História Da Ficção a Realidade - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Laura Prepon, Orange Is the New Black, Taylor Schilling
Personagens Alex Vause, Piper Chapman
Tags Amizades, Drama, Revelaçoes, Romance
Visualizações 353
Palavras 3.297
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Orange, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - O Aniversário de Jack


Fanfic / Fanfiction Da Ficção a Realidade - Capítulo 11 - O Aniversário de Jack


 

Taylor.

 

No sábado logo cego, Tasha, Jack e eu fomos, tomar um café em uma deliciosa padaria perto da casa da Tasha,  para depois irmos comprar as coisas para a festinha que iria rolar hoje, na verdade saímos para comprar bebidas...

 

Aproveitamos e compramos algumas roupas Langeries, tudo estava perfeito, meu celular para variar estava cheio de ligações perdidas da Carrie, mas tirando isso tudo estava ótimo, tudo era motivo de piada e risos, estar com elas me faz esquecer que minha vida virou de cabeça para baixo... Laura não me respondeu ontem, o que será que ela se referia naquela mensagem? eu precisava falar com ela, depois daquela festa eu me afastei, mas eu sentia sua falta, eu precisava dela por perto, eu precisava pelo menos da amizade dela, hoje queria resolver isso.

 

_ Tay! Tay! ( dizia Jack me tirando dos meus pensamentos)

 

_ Gostosa? Planeta terra chamando ... ( disse Tasha)

 

_ Tá em outro mundo é? ( perguntou Jack)

 

_ Maios ou menos ( elas riram)

 

Laura

 

Então seria hoje a maldita festa daquela fulaninha, eu só ia por causa da Taylor mesmo, eu preciso resolver isso, preciso saber se rolou algo entre elas, nossa to com vontade de matar a Natasha, poxa, por que ela foi trazer logo essa Jack? só pode ser para me infernizar, só pode.

 

Bom como ia ser o aniversário da tal vadia, fui comprar algo para não chegar de mãos abanando, e logo que eu chego em uma loja no centro de Nova Iorque vejo Tasha Jack e Taylor sorrindo, elas não me viram, então eu paro e as observo um pouco, Tasha de repente monta cavalinho nas costas de Tay que a carrega durante um percurso enquanto Jack sorri, eu vou as seguindo de longe, e logo que Tasha sai das costas de Tay, Jack abraça a Tay e dá um beijo em seu rosto, mesmo de longe é possível eu ver o sorriso dela, essa cena é o suficiente para fazer eu entrar na primeira loja e comprar qualquer coisa, e novamente eu estava com ciúmes.

 

Cheguei em casa almocei rápido e fui deitar na esperança das horas passarem rápido, preciso resolver hoje isso.

 

Quando acordei já era quase 17:00 então tomei um banho, me arrumei e parti para a casa de Tasha.

 

Taylor

 

Meu dia foi muito bom, passou bem rápido as horas, chegamos no Apê da Tasha fomos arrumar as coisas, colocar as bebidas para gelar, Jack subiu para tomar um banho e logo na sequencia Tasha, eu fiquei ajeitando tudo, quando tocou a campainha, só aí olhei no relógio já passava das 18:00 abri a porta e era Uzo, Dascha, Samira com a Lauren, Yael, Laverne, fiquei fazendo sala para elas até Tasha descer, pedi licença e fui tomar um banho.


 

Laura

 

Quando eu cheguei já estava todo mundo lá, mas eu não via a Tay, perguntei para Uzo dela, Jack logo chegou falando que ela estava tomando banho, não tem jeito eu não suporto essa Mulher, passou alguns minutos e logo Tay desceu, nossa ela estava tão linda, ela estava usando um vestido que a deixava sensual mas ao mesmo tempo comportada, como pode essa mulher ser tão linda? pensei.

 

Antes dela chegar perto de mim, Jack já a puxou e levou ela para dançar junto com Diane, Adrienne, Laverne Yael, e logico Tasha, a Lea se levantou correndo e foi tentar dançar com Jack, mas pelo jeito ela estava mais preocupada em seduzir a Tay do que com o restante dos convidados, logico que fechei a cara, e então a Uzo veio puxar conversa comigo?

 

_ Lau, por que vc está com essa cara?

 

_ Não é nada Uzo.

 

_ Não é o que parece . ( respondeu ela)

 

Logo em seguida Tay veio em nossa direção, deu um beijo na Uzo e outro em mim, sentou conosco , eu estava meio seca com ela e ela percebeu, enquanto eu conversava com Uzo meio que ignorando ela, começa tocar uma musica mais sensual, então aquela piranha vem em direção a Tay, senta no colo dela e começa a dançar em seu colo, se esfregando nela, todos gritaram batiam palma, isso me deixou mais puta, levantei e me afastei  me encostando na escada que dava acesso ao andar de cima do apartamento da Tasha, vi quando Tay levantou ela no colo e levou ela até Lea, deixando ela lá e saiu sorrindo, logo escuto a Tasha.

 

_ Gostosa volta lá e pega!!!! ( novamente todos riram).

 

Eu precisava me acalmar para falar com a Tay, preciso resolver logo, mas no estado que eu estou, sou capaz de chegar lá já tirando satisfação, a Tay se aproxima para falar comigo, olhei bem na cara dela e sai, fui em direção a Samira e fiquei conversando  com ela, as vezes olhava para a Tay, que permaneceu encostada na escada, me olhando em busca de alguma resposta para minha reação.

 

Passou uma hora mais ou menos, quando bateram com força na porta do apartamento de Tasha, e quando ela abre Carrie entra empurrando Tasha, e sobe puxando Tay pelo braço sem falar com ninguém, nem mesmo com a Natasha, que então fala: 
 

 

_Oi Carrie tudo bem com vc? claro pode entrar fica a vontade, vc já é de casa.

 

Todos riem da cena, eu fiquei olhando para a cara de Tasha que continua dançando e bebendo,como se não ligasse para o fato de Carrie ter puxado Taylor e sumido com ela,  eu estava morrendo de vontade de subir e saber o que estava acontecendo, mas como Yael puxou conversa fiquei falando com ela, passou uns 40 minutos Carrie desce sozinha, aparentemente nervosa, e saí novamente sem falar com ninguém batendo a porta e novamente Tasha fala.
 

 

_ FOI UM PRAZER CARRIE VOLTE SEMPRE, ADORAMOS SUA COMPANHIA. ( todos rim novamente)

 

Vejo que Tay não desceu e Tasha vai em direção a escada, eu então seguro Tasha e digo:

 

_ Deixa comigo Natasha, aproveita a festa eu resolvo ( virei as costas e subi).

 

A Primeira porta que abro é de um quarto que está vazio, a segunda a mesma coisa, no final do corredor vejo uma porta entreaberta e logo eu entro, quando procuro pela Tay ela está caída no chão chorando.

 

Taylor
 

 

Após o banho coloquei um vestido leve me arrumei e fui para a a festa, chegando lá Jack já me puxa e me leva para dançar junto com as meninas, após um tempo dançando, vejo Laura, e vou ao seu encontro ela está com Uzo, dou um beijo na Uzo e outro na Laura, tento puxar papo mas ela está seca comigo, sinceramente não entendo o que está acontecendo, mas logo vem Jack, que senta em meu colo sensualizando de acordo com a música, eu dou risada, todos estão gritando, então eu me levanto com ela em meu colo, e a entrego para Lea que logo se anima, vejo que Laura está de canto com a cara amarrada só observando, vou tentar falar com ela, mas assim que eu chego e tento falar ela sai e vai sentar com a Samira.

 

Eu fiquei na minha tentando entender, quando escuto as pancadas na porta, a Tasha abre, e para minha surpresa Carrie entra sem falar com ninguém, empurra a Tasha pega no meu braço com força e sobe comigo até o quarto de Tasha, lá ela fecha a porta.

 

_ Carrie o que vc pensa que está fazendo?

 

Ela me puxa para ela e me beija, logo empurro ela.

 

- Você está louca?  que cheiro é esse?

 

_ Cala boa e me beija ( ela falava enquanto tentava me beijar, eu a empurrava)

 

_ Saí Carrie, acabou não temos mais nada. ( eu falava tentando me soltar dela, ela estava fora de sí, acho que se drogou com algo bem forte, foi então que ela puxou um canivete afiado e me empurrou para a parede colocou o canivete em meu rosto enquanto falava:

 

_ Você é minha Taylor, só minha.

 

_ Carrie eu não tenho medo de vc,eu tenho nojo, nossa como pude me envolver com uma pessoa como vc sem escrúpulos?  ( eu falava, isso só aumentava a raiva dela, ela então começou a passar o canivete pelo meu rosto, com força mas não me cortou).

 

_ Você não sabe com quem está mexendo Taylor, eu te amo, mas prefiro ver você morta do que com outra pessoa.

 

- Já eu, prefiro morrer do que voltar a ter algo com você ( na hora que ela escutou isso, ficou mais nervosa)

 

Ele me encurralou na parede,  estava puxando meu cabelo e passeava com o canivete no meu rosto, até descer para o pescoço, onde afundou um pouco, acabou sangrando, mas foi um corte pequeno nada sério, apenas para me intimidar, mas não funcionou, eu a olhava fixo em seus olhos e dizia:

 

_ Eu tenho Pena de vc Carrie.
 

 

_ EU QUEM TENHO PENA DE VC, POIS ÉS UMA MULHER MORTA (ela disse enquanto puxou meu cabelo com mais força e me jogou no chão e saiu batendo a porta, eu fiquei lá caída, chorando ainda sem entender.

 

Por um tempo curto eu fico sozinha, ainda no chão repassando aquela cena, não aguento e acabo caindo no choro, quando sinto alguém entrar e me abraçar, sinceramente achei que fosse a Tasha então por um segundo me dei o direito de chorar, mas ao perceber que era a Laura, eu simplesmente me afastei, fui para o outro canto do quarto, fiquei de costas para ela tentando me controlar.

 

Laura

 

Quando abro a porta vejo Tay no cão chorando, então me aproximo dela e a abraço carinhosamente, ( me doí ver a mulher que eu tanto amo, chorando), mas ao perceber que sou eu, ela se levanta de afasta de mim, e nem me olha.

 

Eu novamente me aproximo dela e tanto abraçar novamente.

 

_ Amor, fala comigo, o que aconteceu? ( pergunto enquanto tento abraçar ela mas novamente ela sai e me diz).

 

_ Saí daqui Laura.

 

_ Não Tay, eu estou preocupada com você, não vou te deixar sozinha.

 

_ PREOCUPADA????? é sério?? ( ela me diz me olhando )

 

_ Sim Meu amor ( respondo sem entender).
 

_ Você me tratou como um lixo durante toda hora que eu tentava me aproximar, e agora vc vem me dizendo que se preocupa? vai se ferrar Laura, não preciso da sua dó. ( ela me fala nervosa).

 

_ Tay, para esse não é o momento para conversarmos sobre isso. ( Eu disse com uma voz calma, ela estava certa, a tratei tão mal hoje por conta do meu ciúmes).

 

_ Sai daqui Laura, não sou seu estepe, quando vc está sozinha vc vem e me procura ai eu sirvo como sua amiga, quando está com alguém vc me trata como um lixo, cansei.

 

_ Amor não fala isso ( nessa hora meu coração se partiu).
 

 

_ NÃO ME CHAMA ASSIM ( ela tentava se controlar para não chorar, então eu abri logo o jogo ).
 

 

_ EU TE AMO TAYLOR!!! ( ela então parou e disse).

 

_ Se vc me amasse, se de fato vc fosse minha amiga, vc não me trataria do jeito que me tratou hoje, sai daqui Laura por favor, não preciso da sua amizade. ( disse baixinho).

 

_ Eu não quero ser sua amiga, eu quero ser sua mulher Tay, ( eu falei quase que suplicando) - eu te amo, e sim eu te tratei como um lixo, pq eu estava cega de ciúmes, não suporto ver outra pessoa te tocando, eu sou louca por vc desde o dia que te vi naquele estacionamento com a Natasha, eu não sei o que vc fez comigo, mas quando se trata de vc eu só penso em te beijar, e abraçar, te proteger, não suporto a ideia de ver outra pessoa fazendo isso eu perco meu controle.

 

Enquanto ela falava isso eu me aproximada, fiquei de frente para ela, que me olhava com aqueles lindos olhos azuis, eu então passei uma mão em sua cintura, a outra segurei em seu cabelo, e a beijei, beijei de maneira suave, eu desejei tanto aquele momento, ela logo colocou as mãos sobre meu corpo nosso beijo se intensificou, minha mão que estava na cintura dela a apertava contra meu corpo enquanto a outra puxa e acariciava seus cabelos, eu queria ela, eu desejava ela.

 

Taylor

 

Escutar da Laura que ela me ama foi algo maravilhoso, eu a amo desde a primeira vez que eu a vi, desejei aquele momento, sonhei com aquele momento, e então ela me beijou, de maneira deliciosamente excitante, o clima esquentou ela me deitou na cama, suas mãos subiam em minha coxa levantando meu vestido e enquanto ela começava a beijar e dar pequenos chupões em meu pescoço, eu queria aquilo mas do que tudo, mas mesmo querendo muito, eu pedi que ela parasse.

 

_ O que foi? você não me quer? ( ela me perguntou me olhando com medo da resposta).

 

_ Eu te quero Laura, eu também de amo, muito, desde a primeira vez que eu te vi, te desejo incontrolavelmente ( eu dizia com a voz triste), mas realmente não estou bem, eu quero esse momento com vc, é tudo o que eu mais quero, mas não pode ser agora ( comecei a chorar).

 

 

Laura

 

Quando Tay me pediu para parar, eu tive muito medo, medo dela dizer que não sentia nada por mim, mas pelo contrario, ela disse que me amava na mesma intensidade que eu a amava, mas que não poderia se entregar a mim, pois ela não estava bem, ela começou a chorar e então eu a abracei.

 

_ Calma meu amor, tudo bem, vai ficar tudo bem, eu te amo, estou e sempre estarei aqui.

 

_ Também te amo Lau,  ( ela se levantou foi até o banheiro, ficou alguns minutos lá, quando saiu me disse).

 

_ Vamos descer?

 

_ Amor, talvez seja melhor ficarmos aqui ( eu disse)

 

_ Não Lau, daqui a pouco a Tasha vai subir, junto vira a Jack, o pessoal deve estar curioso, eu não quero ficar aqui, não posso.

 

_ Tudo bem meu amor, então vamos descer, é uma pena que lá não vou poder te abraçar e te beijar.

 

Nos descemos, como esperado a maioria olhou para nós, ela foi direto para a varanda, eu fui sentar no sofá, e logo veio a Uzo e a Yael.

 

_ Lau, o que aconteceu? ( Uzo perguntou)

 

_ Sinceramente, não sei ( respondi, de fato era verdade, a Tay não me contou o ocorrido).

 

- Mas vocês ficaram por muito tempo lá ( Yael me disse).

 

- Sim eu cheguei ela estava no chão chorando, abracei ela,  perguntei o que havia acontecido, mas ela só chorou, depois foi ao banheiro e quando saiu simplesmente disse que queria descer.

 

_ O Que será que aconteceu? ( Uzo perguntou em tom muito preocupada).

 

_ Seja lá o que for a Tasha vai saber ( disse Yael mostrando que Tasha ia de encontro a Tay, eu só a observei).

 

Taylor

 

Depois que Laura parou, eu entrei no banheiro tentei arrumar minha maquiagem borrada e disse que eu queria descer, descemos e eu fui direto para a varanda eu precisava de ar, precisava tentar assimilar tudo, 

 

_ O que aconteceu? ( Tasha me perguntou).

 

- Ela enlouqueceu Tasha,  estava drogada, tentou me beijar quando a empurrei ela tirou um canivete e começou a passar em meu rosto, disse que preferia ver eu morta do que longe dela, quando eu a enfrentei ela puxou meu cabelo com mais força passou o canivete em meu pescoço e me jogou no chão. ( não me contive chorei novamente).

 

Natasha

 

Quando minha loirinha me contou o que aconteceu, fiquei sem saber o que falar, minha única reação foi abraça-la, ela estava chorando muito, assustada, também não é para menos, quando Carrie usa drogas, ela perde completamente o controle, algumas pessoas estavam olhando, Jack veio ao nosso encontro e nos abraçou também, aproveitei que ela estava lá disse para Jack ficar um minuto com Tay, pois eu já voltaria.

 

Fui até todos e disse :

 

_ Gente isso é uma festa bora beber e dançar... ( aumentei o som peguei um copo com vodka e fui até elas, pedi que Jack voltasse para festa afinal era dela, Tay bebeu e sentou em meu colo, chorou até cansar).

 

Laura.

 

Quando Tasha foi de encontro a Tay, eu só fiquei observando, só que quando aquela vadia se aproximou e abraçou elas eu tentei me controlar, logo em seguida a Tasha saiu, Jack ficou abraçada com a minha mulher, meu sangue ferveu, mas Tasha falou algo aumentou o volume do som e voltou para Tay com uma bebida, depois de beber a Tay sentou no colo dela e ficou, eu não conseguia parar de olhar, era eu quem era para estar fazendo isso e não a Tasha, depois de um tempo a Tay deu um beijo no rosto da Tasha e subiu, eu logo fui atrás.
 

_ Amor, posso entrar?

 

_ Oi Lau, pode ( ela me respondeu).

 

_ Você está bem?

 

_ Não Lau, não estou ( disse baixinho).

 

Eu então deitei na cama e puxei ela para mim, ela deitou a cabeça em meu peito, eu então fiquei fazendo carinho nela.

 

_ Amor vamos embora?  eu te levo ( eu disse).

 

_ Eu vou Lau, mas eu quero ficar sozinha, eu estou precisando.

 

_ Não fala isso, deixa eu cuidar de vc? Tay olha pra mim ( eu pedi, ela então se sentou eu também me sentei olhei nos olhos dela e disse) -  Eu te amo,  deixa eu ser sua mulher? namora comigo? ( perguntei a ela eu estava morrendo de medo da resposta, ela ficou um tempo quieta, e pós alguns segundos me respondeu).

 

_ Eu também te amo, demais, eu quero sim ser sua mulher, sua namorada, mas meu amor, eu realmente não estou bem, eu preciso tentar assimilar tudo.

 

Eu então a beijei novamente, eu a queria mais do que tudo, mas respeitei sua vontade, ela voltou a se deitar mas dessa vez em meu peito, quando Jack e Tasha entraram.

 

_ Oi gostosa, como vc está?

 

_ Oi meu amor ( disse a piranha encostando na Tay, tentando puxar a Tay para ela).

 

Eu então abracei Tay mais forte como um sinal de que ela iria ficar onde estava no meu colo.

 

_ Tay, olha para mim, por favor ( Tasha dizia) - vai tomar um banho, se troca vamos na delegacia.

 

Tay então se levantou e disse:

 

- Tasha, eu vou para minha casa, obrigada por tudo, mas realmente, eu quero eu preciso ficar sozinha.

 

_ Não mesmo, vc só vai sair daqui se for para ir para delegacia. ( Tasha disse séria) vc não vai ficar sozinha.

 

_ Eu vou ficar com ela, cuidar dela Natasha, não se preocupe ( eu falei).

 

_ Olha Laura agradeço a sua atenção mas não é você quem decide, e sim a Taylor, eu não vou deixar a minha amiga sair daqui assim. ( Tasha falou mais séria).

 

_ Tasha, a Taylor e eu começamos a namorar, então sou eu, quem não vai deixar A MINHA NAMORADA AQUI. ( respondi um pouco mais alterada, nesse exato momento Taylor  disse que iria pegar água, só que nem prestamos atenção).
 

 

Enquanto Tasha e eu nos desentendíamos, a Tay simplesmente foi embora.

 

Quando demos conta, e fomos atrás dela, as poucas pessoas que ainda estava no apartamento de Tasha disse que ela pegou a chave do carro e saiu. 


 

Taylor

 

Eu não podia ficar lá, escutar Lau e Tasha brigando e isso não estava me fazendo bem ,eu entro no carro, e de repente tudo se apagou.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...