História Daddy?? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Daddy, Issues
Exibições 332
Palavras 781
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oie.
Bem essa história é nova e tem muita coisa por vir.
Espero que gostem dela.
Um aviso, posso ficar tempos sem postar mas prometo retornar.
Perdoe os erro ortográficos.
Boa Leitura e Abraços.

-FoxyThePirateGF

Capítulo 1 - A Mudança


                

"Era uma tarde linda, numa cidade pequena mas que amava, morava com minha avó Stella. Minha avó era realmente um amor, me trazia conforto e me dava ótimos conselhos, além de fazer bons doces e comidas. Sabe a avó dos sonhos? Então. Era ela.. (Eu tenho uma haha). Mas um dia tudo se acabou, ela faleceu devido a problemas cardíacos. Foi traumático e doloroso. Aquele dia realmente foi o mais triste de todos, pois perdi quem sempre amava. 

No dia do enterro, tive de ir morar com minha mãe e meu pai. Minha mãe se chamava Lucy e meu pai Theodore, mas todos o chamava de T-Dore. Minha mãe era pequena, não mais de 1,70, morena, corpo detalhado, olhos negros, cabelos castanhos e voz não muito fina. Já meu pai, era alto, tinha 1,80, moreno, cabelo não muito grande (cortado dos lados e apenas cabelo em cima), tinha a vóz suavemente grossa e sedutora. Não sei porque, desde quando eu tinha meus 10 anos eu sempre olhei para ele com outros olhos, desde o dia que eu o vi nú por acidente. Ele discutia com minha mãe e do nada abriu a porta do banheiro enquanto eu passava, ele estava com a mão no pênis dele que aparentemente parecia ereto. Eu me lembro que era grande, mas fiquei na minha. Entrei no meu quarto e me lembro que fiquei agoniada, meu corpo tremeu temporariamente mas depois passou. 

Mas voltando para a atualidade, peguei as malas e fui para casa do meus pais, chegando lá, me lembro que vi meu pai e minha mãe e corri para os braços deles. 

-Pai! Mãe! Que saudades senti. -disse eu abraçada com eles.

-Sentimos o mesmo, mas agora que está com a gente, quero que fique bem, temos muita coisa para passarmos juntas. -disse minha mãe entrando e levando minhas malas para o quarto. 

Meu pai se aproximou lentamente, me abraçou e cuidadosamente, passou minhas mãos pelas costas de um jeito sensual, logo após, sussurrou no meu ouvido:

-Bem vinda minha linda! Vejo que cresceu e está cada vez linda e gostosa. Devo lhe avisar que devemos conversar, sua mãe irá trabalhar jaja, eu trabalho de manhã então cuidarei de você a tarde e inicio da noite. Você será minha "Baby Girl" a partir de hoje, quando sua mãe não tiver em casa, me chame de "Daddy". Certo? 

Senti meu corpo estremecer, realmente tremi na base enquando ele lambia minha orelha. Balancei a cabeça assustada e fiz um sinal positivo afirmado que sim. Nós entramos, conheci meu quarto. Meu pai havia decorado para mim. Era rosa, com a cama de casal branca e cheia de ursos. (Seria meu sonho?). Ah, era o quarto perfeito. Arrumando minhas coisas pensei comigo mesmo "Omg, será que terei meu fetish com meu Daddy?". Minha atração voltava fortemente. Mas deixei em off. Tomei um banho e vesti um vestidinho não muito curto mas não muito comprido e fui para a sala. 

-Estou indo trabalhar, voltarei as 20:00. Se cuidem. - Disse minha mãe me dando um beijo na testa e dando un selinho no meu pai. 

Ela saiu, meu pai desligou a TV. Eu estava do lado dele no sofá. Ele me olhou e disse olhando nos meus olhos:

-Eu sei que você sempre teve sonhs e fantasias comigo. Desde quanto você tinha 10 anos... Mas agora você tem 17, acho que posso lhe ter para mim. Posso Baby Girl? 

Na hora senti minha calcinha ficar molhada sem ele ter feito nada, estava alucinando? Olhei com meu pai e disse con firmeza:

-Não acho que seja uma boa ideia. E além disso, você é meu pai.. 

-PAI NÃO! DADDY! - Disse er me interrompendo enquanto passava a mão naz minhas pernas subindo para minha intimidade. 

-Oh Daddy, pare... Não é certo... Oh.. - Não podia negar, ele me arrepiava só se olhar. 

-Não importa. Terei você para mim. Agora cale a boca e geme minha Baby Girl. 

Ele simplesmente passou sua mão pelo meu corpo, chegando nos meus seios, ele sabia como me arrepiar só mechendo nos bico dos meus seios. Não resisti até sentar no colo dele. Ah, ele estava ereto. Em quando ele mechia nos meus seios, ele fazia carícias com a língua na minha garganta, a outra mão estava chegando na minha intimidade. Ah, ele me fazia carícias, começei a gemer baixinho enquanto me contorcia de prazer. 

-Sabia que gostava disso. Não tenha medo. Não deixarei marcas e nem irei te machucar. Agora rebole minha Baby... - Disse ele com aquela vóz sexy e quente.

-OK Daddy. 

Depois daquele momento, eu sabia que ia colocar meus fetiches em prática pela primeira vez e sabia bem, que meus dias não seriam o mesmo."


Continua....


Notas Finais


Bem. Aqui termina a primeira parte. Hey, comentem sugestões e o que eu posso melhorar. Espero que tenham gostado. Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...