História Daddy Messages -Jikook - Capítulo 45


Escrita por: ~ e ~Sad_Stark

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook
Exibições 718
Palavras 874
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HELLO PEOPLES, voltei com mais um capitulo. Espero que gostem, e não me matem.

Boa leitura <3

|| LEIA AS NOTAS FINAIS ||

Capítulo 45 - Apresentando aos pais


​JIMIN P.O.V

- Eu estou nervoso. - Diz Jungkook.

- Calma amor, se meu pai não aceitar, minha mãe conversa com ele. - Digo. - Chegou a hora. - Meu pai e minha mãe desce as longas escadas.

- Olá meu filho. - Diz meu pai. - Quem é ele?

- Pai, mãe eu quero contar uma coisa. - Digo. - Sentem-se por favor.

- Diga logo meu filho, eu estou ansiosa. - Minha mãe fala. Suspiro.

- Eu estou namorando. - Digo.

- Quero que traga a garota para nós vermos ela. - Diz meu pai.

- Esse é o problema, ela não é uma garota. - Aperto a mão de Jungkook por debaixo da mesa. - É um garoto.

- Haha, quase que caio nessa Jimin. - Diz meu pai.

- Não é mentira pai, eu estou namorando ele. - Digo apontando para Jungkook.

- Olá senhor Park. - Ele faz um referência.

- Se isso for uma brincadeira pode ir parando agora Jimin. Já passou dos limites. - Meu pai ri nervoso.

- Não é brincadeira pai. Eu estou namorando um garoto. - Digo e vejo a fúria no olhar do meu pai.

- VOCÊ NÃO VAI NAMORAR ESSE MOLEQUE, VOCÊ NÃO VAI NAMORAR UM GAROTO! - Grita meu pai quebrando todas as taças de vidros ali presente.

- Amor... - Minha mãe que até agora não tinha se pronunciado, fala. - Calma.

- CALMA? COMO QUE EU POSSO TER CALMA EM UMA SITUAÇÃO DESSA? - Ele suspira. - Park Jimin, você não vai namorar esse moleque, você vai namorar a Min Hee, vai me dar netos e vai herdar a empresa.

- Não vou namorar a MinHee. - Falo. - Eu vou namorar a pessoa que eu amo, já estou até noivo. - Mostro o anel que está na mão de Jungkook.

- Você tem um dia para deixar esse pedaço de mal caminho, se não eu vou fazer algo pior. - Diz.

- Park Junyoun, você tem que aceitar a opção sexual do nosso filho, se ele ama esse garoto, é porque eles tem que ficar juntos. - Diz minha mãe.

- Ele não pode ser gay, eu passaria vergonha se tivesse um filho gay herdando a empresa Park's. - Diz.

- Você só se importa consigo mesmo, não liga para a felicidade do seu filho? Pois é, eu vou ficar com Jungkook mesmo você querendo ou não. - Digo.

- Ah é? Pois eu vou te mandar para o Estados Unidos, você vai amar voltar para aquela escola. - Ele fala. - Você vai rever a sua antiga namorada, vai que você esquece esse garoto e ficar com a Lisa. - Diz.

- Não... Tudo menos aquela escola, eu passei poucas e boas lá, Lisa nunca foi minha namorada. - Digo.

- Pode mandar ele para o Estados Unidos. - Diz Jungkook.

- Como? - Diz eu meu pai e minha mãe.

- Mas eu vou junto. - Diz com um sorriso de lado, sorrio com isso.

- Você não se atreveria. - Meu pai fala.

- Me atreveria sim, eu sou tão louco que eu mato e morro pelo seu filho. - Jungkook fala caminhando para perto do meu pai.

- Não se atreva a dar mais um passo. - Ele empurra bruscamente Jungkook. - Não quero chegar perto de lixos.

- CHEGA! - Exclama minha mãe. - Deixa eles juntos, eles se amam.

- O amor é para os fracos. - Exclama meu pai.

- Então você não meu ama? Vai lá com as suas putas Junyoun. - Minha mãe fala subindo as escadas.

- Não é assim Rose, volta aqui. - Meu pai puxa o braço da minha mãe bruscamente.

- Já que o amor é para os fracos então eu me apaixonei. - Ela puxa o braço bruscamente.

- Ei..

- Se você não aceitar a opção sexual do seu filho, adeus empresa. - Ela diz, meu pai engole seco.

- Tudo bem... Eu aceito, só não quero que fique trazendo esse garoto para cá. - Eu e Jungkook assentimos.

Saímos de casa, Jungkook começa a chorar.

- Ei meu amor, já passou. - Levanto seu rosto e deixo um selar em sua bochecha. - Já passou.

- Eu fiquei com tanto medo Jiminnie, eu pensei que ele iria te mandar para os Estados Unidos mesmo.

Abraço Jungkook fortemente, seus braços envolvem minha cintura e os meus seu pescoço. - Esquece isso tudo bem? Vamos aproveitar.

Jungkook assente, começamos a andar em direção ao carro, nós entramos e mando o motorista para a casa de Jungkook.

Já passamos por tanta coisa. Mas essa foi a pior.

Graças a deus já passou. Meu pai aceitou e minha mãe também.

" Sinto pingos em meu rosto. Está chovendo.

As lindas e brilhantes estrelas não estão mais aparecendo. Elas desapareceram. Você desapareceu.

Ouço vozes me chamando mas a única voz que quero ouvir é a sua.

Eu quero seus toques, seus beijos. Eu quero você.

Seu corpo sem vida está caído aqui do meu lado.

Sua barriga está lotada de sangue.

Seus lindos cabelos ruivos estão sem vida.

Deixo um selar e seu rosto e sussurro só para você ouvir.

- Eu te amo meu amor. "


Notas Finais


Não me matem por favor. Se vocês quiserem entrar no grupo do whatsapp deixe seu número aqui ou me adicione. +55 85 9 86 21 84 82

Prestem atenção nessa frase, ela tem tudo haver com o futuro deles.

Beijos 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...