História Curta Wonho. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Tags Hyungwon, Jooheon, Kihyun, Minhyuk, Monsta X, Shin Hoseok, Shownu
Visualizações 38
Palavras 1.644
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capitulo dois.


Não demorou muito para eu dormir e só acordei com o Shin tentando sair da cama “não fazendo barulho” que óbvio ele não estava conseguindo.

-Que horas são?

-Ainda é cedo, volta a dormir, te acordo mais tarde, eu vou ir tomar um banho em casa e arrumar o meu quarto, antes que minha mãe tire minha pele.

Eu apenas dei risada e me virei, ele jogou a coberta por cima de mim e me deu um beijo na cabeça e saiu correndo, meu coração sempre acelerava com esse tipo de coisa, mas eu sabia muito bem disfarçar.

Dormi novamente e acordei com a minha mãe me chamando para o almoço.

-Você e Hoseok vão sair hoje? Um encontro?

-N-Não, na verdade ele vai ter um, eu só vou pra ficar cuidando caso ele desmaie.

-Você vai ficar de vela para o seu melhor amigo, que todos sabemos que você gosta?

Meu pai disse encarando de lado e olhando para a minha mãe, que também me encarava sem entender.

-Eu não gosto dele... não desse jeito e outra, ele nunca iria gostar de mim, eu sou muito bruta para ele gostar de mim, eu sou quase um garoto, sou a única menina do ultimo ano que não usa maquiagem e nunca beijou alguém, estou longe de ser alguém de quem as pessoas gostem.

-E desde quando o Hoseok é como os outros garotos?

Eu terminei meu almoço quieta pensando no que meus pais falaram, eu queria ter tido coragem para falar ao Shin o quanto eu gostava dele, mas agora ele estava em outra, não poderia estragar isso, preferi então ficar quieta.

Fiquei jogando ate que ele me mandou uma mensagem.

-Vamos as 16:00, esteja pronta, eu passo ai.

Ainda tinha duas horas, me levantei e corri para o guarda roupa pensando no que vestir.

O que eu estou pensando, não é comigo que ele vai se encontrar, eu não posso sair tão arrumada. Voltei para o computador ainda pensando sobre a roupa, mas procurei esquecer e vestir qualquer coisa na hora.

Depois de um tempo fui tomar banho e me arrumar, vesti uma saia jeans clara com uma camisa amarela, meias brancas e um tênis confortável, não estava tão arrumada, mas também não estava feia, no fundo eu queria que Shin me notasse.

Ele entrou no meu quarto e eu estava saindo do banheiro arrumando meu cabelo, ele me olhou fixo e sorriu, ele estava tão lindo, vestia uma calça jeans, uma camisa branca e seu cabelo estava meio bagunçado, eu adorava quando ele estava assim, simples porem lindo.

-O que você acha?

-Acho que ela vai ser louca se não te aceitar.

Nós saímos de casa em direção a um café no centro, não demorou muito para chegarmos, sentamos numa mesa no fundo da cafeteria.

-Vai demorar um pouco então pode pedir algo.

-Ah eu vou pedir um chá então.

Nós fizemos o pedido e ele sempre pedindo algo bem doce, eu com meu chá vermelho simples. Gostava de doce mas não tão forte como o Shin.

-Que horas ela vai chegar?

Ele desviou o olhar algumas vezes e olhava o celular vendo o horário.

-Pra ser sincero ninguém vai vir.

-Ela cancelou?

-Não... Na verdade ela já esta aqui.

-Como assim?

-Ah, como eu posso falar isso, eu não. –Eu olhei para ele sem entender, olhei para os lados procurando alguém, mas o café estava vazio. –Você esta sendo muito lerda ___, okay. Na verdade a garota que eu gosto é você.

-Que?

Eu não acredito no que estou ouvindo, devia ser algum tipo de piada ou brincadeira de muito mau gosto.

-Sabe, a gente se conhece desde que nascemos bem dizer, eu confio em você a minha vida, eu sempre gostei muito de você, mas eu tinha medo, eu sou pequeno e você é maravilhosa, digo não de um jeito sexy, bem você é sexy, mas eu digo de um jeito como mulher...

Antes que ele terminasse eu comecei a rir, estava tão nervosa e não acreditando em nada, tudo parecia um sonho eu estava muito nervosa e ria sem parar, Shin já estava sem entender nada, apenas me encarava querendo saber o porque de tanta risada.

-Me desculpe Shin... Mas isso só pode ser uma brincadeira de muito mau gosto. – Eu falei séria, mas não parecendo brava. – Meus pais devem estar por trás disso, não tem como você gostar de mim... eu sou praticamente um garoto, não tem como você gostar de mim... Me desculpa.

Antes que ele falasse algo eu me levantei e sai correndo do café, estava muito nervosa pra ficar lá dentro, precisava de ar, fui andando rápido ate a praça que tinha na frente do café, fiquei parada tentando voltar a respirar normal, mas o meu coração não parava, eu sentia que ele ia sair do peito por ouvir aquelas palavras, então eu senti uma mão segurar meu braço e quando me viro, vejo Shin me encarando com uma cara um pouco triste.

-Okay, me escuta, isso não é uma brincadeira ____, eu não brincaria com você assim, e não num momento como esse, eu gosto de você, na verdade eu amo você, e se você não acredita em mim, eu vou fazer acreditar.

Ele puxou pra perto e me deu um beijo longo e demorado, só nos separamos para recuperar o fôlego. Eu percebi que estava encarando ele sem reação, e ele me olhava fixo, então virei o rosto rapidamente, ele colocou a mão no meu rosto virando para o olhar.

-Á quanto tempo?

-Que eu gosto de você? Eu não sei, talvez desde sempre, mas eu só fui perceber isso quando ouvi outros garotos falando sobre você, eu ouvia eles elogiando você e tudo que eu queria era socar eles, você sabe que eu nunca gostei de brigas, mas senti muito ciúmes de você e não queria deixar ninguém ficar com você, sou egoísta eu sei, me desculpe.

-Por que agora?

Ele virou o rosto e demorou para me responder.

-Eu estou indo embora ____, eu vou me mudar e não podia ir embora sem falar para você como eu me sentia.

Meu mundo desabou, eu senti minhas pernas ficarem fraca e tive que me apoiar nele, mas mesmo assim cai no chão. Ele se ajoelhou e ficou no mesmo nível que eu. Eu não estava acreditando que meu único amigo ia embora, e ainda mais agora, depois de me falar tudo isso. Eu fiquei irritada, empurrei ele e comecei a chorar, ele não entendia nada.

-POR QUE VOCÊ FEZ ISSO SHIN?

-Fiz o que?!

-Você fala isso, joga uma bomba dessas e depois fala que vai embora, por que você fez isso comigo? Eu vou perder meu melhor amigo e agora vou perder o garoto que eu amo, mas que droga Shin!

-Você me ama?

-Cala a boca!

Eu me levantei indo rápido em direção a minha casa, ele veio correndo atrás de mim, ele tentava falar comigo, mas eu não queria conversar, só queria minha cama, deitar e fingir que esse dia nunca aconteceu.

O caminho todo foi quieto, apenas com Shin se desculpando, eu cheguei em casa chorando e entrei correndo para o meu quarto, fechando a porta na cara dele, meus pais subiram as escadas correndo sem saber o que estava acontecendo.

Shin batia na porta e chamava o meu nome, mas tudo que eu queria era ficar quieta, não queria conversar com ninguém.

-VAI EMBORA SHIN HOSEOK!

-Me desculpa, por favor.

-EU NÃO QUERO FALAR COM VOCÊ, EU NÃO QUERO OLHAR PARA VOCÊ, FAZ UM FAVOR E VAI EMBORA LOGO DE UMA VEZ!

Eu já chorava sem parar e as batidas na porta acabaram eu então fiquei deitada abraçada em um urso que Shin tinha me dado há um tempo. Eu acabei dormindo de tanto chorar e quando acordei já era noite, eu fui em direção a escada e fui descendo devagar, quando pude ver a sala Shin estava com os pais lá, estavam conversando sobre mudar para Seoul, eu não queria perder Shin assim, não agora. Ele me olhou no canto e veio em direção as escadas, eu corri para o meu quarto fechando a porta, me sentei de costas para a porta e fiquei ali quieta, Shin se sentou do outro lado, pude ouvir suas costas batendo na porta.

-Me desculpa por ter te contado assim, eu não tive tempo de planejar direito, me contaram ontem, eu irei no fim do mês embora, por favor ____ não fiquei com raiva de mim, não no nosso ultimo mês juntos.  –Destranquei a porta e fui em direção à cama, me sentei com as pernas encostadas no rosto, e pude ouvir Shin abrindo a porta devagar, olhei por baixo do braço e pude ver que ele tinha chorado, seu rosto ficava inchado sempre que chorava, ele se sentou ao meu lado na cama e pegou na minha mão, eu logo abracei a cintura dele com o rosto ainda escondido.

-Eu não quero isso.

-Eu também não quero, mas Seoul vai ser melhor para os meus pais. Você pode ir me visitar nas férias ou ate tentar uma faculdade por lá, você é inteligente vai conseguir entrar lá.

-Por favor, Shin, não me deixa sozinha, você é a única pessoa para mim.

Ele me abraçava de volta e eu sentia suas lagrimas caírem na minha cabeça, Shin não chorava nunca, era sempre forte, e velo chorando, sabia que estava tão triste quanto eu.

-Você também é a única pessoa para mim.

Sentia-o beijar o topo da minha cabeça, como eu gostava dele fazendo isso, poderia congelar esse momento e ficar o resto da vida assim. Ele ficou para dormir comigo naquela noite, nossos pais não ligavam de nos ver juntos, confiavam e nós e sabia o quanto nós queríamos ficar juntos, não descemos para jantar apenas ficamos abraçados na cama.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...