História Dairis: Werewolf X Vampire - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Dairis, Drama, Fantasia, Lobisomem, Romance, Vampira
Exibições 14
Palavras 678
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Harem, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Não relacionem sempre os títulos dos capítulos com o contexto deles em si, pode ser que cada um se refira ao que há por vir na história ou não, são possibilidades
~Gusta

Capítulo 4 - Início de um romance?


Muita gente me falava que eu era especial por causa daquelas habilidades que ganhei ao nascer e que só mostrei na minha adolescência, mas eu só quero ter uma vida normal, seria tudo mais fácil se todos nessa vida fossem humanos, assim se eu conhecesse o Daille meu pai deixaria que ele fosse meu amigo, ou até outra coisa... ~ By: Íris

Meu pai estava muito preocupado com a guerra e ele não falava mais sobre o que tínhamos conversado ontem a noite, ele se afastava, na hora do almoço ele disse que iria falar comigo no jardim depois da refeição, assim foi, eu estava lá esperando sentada em um banco de praça em frente a fonte de água que se localizava no centro do jardim. Meu pai chegou de roupa informal, até estranhei, ele chegou e me disse:

-Anda, levante-se, vamos caminhar enquanto conversamos, não tenho mais nada a tratar sobre a guerra deixei o resto que faltava para Uri 

-Uri ainda é príncipe pai, como ele pode tratar desses assuntos? 

-Bom, metade da vida do seu irmão eu usei para ensinar ele a governar, afinal ele será o próximo rei 

-Mas o senhor é imortal, não vai sair tão cedo do reinado 

-Sim, mas como você sabe, existem as guerras, até mesmo o rei luta, e os vampiros tem suas fraquezas, nós só somos fortes quando está de noite, pois nossos corpos são fracos e podem evaporar de dia, e mesmo sendo imortais, só aumentamos o tempo das nossas vidas para um tempo infinito, mas continuamos a ter uma forma de morrer 

- Entendo, então caso o senhor morra, Uri terá que se tornar rei, mas o que o senhor queria falar comigo? 

- Sobre o que tínhamos falo ontem, eu vou permitir que você se relacione com o lobo mas se vocês forem namorar sem antes me conscientizar eu o matarei, porém tem algo antes, eu só vou permitir a sua amizade com ele se eu aprová-lo em um teste 

-Mas que teste é esse? 

-Eu normalmente faria ele lutar comigo, se ele me vencesse ele seria digno, se não eu não o deixaria se relacionar com você 

-Pai você está louco ele é adolescente, o senhor é mais experiente em luta, como ele venceria o senhor? 

-Calma, eu repensei o caso e resolvi mudar, esse teste será na guerra, Daille vai comandar uma tropa, se ele conseguir ao menos derrotar a tropa inimiga a qual ele vai enfrentar com a tropa dele, sem perder menos que a metade de sua tropa, ele será aprovado, mas caso ele não consiga derrotar a tropa inimiga ou vencer e sair com menos da metade, ele será reprovado 

-Isso é menos extremo 

-Mas ele não ficará sabendo desse teste, então vai depender se ele teria mais cuidado se soubesse disso, um ato errado dele pode o levar a perda da luta, ou da sua tropa ou até mesmo da sua vida 

-Agora ficou um pouco mais extremo 

-Então vamos voltar para dentro do castelo, sinto que hoje vai ter lanche 

-Será que vai ser pudim? 

-Espero que sim, eu amo esse pudim daqui 

-Pai, somos vampiros certo? 

-Sim 

-Por que não sugamos sangue? 

-Depois que viramos aliados dos humanos, eles fizeram uma vacina na qual fizesse nós vampiros não desejarmos mais sangue, e que pudéssemos ter o apetite de comer algo normal, mas ainda assim podemos comer carne, e carne tem um pouco de sangue, até nisso os humanos não perceberam, eles também comiam sangue sem perceber de vez em quando

-Os vampiros não foram de contra a essa vacina? 

-Nós percebemos que seria o único jeito de nos controlarmos para não sugar o sangue dos nossos aliados, então eles aceitaram, pelo menos forma racionais, pois nas guerras e em política econômica os humanos ajudam muito o reino 

-Legal, vamos lá 

-Vamos minha filhota querida meu pai me abraça de leve

Eu não imaginava que meu pai deixaria, bom mas por pouco ele não lutava com o Daille, porém não sei se ele vai concluir o teste corretamente, tenho que confiar nele


Notas Finais


✌❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...