História DADDY - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Tags Daddy
Exibições 196
Palavras 900
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Ele ou o Professor?


Kelsey Young P.O.V

Acordei sentindo a minha cabeça latejar, pois é, esse é o preço que eu tenho que pagar por se divertir a beça.

Bom, eu não me lembro de muita coisa, mas foi ótimo, coloquei a antiga Kelsey a ação novamente, e durante um tempo vou continuar assim.

— Acorda, Bela adormecida - escutei a voz de minha mãe um pouco mais alta que o normal, era como se ela estivesse gritando em meu ouvido, oque me fez fazer uma careta — Bebeu demais, Kelsey? Que falta de responsabilidade.

Ignorei a reclamação, e continuei calada, sentindo minha cabeça latejar, era como se ela fosse explodir a qualquer momento.

— Kelsey, você está me ouvindo? - escuto a voz irritada de minha mãe mais uma vez, e escolho responde-la de uma vez.

É melhor do que ouvir ela gritar no pé do meu ouvido.

— estou, mãe - minha voz soa tão entendiada, que eu não acharia estranho se ela me desse um tapa na cara, neste exato momento.

— então me responda - sinto um lado de minha cama se afundar, e vejo ela mais proxima de mim, seus grandes olhos azuis me observando atentamente.

— ah, mãe, pelo amor de Deus - me levanto, deixando ela lá com cara de cú e vou ao banheiro, onde tomo um banho bem demorado.

Saio do quarto e minha mãe  não está lá, graças a Deus, coloco uma roupa soltinha e vou para cozinha, franzo o cenho quando não encotro ninguém lá.

Onde está Elisabeth?

— Ela tinha algumas coisas pra resolver, então demos folga a ela - Dou um pulo quando escuto a voz de meu pai, oque me faz me bater mentalmente por minha cabeça latejar mais uma vez — Kelsey, quantas vezes já conversamos sobre bebidas?

Ah, minha mãe tinha que abrir a boca dela e me dedurar.

— Pai, eu sei que você não gosta de bebidas, mas isso não significa que eu não va gostar - talvez eu tenha sido um pouco grossa, mas ele precisa entender que eu já estou grandinha demais pra levar broncas por coisas tão desnecessárias.

— Kelsey, você está perdendo a noção - posso jurar que há desgosto em sua voz.

Tudo que eu faço é ignorar e subir pra procurar um remédio.

Eu posso até ter passado do limite com a bebida, mas eu ja tenho 17 anos. Que mal tem eu me divertir com minha amiga uma vez na vida? Aliás, vou até mandar uma mensagem pra Stephanie, aquela baranga me deixou sozinha com Mason e foi se comer com Richard.

Vadia ruiva.

Me: Acorda filha da mãe.

Vadia ruiva: já estou acordada, flor, bem acordada.😏

Me: peguei a referência, Richard está ai, não está?

Vadia ruiva: mas é claro, até que você não é muito burra em...

Me: e os seus pais?

Vadia ruiva: eles já sabem q eu não sou mais virgem, então porque reclamar?

Me: é falta de respeito com seus pais, Ste.

Vadia ruiva: Relaxa, Kelsey, não é como se eu nunca tivesse feito isso antes.

Gostou de Mason? Ele é um gatinho, né?

Me: sim, e beija muito bem.😏

vadia ruiva: uiii, oque deu em vc em? Isso tudo é fogo na xereca?

Me: kkkkkjjj só quis destacar isso

Vadia ruiva: adorooo.

Ele ou o professor?

Me: você sabe q eu prefiro os mais velhos.

Vadia ruiva: sei sim.

Fazendo?

Me: assistindo, e vc?

Vadia ruiva: to deitada, com o Richard.

Os seus pais falaram alguma coisa sobre a bebida?

Me: falaram, você sabe como meu pai é.

Acho que fui muito grossa com eles.

Vadia Ruiva: OQUE VOCÊ FEZ?

Me: NÃO GRITA COMIGO, NÃO SOU SUAS NEGA.

Vadia ruiva: claro né, até pq eu gosto de pau, não de xereca.

Expliquei tudo a Ste, e ela me disse que com o tempo eles se acostumam com o meu "novo" jeito. Eles só estão me estranhando por causa do meu modo de agir e tentando me fazer voltar a ser oque eu era antes.

Na verdade eu sempre fui assim, eu era super extrovertida, mas ai eu comecei a namorar e ele praticamente mudou o meu jeito de pensar.

Eu tinha 15 anos quando Castiel me pediu em namoro, no início ele era super carinhoso, mas depois mostrou ser outra pessoa.

Castiel era muito ciumento, e cada vez ele me afastava mais das pessoas. Eu me lembro de uma vez, quando ele me trancou no quarto dele, só pra mim não ir para a festa que o pessoal da minha turma estava dando. Pra mim aquilo foi a gota d'agua, providenciei de terminar com ele, porquê não estava dando mais certo.

Como ja disse, prefiro homens mais velhos, e ele ja tinha 20 anos, no início ele não queria largar do meu pé de jeito nenhum, então eu disse pra Castiel que se ele não me deixasse em paz eu ia procurar a polícia e isso fez até ele mudar de cidade. E eu dou graças a Deus por isso.

Estava me preparando pra dormir quando meu celular apitou, informando uma nova mensagem.

Número desconhecido. 

Número desconhecido: Oi gatinha.

Me: quem é?

Número desconhecido: Mason, o Richard me deu seu número.

Me: ah, então, oi gatinho.

Mason: kkkkkj

fazendo?

Me: deitada, pronta pra dormir.

E você?

Mason: conversando com uma gatinha.😏

Me: posso saber quem é essa "gatinha"

Mason: não, mas ela é muito linda.

Cabelos castanho escuro, olhos azuis, resumindo: uma deusa.❤

Me: creio que ela parece comigo.😏

Mason: idêntica, precisa ver.

Me: então é uma deusa mesmo.

Me: também super convencida, te falei?

Quando deu 2 horas da manhã parei de conversar com Mason por mensagens, ele me ligou e conversamos mais um pouco, mas não demorou para eu pegar no sono e deixar Mason conversar sozinho.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...