História Daddy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Exibições 483
Palavras 2.011
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Violência, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Single Chapter


    Droga! Mil vezes droga! Eu sou muito burro!

    Esses pensamentos assombravam a cabeça de Jeon. E porque isso? Simples, era aniversário de seu namorado - vulgo Park Jimin -, e ele não fazia a menor ideia do que daria ao mesmo. Não devia ter deixado pra última hora.

    Enquanto ele fazia força para pensar em algo, Jimin tomava banho tranquilamente, apenas desfrutando da sensação boa que era ter a água quente escorrendo por seu corpo. Depois de minutos pensando - que na cabeça do moreno mais pareciam horas -, Jeon conseguiu lembrar-se de algo que seu namorado queria, e ele teria condições e tempo para o dar.

        Flashback ON

    — Você bem que poderia u oque eu te disse na próxima vez, não é Kookie-ah? — o -antes - moreno perguntou ainda ofegante.

   — Oque você disse antes? — o outro moreno pergunto também ofegante. Realmente não lembrava, afinal Park lhe dissera muitas coisas antes.

   — Você sabe — gesticulou com as mãos tentando explicar — Nós podíamos brincar de Daddy e Baby.

   — A-ah Jiminie — o moreno coçou a nuca envergonhado — Isso é muito constrangedor pra mim… — sua voz saiu mas baixa do que queria.

   — Tudo bem — o moreno suspirou e deu um beijo na testa do moreno pra confortá-lo.

       Flashback OFF

    "É a única opção", pensou já aceitando o fato de que teria que vestir roupas femininas. Foi até a porta do banheiro para conferir se o ruivo ainda se banhava.

   — Hyung? — chamou encostando o ouvido na porta do banheiro, tenho como resposta um "hum" interrogativo — Você já está acabando?

   — Ainda não — respondeu — Porque? Algum problema Guk-ah?

   — Não Hyung — suspirou aliviado, pois teria o tempo necessário para se arrumar — Não se preocupe, acabe de tomar seu banho e vá direto para o quarto, OK?

   —OK

    Saiu da porta do banheiro e foi para o quarto. Abriu o guarda-roupas e pegou as peças femininas que havia comprado a algum tempo. O moreno já havia pensado em fazer isso uma vez, todavia não teve coragem.

    Despiu-se por completo e - pimeiramente- passou um perfume doce, porém não enjoativo. Em seguida vestiu a primeira peça; uma calcinha cor-de-rosa com um pompom acima da parte do bumbum, que lembrava um rabinho de coelho. Em seguida, vestiu a saia de pregas também cor-de-rosa, que era agarrada na cintura e solta desse local para baixo. Vestiu uma blusa de lã branca larga que cobria suas mãos. Por último vestiu meias 7/8 brancas. Olhou-se no espelho, achando oque vira vergonhoso. Encostou-se na cabeceira da cama não sabendo como se comportar. Depois de uma luta interna, sentou-se abraçando os joelhos e as costas apoiadas na cabeceira da cama.

    Depois de alguns minutos, Jimin adentrou o quarto apenas de toalha, JungKook ao ver tal cena, mordeu os lábios involuntariamente. O ruivo paralisou ao ver seu namorado daquele jeito; ele se encontrava sentado em 'posição fetal', deixando assim parte de sua bunda à mostra - já que esse usava saia e calcinha. Olhou fixamente para JungKook - só para ter certeza de que era realmente ele -, se aproximando. Caminhou lentamente até a cama, maravilhado e hipnotizado por ver seu namorado daquela maneira. Parou em frente ao moreno, analisando todos seus traços - do corpo e rosto -, fixando seu olhar no do outro.

   — Oque é isso, JungKookie-ah? — perguntou sentindo sua respiração pesada misturar-se com a do mais novo.

   — Estou realizando seu desejo, Jiminie — respondeu simplista, mesmo que por dentro ainda estava morrendo de vergonha.

    O ruivo arregalou um pouco os olhos.

   — Você vai brincar de Daddy e Baby comigo?

   — Se você quiser… — respondeu um pouco inseguro.

   — É claro que eu quero.

   — Então vamos brincar, Jimi — foi cortado.

   — Jimin não — repreendeu — Agora eu sou seu Daddy e você e meu Baby.

    Após ditar essas palavras, puxou Jeon forçando-o a se sentar em seu colo. Selou seus lábios com os lábios alheios, em um beijo quente, desejoso.

   — Você ficou muito gostoso com essa saia, Baby — disse puxando o lábio inferior do moreno, enquanto suas mãos apertavam a carne macia e quente da bunda de Jeon, tendo como resposta, arfadas saídas da boca do mesmo — Mas ficaria melhor sem — completou massageando o membro - já ereto - do mesmo.

   — Vai logo com isso, Jiminie — pediu manhoso, achando que seria atendido. Todavia oque ganhou foi um tapa estalado na bunda. Olhou para o ruivo com o cenho franzido.

   — Como você deve me chamar, Baby? — perguntou, tendo como resposta um revirar de olhos do moreno. Desferiu outo tapa na bunda do moreno, todavia esse fora mais forte.

   — Para de me bater, porra! — ralhou entre dentes.

    Jimin sorriu sacana.

   — Você esqueceu das regras, Baby? — perguntou e JungKook fez cara de desentendido, então ele prosseguiu:— Você tem que obedecer o Daddy, caso o contrário, será devidamente punido. Estamos entendidos Baby? — perguntou encarando o moreno que assentiu. Desferiu outro tapa na bunda de Jeon — Me responda — ordenou.

   — Sim Ji — se interrompeu antes de acabar a frase — Sim Daddy — deu-se por vencido e o ruivo sorriu vitorioso.

   — Espere um pouco aqui Baby, o Daddy já volta — disse e saiu do quarto deixando um Jeon totalmente perdido na cama.

    Voltou com uma maleta e um aparelho de tocar música em mãos. Pegou uma cadeira que havia no quarto, a colocando em frente a cama. Colocou um CD no aparelho e sentou-se na cadeira.

   — Dance pro Daddy, Baby — ordenou dando play na música, que Jeon reconheceu ser Partition da Beyoncé.

    Jeon não sabia oque fazer e como agir, todavia sabia que se não obedecesse seu Daddy, seria punido e ele não queria isso certo? Suspirou e levantou-se da cama. Ficou um tempo parado de frente ao ruivo, então resolveu deixar-se levar pelo ritmo envolvente da música. Fixou seu olhar no do ruivo e começou a dar algumas reboladas. Naquele momento Jeon se concentrava apenas no ritmo da música envolvendo seu corpo. Virou de costas para o ruivo empinando a bunda na direção do rosto do mesmo, em seguida rebolando sensualmente. Decidiu melhorar a brincadeira; sentou-se no colo do ruivo e começou a rebolar no local, com cuidado para não machucar o membro extremamente duro do mesmo. O ruivo ao sentir a deliciosa bunda de Jeon entrar em contato com seu pau, soltou alguns gemidos roucos, fazendo Jeon se excitar, jogando a cabeça pra trás. O ruivo aproveitou-se da situação e distribuiu vários cupões pelo pescoço alvo do moreno enquando suas mãos apertavam pocesivamente a cintura de Jeon, que soltava gemidos baixinhos com os toques de seu Daddy.

   — Você quer sentar no Daddy, Baby?

   — Quero Daddy — respondeu manhoso — Deixa eu sentar no seu pau, Daddy? — perguntou e Jimin gemeu só de imaginar a maravilhosa bunda de Jeon engolindo seu pau.

   — Pode Baby, senta gostoso no seu Daddy — ordenou e JungKook saiu de seu colo.

   O moreno ficou em frente ao ruivo e começou a se despir; tirou sua blusa delicada de lã lentamente, repetindo o mesmo ato com sua saia; e por último livrou-se da calcinha, fazendo questão da virar de costas para o ruivo só para esse ter a visão de sua entrada rosadinha.

    Tirou a toalha que envolvia a cintura do ruivo, logo após sentando-se no colo do mesmo. Deu algumas reboladinhas no membro de seu Daddy, apenas para escutar o outro gemer para si; ato que teve êxito. Ajeitou-se no membro do ruivo sentindo a glande rosada do mesmo entrar em contato com sua entrada. Gemeu. Lentamente, sentou-se por inteiro no membro do ruivo, gemendo; ato esse que foi repetido pelo ruivo.

   — A-awn s-seu pau é tão g-gostoso, Daddy — comentou entre gemidos.

   — Awn Baby, você é tão apertadinho — o ruivo comentou deliciando-se da sensação maravilhosa que era ter seu membro sendo engolido pela entrada quente de Jeon.

    O ruivo apertou a cintura do moreno, o ajudando a subir e descer em seu pau. A música se misturando com o timbre dos gemidos e o baque dos corpos só deixava tudo mais gostoso. O moreno levou a mão até seu membro, mas esse levou um tapa na mão, fazendo que ele a tirasse do local.

   — D-daddy, eu q-quero me tocar — reclamou manhoso.

   — Só eu posso te tocar, Baby — o ruivo ditou com a voz grossa — Você quer que Daddy te toque, Baby?

   — S-sim Daddy.

    O ruivo levou sua mão até o membro de Jeon, começando a masturba-lo lentamente. Jeon soltava gemidos finos e manhoso. Ambos se encontravam em ósculo prazeroso demais; Jeon subindo e descendo no pau de Park, enquanto esse o masturbava. Depois de algum tempo, ambos chegaram em seus ápices; o ruivo se desfez dentro do moreno, e o moreno se desfez na mão de Park, que lambeu dedo por dedo deliciando-se com o sabor doce do outro. O moreno deu uma último rebolada no membro de Park, e depois saiu desse.

   — Eu gostei de brincar, Daddy — comentou ofegante encostando a cabeça na curvatura do pescoço do ruivo.

   — Ainda não acabou, Baby — o ruivo levantou-se com Jeon em abraçado a si, como um coala.

    Deitou Jeon na cama, selou os lábios em um beijo calmo e disse:

   — Espere aqui Baby.

    Se dirigiu até a maleta e pegou algas coisas que Jeon não pode reconhecer. Ficou de frente para Jeon - que já se encontrava sentado mexendo nos detalhes das meias que usava -, e perguntou:

   — Você quer brincar mais, Baby?

   — Sim, Daddy — o moreno respondeu já ansioso.

    O ruivo pegou o vibrador que havia trazido e ditou:

   — Quero que faça me gozar usando isso em você, Baby — estendeu o vibrador para Jeon, que pegou o objeto e encarou o ruivo.

   — E como eu faço isso, Daddy?

   — Imagine que é o pau do Daddy, e faça oque quiser.

    O moreno sentou-se sobre seus calcanhares olhando o objeto sem saber oque fazer. Decidiu fazer que o ruivo mandara; imaginou que em suas mãos estava o membro de seu Daddy. Deu algumas lambidas na 'glande' do objeto, logo depois lambendo toda a extensão do mesmo. Ouviu Jimin gemer para si. Isso o incentivou; começou a chupar o objeto todo, como se ali realmente fosse seu Daddy. Jimin ao ter essa visão maravilhosa de seu Baby, começou a se masturbar, imaginando que no lugar de sua mão, fosse a mão macia de Jeongguk.

    Jeon decidiu intensificar a brincadeira; tirou o objeto da boca, o posicionando em sua entrada rosada. O ruivo parou oque fazia apenas para ter certeza de que seu Baby faria tal ato. Jeon gemeu ao sentir a 'glande' do objeto entrar em contato com sua entrada, ato que Jimin repetiu, voltando a se masturbar. Jeon, ansioso, adentrou o objeto em si, sentindo esse vibrar um pouco. Jimin apenas deliciava-se imaginando seu membro dentro de Jeon. Os gemidos do moreno aumentaram quando colocou o objeto todo dentro de si, sentindo esse vibrar mais rápido; fez vários movimentos com o objeto dentro de si, fazendo o ruivo ir a loucura. Depois de um tempo nesse estado delicioso em que se encontravam, ambos chegaram em seus ápices, exaustos.

    Mas eles queriam mais, muito mais.

    O ruivo olhou para o moreno como se perguntasse se ele queria de novo, e esse respondeu não apenas com um olhar, mais com uma fala.

   Quero sentir o seu pau dentro de mim a noite toda, Daddy.

   

   


Notas Finais


E aí? Gostaram? Odiaram?
Deixem nos comentários :3
Desculpe algum erro e obrigada a quem leu
Bjus *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...