História Daddy - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Show Nu, Won Ho
Tags 2won, Abo, Hyungwonho, Joowon, Lemon, Monsta X, Showhyuk, Yaoi
Exibições 851
Palavras 3.285
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLÁ LINDAS!
Não gente, não desisti de Daddy! DJDJALJKSDAJSD já falei isso mil vezes. Eu demorei muito pra postar esse cap porque é uma cena que todos queriam e também, tive um super bloqueio de criatividade ou seja, fodeu muito não é? q Então, me desculpem se tiver algum errinho ou coisa do tipo, tudo bem? ♥
E pra pedi desculpas fiz dois lemons e meio nesse cap. (VOCÊS IRAM ENTENDER Q)
Bom, leiam as notas finais, tudo bem?
Boa leitura ~ ♥

Capítulo 5 - Capítulo Quatro


Fanfic / Fanfiction Daddy - Capítulo 5 - Capítulo Quatro

Hoseok exibia um sorriso malicioso e isso fez que, Hyungwon estremecesse.

 

 

O provocara tanto que agora, teria que aguentar as consequências. Não sabia o que o mais velho planejava pra si ou que aconteceria dali em diante. As mãos dele descia pelo o corpo magro alheio, o que fazia si mesmo entender cada vez mais seu sorriso. Era seu momento. Hyungwon era totalmente seu.

 

 

– Esperei por isso á tanto tempo, Wonnie. – em um tom rouco, se pronunciou. – Seu corpo assim, totalmente entregue a mim. – sua direita desceu até a nádega empinada dele e apertou forte, arrancando um gemido baixinho do moreno.

 

 

Hyungwon não conseguia se pronunciar ou fazer algum movimento. Apenas mordia os lábios ou chamava o nome do outro, bem baixinho. Sua vontade e seu cheiro ficavam cada vez mais altos, fazendo o mais velho ir perdendo cada vez mais o controle. Segurou a cintura magra e o virou de frente pra si. Se aproximou de seus lábios onde selou demoradamente e logo, desceu pelo o pescoço pálido dele e ali, fez sua trilha de beijos. O moreno suspirava descontrolado, ele o queria de uma vez fazendo que Hoseok percebesse seu desespero.

 

 

– Calma, Chae. – riu pelo o nariz, levantando seus olhos até aos semelhantes. – Temos a noite inteira, não temos? – mordeu o lábio em provocação e o moreno apenas concordou, desesperado.

 

 

Segurou a blusa do outro para que pudesse fazer ele subir e deixa-lo sentado em sua mesa. Suas mãos foram até a coxa bem definida, apertando com força e arrancando um pequeno suspiro dos lábios do mais novo. As mãos de Hyungwon, não perdeu tempo e foram até a blusa social que ele vestia, abrindo cada botão enquanto sua boca fora tomada pelos os semelhantes. O beijo era carregado de luxuria e necessidade – por parte de ambos. As línguas brincavam numa sintonia gostosa, onde parecia que precisavam de cada vez mais do toque. Assim que a blusa fora toda aberta, acabou arranhando levemente ali e logo, o puxou com uma certa força mais pra si. Por falta de ar, acabaram se separando e Hoseok mostrou mais uma vez seu sorriso malicioso ao notar os lábios inchados dele e o cabelo moreno bagunçado. Hyungwon devolveu o sorriso e o empurrou levemente, fazendo que o outro caísse na cadeira giratória do escritório. Sentou-se em seu colo, deixando uma pequena rebolada por cima do membro desperto do loiro. O que fez o mesmo soltar um gemido rouco e isso fez que os pelos do moreno, se arrepiasse.

 

 

Não demorou para que os lábios tivessem colados novamente e Hyungwon aumentar a intensidade de suas reboladas. Hoseok segurou na barra da blusa dele e levantou, o tirando rapidamente, exibindo o corpo magro do menino. O ômega aproximou seus lábios com o dele, o selando rapidamente para que fosse até o pescoço pálido, onde não deixou de morder e chupar o local. Os lábios desceram até o peitoral bem definido dele e logo acabou dando várias mordidinhas de leve por ali. Não deixou escapar seu mamilo direito que, arrancou um suspiro alto e pesado dele. Estava se divertindo com a situação do mais velho, imaginara várias vezes ele assim, louco por si. Chegou na barra da calça social e verificou o membro dele, já bastante desperto. Sorriu malicioso e o provocou, dando um pequeno selo por cima do pano. Queria tanto sentir o gosto do mais velho, queria saber se era como tanto imaginava. Levou suas duas mãos até a calça, abrindo o botão e desceu o zíper, verificando que ele vestia uma cueca branca. Levantou seu olhar até a ele onde, ele sorria pra si de forma maliciosa.

 

 

– Quer chupar o Daddy, baby? – sua voz rouca arrepiou o moreno que o mesmo, apenas concordou. – Faça bom aproveito então.

 

 

Colocou seus joelhos no chão e observou a cena que estava diante de seus olhos. Hoseok sentando com a blusa social branca aberta – onde exibia seus lindos músculos. – e com um sorriso malicioso estampado em seus lábios. Hyungwon mordeu o lábio e sentiu seu membro fisgar por baixo do pano. Suas mãos seguraram a barra da cueca branca, a puxando pra baixo juntamente com a social preta. Lambeu os lábios ao ver o membro dele, duro e com pré-gozo. Sentiu sua boca salivar e não demorou muito para que lambesse bem devagar a glande inchada do alfa. Assim que sentiu o primeiro contato dá boca que tanto desejava em seu membro, Hoseok gemeu manhoso. Era com certeza, a melhor sensação que tinha tido. Hyungwon circulava a língua por ali e de uma vez, afundou o membro inteiro na sua boca. Um gemido alto foi escapado dos lábios do loiro e seu sorriso malicioso voltou. Levou sua direita aos fios pretos, apertando com força. Não demorara muito para que começasse a controlar os movimentos que o menor fazia. Era um vai e vem gostoso, as vezes lento ou as vezes rápido. O alfa gemia alto, com os olhos fechados e com os lábios entre dentes. O ômega segurava nas coxas fartas dele, arranhando levemente. As mãos longas do mais velho, apertaram com força os cabelos dele e o forçou o engolir todo seu membro. Seu ápice estava próximo e Hyungwon percebera o fato quando ele começara a movimentar seu quadril contra a sua boca, fazendo movimentos bruscos. Podia jurar que iria gozar apenas ouvindo o gemido do mais velho e apertou seu membro com força por cima da calça. Por fim, Hoseok chegou ao seu limite e acabou se desfazendo na boca do menor, enquanto soltara um gemido arrastado e rouco. Engoliu todo o gozo do mais velho, lambendo as laterais do membro para que pudesse deixar sem nenhum resto. Levara seu indicador aos cantos dos lábios para que limpasse e colocou na boca, de forma provocativa para mais velho.

 

 

– Era exatamente como eu pensei. – sussurrou, pervertido. Sentou-se na mesa do escritório, de frente pra ele e baixou um pouco sua calça, onde exibiu o membro duro para ele. – Estou tão duro. – o provocou.

 

 

Hoseok – que ainda recuperava o ar. – o olhou e arqueou sua sobrancelha. Não sabia qual era a intensão do mais novo e assim, apenas o observou. Hyungwon levara sua mão esquerda até o membro duro e começou a se masturbar, em um ritmo lento. Soltou um gemido baixinho e manhoso fazendo que, o mais velho já se sentisse duro novamente. Jogou sua cabeça pra trás, gemendo baixinho o nome dele e mordia os lábios com uma certa força. Hoseok tirou o resto de sua calça e ficou apenas com a blusa social branca em seu corpo. Se aproximou do mais novo e selou o pescoço dele, logo mordendo o mesmo local. Tirou a mão dele e segurou o membro alheio, o masturbando lentamente, não demorou para que aumentasse os ritmos. Os gemidos de Hyungwon ficava cada vez mais altos e claros.

 

 

– Só pedir, Hyungwon. – sussurrou no ouvido dele. Os gemidos do moreno, aumentaram e Hoseok apenas sorriu.

– H-Hoseok.... – chamou o nome do mais velho, fazendo ele negar.

– Não assim Wonnie... – cravou seus olhos no moreno.

– Daddy... – se aproximou em seu ouvido e soltou um gemido manhoso. – M-Me fode.

 

 

O sorriso do alfa aumentou e levou suas duas mãos na cintura do moreno, fazendo o virar de barriga pra baixo na mesa. As mãos de Hyungwon apertaram com força a mesa e logo, se apoiou com seus braços para que pudesse empinar mais sua nádega pra ele. Hoseok distribuiu selares pela as costas e até chegar onde queria. Mordeu levemente a nádega direita do mais novo que, recebeu um gemido manhoso de volta. Transferiu um tapa no mesmo lado, sem dó. Levou três dedos até sua boca para que, deixasse bem molhada e procurou a entrada enrugada dele. Hyungwon soltara outro gemido só que mais agudo ao sentir um dos dedos do alfa penetrando em si. Não demorou para que o segundo fosse colocado e logo, o terceiro. Estocava seus dedos lentamente dentro dele, fazendo o mesmo estremecer. Enquanto fazia o ato, sua mão livre procurou pela as gavetas, alguma camisinha que foi encontrada com sucesso.

 

Tirou os dedos dele e recebeu um gemido de desaprovação, o que resultou em um riso baixo. Colocou a camisinha com cuidado e sem pressa alguma em si. O ômega estava ficando impaciente e empurrou o quadril até o alfa, pedindo para ser fodido logo de uma vez. Hoseok riu e segurou a cintura dele, dando um tapinha de leve em seu bumbum.

 

 

– Calma baby. – sussurrou. – Eu irei te foder.

 

 

O sorriso malicioso de Hoseok se aumentara ao ouvir o pequeno gemido que saia dos lábios do moreno. Segurou em seu membro, colocando na entrada dele e o provocara, passando a glande pelo o local. Até que finalmente, o penetrou. Ambos gemera alto e o espaço apertado, fizera o mais velho morder os lábios com força. A entrada de Hyungwon, tentava a qualquer custo expulsa o invasor, o que deixava Hoseok mais louco – já que era uma sensação tão gostosa. Shin tirou seu membro e penetrou novamente, de forma bruta e arrancou um gemido agudo do moreno. Lambera os lábios e começara seus movimentos levemente. As estocadas estavam ficando profundas e os gemidos mais altos. Chae realmente, não estava se importando se alguém estava ouvindo, só queria ser fodido por Shin Hoseok. As mãos largas do alfa foram até os cabelos negros e apertou com força, o puxando pra trás. Estocadas ficaram mais intensas, mais brutas e o barulho mais alto. O alfa juntamente com algumas estocadas, estapeava a nádega branca dele que resultara em cores bem vermelhas. Acabara acertando o ponto mais sensível dentro de Hyungwon e fez o mesmo soltar um gemido agudo.   

 

 

– D-Daddy.... – gemeu alto. – M-Me fode a-a-i.....

 

 

Começara a acertar apenas aquele ponto, arrancando gemidos cada vez mais alto do ômega. Os corpos suados, o cheiro de sexo estava impregnado no ar e os gemidos altos, era um ambiente que Hoseok estava amando estar. Um sorriso malicioso saíra dos seus lábios e espetou mais uma vez a nádega tão gostosa de Hyungwon. Suas unhas curtas arranhavam a lateral do corpo magro até chegar em sua cintura, onde apertou e segurou com força. Suas estocadas aumentaram e de certa forma, ficaram mais brutas. Os ápices de ambos estavam próximos e para ajudar o ômega, Hoseok levou sua mão até o membro esquecido dele, o masturbando no ritmo de suas estocadas. O corpo do moreno foi ficando mole e suas pernas tremulas, não demorou para que soltasse um gemido alto e arrastado. Finalmente, tinha gozado. O alfa estava mais perto de gozar e com isso, estocava cada vez mais forte e rápido até que gozara. Afundou mais seu membro dentro do interior do outro e logo sentindo o nó se formar. Desceu seu corpo até as costas suadas dele, dando vários selos pelo o local. Não demorou para que o nó fosse desfeito e assim, podendo sair dele. Tirara a camisinha de seu membro, jogando no lixinho que ali havia. Se aproximou do corpo mole do ômega – que ainda estava na mesa, tentando recuperar o ar. – e o pegou no colo.

 

 

– Vem, vou te dar um banho. – sussurrou, beijando sua bochecha.

 

 

Os braços longos passaram envolta do pescoço dele e deixou-se assim, ser levado por ele. Fechara os olhos para aproveitar o cheiro do maior que, mesmo suado continuava tendo seu cheiro maravilhoso. Não demorou para ambos já tivessem debaixo do chuveiro. Hoseok com todo cuidado, limpava o corpo do ômega que estava cansado. Beijos e carinhos foram trocados dentro do local, pareciam namorados. O que fez ambos aproveitarem mais o momento que ali estavam.

 

 

                                               ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

 

Se alguém falasse pro Hyungwon que futuramente ele estaria deitado com o pai de seu melhor amigo na cama dele, provavelmente ele iria rir da pessoa e não acreditaria.

 

Mas ali estava, olhando o homem que estava dormindo no momento. O homem que sempre tivera uma paixão porém, guardando pra si mesmo o fato. Suspirou baixinho e sorriu de canto o olhando, ele realmente era maravilhoso. Dos pés a cabeça, esse homem tinha algum defeito? Selou seus lábios demoradamente e se afastou para que pudesse voltar ao quarto do amigo, antes que o mesmo percebesse algo. Mas antes que se levantasse por completo, sentiu as mãos do alfa em seu pulso.

 

 

– Não vai. – sussurrou rouco. Virou sua cabeça se deparando com o olhar mais lindo do mundo. – Fique comigo, Hyungwon.

– Min pode acordar e perceber, Hoseok. – sussurrou de volta.

– Ele não vai – suspirou, exibindo um sorriso de canto. – Min vai acordar tarde e eu te acordo antes, tudo bem?

 

 

Hyungwon apenas concordou e voltou a deitar no colchão macio. Os braços de Hoseok o puxou para que pudesse deitar em seu peitoral. Com certeza, era um dos melhores locais para se ficar. Afundara seu rosto no pescoço do mais velho que, não demorou para que recebesse um cafuné gostoso e logo deixar seu cansaço falar mais alto, fechando os olhos e acabar dormindo. Hoseok percebera que o mais novo tinha caído no sono quando ouvira um pequeno ronco e um riso baixo saiu automaticamente de seus lábios. Beijou sua testa demoradamente e olhara o anjo que dormia em seus braços.

 

– Ah... – sussurrou pra si mesmo. – Quando eu vou ter coragem e falar o quanto eu amo você, Hyungwon?

 

 

                                       ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

Um calor invadira o corpo do Hoseok e imaginara que era por conta do sonho erótico que teve – novamente – com o Hyungwon. O menino cavalgando em si, era uma das melhores coisas de se imaginar. Tomado pelo o calor e pela a claridade fraca, abriu seus olhos e se deparou com o responsável de sentir tanto calor.

 

 

Hyungwon estava chupando Hoseok.

 

 

Era realmente, uma das coisas mais linda que o alfa tinha visto já. Os cabelos moreno dele bagunçados e o chupando lentamente, como fosse um doce que tinha acabado de ganhar. Soltou um gemido manhoso fazendo o ômega perceber que tinha conseguido o que queria. Tirou o membro de sua boca e olhou com um sorriso pervertido.

 

 

– Bom dia Daddy. – sussurrou, passando a língua pelo o membro duro. – Demorou pra acordar.

– H-Hyungwon.... – gemeu manhoso novamente, apertando os lençóis.

– Não resisti ver você apenas de cueca e não te chupar, Daddy. – fez um leve bico e logo, chupou demoradamente a glande que já saia o pré-gozo. As palavras sujas saindo da boca do ômega fez que Hoseok ficasse mais duro do que já estava.

 

 

Hoseok não sabia o que tinha gostado mais, se era acordar e ver o Hyungwon lhe chupando ou o fato dele dizer palavras tão sujas de um jeito tão safado. Levou suas mãos até os cabelos negros, empurrando contra seu membro. O ômega riu baixo devia a ação dele e voltou a chupa-lo com vontade. Por vezes, o membro dele chegava a garganta fazendo o alfa gemer mais alto. O vai e vem estava tão gostoso que qualquer momento ele poderia gozar, fazendo Hyungwon perceber o estado dele. Tirou o membro de sua boca, recebendo um gemido de reprovação e logo, se levantou indo em alguma das gavetas do criado mudo do alfa, o que o mesmo estava sem entender o que estava acontecendo. Assim achando a camisinha perdida ali, voltou sua posição original e colocou a camisinha no membro dele, dando um selo ali.

 

 

– Acha mesmo que só você pode se divertir? – sussurrou baixo, se aproximando de seus lábios e selando o mesmo. – Não é justo, Daddy.

– Está querendo dominar, Chae? – arqueou sobrancelha.

– Talvez – mordeu os próprios lábios e Hoseok riu baixo.

– Ok. – deu ombros, estava se divertindo com a situação.

 

 

Sentara em seu colo e baixou um pouco a cueca na parte de trás, encaixando o membro dele em sua entrada. Rebolou lentamente, fazendo ambos gemerem baixo. Os dedos possesivos do alfa, foram até a cintura dele e apertando com força, pressionando para que ele sentasse logo em si. E assim feito, Hyungwon sentou-se no membro dele e deixando entrar tudo em si. O ômega soltara um gemido alto enquanto Hoseok, apenas mordia os lábios com força.

 

Começara a se movimentar lentamente no colo dele, dando pequenas reboladas. Suas mãos foram até o peitoral do mais velho para que pudesse se apoiar. As mãos do alfa em sua cintura, o ajudara aumentar a velocidade e entrar mais fundo em si. As cavalgadas aumentaram o ritmo e deixando os gemidos mais altos. As reboladas ficaram mais intensas e o ápice mais próximo. Hyungwon apertara os ombros de Hoseok com força, já sentindo acertar seu ponto sensível pela a segunda vez e acabou soltando um gemido agudo. Com isso, não demorou para que levasse sua mão direita ao seu membro esquecido, se masturbando no ritmo que subia e descia no mais velho. Seu corpo foi ficando mole e acabou gozando, deixando o mesmo se esparramar no abdômen do mais velho. Mesmo sem força, ainda cavalgava para que o outro também gozasse e foi que aconteceu. Hoseok acabou gozando e por fim, seu nó começou a se fazer dentro dele. Depois de alguns longos segundos, o nó se desfez e Hyungwon saiu por completo, ficando de joelho em sua frente. Lambeu todo o abdômen definido, onde continha seu próprio gozo. Subiu os lábios até que encontrasse os lábios vermelhos do mais velho, fazendo que o mesmo invertesse as posições e ficasse por cima do ômega.

 

 

– Você me deixa louco Hyungwon. – sussurrou em seu ouvido, selando todo seu pescoço até seus lábios. – Tão louco que eu poderia te foder mais uma vez.

– Eu sei. – arfou baixo, mordendo os lábios. – Só que o Daddy precisa trabalhar, não é? – sussurrou, o provocando.

– Precisa e o baby precisa parar de provocar, não acha? – sorriu de canto, mordendo o inferior alheio.

– Nunca. – sorriu de canto, batendo levemente em seu braço. – Vamos, eu preciso voltar pro quarto do Min e você ir trabalhar.

– Ok, senhor Chae.

 

 

Antes que pudesse se levantar, roubou mais um selo dele e foi diretamente tomar seu banho. Enquanto o alfa tomava seu banho, Hyungwon colocava suas roupas e sai do quarto dele sem fazer nenhum barulho, indo diretamente ao quarto do melhor amigo. Verificou que o mesmo ainda dormia tranquilamente e sorriu de canto pelo o fato dele não ter acordado ainda mais, com os gemidos altos a noite inteira – praticamente. Desceu as escadas e foi até cozinha para aliviar sua fome que estava batendo. Algumas empregadas já estavam acordadas e rezou mentalmente para que nenhuma tivesse ouvido, o que aparentemente não tinha acontecido. Elas o cumprimentaram, perguntando se ele tinha acabado de acordar e apenas, concordou. Bagunçou lentamente seus cabelos e se sentou na mesa, onde já começara a comer algo.

 

 

– Bom dia! – ouvira a voz animada do melhor amigo se fazer presente na cozinha. – Bom dia Wonnie. – sentara ao seu lado.

– Bom dia Min. – tentou imitar seu jeito mais sonolento para que o outro não percebesse.

– Ih.... – fez um leve bico enquanto pegava seu café. – Estou vendo que alguém está de mau humor.

– Apenas cansado. – deu ombros. – O remédio acabou e eu esqueci em casa.

– Bom, eu te levo até sua casa, tudo bem? – sorriu pro amigo que apenas concordou com ele.

– Bom dia Min. – ouvira a voz do alfa fazer-se presente no ambiente. – Bom dia, Wonnie. – sorriu de canto, olhando pro ômega.

– Bom dia – responderam em um coro.

– Estou indo pro serviço – beijou o topo da cabeça do filho e olhou pro lado, dando uma piscada discreta pro mais novo. – Até

– Até mais appa. – respondeu, com a boca cheia de comida.

 

 

Hyungwon observava o mais velho até sumir da cozinha e suspirou baixo. Um sorriso de canto se fez presente ao lembrar de tudo que fizeram.

Ele realmente tinha transando com Shin Hoseok.

E foi uma das melhores noites de sua vida

 

 

 

 

E também concluiu.

 

 

 

 

Estava perdidamente apaixonado por ele. 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


SEI QUE DEMOREI TÁ GENTE? NÃO ME MATEM!
Gostaram? Quero ver a reações de vocês. q
E gente linda, eu comecei uma ShowHyuk que também é uma long fic (um pouco maior que essa) então, quem quiser ler está aqui o link: https://spiritfanfics.com/historia/consequencias-6702037
Irei intercalar com Daddy pra escrever! Não se preocupem, vou att o mais rápido possível!
Me sigam no twitter e venham falar comigo!
https://twitter.com/monstaexis
E OBRIGADA PELO OS 140 E POUCOS FAVS, VOCÊS SÃO MARAVILHOSOS ♥
E como era um cap que todos esperava, queria que vocês comentassem o que acharam! ♥
Enfim, é isso ai!
Chu ~ ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...