História D A R K and W I L D - Capítulo 11


Escrita por: ~ e ~Lokah

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Dark&wild, Incesto, Park
Exibições 73
Palavras 2.767
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi '-'
Desculpa a demora, essa semana é de prova e pensar na vida inteira detalhadamente da Park Tae Myo não foi fácil.😫

(ಥ_ಥ) eu sofri pra fazer esse capítulo 😵 me entendam :')


ESQUECI DE AVISAR DESDE O INÍCIO DA HISTÓRIA, MAS A HISTÓRIA SE PASSA NO ANO DE 2014(ano de lançamento do Dark&Wild)

Bjoos da One Jiminah~

Capítulo 11 - Let Me Know


Fanfic / Fanfiction D A R K and W I L D - Capítulo 11 - Let Me Know

Jimin (On)

      Aqui estou eu, às 20h56 sentado de qualquer jeito no sofá da sala, esperando algo acontecer... "algo" que não sei dizer o que é... estava passando os canais da TV, procurando algo interessante, mas está difícil achar algo que me tire do tédio. Desisto jogando o controle em cima da mesinha de centro, e pego o meu celular.
      "Como você está esses dias?"
      Mensagem do Jin... não falo com quase nenhum de meus amigos, nesses dias... não respondo, coloco o celular de lado e penteio meu cabelo para trás com as mãos, fecho os olhos e somente ouço o silêncio na casa. Só percebi que estava quase dormindo quando abro os olhos, ao ouvir barulho de chaves e a maçaneta da porta principal ser aberta, fazendo sons nada discretos. Ouço a voz dela... aish, agora não estou com cabeça para falar com ninguém, principalmente ela.
      - Sim, é um documento restrito... isso, o senhor Bang pode recebê-lo, estou confiando em você... não, não vai... temos que preparar até sexta-feira... claro, não se preocupe... está tudo bem... ah, e o funcionário Soo Mo pediu o turno de- se interrompe ao me ver - ... Lee Son, pode me ligar outra hora?... Sim, estou, preciso desligar agora... ok, ok... adeus - me levanto antes que ela diga algo, e ela tenta se aproximar - Jimin, espere... quero conversar com você, tenho que falar.
       - O que? - digo sem paciência, me sentando novamente no sofá e ela também se senta.
       - Tudo bem... - suspira antes de começar - Jimin, espero que não me odeie por isso...
       - Não é o que parece.
       - Só tenta me entender, ok? - faço um sinal com a cabeça e ela suspira de novo - Eu fiquei grávida de você, no início de 1995, eu ainda era nova, então minha família e a do seu appa não te aceitou como neto, eu só tinha 17 anos, por isso não queriam um neto comigo sendo tão nova... decidi sair daqui de Seul com seu appa, e fomos para Busan, onde você nasceu.
       - Não me aceitavam? Queriam que eu fosse... a-abortado?
       - Sim... - seus olhos marejaram, a tristeza encheu seu rosto... culpa - ... mas hoje adoram você e seu bom humor pra tudo - riu soprado - ... bem, deixe-me continuar... - olhou para as próprias mãos - ... depois de um ano, eu decidi voltar para cá, para ver como tudo estava com minha família, saber se eles mudaram... na verdade, eu e seu appa, estávamos brigando muito, em relação à família, à trabalho... e até suspeitas de traição, eu tive... - comprimiu os lábios - ... quando cheguei aqui em Seul, eu contei o que estava acontecendo... eles pensaram que nós tínhamos nos separado, mas era só um "tempo" que damos... eu deixei para lá, disse para mim mesma que talvez tudo tenha mesmo, acabado... engano meu, na verdade... fiquei lá por um bom tempo... - entrelaçou os próprios dedos - ... conheci o appa da Mae Woo... minha família apoiou, e eu engravidei de novo... - uma lágrima solitária surgiu em seu rosto - ... pensei que nunca mais veria você ou seu appa, Jimin... era tarde, Mae Woo já tinha nascido e eu não tive coragem assumir essa culpa... você e seu appa já era a minha família, a traidora sou eu... - mais lágrimas - ... eu fugi de volta para Busan quando Mae Woo não tinha nem 1 ano de idade, você ainda iria completar 2 anos... 1997 eu decidi me concentrar somente na minha família... família Park... só me forcei a esquecer de que Mae Woo também fazia parte dela... me desculpe, tudo isso é culpa minha - ela desabou de vez em lágrimas, eu a abracei... isso foi há muito tempo, ela era imatura e jovem... tudo bem que ela errou, certo, ela merece ser punida por isso... mas agora, é claro que ela mudou e está muito arrependida pelo seu erro.
       - Tudo bem, eu entendo...
       - Me perdoe, tudo de ruim que está acontecendo com seus sentimentos e com sua vida é culpa minha, culpa do meu erro.
       - Eu te perdôo, não é tudo culpa sua.
       - Obrigado, meu filho - sorri - ... ei... - me olha nos olhos, e por causa de sua expressão, imediatamente eu lembro da Park - ... você está apaixonado dela, não é?
       - Q-quem?
       - Ora, não se faça de idiota... sei que você acabou de lembrar dela só de olhar para uma expressão minha... dá pra ver isso na sua expressão. - sorri de canto... tão iguais.
       - Eu não... aish, qual o problema de vocês duas? - eu digo e ela ri.
       - Sabe... você deveria falar com ela... explicar o que aconteceu e tentar resolver isso... se resolver com ela...
       - Isso não é- me interrompe.
       - Não, não é... pude ver que realmente se gostam e vocês não têm culpa de sentir isso, já que nem sabiam que são meios-irmãos... ela nem tem meu nome registrando que é minha filha... um incestinho não mata ninguém - deu uma gargalhada e eu sinto meu rosto arder - ... Ah que fofo, Park Jimin corado! - ri mais alto ainda.
       - Aish! - começo a rir também.
       - É sério, vá falar com ela - diz parando de rir.
       - Certo, obrigado Omma - eu digo e ela sorri.
      Levanto e subo as escadas desbloqueando o celular. Ao chegar no quarto me deito na cama sem tirar os olhos do visor.
       "Park?"
       Enviei e esperei... se conheço bem a Park, ela deve estar dormindo... em exatamente dez segundos, a mensagem foi marcada como visualizada. Arregalei de leve os olhos ao ver os três pontinhos pulando.
      "..."
      Há um mês, quando nós conversávamos por mensagens, aqueles três pontinhos haviam se transformado em um "sim, pode conversar comigo" ou "estou aqui"
     "Vai estar ocupada amanhã?"
     "Não"
     "Quero te ver"
     "O que deu em você?"
     "Nada, quero te ver"
     "Vou dormir o dia inteiro"
     "Aish...
     Tudo bem, deixa pra ."
      Bloqueei o celular e o coloquei no criado-mudo. Mal percebi e já estava dormindo, só queria encontrá-la, queria dizer alguma coisa, queria abraçá-la... isso... é pedir demais?

~∆~

"Nessa melodia que já chegou ao fim, eu estou lutando para aguentar isso sozinho
Diga-me agora, me deixe saber que tudo acabou, eh, eh[...]"

      Acordo com o sol adentrando no quarto. Me levanto e vou até o banheiro fazer minha higiene diária. Pego meu celular e o coloco em meu bolso, desço as escadas e vou até a cozinha, minha omma estava fazendo o café da manhã. Sentei e comi o que ela colocou em meu prato em silêncio. Após terminar vou até a sala e tiro o celular do bolso...mensagem de Park...
      "Desculpe por ser assim"
      Ela enviou ontem, às 21h19... vou até ?
      Deito a cabeça no sofá, não queria mais passar por aquilo... o tédio ataca novamente... resolvo falar com os hyungs para sair.
     "Vocês estão aí?"
      Hope: Estou aqui
      Nam: Eu também
      Jungkook: Fala, hyung
      Suga: Oi :v
      Tae: Fala, Jimin.
     "Vocês vão sair hoje?"
     Nam: À tarde não.
      Tae: Nãaaao~
      Hope: Eu também não, vou ficar em casa o dia inteiro
      Suga: Eu vou dormir o dia inteiro :v
      Jungkook: Não, por que?
      "Vamos sair? Hoje é sábado e não tem nada para fazer... e nós nunca mais saímos"
      Nam: Tem razão, nós não saímos há um tempo... eu topo.
      Hope: É, eu topo... seca :')
      Suga: Você nunca sai da seca, Hoseok.
      Hope: ¬_¬
      Suga: Só disse a verdade.
     "Yoongi hyung, vai?
      Suga: Eu vou, só para ver a ressaca e dizer "eu avisei" como sempre :v
      Nam: Eu vou... Yoongi, você também bebe .-.
      Suga: Mas não enlouqueço como vocês.
      Jungkook: Eu vou!
      Tae: Eu também vou!
     "No clube de sempre?"
      Suga: Sei lá :v
      Nam: Acho que dessa vez não... Hey, tem algum outro não? Digo, outro tipo de clube? Como clube de esportes? Hoje é sábado, mas vamos sair à tarde para se divertir sem garotas, à noite tenho compromissos.
      Hope: ( ͡° ͜ʖ ͡°)
      Nam: Hoseok, nem comece, tenho namorada, esqueceu?
      "Desde quando Rap Mon tem namorada?"
      Suga: É estrangeira :v
      Nam: É, e um dia vocês conhecem, hoje não.
      Hope: Muito suspeito.
      "Hope, deixa de viadagem"
      Hope: Ta, parei.
      "E de que horas nós vamos sair?"
      Suga: 14h00 :v
      "Às 14h00... todo mundo concorda?"
      Jungkook: Sim.
      Nam: Yep.
      Suga: Sim
      Hope: Concordo
      Tae: Eu também concordo!
      "Certo, adeus"
      Nam: Jimin...
      "Sim, hyung?"
      Nam: Você está bem? Em relação a... você sabe.
      "Estou, não se preocupe"
      Hope: Conversou com elas?
      "Ainda não conversei com Park"
      Hope: Acho que já está na hora, não?
      "Sim, acho que está."
      Hope: Por que não fala hoje?
     "Talvez... vou pensar... enfim, até mais tarde"
      Hope: Até.
      Jogo o celular no sofá e vejo a hora no relógio da sala, 10h41 da manhã. Queria saber, o que ela está fazendo... dormindo, provavelmente... mas não queria me preocupar tanto assim.

"[...]Você aparece, mesmo quando eu respiro eu vejo você
O que eles dizem sobre o florescer do amor e sobre ele murchar tão fácil quanto uma flor de cerejeira deve ser verdade
Como um sonho, como fogos de artifício, nós estouramos quente e belamente, agora tudo o que restou foram as cinzas

Hey, garota, comigo não foi assim, o fato é que você chegou a esta conclusão sozinha
O calor das suas mãos, do seu corpo, que uma vez foi mais quente que o Equador, desapareceu desta melodia
Mas eu continuo na mesma repetição, dentro dessa partitura que já acabou, estou preso em um laço sozinho[...]"

~∆~

      São 13h58 e eu estou saindo de casa, iríamos para o Seul Sport Club, onde iríamos jogar basquete ou tênis. Cheguei, depois de 5 minutos, no clube... encontrei os meninos na quadra de basquete, conversando.
       - Jimin! Vem aqui! - grita o V, ao me ver de longe, acenando.
       - Onde está o Namjoon? - digo ao me aproximar e perceber a ausência do mesmo.
       - Daqui a pouco ele chega, ele disse que iria se atrasar um pouco. - diz Suga, brincando com a bola em suas mãos.
       - Vamos começar sem ele? - diz Hope.
       - Não precisa, olha ele ali - Jungkook aponta e todos olhamos para onde seu dedo apontava... Jin também veio...
       - Jimin... - Namjoon começa, mas se aproxima de mim e  fala mais baixo - ... tudo bem se ele estiver aqui?
       - Claro! Ele não tem nada a ver com isso... ele é nosso hyung, certo?
       - Obrigado - Namjoon mostra um sorriso aliviado, e satisfeito com o que ouviu.
       - Jin, você joga basquete? - Hope pergunta, e todos param para ouvir a resposta, também querendo saber.
       - Na verdade, sempre joguei. - todos fizeram um "Wooh" uníssonos, surpresos... realmente não parece.
       - Vamos começar? - todos disseram "Sim" e olharam para mim.
       - Aigoo! Isso é bullying, sabiam? - eu disse e todos riram - Eu não vivo zoando a altura de vocês!
       - Você não zoa a nossa altura, mas zoa outras características nossas e nós permitimos e toleramos porque você é baixinho e fofo!
       - Aish, o hyung também é baixinho!
       - Quem? Eu? Chim Chim, eu sou maior que você - Suga diz e todos riem de novo.
       - Dois centímetros! - eu digo mostrando o número 2 nos dedos.
       - Hey, vamos começar o jogo ou não? - diz Suga.
       -  Você que é trouxa e ainda não começou! - diz Hope pegando a bola das mãos de Yoongi e sai com ela quicando entre suas mãos.
      Começamos a jogar e ficamos jogando basquete a tarde inteira. Às 17h32 cansamos de jogar, pingando de suor e com o corpo dolorido, parecia que estávamos treinando para algum jogo de basquete da escola, jogamos para valer e eu estava com saudade disso.
      Estávamos saindo da quadra e vimos algumas garotas vindo em nossa direção.
      - Parece que o hyung vai sair da seca - Jungkook diz brincando, arrancando a risada dis outros e provocando a cara feia do Hope.
       - Haha, muito engraçado, Maknae... - diz Hope fazendo uma risada forçada.
       - Elas estão vindo, e agora? - diz V, olhando para nós, esperando nossa resposta.
       - Eu não sei de nada, vou ali na lanchonete com Jin, comer alguma coisa.
      - Eu também, não sou obrigado a ouvir voz frescurenta de menina chata.
       - Suga-hyung você fala isso, porque não é sua namorada - diz Jungkook.
      - Aigoo, que que é isso?!? Todo mundo está namorando e eu não sabia? - eu digo um pouco alto.
       - Todo mundo não, o Hoseok ainda ta na seca! - V diz e o Hope dá um tapa na parte de trás da cabeça dele.
       - Cala boca alien esquisito! - diz Hope, sério.
       - E vocês? - me referi a Jungkook e V.
       - Nós? Estamos muito bem segurando vela, obrigado... e você? - diz V... ele não sabe ser delicado em certas situações...
       - Tae, você é muito delicado. - diz Jungkook enfatizando o "muito".
       - Ah, esqueci... desculpe-me, Jiminnie-hyung - fez uma breve reverência como pedido de desculpas.
       - Tudo bem... eu estou bem...
       - Estão se falando? - Jungkook pergunta.
       - Aish, não sei mais de nada.
       - Por que não fala? - V começa - se isso está te fazendo sofrer, por que não acaba com seu sofrimento?
       - Não sei...
       - Onde ela está, agora? - pergunta Jungkook.
       - Dormindo, provavelmente - eu abro um pequeno sorriso.
       - Então vai lá! - diz V - Jin está aqui, não tem com o que se preocupar... afinal, acho que ele também quer que isso acabe.
      - Tudo bem, eu vou.
      - Vai agora! - diz Jungkook.
      - Calma maknae! - eu digo e ele ri - eu vou agora! Tchau Kookie! Tchau Tae!
     Eles acenaram em resposta, por eu estar longe. Corri em direção à casa da Park, falaria com ela... ela querendo ou não.

"[...]Garota, me deixe saber garota, me deixe saber
Pensou que eu já sabia que está tudo acabado, só para esclarecer, eu não me arrependo de nada
Garota, me deixe saber, garota, me deixe saber garota, me deixe saber, garota, me deixe saber, apenas me diga qualquer coisa

Eu só quero saber, saber, saber
Eu só quero saber, saber, saber
Sentimentos remanescentes continuam antes da marca desse período
É por isso que eu preciso que você diga alguma coisa, garota, me deixe saber[...]"

      Agora estou em uma luta entre o coração e a consciência, entro ou não entro... dane-se, vou entrar... aperto o botão da campanhia -foi instalado há um tempo, mas como me conhecem e sabem do que está acontecendo, me permitem entrar quando eu venho visitá-los- e logo a porta principal abre. Saio em disparada apenas notando que quem me permitiu a minha entrada foi uma nova funcionária doméstica da casa... devem estar muito ocupados, ultimamente... subo as escadas e procuro o quarto com a plaquinha pendurada na maçaneta da porta. Encontro o quarto, respiro fundo e bato na porta... escuto um resmungo e depois a sua voz...
       - Su Han, eu disse que não quero co- se interrompe ao abrir a porta e me ver. - O que faz a-
      Eu a interrompo selando nossos lábios, um beijo necessitado sem nem um pouco de delicadeza... como eu estava com saudade de tudo seu... ela corresponde a cada gesto meu, também com saudade. Sinto a falta de ar nos ameaçar com um "desmaio por causa de falta de oxigênio no corpo" e nos separamos sem dizer alguma palavra, até que resolvo dizer...
       - Só me deixe saber... isso te fez bem? Você também queria isso de volta? Me deixe saber se isso acabou...

"[...] Talvez sejamos dois idiotas, tolos
Além disso, todo mundo já perdeu um amor alguma vez, mas continuam vivendo
Não, comigo não é da mesma forma oh, oh, oh
Sim, eu sei muito bem que isso não pode continuar, mas as vezes parece que estou bêbado

Sinto como se meu coração estivesse prestes a explodir, o que faz as lágrimas virem e me faz querer gritar e chorar alto
Eu nos imagino brigando, fazendo as pazes, e eu entendo você, os movimentos das suas mãos e o seu olhar
Eles se tornaram fracos, mas por que eles não desaparecem, por quê?
Por que eles não desaparecem, por quê? Por que eles não desaparecem, por quê? Por que eles não desaparecem?[...]"

... me deixe saber...


Notas Finais


Eita '-'

Aqui está o link da música em 3D: https://m.youtube.com/watch?v=EXdpPsYpv3s

O "Seul Sport Club" eu criei, ok?
Se existe mesmo, eu naun sabia 😑


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...