História Daisuki Katsudon! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Yuri!!! on Ice
Tags Katsuki Yuuri, Viktor Nikiforov, Viktuuri, Yuri!! On Ice
Exibições 291
Palavras 1.160
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


É minha primeira fic,
por favor não reparem os erros... :3
Sou péssima em lemons, mas espero que gostem ^^

Capítulo 1 - Itadakimasu!


Depois da premiação, vieram um monte de entrevistas e perguntas sobre meu relacionamento com Viktor. Estava exausto de mais para aceitar o convite de Pichit-kun pra comemorar. Eu e Viktor voltamos pro hotel, no meio do caminho ele tagarelava sobre uma versidade de coisas que eu mal conseguia assimilar, até por que ele sempre soltava uma frese ou outra em russo, e eu ficava sem entender.

Quando finalmente chegamos ao hotel, me joguei na cama, podia pegar no sono naquele momento, mas.... "Ei, Yuuri... Vamos tomar banho juntos..." Viktor parecia uma criança mimada quando falava daquele jeito "mas não tem termas aqui, Viktor" falei tentando me sair daquele pedido perigoso, Viktor tinha andado cada vez mais próximo, assustadoramente próximo, ele me abraça e beija na frente de todo mundo como se isso não fosse nada, não que seja ruim, afinal é o jeito dele "mas tem uma banheira aqui, não tem?" falou fazendo bico e deitanto ao meu lado na cama "uma banheira é pequena de mais pra nós dois, Viktor!" tentei, em vão, fazê-lo desistir daquela ideia perigosa "não tem problema, é ainda melhor" disse num tom sensual me puxando pelos braços e me forçando a segui-lo até o banheiro, que parecia já estratégicamente montado.

Um calafrio percorreu a minha espinha quando vi a banheira cheia, com pelas de rosas vermelhas boiando na água "o-o que é isso?" perguntei temendo a resposta, meu rosto parecia pegar fogo e o coração ragar o peito, ele se virou pra mim com seu típico olhar sensual no rosto, me agarrou pela cintura e me puxou para si, colando nossos corpos, "é uma recompensa por ser o meu melhor aluno" sussurrou no meu ouvido, a essa altura já não tinha condições de fugir estava completamente dominado, um arrepio percorreu meu corpo inteiro quando ele mordeu minha orelha, gemi baixinho enquanto ele beijava meu pescoço e passava a mão pela minha bunda, "n-não me t-toque aí" gagegei na minha falha tentativa de fazê-lo parar "V-Viktor, p-pare" meu esforços para contê-lo pareciam excita-lo ainda mais.

ele beijou minha boca, envadindo-a com sua língua quente e macia, estimulou meus mamilos com os dedos me arrancando gemidos contidos, desceu sua mão atrevida pelo meu abdômen e acariciou meu membro, "Você já está tão excitado só com isso?" ele falou me provocando não respondi apenas gemi enquanto ele acariciava minha intimidade. " Yuuri... Se sente aqui pra mim... " ele falou no seu tom mimado apontando a beira da banheira, me sentei, meu corpo estava em chamas, mesmo envergonhado não conseguiria parar agora, ele se abaixou na minha frente lambeu meu membro, como que lambe um doce, olhando sensualmente nos meu olhos, não conseguia conter os gemidos vendo aquela cena, ele deu um sorriso safado ao ver minha cara de prazer e abaconhou meu membro, fazendo um vai e vem delicioso, seus labios de veludo subiam e desciam pelo meu falo me levando a loucura, mexi meus quadris no mesmo ritmo e agarrei seus cabelos pratiados tentando fazê-lo ir mais rápido, meu corpo estremeceu não aguentaria por muito tempo, senti que logo chegaria ao ápice, mas ele parou abruptamente e se levantou, os lábios rosados pelo esforço "p-porque?" perguntei ofegante e indignado por ter parado tão de repente "Vire de costas Yuuri!" ele falou autoritário "mas" repliquei "Vire-se" se sobrepôs falando mais alto, obedeci a contra gosto, ele encostou seu corpo no meu me segurando pelos quadris, roçou seu membro rígido na minha bunda, "e-espera...N-não...!" falei de súbito assimilando o que estava para acontecer, "que cruel! Eu te chupei, não foi? Eu vou ser carinhoso, eu prometo..." sussurrou no meu ouvido acariciando meu membro levemente impedindo que eu fugisse, estava no meu limite, não queria que ele parasse, afinal não seria tão ruim assim, né?! Ele disse que seria carinhoso... Tentei me reconfortatar com esses pensamentos.

Ele chupou os próprios dedos e levo-os para o meio das minhas nádegas, estremeci ao sentir seus dedos lubrificados roçarem a minha entrada, ele entroduziu lentamente o dedo do meio dentro de mim, não podia chamar aquilo de dor, era no máximo desconfortável, depois foram dois, três dedos e o desconforto aumentou ainda mais quando ele começou a movimenta-los. sem querer deixei escapar um gemido baixo, "então você gosta quando eu te toco aqui?" disse intensificando os movimentos naquele ponto, o desconforto logo deu lugar a um prazer estranho, fechei meus olhos e mordi meu lábio inferior apreciando aquele prazer novo, "tudo bem se eu colocá-lo agora?" ele perguntou gentilmente tirando os dedos de dentro de mim, respondi com um gemido indignado pela parada brusca, "então empine pra mim" ordenou, eu obedeci prontamente me apoiando com as mãos na borda do banheira, luxuriosamente me oferecendo pra que ele me comesse. Ele segurou os meus quadris com as duas mãos e passou seu membro quente entre minhas nádegas, e antes de introduzi-lo em mim tive certeza de ouvi-lo dizer "itadakimasu".

Senti seu membro quente deslizar lentamente e com dificuldade para dentro de mim. Viktor era muito bem dotado o que dificultava aquela invasão, "que apertado..." ele falou com a respiração pesada. Cada sentimetro que entrava eu sentia que me partiria em dois "d-doi, Viktor..." disse com a vista embasada pelas nuvens de lágrimas que se formavam nos meus olhos. "A-aguente só mais um pouquinho, Yuuri" falou ofegante.

Quando senti nossos quadris se unirem, a sensação que tive era indescritível. O membro quente de Viktor pulsava nas minhas entranhas, "como se sente? Ainda está doendo?" disse amávelmente preocupado, "e-está t-tudo b-bem... hn" disse com dificuldade.

Ele, então, começou a se movimentar lentamente dentro me mim, começando um vai e vem bem devagar pra não me machucar, começamos a gemer os dois em sincronia. "Yuuri... G-gostoso..hn" ele gemia sensualmente "V-viktor..." gemi alto "m-mais... ".

Tenho certeza que todo o andar podia ouvir os nossos gritos, ele metia desesperadamente em mim e eu gemia como uma cadela, " V-viktor... hn... mais rápido... hn... mais forte".

Nunca senti tanto prazer, nem com o mais delicioso katsudon, minhas pernas não tinham mais forças, meu corpo estremeceu, "E-eu vou..." Viktor anunciou entre seus gemidos cada vez mais intensos, e antes de terminar a frase ele encheu meu ventre com seu sêmen ao mesmo tempo que eu também gozava desabando no chão do banheiro, totalmente esgotado com as pernas formigando.

Viktor sentou ao meu lado se apoiando na banheira tão cansado quanto eu. Não conseguia olhar pra ele, meu rosto queimava de vergonha, o que acabara de fazer? Nunca imaginei que minha primeira vez seria com outro homem, me coração parecia querer rasgar meu peito pela força com que ele batia.

"Yuuri..." ele chamou, "sim..." respondi olhando para o outro lado, "f-foi bom pra você?" falou num tom nervoso que eu nunca tinha visto nele, olhei-o um pouco surpreso e ainda muito envergonhado "s-sim... Foi p-perfeito!" disse timidamente encorajando-o "Você é tão fofo, Yuuri!" falou com seu lindo sorriso. levantou meu rosto pelo queixo para encará-lo e depositou um beijo terno nos meus lábios. "gochisousama". 


Notas Finais


É isso... :3
Ficou horrível eu sei!! Kkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...