História Currupting An Angel 3 temporada. - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Super Junior
Personagens Cho Kyuhyun, Kim Jongwoon, Kim Ryeowook, Lee Donghae, Lee Hyukjae "Eunhyuk", Lee Sungmin
Tags Drama, Jeremy& Nathan, Marcus& Vincent, Romance, Spencer & Aiden
Exibições 23
Palavras 1.297
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola meus amores,
Vim aqui com um novo capitulo da fic
Capitulo dedicada a minha marida Aline que ta dodói
Espero que curta marida e não me bate kkk
Boa Leitura!!!

Capítulo 11 - Capitulo 10- Procurando ajuda novamente.


Capitulo 10- Procurando ajuda novamente.

Casa dos Lee, sábado de manha.

O quarto estava totalmente às escuras, já que as cortinas e janelas estavam fechadas, nenhum raio solar conseguia ultrapassar as grossas cortinas de veludo pretas.

Os moradores da casa ainda estavam dormindo, o edredom envolvia os corpos dos dois loiros que estavam dormindo naquela cama enorme de casal, Aiden dormia abraçado a cintura do mais velho, enquanto Spencer dormia abraçado ao corpo do mais novo.

Os dois dormiam tão calmos, que até seria desperdício os dois rapazes acordarem, mas como já tinha amanhecido logo o mais velho acordou calmamente, deu um bocejo e olhou para o corpo abraçado a si e deu um suspiro ele pensou.

“- Droga eu fiz de novo, não acredito que como sempre eu acabo caindo nos braços do meu próprio filho.”

Spencer levantou da cama calmamente, não se importava de estar nu, ele foi andando até o banheiro, resolveu preparar a banheira, ele iria tomar um banho relaxante e tentar esquecer um pouco os problemas que o afligia, principalmente os que envolviam seu filho.

Ele terminou de encher a banheira, colocou sais de banho e entrou na mesma, ele se se encostou à borda da banheira, fechou os olhos e relaxou um pouco.

Quando o loiro estava quase cochilando na banheira, ele sentiu um peso extra em seu colo e ele abriu os olhos, Aiden olhava para si e sorria, o loirinho se ajeitava nos braços do mais velho e disse.

- Bom dia pai.

- Bom dia príncipe.

O mais velho deu um suspiro, ele não poderia ceder ao filho mais uma vez, então ele faria de tudo para não se entregar a luxuria novamente, então ele respirou fundo e começou a dar banho no mais novo, que sorria.

Mais era claro que Aiden não iria ficar sossegado de jeito nenhum, ele passou a rebolar lentamente no colo do mais velho, fazendo o mesmo soltar um gemido baixo, o membro do mais velho já ganhava vida, o loiro falou baixinho.

- Aiden não provoca.

Ao ouvir as palavras que o pai disse, ai sim o mais novo não se segurou, passou a rebolar rapidamente sobre o membro alheio, fazendo o outro gemer cada vez mais alto e o membro ficar totalmente ereto, o mais velho nem disse nada, logo introduziu o membro duro de uma vez dentro do mais novo, que soltou um gemido alto de prazer, a provocação que tinha feito sobre o mais velho deu resultados.

Spencer começou a estocar dentro do loirinho, indo forte e fundo, ele estapeava o traseiro do mais novo com vontade, fazendo com que o loirinho soltasse um gemido alto, sem parar de rebolar sobre o membro alheio.

- Mais papai, por favor.

Ao ouvir o pedido do mais novo, o loiro mais velho passou a estocar dentro do mais novo, indo bem forte e bem fundo, com uma mão ele estapeava o traseiro do loirinho e com a outra, ele passou a masturbar o membro do loirinho cada vez mais rápido, enquanto sentia as quicadas que o filho dava em seu membro.

Aiden já nem sabia mais quem ele era, ele estava perdido nas sensações que o mais velho despertava em si, ele não queria que o pai parasse o que eles estavam fazendo, então ele quicava cada vez mais rápido sobre o membro do mais velho, que estocava dentro de si, acertando o ponto fraco do mais novo, que soltou um grito de prazer.

Spencer ia cada vez mais forte e mais fundo nas estocadas, ele acertou novamente o ponto fraco do mais novo, que não aguentou mais e gozou na mão do mais velho, que depois de mais algumas estocadas, gozou com tudo dentro do outro, o mais novo encostou a cabeça no ombro do mais velho, ofegante.

O loiro mais velho respirou fundo, ele tinha feito mais uma vez, tinha se entregado ao filho, ele tinha que procurar o psicólogo com urgência, ele iria ao mesmo na segunda feira depois de deixar o filho na escola.

Os dois passaram a conversar amenidades, enquanto terminavam de tomar banho, em seguida saíram da banheira, o loiro mais velho olhou para o traseiro enorme e redondinho do filho e não resistiu deu um tapa bem dado no traseiro do mais novo, que soltou um gemidinho, o mais novo olhou para o mais velho e disse.

- Quer mais papai?

O mais velho olhou para o mais novo, o pegou no colo, saiu do banheiro colou os lábios com os do filho e os dois trocaram um beijo intenso, o mais velho apertou as coxas do mais novo com força, arrancando assim um gemido abafado do mais novo.

Os dois separaram o beijo para recuperar o ar, Spencer deitou Aiden na cama, em seguida foi para cima do mais novo, voltou a beija-lo intensamente, sendo correspondido do mesmo modo, ele afastou as pernas do mais novo e introduziu o membro ereto na entradinha do outro, que soltou um gemido abafado.

O loiro passou a estocar dentro do outro intensamente, ele ia cada vez mais forte e mais fundo dentro do loirinho, que arranhava o corpo do mais velho com força, enquanto rebolava sem parar no membro do mais velho.

Spencer ia cada vez mais forte e mais fundo dentro do filho, passou a masturba-lo no ritmo das estocadas, enquanto sentia o mais novo rebolar sem parar em seu membro, gemendo cada vez mais alto.

Aiden já estava perdido novamente nas sensações que o pai despertava em si, enquanto os dois transavam, o loirinho apertava o lençol da cama com força, enquanto rebolava sem parar no membro do mais velho, que metia dentro de si, indo bem fundo, já acertando o ponto fraco do mais novo, que soltou um gemido bem alto.

Spencer ia cada vez mais forte e mais fundo dentro do mais novo, acertou várias vezes o ponto fraco do outro, que soltou um gemido alto e gozou com tudo na mão do mais velho, que depois de mais algumas estocadas gozou com tudo dentro do mais novo, o loiro caiu ao lado do lourinho, ofegante.

E assim o fim de semana dos dois passou o loiro mais velho já tinha se decidido, iria para o psicólogo, ele não poderia contar nada para o filho, mas mesmo assim ele resolveu contar para o melhor amigo, Spencer ligou para Marcus.

- Marcus falando.

- É o Spencer cara.

- O que aconteceu?

- Eu vou ao psicólogo de novo.

O castanho soltou um suspiro e mexeu em seus cabelos.

- Cedeu de novo não foi?

- Pior que sim e não vai dizer que não cedeu também?

- Vamos juntos ao psicólogo amanha.

Os dois desligaram a ligação, Spencer estava decidido a dessa vez não ceder ao filho, ele seria forte, ele não cederia novamente ao filho, ele terminaria o domingo sem tocar o filho de maneira errada, somente como seu precioso filho.

O domingo passou calmamente, o loiro resistiu bravamente ao filho, mesmo quase tendo cedido na hora que o mais novo sentou em seu colo e passou a rebolar em seu membro por cima da calça, ele conseguiu se segurar, mesmo que depois ele saiu correndo para o banheiro para se aliviar.

Aiden estava desconfiado, ele iria descobrir o motivo de seu pai o estar evitando e iria contar com a ajuda de seu primo e de seu novo amigo, ele queria entender os motivos do mais velho, ele estava desconfiado que o seu loiro tivesse arrumado uma nova namorada, por isso o estava evitando.

Mal ele sabia que não existia ninguém, fora o loirinho na vida do loiro mais velho, que ele só estava evitando o filho pelo bem estar do mesmo, afinal o que eles faziam era totalmente errado.


Notas Finais


Espero que tenham curtido o capitulo
Até a próxima^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...