História Dad? - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Personagens Originais
Tags Larry, Louis, One Direction, Revelaçoes
Visualizações 57
Palavras 1.138
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIEEEE AMOREEES ❤️ Felizmente o capítulo saiu rapidinho (finalmente né ahsuahush) :)) Tá mais simples esse capítulo, pq é mais para explicar melhor a situação e tals. MAAS eu juro que vai ficar mais legal, tá mores?
P.S: OBRIGADAAA PELOS FAVORITOS E COMENTS, AMO MT TODOS VCS ❤️❤️
P.S²: Fiquei com preguiça de fazer capa, então vai esse gif mermo ahduhauha ❤️
Boa leitura e espero que gostem :))

Capítulo 47 - Capítulo 46 - Descobertas


Fanfic / Fanfiction Dad? - Capítulo 47 - Capítulo 46 - Descobertas

Louis

Desespero. Isso define o que estou sentindo no momento. Nunca me senti mais desesperado.

Quando chegamos em casa e as crianças não estavam, já comecei a entrar em pânico.

Depois que não vi as mochilinhas dentro do closet... Eu surtei.

Tive que tomar um remédio para me acalmar.

Os policiais disseram que provavelmente fugiram e logo vão voltar. Como não tinha sinais de arrombamento e sequestro, eles disseram que iriam procurar pelas crianças nas ruas. O engraçado disso, é que eles pediram para não ter pânico.

Como não entrar em pânico?

Niall estava sentado na minha frente, segurando o choro e claramente em uma crise interna.

Resolvi sair dali, se ele começasse a chorar eu não saberia consolar.

Fui para o quarto da Lucy, que ela dividia com a Anny, e as vezes com Noah.

Estava tudo do jeito que elas deixaram. Os travesseiros na cama, os ursinhos delas em cima deles; alguns bonés do Noah na cômoda; o desenho que Lucy deu para Anny de aniversário, pendurado na parede; o guarda-roupa com todas as roupas novas delas...

Estava tudo ali, menos as nossas crianças.

As mini cartinhas que eles tinham deixado para nós, ainda estavam no mesmo lugar.

Eu não tinha tido coragem de ler antes. Mas agora eu preciso ter.

Peguei as três cartinhas e comecei pela a da Lucy.

A letra dela ainda era tortinha e havia várias palavras que ela ainda não sabia escrever. Por isso deve ser mais um pequeno bilhete, do que uma carta.

“Mamãe estava certa quando disse que você é um idiota, mas um idiota maravilhoso. Te amo papai. Obrigada por ter me aceitado como filha. Também amo os tios.”

Ler aquilo só me deu vontade de chorar. Como pude deixar minha princesinha escapar?

Segurei a vontade de chorar e li o que Noah tinha escrito.

“Te chamo de velhote porque sei que vai ficar irritado. É legal, porque é divertido. Gostei muito de fazer parte da família, amo todos vocês.”

Esse garoto me tira do sério mesmo. Até mesmo num momento desses me chama de velhote.

Involuntariamente, uma lágrima acabou caindo quando li que ele nos amava. Noah não falava muito sobre sentimentos.

Reuni forças para ler a da Anny.

“Ter uma família foi muito divertido. Desculpa papai, mas eu fiquei com medo. Desculpa por ser medrosa. Amo muito todos vocês e fico feliz por ter conhecido tantas pessoas.”

Foi o suficiente para todas as lágrimas que eu estava guardando caírem.

Não posso acreditar que eles fugiram, não tem como!

Nem percebi quando Harry entrou no quarto e sentou ao meu lado.

-Você tem que se acalmar. –Ele disse enxugando minhas lágrimas.

-Como posso me acalmar? Eles podem estar em qualquer lugar! –Acabei chorando mais.

Harry me puxou para um abraço e eu coloquei todas as lágrimas para fora.

Me pergunto o que Katherine faria em uma situação dessas. Provavelmente estaria surtando, já que sempre foi escandalosa. Estaria até pior do que eu.

-Louis, estamos todos preocupadíssimos com as crianças. Niall está lutando contra as lágrimas também. Então você não está sozinho. –Harry disse, tentando me acalmar.

-E se aconteceu alguma coisa com elas? Eu nunca vou me perdoar.

-Vamos encontrar elas, antes que aconteça. Mas sinceramente, tenho certeza que alguém veio aqui e forçou elas a irem para algum lugar. –Ele disse e eu imediatamente levantei minha cabeça e o encarei.

-Na cartinha da Anny, ela pede desculpas por ter tido medo. E se alguém ameaçou ela? –Ouvimos a voz embargada do Niall, que estava escorado na porta.

-Mas quem? –Harry perguntou pensativo.

-Talvez alguém que conhecia eles... –Liam disse se aproximando de Niall.

Ficamos os quatro em silêncio por um tempo.

Alguém que eles conheciam? Quem poderia ser?

Por um momento pensei no pai biológico da Anny, mas aquele idiota provavelmente está na cadeia pelo o que ele fez.

-Alguém do orfanato? –Sem perceber, acabamos raciocinando a mesma coisa e falando na mesma hora.

-Talvez a pessoa que maltratava as crianças? –Niall perguntou, agora com a voz normal.

Pensamos mais um pouco, por um tempo.

-Sem chances... Poderia ter sido... O diretor do orfanato? –Harry disse, um tanto assustado.

-Anny estava estranha. Talvez ela tenha sido ameaçada primeiro. –Liam disse.

-Precisamos olhar a câmera que tem no poste. Dali dá para ver se alguém esteve no nosso portão. –Niall disse.

Naquele momento, peguei meu celular e liguei para o Simon. Ele disse que iria pedir as gravações urgentemente e nos mandaria por email.

Depois de uns trinta minutos, que pareceram trinta horas, ele mandou as gravações para o nosso email.

Pudemos ver nitidamente dois homens em frente ao nosso portão, com um cartaz e uma faca. Mesmo de longe, vimos Anny na janela e eles ameaçando ela.

-O que será que estava escrito no cartaz? –Liam perguntou, dando zoom nos dois homens.

-Provavelmente, era uma ameaça do tipo: “façam tal coisa, para não machucarem quem vocês amam”. Nos filmes, geralmente é isso. –Supus que fosse algo assim.

-Isso prova que não fugiram. Foi um sequestro sim! As crianças foram voluntariamente, porque não queriam que alguma coisa ruim acontecesse com nós. –Niall disse.

Depois de descobrir isso, fomos direto na delegacia para relatar.

Quando mostramos as gravações para os policiais, eles começaram a se separar em grupos para procurar as crianças.

O mais fácil seria invadir o orfanato, mas o endereço dele simplesmente não existe no banco de dados.

Ou seja, não deve ser de fato um orfanato. Talvez um tráfico de crianças, de acordo com o policial chefe.

Obvio que ficamos assustados e em pânico, mas agora não podemos ficar assim. Precisamos ser rápidos e tirar não só a Lucy, Anny e Noah de lá, mas todas as crianças. Caso contrário, serão todas vendidas para os piores tipos de monstros.

-Assim que conseguirmos o endereço, vamos direto para lá. Estamos em uma situação onde, se hesitarmos várias crianças inocentes irão sofrer pelo resto da vida. A prioridade agora é achar o orfanato o mais rápido possível. –O policial chefe estava nos informando. –Precisamos ir para a mídia e fingir que sabemos onde é esse orfanato. Assim, eles tentarão consumir com as crianças mais rápido. O que vai os levar a cometer pelo menos um erro. Quando cometerem esse erro, nós os encontraremos facilmente.

-Então, o que podemos fazer para ajudar? –Liam perguntou.

-Fingir. Precisam fingir que sabem onde está “o monstro que levou seus filhos”. Vocês falarão algumas coisas simples sobre o caso e farão o famoso “choro dos pais”. Depois nós faremos um relato mais detalhado. E vamos esperar o erro deles.

Esse era o plano. Estávamos todos super assustados, mas as crianças devem estar muito mais.

Vou me certificar de fazer tudo certinho, para ter o prazer de ver esse cretino apodrecer na prisão para sempre.

Só aguentem um pouco crianças. Só um pouco.


Notas Finais


Perdoem qualquer erro, não revisei. Espero que tenham gostado, até o próximo cap <33 Beijos de unicórnio <33


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...