História Da amizade para o amor - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~Yoongi_Raimbow

Postado
Categorias Originais
Tags Pedro Rodado Do Carai
Exibições 35
Palavras 1.593
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Luta, Magia, Saga, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


OLAAAA

Capítulo 6 - Six


---------------------------------------------------------------
Ele parou o beijo e desceu para meu pescoço e começou a dar leves beijos e logo em seguida dando um chupão ali que com certeza depois estaria roxo.

Gian: agora você também é só MEU – ele falou dando ênfase no “meu” de um jeito muito sexy me fazendo delirar

Eu: é impressão minha ou você ta pedindo pra ser fodido aqui mesmo?

????: AI MEU GSUIS – ouvimos um grito vindo da sala do projetor

Heloisa: CORRE GIOVANNA DESCOBRIRAM! – agora eu sei quem é, Gian apenas colocou a mão sobre o rosto enquanto eu dava uma risada de nervoso, aquelas loucas estavam esse tempo todo nos vendo? – PEGA A CÂMERA E CORRE CARAI

Pior do que nos ver elas estavam nos filmando, nem pra esperar eu começar a foder ele elas esperaram pra gritar, aish
---------------------------------------------------------------

P.o.v Gian

Ian: Então... -Ele falou lentamente olhando pra mim em seguida.- ...o que acha de continuarmos?

Sem ele me dar espaço pra responder ele atacou meu pescoço. Começou com beijos molhados e lentos que foi substituído por mordidas e chupões que me fizeram dar gemidos altos.

Eu: N-não, p-para Ian~Aah! -Tampei minha boca tentando abafar os gemidos quando ele apertou acidentalmente muito forte minha coxa na intenção de levantar elas, para eu poder coloca-las em volta da sua cintura.

Ian: T-tão...gostoso..

Eu: I-Ian....para, é s-sério! -Falei empurrando ele meio forte, o fazendo cambalear pra trás.

Ele me encarou por um tempo com a boca entre aberta.

Eu: D-desculpa, eu s-só... -Tentei falar
mas só piorou já que eu não conseguia achar as palavras certas. Senti meu rosto queimar, acabei o tampando com as mãos, escutando apenas os risos abafados do outro.

Ian: Tudo bem Gian. -Eu senti seus passos se aproximarem.

Eu conseguia sentir sua respiração em minha testa.

Ian: Você vai ir na festinha da Karolyn não é?

Eu não conseguia falar nada, culpei a vergonha, a única coisa que consegui fazer foi positivar com a cabeça e murmurar um "sim".

Ian: Que bom. -Ele deu um simples beijo em minha testa e depois afogou meus cabelos.
Quando tirei minhas mãos do rosto ele já tinha saido de lá. Eu sentia que meu coração estava a mil...

***************************************

Nesse momento estávamos na casa da Heloísa e a Giovanna estava lá, e não só isso, o Vinícius também estava lá. Pode parecer meio piegas pedir "conselhos" sobre relacionamentos ou apenas ter uma explicação para isso o que eu estava sentindo.

Giovanna: Ei Gian! Volta pra terra gato. -Ela falou estralando os dedos na frente do meu rosto.- Você acha que eu vou de preto ou roxo?
Dei uma risada leve. Ela realmente estava se arrumando para aquela festa que a Karolyn estava fazendo?

Bom, pelo o que eu sei o Vinícius e o Pedro também vão, mas, diferente de mim o Ian e eles, as não foram convidadas.

Eu: Hã o roxo. Vocês por acaso foram convidadas?

Na hora a Heloísa entrou no local e já olhou pra Giovanna e fez um olhar que foi retribuído como se elas conseguissem adivinhar o que a outra pensa.

Heloisa: Nós damos nossos pulos.

Vinícius: Só vocês duas...

Nós quatro rimos por fim.

Nós já estávamos arrumados para poder ir, a gente ia a pé mesmo, não era longe.

Giovanna: Aish, esqueci uma coisa!

Heloisa: O que menina?!

Ela olhou pra ela e na hora a Heloísa deu um sorriso e sussurrou um "okay".

Heloísa: Vamos esperar lá embaixo garotos.

Nós descemos e ficamos a Giovanna pegar sei lá o que. Alguns minutos depois ela voltou segurando uma sacola que eu nem me atrevi a perguntar o que era.

P.o.v Ian

Caralho o que esse filha da puta ta fazendo a meia hora naquele quarto?!

Eu: Pedro você ta ligado que é a festinha da Karolyn né? -Gritei batendo na porta.

Por fim ele saiu, ele tava literalmente do mesmo jeito que entrou.

Eu: Eu não vou nem perguntar. -Falei saindo irritado.

Ele apenas murmurou um "desculpa" e me seguiu. Eu realmente não queria ir nessa festa idiota, sei lá, a Karolyn realmente acha que eu sinto algo por ela mesmo depois de já ter ido ela literalmente ir tomar no cu umas mil vezes?

Acabamos chegando naquela festa e o cheiro de bebida era bem grande, isso é meio proibido mas o que poderíamos fazer.

Karolyn: Olá olá, Pedro e Ian. -Ela falou o meu nome mordendo os lábios.

Aquilo pelo incrível que pareça, foi tentadoramente sexy.

Karolyn: Entrem.

Quando entramos percebi que a primeira coisa que o Pedro olhou foi o Vinícius que tava sentado num canto brincando com o copo entre os dedos, parecia entediado.

Pedro: Eu...

Eu: Tudo bem, vai lá, vou achar algo pra fazer.

Ele apenas sorriu e saiu de lá. Ele é tão idiota a ponto de não saber que eu sei que ele quer comer o Vinícius? Que babaca. Falando em babaca, cadê o Gian? É bem óbvio que ele estaria com o Vinícius mas...ele não estava.

Eu fui para o quintal que era um lugar bem aberto, e vi a Giovanna e a Heloisa rindo num canto, eu fui para perto delas.

Eu: Então, como entraram?

Giovanna: Temos nossos truques.

Heloisa: É, hihi.

Eu: Ha ha, então... -Olhei em volta mostrando estar procurando algo.- ...você viram o Gian?

Elas se olharam num sorriso malicioso.

Heloisa: Ele disse que tava no quarto lá em cima, do lado do da Karolyn.

Eu: Ah, okay, obrigado.

Eu sai de lá escutando umas risadinhas delas. Quando eu estava indo para o andar de cima senti meu braço ser puxado.

Karolyn: Ah Ian, porque não vem curtir um pouco a festinha? -Ela falou de uma forma sedutora inflando o peito.

Admito, isso era a coisa mais sexy que eu vi hoje. Mas, me segurei.

Eu: É que, err...eu preciso ir no banheiro.
Karolyn: Oh, é na segunda porta a direita.-
ela deu uma piscadinha e voltou para a cozinha onde tava seu grupinho.

Eu suspirei fundo e subi as escadas. Eu sabia onde era o quarto dela porque eu já tinha vindo aqui uma vez para fazer um trabalho.

Eu: Certo, se ele estava no quarto do lado do da Karolyn...aha! -Gritei vitorioso.

Eu bati na porta umas vezes enquanto chamava seu nome mas, nada. Minha paciência foi pra zero, resolvi abri a porta mesmo talvez nem sendo ele que esteja ali.

Eu: Olha Gian já cansei de você não ter...a-a-abrido.. -Me engasguei nas minhas próprias palavas com a cena que vi.

Sim o Gian estava ali. Mas a forma que ele estava fez meu membro latejar dentro de todos aqueles tecidos. Ele estava deitado na cama dormindo, ele usava um arco de gatinho e apenas uma cueca, ele também possuía uma meia que tinha uma liga com a cueca. Eu já estava quase babando com aquilo, era demais para o meu psicológico.

Eu me aproximei e o acordei, achei que ele talvez ficaria envergonhado ao saber que eu o vi assim, mas não. Ele abriu lentamente os olhos e quando ele me olhou um sorriso malicioso se formou em seu rosto.

Gian: Oie Ian.. -Ele disse firme. Sua voz grossa fez eu soltar sem querer um gemido nada sútil.

Eu: G-Gian, o que v-você ta fazendo aqui? E...d-desse jeito? -Perguntei tentando ao máximo não manter um contato visual.

Gian: Oh, assim? -Eu dei uma espiada e ele passava o olho em seu próprio corpo.- Nem eu me lembro direito. Mas parece, que você gostou do que viu.

Eu olhei pra ele e aquele degradado encarava minha ereção enquanto mordia os próprios lábios.

Eu: G-Gian..

Ele se levantou mostrando suas pernas, eu sentia meu rosto suar. Ele me empurrou pra cama e ficou entre minha pernas.

Eu: O q-que v-você pensa que v-vai fazer?!

Gian: Te aliviar. -Ele falou dando uma risadinha.
Antes que eu tivesse a chance de retrucar ele já tinha aberto meu zíper. Ele não tirou minha calça apenas puxou meu membro pra fora, ele parecia ter se espantado de primeira o que me fez rir um pouco.

Eu: É muito grande pra você? -Sussurei o vendo corar. Esse é o meu Gian.

Gian: N-não!

Eu: Aham, aposto que esta até com me~Ahh! -Engoli minhas próprias palavras quando o senti lamber o pré gozo acumulado na cabeça do meu pau.

Eu: A-ahh, G-Gian, não p-precisa fazer isso~Ah!
A lingua dele brincava com a parte de cima e seus dedos finos brincavam com a base. Eu estava salivando com aquilo tudo. Eu acabei puxando seus cabelos negros o fazendo engolir tufo, o mesmo se soltou na hora deus leves tossidas o que foi un sinal que foi para o meu pênis.

Ele insistiu em continuar me chupando, e quando parava ele me masturbava com a mão não me deixando sem gemer por uma segundo.

Não demorou muito para eu arquear as costas sentindo que eu estava perto de gozar. Ele abriu as próprias calças e começou a se masturbar, aquela cena dele tão sexy ali, foi o suficiente para eu não conseguir mais me conter e acabar gozando em sua boca sem nem aviso prévio.

Eu estava de boca aberta, ofegante e encarando o teto. Esse foi sem dúvidas o melhor boquete da minha vida.

Quando voltei a olhar pra ele, sua mão estava melecada com meu gozo, ele apenas levou a mão pra boca lambendo tudo como se fosse uma criança melecada de sorvete.

Gian: Acho que acabamos por hoje! -e disse sorrindo e se levantando.

O que? Não, não, não Gian. Não acabamos por hoje.

~continua~


Notas Finais


Percebem que estamos um pouco empolgadas com a fic né?

Bom até amanhã com outro cap

Kissus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...