História Cursed by the full moon [ABO/MPreg] - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christian Figueiredo, Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Personagens Christian Figueiredo, Felipe "Febatista" Batista, Felps, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Mike, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange
Tags Cellbit, Cellps, Febatista, Jvnq, Jvtista, Lobisomens, Mike, Mikhael Linnyker, Mitw, Pac, Tarik Pacagnam, Tazercraft
Visualizações 358
Palavras 1.484
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Survival, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


■ G-zuis, acabei de fazer esse capítulo pra voces não ficarem sem :3

■ Leiam com cuidado, tem coisas importantes nele e também não liguem pro erros

■ Espero que gostem desse cap, posso ter feito rápido mas foi de coração :P

■ Até a próxima e Boa leitura

Capítulo 35 - É certo?



Point of view - Mike

Suspirei correndo para dentro da floresta já que pac estava me esperando na nossa casa, havíamos saído da sociedade para morar na floresta onde achamos melhor viver com nosso pequeno filho, mahiro e com nosso gatinho kuro.... Eu sei, lobos convivendo com um gato? Estranho mas até que nos damos bem 

Sorri quando já estava perto de casa mas parei de correr quando senti um cheiro familiar perto e mim e ouvia passos pesados vindo em minha direção, antes de conseguir fazer alguma coisa já estava no chao e em cima de mim estava um bolo de pelagem cinzenta e de olhos lindos, um Verde e um azul, mahiro 

- Assim você assusta o papai garotão -- digo sorrindo e rebendi várias lambidas no rosto, escondi meu rosto ja todo babado e senti ele deitar sobre mim, ele acha que é leve? - Tá pesado pequeno 

-"Ta me chamando de gordo papai?" - perguntou de forma chorosa e tristinha, ri baixinho disso e acariciei suas orelhas fofas de lobo, ele é um ômega adorável como "a mãe"

-Não, to dizendo que você é pesado - respondo sentindo o cheiro de pac próximo de mim, olho para trás e vejo o mesmo sorrindo com a cena que estava acontecendo na sua frente - Oi amor, ta ai a quanto tempo?

-Oi mozaun, to aqui desde que mahiro achou que você tava chamando ele de gordo - respondeu dando mais um dos seus lindos sorrisos fofos - agora vamos pra casa? Ta ficando de noite 

-"Queria ficar mais um pouquinho" - nosso bebê fala manhoso e olha pidao para nois dois já que pac havia se sentado ao meu lado e eu ainda continuava deitado, vulgo caído no chao 

-Mas não pode, prometo que amanhã vamos até a campina correr, nos três - digo pro meu pequeno que logo se anima e sua cauda começa a balançar rapidamente 

-Porque eu to no meio? - pac pergunta olhando pra mim com um biquinho, apenas sorri de lado e dei um selinho no mesmo o deixando coradinho, amo quando ele está assim essa coisinha fofa e gostosa 

-Porque está e você vai correr com a gente - respondemos ao mesmo tempo fazendo ele rir baixinho baixinho levantar, mahiro saiu de cima de mim e voltou para a sua forma humana revelando um garotinho de 5 aninhos, peguei ele no colo e comecei a andar em direção a casa junto com pac - Oque fez pro café amor?

-Fiz um bolo já que nunca mais tinha feito e também fiz mais outra coisa - respondeu só que a última parte ele falou mais baixinho apenas para mim, com o rosto completamente corado

Vou amar essa outra coisa 

- Típico do nosso querido paczin - digo dando um beijo no topo de sua cabeça o fazendo sorrir e entrelaçar seus dedos com os meus quando ele pegou a minha mão, minha criança linda 

-Mikie, não me deixa vermelho - reclamou baixinho com um biquinho nos lábios pequenos e meio avermelhados, como sou atrevido apertei sua bunda sem nosso bebê ver, quero deixar ele inocente - Mikieeee

-Não fiz nada - respondo rindo e ganhando um tapa no ombro, o que me fez rir mais ainda e abrir a porta de entrada da casa pra ele, o mesmo entrou dentro de casa e eu entrei logo em seguida colocando mahiro no chao - direto pro banho mocinho

- Num quelu - reclamou fazendo biquinho e cruzando os braços, isso me faz lembrar muito de pac quando está emburradinho com alguma coisa que eu fiz

-Mais vai - disse pac o pegando no colo e indo em direção ao banheiro com ele no colo, apenas me joguei no sofá com preguiça de levantar e não vou levantar tão cedo - e você também linnyker, passe pro banheiro

-Mas amor - reclamei com preguiça de levantar, fiquei até tarde no trabalho e aquilo é cansativo e meio chato 

-Agora, já foi? - mandou e perguntou me fazendo começar a resmungar baixinho enquanto levanto e vou em direção ao nosso quarto onde tinha nosso banheiro - e não quero nenhum resmungo - continuou e eu ouvi uma risada infantil bem baixinha 


Sorri com isso e fechei a porta do quarto tirando minha roupa enquanto ia em direção ao banheiro, deixei as roupas no cesto de roupa suja e fui pro chuveiro ligando na água fria e me arrepiando levemente quando ela encostou na minha pele 

Depois de um tenpo sai do banheiro ja tomado banho e com a toalha na minha cintura onde ainda mostrava aquela linha em "V", andei em direção ao Guarda roupa e peguei uma roupa quando abri o mesmo. Vesti uma box preta, uma calça moleton da mesma cor e uma regata cinza, sequei meus cabelos e coloquei a toalha na lugar dela antes de sair do quarto indo pra cozinha onde pac estava colocando o café na mesa 

Fui até o mesmo e o abracei por trás de forma possessiva, vi que ele amoleceu um pouco em meus braços oque me fez sorri e começar a beijar e dar leves mordidas em seu pescoço o fazendo arfar e se arrepiar inteiro

-Mikie, aqui não - disse fazendo biquinho na qual foi beijado por mim - ele pode ver 

-Tem razão - digo o soltando e o ajudando a colocar a mesa, assim que terminamos sentamos e começamos a comer falando algumas coisas de oque aconteceu enquanto eu estava trabalhando e também contei oque aconteceu no trabalho 

Depois de comer lavei os pratos enquanto pac estava na sala com nosso filhote assistindo desenhos animados, duas crianças. Terminei de lavar os pratos e fui pra sala onde me sentei ao lado deles e comecei a assistir junto os mesmos 

▪▪▪

Após um tempo nosso pequeno tinha dormido em meu colo, ri baixinho com isso e desliguei a TV levantando do sofá com cuidado para não acorda-lo, fui andando com calma até o quarto dele onde o deixei na cama e dei um beijo em sua testa assim como pac que também tinha vindo comigo, saímos do quarto e fomos pro nosso onde comecei a o beijar de forma intensa 

Abracei sua cintura sentindo seus braços abraçando meu pescoço e puxando minha nuca fazendo o beijo ficar mais intenso do que estava. Fomos em direção a cama sem quebrar o beijo e eu o deitei ficando por cima dele, nos separarmos e eu comecei a dar chupoes e mordidas em seu pescoço enquanto tiro sua roupa e escuto ele gemer baixinho e envergonhado  

Tirei toda a sua roupa e abri suas pernas deixando ele muito corado por causa que eu estava vendo ele inteiramente nu e o olhando como se fosse o comer, coisa que vou fazer e com vontade. Levantei de cima dele e tirei minhas roupas jogando as mesmas em algum canto do quarto, voltei a ficar em cima dele com as mãos ao lado de sua cabeça e ficando no meio das suas pernas, sorri vendo que ele estava necessitado e todo entregue a mim mas quando iria começar a penetrar o mesmo..... Eu acordei 

•••

Acordei com minha respiração ofegante e suado pra caralho, sentei na cama ainda sem acreditar com oque acabei de sonhar e também sem acreditar que eu estava preste a comer o pac e acabei acordando, que merda... digo... ah foda-se eu quero comer ele mesmo, felizes?

Senti meu membro doer e tireu o lençol de cima das minhas apenas ficando um pouco surpreso ja que eu estava duro pra caralho e muito melado. Levantei da cama reclamando baixinho da dor e fui pro banheiro onde fecheia porta de chave e tirei minha roupa, assim que tirei minha cueca meu pau bateu na minha barriga de tão duro que estava 

Suspirei colcoando uma mão nele e começando a fazer movimentos rápidos de vai e vem, fechei os olhos imaginando a boquinha pequena e pelo que parece quente de pac chupando o mesmo, cada centímetro dele. Mordi meu labio notando que já estava começando a gemer e consegui conter os gemidos os deixando baixos e controlados 

Passei meus dedos em minha glande imaginado a linguinha dele lambendo a mesma e sua boca a chupando, minha imaginação foi lonje demais ja que comecei a imaginar ele se masturbando e colocando dois dedos em sua entrada enquanto me chupava, com isso acabei não aguentando e gozando na minha mão, dando um gemido baixo mas rouco

Abri meus olhos vendo que tinha enjaulado muito e tinha melado não só a minha mão mas a minha barriga e a parede na qual minha testa estava encostada. Suspirei ligando o chuveiro deixando a água que caia dele lavar o meu corpo e levar meu gozo pro ralo. As vezes me pergunto se é um normal essa vontade que tenho de ter ele apenas pra mim



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...