História Daisuki - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Shoujo
Exibições 8
Palavras 947
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Luta, Magia, Misticismo, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Dinheiro, beleza, saúde, tudo vai embora com o tempo. Quando sua vida acabar você viverá no coração de alguem?

Capítulo 3 - Kalle


Fanfic / Fanfiction Daisuki - Capítulo 3 - Kalle

O pai de Kalle voltou da guerra, ele tem no ligar de sua perna direita uma protese de couro e metal, ela é muito bem feita e detalhada, mal da para notar por debaixo da calça cargo beje. Camuflagem do deserto, o pai de Kalle estava em terras distantes vendo seus amigos morrerem por seu país.

A esposa sabe que a perna dele não está mais lá, ela recebeu a nóticia no mesmo dia do incidente, ele nunca escondeu segredos dela.

-Jesse corre na direção de Gabriel, com lágrimas caindo de seus olhos ela o abraça  com força, passa suas mãos pelo cabelo loiro de seu marido, sua barba por fazer asperá por algum motivo lhe traz conforto

-Gabriel está com uma expressão rígida no seu rosto, é díficil de aceitar que o inferno acabou, que sobreviveu á guerra e agora poderia viver e talvez ser feliz. Ele se esforça muito até conseguir sorrir, retribui o abraço de sua esposa, sente seus dedos tocarem o cabelo longo e castanho de sua esposa, e entre ele nas fitas do avental.

Eu pensei que nunca te veria denovo...

Eu sempre tive fé, por nós dois.

-Gabriel chora, aperta sua esposa com força, ele deixa sua sacola cair no chão, o som do trem partindo novamente parece não existir, as pessoas andando no chão de madeira daquela pequena estação parece tão distante quanto qualquer tristeza que pudessem ter tido. Naquela estação no meio de quilometros de plantação de milho existiam duas pessoas apaixonadas e paradas no tempo, apenas aquele abraço, apenas aquele beijo, apenas aquele momento existia.

Será uma longa caminhada para casa.-Jesse fala sorridente com o rosto marcado por lágrimas.

Com você o tempo parece não existir.

-Gabriel estende a mão para sua esposa e saem juntos da estação.

1ano depois-

Kalle nasceu, seus pais não poderiam estar mais felizes, foi um parto natural, dentro de uma banheira uma água ensanguentada, dia 25 de dezembro era agora uma data especial para aquela fámilia.

8 anos depois-

Kalle volta da escola marcado por várias manchas vermelhas na pele, não é a primeira nem segunda vez que isso acontece, e concerteza não será a última, Gabriel indignado obriga seu filho á fazer flexões, seu treinamento militar o leva á crer que seu filho precisa de displina, ele quer que Kalle seja forte para poder suportar esse mundo, Kalle não consegue suportar o própio peso por muito tempo, ele é fraco e está ferido, Gabriel acha que Kalle não está se esforçando o suficiente, empurra Kalle para o chão com o pé.

Estou desapontado com você. Vá para seu quarto.-Ele diz em um tom calmo e sério.

-Kalle odeia seu pai, ele anda até as escadas e sobe para seu quarto, ele deita em sua cama e olha para o teto, ele não odeia apenas seu pai, ele odeia todo esse mundo, ele está preso em uma realidade onde sabe que vai sofrer. Que escolha ele tem? Ele tem uma, sua mãe lhe deu á muito tempo um livro, um livro muito estranho, a capa de couro negra dizia: O livro das sombras.

-Kalle nunca abrirá o livro, por causa da escola achava ler uma perda de tempo, tudo que aprenderá nos livros até aquele dia era inútil, sabia que nunca usaria nada daquilo. Mas aquele livro... aquele livro era especial, por algum motivo que até hoje Kalle não entende ele pegou o livro de debaixo da cama, ele leu, falava sobre deus, milagres, magia, todo tipo de mito e lenda que havia no mundo, explicava o conceito de cada coisa, viva e morta e até um meio termo, ao terminar ele se perguntou porque sua mãe havia lhe dado aquilo, e porque não tinha aberto o livro antes.

Já era tarde da noite, o barulho descendo as escadas parecia aumentar, era noite de natal, era seu aniversário, era para ser um dia feliz.

-Kalle nunca chegou á perguntar sua mãe o porque de ela ter lhe dado o livro, ela sempre defendia o pai quando o mesmo lhe batia, preferiu ficar com a velha imagem de sua mãe, uma mulher que apenas fazia parte de um mundo que o machucava, ele desceu as escadas, jantou, e voltou para seu quarto.

No dia seguinte-

Kalle pulou o muro da escola acompanhado de Ellie, eles fugiram para o bosque, Kalle e Ellie sempre ficaram no fundo da sala em um canto onde a luz não chegava, as únicas pessoas que sentiram a falta de Kalle foram as que antes estavam acostumadas á espanca-lo, mas ignoraram esse fato.

-Kalle levou Ellie para o centro do bosque, ele não disse uma palavra no caminho apesar de Ellie perguntar o tempo todo o que era aquele livro embaixo de seu braço.

-Os coturnos de Kalle estavam sujos de lama, as sapatilhas de Ellie e parte de seus pés tambem, havia chovido na noite anterior, o bosque estava abafado e com cheiro de orvalho, Kalle puxou com dificuldade uma pedra para Ellie se sentar e sentou na lama.

-Ellie não tinha medo de sujar seu belo vestido bordado, e apesar de estar estremamente nervosa sobre o que estavam fazendo na floresta, tambem estava muito empolgada, nunca havia fugido da escola, e nunca havia estado em um lugar tão lindo, havia cogumelos crescendo nas bases e nos troncos das arvores, flores silvestres cresciam á toda volta, era estranho pensar que em qualquer outro lugar do mundo poderia estar frio, apesar de poder ver nos olhos  de Kalle algo muito parecido com o inverno.

-Estavam sentados um em frente ao outro, o livro aberto em uma página amarelada com vários linguas esquecidas envolta de um circulo cheio de linhas se alternando.

Kalle... o que estamos fazendo aqui?- a voz doce de Ellie sempre encantou Kalle

Que tal ver o mundo de uma forma mais bela?



Notas Finais


O que acontece quando se corta as asas de um anjo e o coloca para viver entre os humanos?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...