História Daddy's kitty - Jikook - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Daddykink, Estrupo, Incesto, Jikook, Jungkookbottom!, Menção Namjin, Menção Taegi, Menção Taeyoonseok, Menção Yoonseok, Sexo Pesado, Shotacon, Top!jimin
Exibições 567
Palavras 832
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela, Sci-Fi, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Super Sentai, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIA lá!
a vacilona voltou!
Quem diria quase 80 favoritos em 2 capitulos... To impressionada com vocês!
Aproveitem porque no proximo cap já ai ter!

Happy Fun!

Boa leitura <3

Capítulo 3 - Capítulo III


Fanfic / Fanfiction Daddy's kitty - Jikook - Capítulo 3 - Capítulo III

– Deite aqui! – Park falou, sua voz soava calma mas o pequeno sabia que o mesmo não estava.

– A-appa... – Tentou fala Jeongguk, mas o outro Park puxou seu cabelo.

– Vou ter que repetir?! – Falou Park fazendo o pequeno  deitar em seu colo. – Vu te ensinar a nunca mais mentir para seu appa! – Não demorou muito para o pequeno gritar de dor ao sentir sua nadega direita arder e doer. Park havia lhe dado um tapa na bunda, o menor chorava enquanto Jimin desferia tapas pelas nadegas do garoto.

Jeon só sabia chorar, seu appa deveria confiar no seu filho, sangue do seu sangue, o menino gritava. Era a primeeira vez que seu appa o batia, sempre o trtava com carinho... E respeito para ambos, Jeongguk sentia sua visão turba e uma dor de cabeça invadi-lo. Jimin parou de batelo quando viu já as nadegas antes brancas, agora vermelha. Um arrepensimento chegou em Park, mas por conta de seu orgulho não pediu desculpas.

– Se vista e vá para o quarto... Está de castigo! – Rapidamente o outro abaixou as pequenas orelhinhas felpudas e foi até o quarto, trancndo a porta logo em seguida.

O garoto soluçava enquanto chorava abafando seu choro no travesseiro, esperando que de alguma forma ninguém escutasse... Erro dele. Do outro lado da porta estava Rosalya rindo baixinho.

– Ah Jeongguk, seu appa será meu! Apenas meu! Só preciso me livrar de você.... – Sorriu satisfeita e saiu descendo as escadas encontrando Park. – Senhor Park precisa de algo, um café, agua, energetico?

– Preciso de algo que não é de beber... – Sorriu malicioso para a mulher que estava com um decote monstruoso em seu vestido deixando quase seus seios a amostra.

– E o que seria? – Perguntou a garota se fazendo de inocente.

– Humm, quero um bolo de preferencia 3 andares, 10 garrafas de leite, 30 refrigerantes e 2 caixas de bonbons trufados das melhores marcas, balões também e que sejam fofos... Quero que vá compra-los agora! Ah... E quero que leve tudo para o salão de festas e convide os amigos de Jeon, e traga os leites para a geladeira... – Jimin ordenou e a outra bufou pegando um casaco e indo comprar o que foi pedido.

Jimin subiu as escadas e foi até o quarto do pequeno, como previsto a porta estava trancada. Tirou a chave reserva do bolso, e logo abriu a porta, encontrando Jeon com o rosto inchado pelo choro, encolhido e enrolado na coberta, ainda estava com as roupas que seu appa havia lhe dado. Jimin adentrou no quarto, fechando a porta. Chegou mais perto do moreno que dormia serenamente, sentou na cama que era grande, deitando e abraçando seu pequeno neko indefeso pelas costas, assim formando uma conchinha. As orelhas do gatinho mexeu de surpresa, e virou-se rapidamente para ver quem o abraçava, suas pupilas dilatadas, deram de cara com o rosto de Park, que ocosionou em um “quase beijo”. Rapidamente as orelhas de Jeon abaixou e se permitiu chorar, não queria apanhar de novo.

Park percebeu que o mesmo estava chorando, e permitiu-se em limpar as lagrimas do jovem chorão a sua frente. O pequenos com os olhos caindo lágrimas suplicou para Jimin:

– Appa... Porfavor não me bata mais... Prometo te obedecer, e juro pelo meu rabinho de gatinho, que não arranhei a Rosalya... – Disse o menor, que até então não chorava mais, Park sentiu seu coração apertar.

– Nunca mais irei te bater docê, eu te amo... – Depois de falar isso arregalou os olhos pensando no que havia falado, um largo sorriso surgiu no rosto do mais novo.

– Appa... Posso lhe pedir algo? – Pergunta Jeongguk com o rosto corado, o que o dava um ar de fofo.

– Claro princesa o que quiser! – Diz Park segurando a cintura do mais novo.

– Me dá beijinho? – A espressão de Park mudou para espanto, não acreditaria que seu filho estaria pedindo aquilo.

Park sabia que aquilo era errado, o maior pecado de todos, mas queria seu gatinho feliz. Então com um pouco de receio beija o mais novo, nunca havia sentido a boca do mais novo encostar na sua, mas adimitiu a si mesmo, que foi a melhor boca que encostou em seus labios até hoje. O beijo foi apenas um selar demorado, se lingua. Park pode sentir o gosto de morando do menor nos lábios, eram docês, não podia mentir mas s´com aquele beijo ficou ecitado.

– A-Appa... Que volume é esse no seu passarinho? – Perguntou tombando a cabeça para o lado.

– Ah... – Gemeu o mais velho ao sentir seu filho subir em seu colo e sentar em seu membro por cima da roupa, em apenas um ato infantil.

– Te machuquei appa? – Perguntou o mais novo, com um semblante preocupado, tocando no membro do mais velho fazendo ele gemer um pouco alto.

– N-Não fi-filho! Tá tudo bem! – Falo o mais velho e o Jeon ficou um pouco desconfiado, não acreditva no seu appa, mesmo na mais bela existencia.

– Appa que que eu lhe ajude com isso? – Perguntou tombando novamente a cabeça para o lado.


Notas Finais


Espero que tenham gostado e...
Tenho nada a declarar só... A @TodynhoDoJimin2 Favoritou minha fanfic!
Wtf?! Eu sou fan dela pra k7!
Mds
Morri!
Enfim espero que tenham gostado denovo, porque dá trabalho!
Me segue no Twitter: @Miss_Zueira

Bjs de alpaca

~Chu

SARANGHAE <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...