História Daddy Messages -Jikook - Capítulo 42


Escrita por: ~ e ~Sad_Stark

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook
Exibições 905
Palavras 1.377
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente eu sei que eu deveria estar postando mais cedo só que eu dormi e perdi a noção do tempo. Me perdoem.

Obs: Eu tenho um grupo no whatsapp e quem quiser entrar, só deixar o número nos comentários e se não quiser manda por mensagem direta.

Boa leitura e desculpa pelo capitulo pequeno <3

Capítulo 42 - Eu tenho meus hyungs para me levantar


​AUTORA P.O.V

Jungkook corria rapidamente em direção á casa de Jimin, suas pernas já estavam pedindo descanso, seus músculos iam desabar a qualquer momento e a chuva não ajudava em nada. Fazia mais de uma hora que Jungkook corria, seu pulmão pedia por ar, e Jungkook pedia por Jimin.

Depois de mais trinta minutos correndo, Jungkook chegou na grande mansão de Jimin, adentrou sem se importar, os pais de Jimin já o conhecia. Subiu as longas escadas douradas e adentrou no grande corredor a procura do quarto de Jimin. Encontrou o mesmo com a porta entreaberta, ouviu alguns gemidos arrastados e finos, pensou ser de dor mas quando chegou em frente a porta viu ao contrário.

​Jimin estava transando com uma garota.

Naquele momento o coração de Jungkook se quebrou em milhões de pedacinhos, suas lágrimas já caiam rapidamente, sua mente mandava acreditar que Jimin nunca foi gay e seguir em frente, mas seu coração mandava ele não acreditar e entrar naquele quarto acabando com tudo. Sua voz trêmula chamou por Jimin:

- Ji-jimin? - Jungkook perguntou ainda na porta olhando tudo aquilo.

Jimin se assustou mas vendo que era Jungkook não deu ouvidos e continuo a foder a garota. Jungkook entendeu aquilo como um "vai embora porque eu não te amo mais" e ele foi. Jungkook desceu correndo as escadas tropeçando em seus próprios pés, passou pela sala ignorando a Sra.Park chamando ele e correu, correu sem rumo, não queria voltar para casa, não agora.

Jungkook já estava em uma rua deserta, a noite já pairava, a chuva agora diminui, não passava de nove horas. Jungkook correu por mais de quatro horas seguidas, acreditava já estar em Busan mas não estava. Seu corpo já estava ficando fraco, sentou em um beco escuro e permitiu-se dormir ali mesmo: No chão frio e molhado, se ele pegasse um resfriado estava pouco se fodendo, ele queria morrer mesmo.

A cena de Jimin transando com a garota iluminava na mente de Jungkook, os gemidos dos dois juntos ecoavam na mente de Jungkook. Vários flashbacks da primeira vez que teve com Jimin passava em sua mente. Ele só queria esquecer aquilo.

​- Jungkook-ah. - Jimin gemia em meu ouvido. - Ma-mais rápido. - Acelerei os movimentos.

Jungkook só queria esquecer aquele dias, ou melhor, aqueles dias que viveu com Jimin. Sabia que no começo da relação entre os dois nada daria certo. Afinal, Park Jimin é rico, sexy e tem todas aos seus pés, e Jungkook? Só mais um menino estranho e feio no mundo.

​- Jimin... - Acelerei os movimentos e vi seu semblante mudar. - Eu te amo. - Falei e vi o sorriso mais lindo do mundo.

​- Eu também te amo meu amor. - Ele falou e eu sorri como nunca tinha sorrido em toda a minha vida. - Eu quero casar, ter filhos mesmo que eu não possa, eu quero morrer ao seu lado, quero te encontrar na outra encarnação e viver tudo de novo. - Sorri e sai de dentro dele, cai do seu lado. Jimin deitou sua cabeça e meu peitoral soado e lá mesmo dormiu.

Jungkook dormia naquele beco escuro e molhado, várias ligações em seu celular porém ele não atendia. Taehyung já estava ficando preocupado, Hoseok e os outros pior ainda. Fazia mais de vinte e duas horas que ele tinha desaparecido. Taehyung ligou para Jimin perguntando por Jungkook e o mesmo disse que não se importava com ele e não queria mais saber do mesmo. Taehyung e os outros ficaram confusos mas não ligaram muito para isso, o foco era: Encontrar Jungkook.

Já de tarde Jungkook acordou ainda naquele beco, levantou-se e continuo caminhando sem rumo. Viu dois homens fortes e bem mais alto que ele vindo em sua direção, Jungkook foi mais rápido e jogou o de mais valioso nele. Seu celular. Jogou seu celular em um saco de lixo perto dali e continuou andando. Os dois homens pararam ele e levou as pequenas coisas de Jungkook.

Jeon pegou seu celular e viu várias chamadas de Taehyung, Hoseok e os outros, mas nenhuma ligação de Jimin. Jungkook lembrou de tudo da noite passada e voltou a chorar. Caminhou pela rua deserta, após algumas horas chegou em sua casa. Entrou na mesma e viu seus amigos sentados no sofá inquietos.

- Jungkook aonde você estava garoto? - Exclamou Taehyung abraçando Jungkook. - Eu fiquei preocupado.

- Eu estou bem, só preciso de um banho. - Disse Jungkook indo para seu quarto.

- Tudo bem. - Falou Taehyung cabisbaixo. - Mas você volta depois para explicar tudo. - Taehyung falou e Jungkook assentiu.

Jeon subia lentamente as escadas, entrou em seu quarto e viu várias fotos dele junto com Jimin. Tinha vários ursos de pelúcias dado por Jimin. Jungkook apenas quebrou todos aqueles porta-retratos e rasgou todos os ursos.

- EU TE ODEIO!! - Gritou Jungkook rasgando o último pelúcia. - Nunca mais eu quero te ver. - Falou Jungkook despencando no chão chorando.

Jungkook com as poucas forças levantou indo tomar banho, despiu-se e entrou debaixo do chuveiro, a água fria em contato com a pele de Jungkook só fazia lembrar-se de Jimin.

Jimin por esse em sua casa estava se remoendo por dentro para saber onde seu amor estava. Não sabia se poderia considerar mais seu amor pois fez a maior burrada do mundo. Pegou uma garota qualquer e levou para seu quarto. Jimin já estava querendo ligar para um dos garotos para perguntar se Jungkook já tinha chegado. Mas foi alerto por uma mensagem de Namjoon.

​" Nunca mais fale com Jungkook e muito menos  com a gente. Eu sei de tudo que você fez com Jungkook, espero que esteja ciente que daqui para frente você nem ouse trocar uma palavra com Jungkook ou com a gente. Espero que você nem procure ele, fique ai com sua namoradinha e esqueça ele. Deixe ele viver, deixe ele te esquecer. Ele te amou. Mas você não sentia o mesmo, só ficou com ele por diversão. Ele te odeia. Os pais deles te odeiam. Todos te odeiam. Eu espero que você morra."

Jimin lia aquela mensagem com lágrimas nos olhos, se arrependeu de tudo que fez, se arrependeu de não ter ouvido as explicações de Jungkook. Estava ciente que daqui para frente não poderia mais ouvir a voz doce de Jungkook, não poderia mais sentir aqueles lábios com gosto de baunilha nos seus, não poderia ouvir mais seus gemidos, não poderia mais sorrir com o sorriso de coelho de Jungkook, não poderia mais ver Jungkook.

Jimin correu para a casa de Jungkook mesmo sabendo que não seria bem-vindo lá. Tocou a campainha inúmeras vezes e quem atendeu foi Seokjin.

- Qual parte você não entendeu que não é para vir falar com ele nem com a gente? - Jin perguntou a Jimin.

- Me deixa falar com ele por favor. - Jimin implorava.

- Não. - Jin fechou a porta na cara de Jimin, o mesmo saiu dali cabisbaixo e voltou para sua casa.

Jungkook dormia profundamente ao lado de seu primo Taehyung. Hoseok entrou no quarto e viu aquela cena. Taehyung abraçado com Jungkook. Sorriu com aquilo e se juntou á eles. Deitou ao lado de Taehyung e abraçou a cintura do mesmo. Já Taehyung estava abraçado com Jungkook.

Namjoon e Jin já estavam indo para casa quando foi barrado por Yoongi.

- O que você quer cara? - Namjoon perguntou.

- Quero conversar com Jungkook, posso? - Min perguntou.

- Não.- Jin falou e continuo andando.

- Okay. - Min falou e andou na direção oposta deles. Min sorria com a desgraça de Jungkook.

Minutos depois Jungkook acordou com algo quente em contato ao seu pescoço, abriu os olhos e viu Taehyung com o rosto escondido no seu pescoço. Sorriu com aquilo, se levantou e foi em direção ao banheiro.

Olhou-se no espelho e viu seu estado, estava com bastante olheiras, seu rosto vermelho de tanto chorar, e seus lábios cortados de tanto morder.

- Eu não vou tentar me matar como você fez Jimin. - Jungkook falava para o reflexo. - Eu vou enfrentar tudo sem medo algum, pois se eu cair, eu tenho meus hyungs para me levantar. - Jungkook falou e voltou para cama abraçando novamente Taehyung.


Notas Finais


Espero que estejam gostando. Até sábado.

Quem quiser participar do grupo do whatsapp pode deixar o número nos comentários.

Até <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...