História Daddy // Shawn Mendes - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Jack & Jack, Shawn Mendes
Tags Daddy Kink
Visualizações 364
Palavras 644
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HELLOOOO PERDAO PELO HORÁRIO E PERDÃO PELO CAPÍTULO MINÚSCULO, MAS COMO VOCÊS VIRAM, ESSA É A PARTE UM

ESPERO QUE GOSTEMM 💜💜

Capítulo 8 - Linha - I




As vezes eu preciso de você papai – Suas pernas cruzaram em volta do meu quadril e seus braços envolveram meu pescoço. 

Talvez seja paranóia mas ela está...

Me provocando?

-------------------------------


Seu corpo estava quente mesmo por baixo da minha blusa. Seus cabelos tinham o mesmo cheiro doce de sempre, porém dessa vez estava mais forte. Distanciei-me de seu corpo e olhei em seus olhos que estava exalando sua pureza, seus lábios exprimiram um sorriso de canto.

– Bom, eu vou dormir, boa noite – Mordisquei a fruta em minha mão e joguei o restante fora. Caminhei até a escada e subi indo em direção ao banheiro. 

Após fechar a porta atrás de mim, joguei a camiseta suja em qualquer local daquele cômodo, me despi e senti minha pele entrar em contato com a água morna fazendo-me suspirar, observei as gotas de água escorrerem pelo meu corpo me dando uma sensação de renovação.

[...]

– Papai.. – Senti um peso sobre mim, obrigando-me a abrir meus olhos. – Papai acorda

Abri os olhos notando que ainda está escuro, consegui ver uma silhueta feminina em cima de mim, verifiquei as horas e vi que já se passavam da meia noite.

– O que você está fazendo acordada Mel? – Minha voz falhou devido a minha rouquidão após acordar.

– Eu não consigo dormir – Suas mãos foram de encontro ao meu peitoral despido, apoiando seu corpo.

– Liga a TV, deixa o papai dormir, pequena 

– Fica acordado comigo papai – Ela remexeu sua cintura em meu colo. – Vamos fazer alguma coisa – seu corpo debruçou sobre o meu e seu rosto encaixou na curvatura do meu pescoço, ela bufou fazendo sua respiração quente entrar em contato com minha pele.

– Mel, colabora com o papai por favor – Me remexi pondo as mãos em seu quadril a repreendendo.

– Papai.. – Sussurrou fazendo todos os meus meus pelos ficarem eriçados. – Faz aquilo que você fez no carro

– Você quer que eu te beije amor? 

– S-sim – Ela ergueu a cabeça deixando seu rosto a frente do meu.

– Onde você quer que eu beije? – Coloquei minha mão direita em sua bochecha e passei o polegar em seus lábios macios e úmidos. – Aqui? – Ela assentiu.

Sem nenhum atraso, puxei lentamente sua nuca e suprimi com o curto espaço que havia entre nossas bocas. Eu juro que tentei manter aquele beijo calmo, lento ou seja lá como for, até ela rebolar em cima de mim. Mordi seu lábio inferior e encerrei o curto beijo com um selinho.

Pousei minha mão em seu quadril a incentivando a rebolar com mais precisão, olhei para baixo tento a visão perfeita do seu quadril fazendo um movimento circular em mim. Ergui meu olhar novamente e fitei seus olhos, nos quais pareciam implorar para que eu a desse conhecimento a respeito do assunto. Levei minha mão até a barra da minha camiseta que estava em seu corpo e a ergui, mas ao chegar na metade de seu copo, percebi o quão longe eu estava indo.

– Chega – Engoli seco e com um pouco de dificuldade coloquei minhas mãos em seu quadril a fazendo parar. – Chega, levanta – Ergui seu corpo acabando de vez com o artrito que criamos.

– Eu não entendi – Falou sentando-se ao meu lado, de joelhos na cama.

– Só.... Só vai dormir Melanie – Virei meu corpo deitando de bruços.

Tentei dormir mas era impossível com a minha calça moletom apertada, a vontade de me aliviar, quase me fazendo entrar naquele banheiro.

O que deu nela? O que aconteceu com a Melanie assustada?

Por mais que seja errado, as vezes eu só tenho vontade de ter essa garota pra mim e não deixá-la ser de mais ninguém. Não sei, é algo estranho, eu tento me controlar, mas acabo ultrapassando a linha... É isso, linha!

– Melanie – Chamei atenção.

– Sim? – Sua voz saiu demonstrando toda sua vergonha.

– A partir de agora, nós teremos uma linha, e não devemos ultrapassá-la entendeu?

– Tudo bem papai

– Ótimo, tenha uma boa noite 

– Boa noite – Ela sussurrou quase inaudível..





Notas Finais


ESSA LINHA NÃO VAI DAR CERTO WJZBWJZBWJ

O QUE ACHARAM AMORAS?? 💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...