História Daddy's kitty - Jikook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Daddykink, Estrupo, Incesto, Jikook, Jungkookbottom!, Menção Namjin, Menção Taegi, Menção Taeyoonseok, Menção Yoonseok, Sexo Pesado, Shotacon, Top!jimin
Exibições 739
Palavras 865
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela, Sci-Fi, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Super Sentai, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu só criando fic denovo, e sem nada pra fazer na madrugs T-T
Espero que gostem!
"Lembrando essa fanfic é shotacon, só pra os indesejados não pensar que irei romantizar um estrupo!"

É isso!

Boa leitura <3

Capítulo 1 - Capítulo I


Fanfic / Fanfiction Daddy's kitty - Jikook - Capítulo 1 - Capítulo I

Jimin não sabia o que fazer, era-se de fato que isso iria lhe acontecer um dia... Só não esperava que com seus 19 anos seria pai, ele não sabia o que fazer até porque não queria ser pai. Não que o mesmo não gostasse de criança, só não queria ter todas aquelas responsabilidades sua omma o avisou conta isso, Park pensou que dessas mulheres seria mais uma para ele. Se enganou completamente quando ouviu o appa da garota, que por sinal havia apenas 16 anos.

– Escuta aqui Park... – Falou a pai da garota, senhor Jeon – ...Trate-se de ter suas responsabilidades paternas, teve coragem de tranzarem sem camisinha terão coragem, de cuidar da criança! – Ele deu uma breve pausa – O casamento será daqui a uma semana, não quero que o nome de minha família fique manchado por conta disto então, terei de casar vocês, de preferência, o mais rápido possível! – Agora se me der licença, tenho que ir... Vamos Tihyun! – Dava de se ver a raiva e a calma serena nos olhos do mais velho.

Não tinha outra alternativa, a não ser, casar-se com Tihyun a hibrida “conservada” da família dos Jeon’s, eram se bem raros híbridos em Busan, não se era fácil de achar, e se achasse seria difícil conseguir para si. Park não adimitíl, mas mesmo assim sabia que não teria saída dessa confusão toda...

 

9 Meses Depois...

– Park Jimin? – A enfermeira pergunta e rapidamente Park se levantou. – Lamento sua esposa não sobreviveu ao parto... Sinto muito... – Fala a enfermeira, por mais que seja seu trabalho dar essas noticias, e que deveria de fato está acostumada, era realmente difícil aceitar. – Mas o seu filho sobreviveu apesar do parto ter sido complicado... O senhor deseja velo? – Pergunta a enfermeira tentando de alguma forma passar conforto para o “cliente”.

– Cla-claro... – Falou ele de alguma forma tentando mostrar felicidade, mas era difícil.

– Me acompanhe... ­– Disse a enfermeira indo a caminho da sala da maternidade. – Park Jeongguk? – Jimin afirmou com a cabeça. – Aqui está este lindinho, nasceu saudável, vai ser um grande menino, ele é hibrido de gato como a Sra. Jeon Tihyun... Amanhã mesmo já pode leva-lo para casa! – Disse dando um breve sorriso.

– Oi filho, aqui é o appa Jimin... – Fala Jimin numa voz um tanto infantil. O hibrido era muito fofo, nem parecia aquele erro de gravidez, que Jimin insistia em abortar.

O pequeno hibrido abriu seus olhinhos e olhou para, o rosto “desconhecido” por ele, e segurou seu nariz. Jimin não resistiu e deixou uma lagríma solitária cair. Aquilo o deixava feliz, e triste ao mesmo tempo, porque não terminou ainda sua faculdade de engenharia... E teria que herdar a herança de seu falecido pai antes que sua “omma”, coloque as mãos imundas nele. Logo iniciando a falência de Jimin e seu filho.

17 anos depois...

Jeongguk iria completar seus 17 anos, estava tão alegre com seu aniversario que não dormiu, esperou até que se dá se meia noite:

– 3, 2, 1... Parabéns pra mim! – Gritou o pequeno Jeon feliz por agora completar seus 17 anos. Correu até o quarto de seu appa, abrindo a porta delicadamente, ligando o abajur ao lado da cama do mais velho. Logo começo a pular na cama de uma certa forma, assustando o mais velho. – Appa, Appa hoje é eu aniversario! – Logo um sorriso brotou nos lábios do outro, mas logo desapareceu.

– Jeongguk, poderia ter esperado até hoje de manhã? – Falo segurando a cintura do menor o puxando para sentar em seu colo. – Você foi um gatinho mal, por isso só receberá seu presente final da tarde!

– Mas appa... –Exclamou o mais novo fazendo um bico e cruzando os braços. – Eu quero agora, esperei tanto por esse dia! E você não vai dar meu presente? – Ele começou a ficar vermelho, de raiva.

– Você foi um gatinho mal, arque com as consequências! – Fala o mais velho, puxando o mais novo para deitar e seu peito. – Durma, se quiser ganhar seu presente... – Falou isso e rapidamente o pequeno Jeon dormiu.

Depois de um tempo, Jeon estava dormindo verdadeiramente. Deixou um bilhete para o mesmo e saiu até a loja onde dois anos atrás seu filho queria ir, mas por ser menor de idade não poderia entrar, e insistiu que Park comprasse. A tão famosa Sex-shop, Gguk não sabia o que era isso na época, e não sabe até hoje. Park entro na loja e comprou o presente tão querido que Jeon queria.

Em casa...

Chegando em casa viu um gatinho assustado correndo até si, estava chorando, podia se ver o medo nos olhos do mais novo. Algo o assustou, Park não gostava que assustassem seu gatinho, afinal ele tem medo de praticamente tudo.

– Appa, Rosalya, Appa... – O hibrido falava atropelando as palavras. – Rosalya me bateu de novo! – Disse o mesmo com a voz embargada por causa do choro. – Appa, ela é mau... – Park sentiu seu coração apertarsse mais ainda ao ver seu hibrido chorando na sua frente.

– O appa vai ter uma conversa com ela mais tarde... Não se preocupe! – Falou Jimin fazendo cafuné no cabelo do pequeno. – Trouxe seu presente... Quer abrir agora? – Pergunta Park dando seu sorriso ladino.

– Quero appa! – Fala o pequeno hibrido num tom animado.


Notas Finais


Espero que tenham gotado ^^

Bjs de alpaca

~Chu

SARANGHAE <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...