História Da sua Janela - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Kai
Tags Baek, Baekai, Baekhyun, Jongin, Kai, Kaibaek
Visualizações 31
Palavras 676
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble, Droubble, Romance e Novela, Shonen-Ai
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Você me sorri


 

 

segunda, 17. Hoje, chegou um cara novo aqui. Quando chegou, olhou bem para cima, para minha janela, e esperou uma reação qualquer, mas como não fiz nada, pegou a mala de novo e entrou.

Este cara, eu acho que é meu vizinho.

 

sábado, 29. O tal cara descobriu que sou surdo, li seus lábios conversando com Chanyeol na varanda, e olhou imediatamente para cá. Ignorei que tinha me visto e continuei a observá-lo, mas quase ri quando o vi abaixar a cabeça com vergonha. Ele parece ser do tipo de pessoa que se preocupa com os outros, mas eu não quero sua preocupação.

 

terça, 3. Ao contrário de todos os outros novatos, aquele cara não veio tentar se comunicar comigo depois de descobrir que sou surdo. Fiquei feliz por isso, não quero sua pena.

Kyungsoo me deu o nome dele. Aquele cara se chama Kim Jongin.

 

quinta, 11. Jongin tem um namorado. Já o vi três vezes, vindo o buscar para a faculdade, mas Kyungsoo disse que não é um namorado ainda. Disse também que eu deveria descer um dia para jantar com todos eles. Disse que Jongin iria gostar de me conhecer, porque é do tipo de pessoa que sempre tenta deixar as pessoas ao seu redor bem, mas eu não quero.

 

sexta, 19. Jongin assumiu o namoro, e agora parece feliz, mas olha com mais frequência aqui para cima. Parece que sua falta de jeito por eu ser surdo acabou, mas ainda não tentou dizer uma palavra sequer. Eu não me importo.

A beleza do sorriso de Jongin parece crescer dia a dia.

 

segunda, 22. Chanyeol está preocupado com Jongin. Disse que o escutou discutir com os pais no telefone quase a noite inteira e disse que pode ser sobre o namorado.

Eu não me importo. E Jongin continua sorrindo.

 

quinta, 25. Jongin viajou para a cidade onde nasceu para uma conversa com os pais. Chanyeol disse algo sobre os pais quererem deserdá-lo, ou algo assim. Continuei na janela o tempo todo, mas pareceu mais vazio sem ele aqui.

As pessoas não costumam olhar para a janela de cima.

 

sábado, 27. Jongin voltou, e desta vez, passou pelo portão sério. Depois de dar três passos devagar, olhou pra cima, pra a minha janela - pra mim - e sorriu devagar. Logo depois entrou.

Ele ainda não tentou dizer uma palavra sequer.

 

terça, 27. Jongin me sorriu todos os dias desde então, ao passar por aquele portão, mas só agora o namorado pareceu perceber - por mais que Jongin nunca parecesse esconder. Não gostei da expressão que fez, e Jongin também não, mas tudo parece ter se resolvido.

Jongin olhou uma última vez para mim antes de continuar seu caminho para a faculdade, com o namorado.

 

sexta, 21. Jongin ainda sorri pra mim, e o namorado finge não perceber. Parece que não há problemas, afinal. Ontem se aventurou até mesmo a me dar um pequeno aceno, mas também não respondi a esse.

Ver Jongin com aquele cara, não me deixa com vontade de sorrir.

 

terça, 1. Acho que não quero mais ver Jongin e seu namorado, mas algo me obriga a ficar ali, na janela, o esperando passar, me acenar sorrindo e ir embora, segurando a mão dele.

 

quinta, 24. Hoje, Jongin passou pelo portão sozinho, de baixo da chuva. Estava encharcado. Estava sozinho. Eu não iria fazer nada, mas ele deixou a porta da frente aberta quando fui ver, e quando entrei, o vi ainda encharcado da mesma forma.

Quando vi a claridade da lâmpada na porta me avisar que tinha alguém ali, não fiquei surpreso. Mas Jongin entrou, se sentou comigo e não disse nada.

Me senti feliz.

 

segunda, 4. Ele continua aqui. Todos os dias em silêncio. Mas o silêncio dele é diferente, e às vezes é bom ter alguém aqui.

Tem vezes que me aponta algo lá fora e sorri, e nessas vezes, seu sorriso parece ter som.

 

sábado, 9. Eu acho que gosto de Kim Jongin. E o mais assustador é que eu acho que ele gosta de mim também.

 

 


Notas Finais


Para quem está curioso, pode considerar "segunda, dia 17" como o mês de abril - mas, shh, são apenas boatos.

Espero que tenham gostado e<3<3<3
Twitter: @EsuKilo
Ask: https://curiouscat.me/esukilo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...