História Daddy... One shot~One Hot - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Got7
Personagens G-Dragon, Jackson, J-hope
Tags Hoseok, Hot, J-hope, One-shot
Exibições 322
Palavras 1.845
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Fluffy, Hentai
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom, isso é pra compensar vocês, por não ter escrevido. Serião tive muitas provas, e trabalhos, e tive que focar neles ><... Brevemente, tera capitulo nas minhas longs imagines.

Desculpas...T-T

Capítulo 1 - Único Capítulo...


Fanfic / Fanfiction Daddy... One shot~One Hot - Capítulo 1 - Único Capítulo...

_______¬¬_______

-Oi S/n!- diz a minha melhor amiga, do pior colégio que eu pude ficar, em toda a minha vida. Se não fosse por ela, nem sei...

-Oii Madu! Oque ouve? Você divia estar na sua classe, a professora, logo logo vai chegar!- falei colocando um pouco de juízo na cabeça dela, ela é louquinha as vezes.

-Ai S/n, para de ser chata! A prof sempre demora. Olha só sabe o Park Jimin?- la vem ela com esse menino insuportável.

-Como posso esquecer? Ele e aqueles outros 6 garotos me pagam!- falei fazendo cara de brava. Eu odiava eles "Os 7 garotos gostosos e Playboys da escola" aish, odiava eles. Eles não saiam do meu pé, mas tinhas razão, um guri, daqui desas escola, tentou, e consegui tirar minha inocência. Um dos membros deste grupo descobriu, e quando eu vi, tinha dois seguranças particulares. Mas ele saiu da escola. Por que? J-hope denunciou ele, e depois bateu nele. Acho que o nome dele era G. Dragon. Os 7 membros me ajudaram depois que ele foi embora. Mas nunca esqueci.

-Aish miga! Eles apenas te ajudaram! Você é doidinha pelo Hoseok! E não vale mentir!!- ela tava certa? Estava! Mas não iria admitir, eu não quero um menino idiota, como ele do meu lado.

-Miga, ele é um idiota que se acha! Eu não sei por que ainda gosto dele. Prefiro ser amiga do Jackson, ele é muito mais gentil, e fofo!- poise o Jackson ganhava de lavada, eu nunca que ficaria com um dos Bad Boys.

*Sinal Toca*

-Ta tanto faz, eu vou ficar com o Jimin hoje!! Ele é tão lindo e.- nunca fiquei tão feliz por uma professora chegar na aula.

-Srt.ª Jimy Maria Park Lee, oque faz de pé ainda?- Madu ficou reta, virou de costas pra mim, e abaixou a cabeça vermelha, O Jimin estava na sala, então ele ouviu a professora falar todo o nome dela, no qual tinha vergonha.-Responda mocinha!- quando eu ia defender minha amiga, um Jimin tomou a providência, primeiro que eu.

-Senhora, a Jimy só estava conversando com a sua amiga. Certamente, não ouviu o sinal bater, ela se arrepende por isso.- o Jimin até podia ser idiota as vezes, mas ele era um cavalheiro quando queria. E um louco apaixonado também.

-Não perguntei pra você Park Jimin! E sim para a Srt.ª Jimy! Se continuar assim os dois vão pra diretoria!- essa professora não levava desaforos pra casa, muito menos Jimin.

-Olha Senhora Hyuna, eu não quero ser grosso, mas Jimy não tem culpa de nada! Ela apenas estava conversando, isso não é nenhum motivo pra que a senhora fique toda brava e recalcada!- Pronto. Certamente Jimy e Jimin estão ferrados. Adeus caros amigos.

-Os dois, agora, fora da sala! E direto para a sala da diretoria! E vocês, não quero ouvir um sequer barulho!- gritou enquanto observava Madu e Jimin sair da sala, ela iria junto com eles.

-Sim Senhora Professora.- Dissemos em uníssono, e finalmente, ela saiu da sala.

-Ei Lari! Oque foi isso?- perguntou Jackson atrás de mim. Sim ele ficava atrás de mim na sala.

-Seila, mas acho melhor ficarmos quietos okay? Vai que ela brota do nada, e coloca eu e você na detenção?- ele fez que sim com a cabeça, e começamos a revisar o caderno de matemática, para a Srt.ª Hyuna não fazer barraco novamente.

~Quebra de tempo~

_13:15. Como eu pude ser tão distraída, e me perder na hora? A Madu vai me matar!_

Eu tinha combinado com Madu, de ir na casa dela, depois da escola, pra estudar matemática. Já que ela era horrível na matéria.

Levantei da minha classe, mas fui impedida por alguém muito mais alto que eu, e que cheirava bem. Essa pessoa me agarrou e me colocou sentada na classe, ficando no meio das minhas pernas.

-Ei me solta!- comecei a me mexer e dar tapas nas costas do indivíduo. -Seu pervertido! Eu vou gritar mais alto e dizer que você é um estrupador, de meninas inocentes.- ele começou a rir, e eu logo reconheci que era a pessoa. Ele sempre me calsava várias coisas. Uma desas coisas, deixavam minha calcinha encharcada. Mesmo eu não querendo isso.

-Você? Inocente? Ahah conta outra. Ah você não sabe o quando eu quero tocar em você! Todos os dias com essa saia curta, e com essa cara de anjo. Você me enlouquece sabia?- falou massageando minha cintura, e mordendo meu pescoço.

Não falei nada, apenas me deixei levar. Eu queria aquilo, por que não? Começou a roçar seu pênis ainda escondido, porém "acordado", na minha vagina. Deixando minha calcinha mais encharcada ainda.

-Cade a S/n que gritaria pro mundo que eu sou idiota? - falou arfando no meu ouvido. Me deixando mais excitada.

-Você é um idiota. Mas tem pegada...- deu uma risadinha, e mordeu minha orelha.

E dependente, beijou minha boca. Era incrível como sua boca era ágil, e macia. Logo pediu passagem com a língua. E eu correspondia. Enquando nos beijávamos, a mão dele passeava pela minha coxa, bunda, costas até o cabelo, puxando um pouco ali. Ele parou o beijo e me olhou nos olhos.

-Eu sabia que te teria um dia! Não sabe o quanto eu te amo!- olhei pra ele, e seu olhar era apaixonante.

-Eu tenho que ir agora Hope!- afastei ele de mim, e fui pegar minhas coisas.

-Ei! Amanhã a gente se vê né?- sorri pra ele, e pulei no pescoço do mesmo.

-Se você quiser, minha casa ta aberta!- me afastei e fui correndo pra casa.

~Quebra de tempo~

Cheguei na minha casa, e revisei se não tinha ninguém. E não, tinha apenas eu, então fui tomar um banho. Não é que eu tenha perdoado ele de tudo que ele fez pra mim, mas ele foi tão carinhoso, e me deixou tão quente. Sai do banho, e coloquei minha melhor roupa. Eu queria brincar com ele, queria fazer ele sofrer um pouco. Então ja preparei minhas armas secretas.

*Ding Dong*

A campainha toca, passo um perfume rapidamente, e vou em direção da porta.

-Quem é? - pergunto para ter certeza de quem era.

-J-HOOOOOOOOOPE!- ~le gritando~ como sempre animado.

Abri a porta, e o mesmo me agarrou ja me beijando, entrou dentro de casa, fechando a porta.

-Nossa você acabou de chegar, ja está animado?- perguntei enquando tentava tirar sua blusa.

-Eu não parei de pensar em te ter essa noite Baby.- falou baixinho enquando mordia meu pescoço. Me largou de pé no chão, e tirou totalmente a sua blusa, mostrando seu abdómen tão gostoso e lisinho, porém definido e delicioso.-Eu quero que você tire a sua roupa pra mim!- falou enquanto sentava no sofá mordendo os lábios.

Olhei pra ele com um sorriso malicioso, e tirei o pequeno vestido que estava colado em mim, revelando meus seios ainda com o sutiã. Virei de costas pra ele. E tirei o sutiã, ficando apenas de calcinha. Ainda de costas olhei ele pelos ombros, e pude ver o ENORME volume que tinha entre suas pernas. Virei de frente pra ele, e sentei no seu colo.

-Daddy, eu estou com fome- falei gemendo manhosa.

-Oh amor, o Daddy não tem comida pra você. - falou enquando massageava o bico dos meus seios.

-Mas eu quero chupar um picolé!- falei rebolando contra seu membro, e vi ele rosnar. Deu um tapa na minha coxa, me fazendo gemer de dor.- E onde é que está esse picolé?

Levantei, e puxei ele ate meu quarto. Empurrei ele na minha cama, e prendi rapidamente ele na minha cama, com as minhas algemas.

-Está embaixo deste tecido chato!- tirei a calça dele, o deixando apenas de box. Sentei encima dele e comecei a rebolar. Só ouvia os gemidos dele escaparem.

-Você vai ficar de castigo deste jeito Babyy aaah owww - arranhei o peitoral dele, deixando marcas, e até um pouco de sangue. Lambi seu peitoral, e finalmente tirei sua cueca.

-Nossa Daddy, que picolé gostoso. É tão grande, duro, e grosso.- dei uma lambida na "cabecinha " e ele deu uma gemida manhosa. Sem cerimónia, comei a chupar ele. Ele dava altas gemidas, e rostava também. Quando senti que ele iria gozar parei.

-Aaaooow por que parou?- perguntou com os olhos fechados. Mas logo abriu, e me observou morder seu pescoço. - aii, você gosta de machucar o Daddy né?-  fiz que sim com a cabeça, e libertei ele das algemas.- nossa eu to todo marcado garota!- ri dele e sentei novamente em seu colo.

-Daddy, eu quero que você me faça carinho.- falei manhosa, e ele começou a rir. Chegou perto da minha orelha, e disse.

-Você vai sofrer na mão do Daddy agora mocinha.- mordeu os lábios, e deu um tapa na minha coxa, deixando marca, logo começou a chupar meus seios, me fazendo dar gemidos de dores de vez em quando, ja que ele mordiscava algumas vezes.

Me colocou deitada na cama, e ficou no meio das minhas pernas. Começou a beijar e mordeu meu pescoço, e beijar meu rosto inteiro. Foi descendo pelo pescoço, até minha barriga, sempre enchendo de beijinhos. Ate chegar perto da minha vagina, e parar. Tirou minha calcinha, e parece ter se assustado.

-Você esta muito molhada, não tem noção, nossa amor, você estava gritando pelo meu carinho, não é? - fiz que sim e fechei os olhos.

Ele endendeu o recado, e deu uma lambida ali, sentindo meu gosto por inteiro. Dei uma gemida pela aproximidade, mas logo me acostumei. Começou a me chupar e a incentivar meu clitóris, me fazendo tremer e gozar. Ele sugou todo meu líquido, e continuou, fazendo eu tremer ainda mais. Derrepente, começou a me masturbar, e ao mesmo tempo, incentivar meu clitóris, fazendo eu gemer alto.

-Aaaaah Hoseok, ma-mais rapidoo aaah hmm- recebi um tapa dele.

-Pra você é Daddy vadia!- continuou me chupando, e foi mais rápido nos movimentos.

-Daddy me chupe com toda a sua vontade! Aaaaahw hmm - começou a me chupar, e penetrou mais um dedo. Fazendo eu estremecer, e gozar mais uma vez nessa noite.

-Está pronta Baby?- perguntou enquanto vestia sua camisinha.

-Sempre estarei pronta pra você Daddy!- se posicionou e penetrou-me de uma só vez.

Começou com estocadas fracas, mas logo comecei a rebolar, procurando mais contato.

-Vai mais rápido Daddy!- falei enquando arranhava suas costas.

-Você quer que eu vá mais rápido? Sua safada!- começou a ir mais rápido e a suar também.

Trocamos de posições, e ele ficou atras de mim, logo me penetrou. Começou a massagear meus seios, e aperta-los.

-Hoo como você é apertada hoo aah- começou a me masturbar rapidamente, me deixando mais excitada, e finalmente acertou meu ponto "G" me fazendo gemer alto e a gozar.

-Geme isso, geme pro Daddy sua vadia! Aaaarg como você é apertadaa hoo. Rebola pra mim vai.- trocamos de posições, dessa vez eu ficando por cima dele. E rebolando contra seu membro. Fazedo ele gemer. Depois de almas estocadas, ele gozou.

Cai no seu lado, totalmente cansada e suada. O mesmo também suava, mas muito satisfeito. Virou pra mim, e me abraçou, logo depois, nos tapou com o cobertor, e começou a me dar cafuné.

-Eu te amo muito S/n...- Falou baixinho, e carinhosamente, fazendo meu coração disparar. Que sensação é essa?

-Eu também te amo, Daddy...- falei vendo seu sorriso aparecer, e seus olhos fecharem calmamente...


Com certeza Daddy, foi minha melhor noite...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...