História D-True - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~RockWar

Postado
Categorias Ariana Grande, Camila Cabello, Fifth Harmony, Machine Gun Kelly, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Machine Gun Kelly "MGK", Normani Hamilton, Shawn Mendes
Tags Cabello Grande, Camariana, Camren, Coragem, Desafios, Game, Machinegk, Nerve, Play, Shawmeron
Visualizações 45
Palavras 1.981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Amanhã provavelmente vai ter uma maratona marota!

Capítulo 7 - Roubaram a droga do meu celular


Fanfic / Fanfiction D-True - Capítulo 7 - Roubaram a droga do meu celular

O inferno do meu celular começou a apitar, indicando que o desafio dos jogos já tinha começado e que deveríamos nos apressar. Eu e os outros dois ficamos no mesmo quarto de Hotel, que na verdade, era o mesmo andar com 3 quartos, estávamos na cobertura, o último andar e o mais chique, sinceramente esse jogo já vem me assustando faz um bom tempo, na verdade desde que eu tive que pular em uma cama elástica cheira de ratoeiras, até hoje doí.

- Está pronta, Camila?- Escutei a voz de Machine.

- Sim- Respondi e ele entrou no quarto.

O loiro estava muito bem produzido, os cabelos levemente grandes ele prendeu, está usando um falso terno, que seria uma calça social negra, blusa social também negra, sapatos sociais preto e branco e um sobre-tudo branco, que iam até o começo de seus joelhos.

Eu por minha vez, estou vestindo uma calça rendada branca transparente bem larga, mas claro que por baixo tinha um mine short também branco que era mostrado, um crooped branco gola alta e uma salto plataforma branco, cabelos lisos e soltos, maquiagem mediana e uma pulseira de “brilhantes”, falsos, obviamente.

- Vamos, Lauren já está nos esperando- Eu assenti e peguei a minha mochila junto com o celular.

Paramos enfrente ao elevador onde Lauren nos esperava, esse que estava super linda, maquiagem escura e pesada, cabelos ondulados, um Crooped bem menor que o meu preto, um blazer cortado nas laterais, mas fechado e um salto fechado preto e dourado, se ela estava usando algum short eu não sei, porque eu não o via.

- Não podemos entrar com essa mochila- Ela falou e eu concordei.

- Seria ridículo irmos tão bem vestidos e com uma mochila nas costas- Acrescentei e eles concordaram.

- Eu acho que vi uma maleta no meu guarda-roupas- Machine murmurou.

- Eu também, na última prateleira- Falei e ele concordou- Vamos pega-las.

Cada um voltou para seu quarto em busca da tal maleta, a minha eu logo achei, estava onde eu disse. Ela era muito linda, de couro totalmente negra, alça macia e tinha uma senha nela a qual eu logo tratei de trocar, fui até o elevador outra vez e lá estavam eles com suas devidas maletas.

- Vamos colocar- Falei e abri minha maleta, podendo ver que ela tinha os compartimentos perfeitos para fichas- Obvio- Neguei rindo.

Embaixo das várias fichas soltas, tinha 3 sacos com a mesma quantidade de ficha e com todas as fichas separadas por preço, eu logo peguei um e comecei a colar as fichas em seus devidos lugares, assim como os outros, quem ficou com as fichas avulsas foi Machine, pois eu tinha um plano.

- É o seguinte, temos até as 7 da manhã para jogar em todas as máquinas e fatura 50.000,00 dólares- Falei dentro do elevador olhando o celular, a qual mostra os vários telespectadores comentando- Eu sou boa em contar cartas, vou ficar com todas as mesas de cartas, então não se preocupem com elas- Falei e eles assentiram.

- Eu fico com os restantes das mesas, como de sinuca, dardos, aquelas de apostar em uma cor e número e etc...- Machine anunciou e assentimos.

- Só me restou as máquinas de azar- Lauren falou e assentimos rindo.

- Só digo uma coisa- Me virei para eles- Vamos ganhar isso!- Eles assentiram.

Entramos no carro e eu dirigi até o cassino que era um tanto longe dali, chegando lá entregamos os ingressos aos seguranças e passamos, por incrível que pareça, sim, chamamos muita atenção quando passamos pela porta, talvez seja por causa da Lauren que estava entre mim e Colson, ou talvez pelas maletas que faziam barulho quando andávamos, não sei.

- Vamos logo com isso.

Nos dividimos e eu parti para a mesa de 21, já abrindo minha mala e colocando várias pilhas de fichas na mesa, assustando alguns homens ali presente.

Jogos vai, jogos vem já eram 4 da manhã e me faltavam 3 meses, cada uma levando cerca de 40 minutos por jogos e eu tinha que faturar 25.000,00 dólares, pois no último jogo eu perdi 20.000,00.

- Desce- Pedi para o jogador que pediu truco.

- Pede seis?- O guia da mesa me perguntou e eu assenti colocando mais fichas a minha frente.

Tudo bem, eu estava blefando monstruosamente, minhas cartas eram horríveis eu nunca conseguiria ganhar, mas pelas minhas contas, nenhum deles saiu com o Zap, então ela foi tirada de jogo, ou seja, eles podem muito bem achar que a carta está comigo.

- Eu peço 9- Outro jogador falou com um sorriso de lado e colocando suas fichas mais caras na aposta.

Outro que estava blefando, o único capaz de ganhar naquela mesa era o único que estava nervoso e pouco apostava, provavelmente alguém prestes a falir aqui dentro, mas quem se importa? Eu nesse momento quero apenas me livrar desse desafio a qual está me matando.

- Eu desisto- O único com bom jogo falou colocando suas cartas sobre a mesa, então o guia da mesa pegou as fichas apostadas dele e pôs ao centro da mesa verde.

- Senhores?- Ele perguntou e eu ri.

- Eu quero 12- Falei sorrindo vitoriosa, podendo ver o suor escorrer pela testa dele.

Eu poderia muito bem perde para os três, mas então, os dois bufaram e jogaram as cartas sobre a mesa, eu ri e joguei as minhas, fazendo-os me olharem indignados, eu tinha ganhado por um blefe, um lindo blefe.

- A senhorita é a vencedora da rodada- O guia falou empurrando todas as várias fichas na minha direção.

Eu não me importei de comemorar, comemorei mesmo e guardei cada ficha, bebi o último gole da minha bebida e sai dali, indo direto para a minha última mesa, BlackJack, a mais difícil sem dúvidas, era dela que eu tinha medo, eu não posso perde o dinheiro que consegui. Eu peguei meu celular que estava gravando cada jogo e o levei até a grande mesa de BlackJack, eu faltei correr ao ver um dos bancos vazios, era difícil achar uma mesa aberta, a galera daqui era pior que urubu encima das mesas, não saem nem com a porra.

- BLACKJACK- Gritei animada, então a atenção se voltou para mim.

No segundo seguinte, todas as fichas estavam sendo empurradas para mim, assim como os mais ricos, irritados pegavam algumas de suas fichas e arremessavam contra mim, que só sabia rir deles enquanto guardava minhas fichas.

Depois de tudo recolhido eu me levantei e comecei a andar a até a ala do Machine, esse que estava super nervoso jogando roleta, as mãos do rapaz tremiam segurando sua maleta. Quando então ele gritou se ajoelhando no chão, algo que fiz questão de gravar, ele se virou e me viu, então correu até mim e me abraçou.

- EU CONSEGUI- Ele gritou correndo até a pequena mesa, pegando todas as fichas.

- Cumpriu?- Perguntei e ele assentiu.

Ele novamente me abraçou, mas dessa vez ele me ergueu do chão e começou a me girar, eu estava surpresa com as ações dele, nos conhecíamos a no máximo um dia, então eu realmente não esperava algo assim, vindo dele. Eu e Machine depois de sua comemoração, fomos até Lauren, essa que tinha os olhos cheios de lágrimas e a passava a mão na testa, ela parecia bastante nervosa.

- Hey, Lo- Cheguei nela já a abraçando- Oque foi meu anjo?- Perguntei e ela soluçou em meu ouvido.

- Roubaram a droga do meu celular- Ela falou me apertando- Não tem como eu provar que cumpri o desafio- Eu suspirei.

As regras eram claras, o desafio tinha que ser gravado com o celular do usuário, caso contrário o desafio não seria validado. Eu olhei para Machine e ele ficou pensativo, mas logo sorriu e correu, não sei para onde, mas ele deixou a mala conosco, enquanto eu consolava Lauren.

- Você cumpriu algum desafio?- Perguntei e ela assentiu.

- Eu já tenho o dinheiro, mas antes de provar que joguei naquela máquina, algum filha de uma mãe me roubou- Ela murmurou tristonha, me fazendo a abraçar mais forte.

- Filha de uma puta, infeliz, desgra…

- Para de xingar!- Ordenou e eu ri, ela odiava xingamentos.

- Camila, me da seu celular- Escutei a voz de Machine e eu franzi o cenho me separando de Lauren.

- Como você tem um notbook?- Perguntei confusa vendo o portátil branco na mão dele.

- 3000 reais em fichas para um falido- Ele respondeu e eu ri entregando meu celular.

- Oque vai fazer?- Lauren perguntou tentando secar as lágrimas, mas isso estava fazendo ela parecer um panda.

- São 6:48, o desafio ainda não acabou- Ele respondeu- Não tem como parar o desafio depois de aceito- Completo começando a mexer no notbook, entrando em umas coisas locas que eu não estava entendendo nada, até que a tela ficou negra e tinha um monte de letrinha verde- A câmera ainda está gravando, então podemos localizar o babaca que te roubou.

O loiro tinha o computador apoiado no próprio braço enquanto digitava rapidamente com a outra mão, quando então ele fechou o notbook e começou a encarar meu celular com o cenho franzido.

- O celular dela está aqui- Ele respondeu confuso.

- Como assim?- Perguntei olhando ao redor assim como Lauren, mas não vi nada além das nossas três malas aos nossos pés.

- Não sei, está em algum lugar muito escuro- Ele mostrou a tela do meu celular- Mas também está muito perto- Mostrou o celular dele que piscava vermelho.

- Espera- Eu pedi ao escutar algo.

Eu me abaixei e peguei minha maleta, deitei a mesma e a abri, vendo o maldito celular de Lauren dentro de um plástico avacuo, eu o levantei e todos me olharam confusos, mas Lauren não tardou em pegá-lo e correr para uma máquina ali perto.

- Por que o celular estava na sua mala?- Machine perguntou baixamente pegando sua mala e de Lauren.

- Eu juro que não sei- Sussurrei- Só estava aqui dentro, não sei quando entrou, nem como entrou- Confessei e ele assentiu.

- Eu espero que esse jogo seja rápido, porque ela tem…- Ele olhou o próprio celular e arregalou os olhos- 7 minutos.

Corremos até Lauren e começamos a incentivá-la a ir mais rápido e ganhar, Lauren apenas assentia e continuava a apertar os malditos botões coloridos a sua frente, fazendo algumas imagens se ligarem com cores diferentes, sinceramente eu não faço a menor ideia de como se joga aquela merda.

- DESAFIO CUMPRIDO- Ela gritou levantando os braços sacudindo seu celular, mas meu celular não vibrou.

- Meu celular não tá indicando- Falei e os dois olharam os celulares com os olhos arregalados.

- Falta alguma máquina- Machine falou começando a olhar ao redor.

- Não, eu joguei todas, todas mesmo- Lauren afirmou secando algumas lágrimas que ainda caiam.

Foi então que escutamos uma gritaria, eu olhei para o lado, vendo uma cortina se abaixar mostrando várias máquinas novas, arregalamos os olhos olhando o tempo, 2 minutos, dois malditos minutos. Eu e Machine jogamos a mala no chão deixando Lauren e começamos a correr, tentando ser mais rápidos que os outros viciados, quando chegamos nas máquinas colocamos várias e várias fichas nelas e puxamos a alavanca.

- 1 minuto- Falei vendo apenas uma imagem parar.

- 40 segundos- Ele falou quando a outra imagem parou.

- 20 segundos- Eu falei e a terceira imagem parou, quando então a máquina de Machine começou a cuspir fichas negras.

- DESAFIO CUMPRIDO- Gritamos juntos virando um para o outro, batemos as mãos e nos abraçamos, dessa vez eu nem liguei.

Meu celular vibrou e eu o olhei, vendo a sinalização verde piscar na mesma, indicando que os dois desafios foram cumpridos, algo que me deixou muito aliviada, mas ao mesmo tempo, preocupada, tinha mais desafios por vir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...