História Damn Secrets - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Kookmin, Long-fic, Romance, Romance Sobrenatural, Sope, Yoonseok
Visualizações 18
Palavras 1.310
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie bolinhos! Cheguei! Cerca de três semanas para atualizar? Sim, porém, é a vida anskksks. Vou deixar vocês com mais um capitulo e espero que gostem.
Tenham uma boa leitura!

Capítulo 3 - Wolf Pack


Certo. Eu e alguns amigos, incluam Taehyung nisso, andamos pesquisando sobre os filhos dos antigos lobos que foram assassinados no natal. — Eun-Kyung disse natal com um certo nojo. — Entre eles os pais de vocês, então pertencem a alcatéia Yumuner.

— O quê!?

— Bom, não sabemos se o primo de vocês também é um lobo mas poderá ir conosco já que não tem para onde ir.

— Eu tenho. Minha casa. — Hoseok respondeu a encarando com certa raiva pelas palavras terem feito se sentir tão inferior.

— Só sua casa mesmo, já seus pais eu não tenho certeza.

— O que quer dizer com isso?

— Tentamos entrar em contato com eles já que Seokjin e Jungkook foram criados por lá mas eles dão deram sinais de que atenderiam ligações e nem sequer estavam em casa. — o Jung riu alto. — Nem ouse dizer que não passamos na frente da casa de vocês, eu fui pessoalmente e nada, nem sinal de que moram naquela casa.

— Você só pode estar de brincadeira. Isso é uma palhaçada.

— Sinto muito Hoseok, tentaremos achá-los. — Eun-Kyung disse rapidamente dando um suspiro pesado assim que cruzou seus braços, a ruiva estava tensa. — Por agora, temos que proteger vocês e se puderem colaborar com nossas pesquisas, poderiam dizer o nome dos pais de vocês?

— Você chegou até nossa casa mas não sabe o nome dos nossos pais? — Seokjin debochou fazendo a Ahn bufar.

— Sua mãe trocou o nome e o sobrenome quando saiu da alcatéia, ela fugiu com um caçador, no caso o pai de vocês onde até hoje não sabemos nada.

— Inacreditável. — o irmão de Jungkook fixou o olhar na mais nova. — Eu não me lembro bem do nome dos meus pais, muito menos o Kookie já que ele nem se deve lembrar do rosto deles. Pelo que eu sei, o sobrenome dos meus pais era Kim, então ela mudou o sobrenome, não é?

— Provavelmente. Mas e o nome?

— Eu não me lembro. — Eun-Kyung o olhou incrédula. — Não podíamos falar do nome da omma nem do appa na casa da nossa tia. Sinto muito mas eu entendo os motivos dela, a irmã dela morreu e devia doer demais por isso nos proibiu de tocar no assunto.

— Certo. De qualquer forma preciso mostrar vocês para o alfa ou para o filho dele, é parte do pedido que me fizeram. — ela coçou a nuca. — Virão conosco?

— Nós vamos. — finalmente a voz de Jungkook pôde ser ouvida.

— O quê? Jungkook não seja idiota! Ela é uma vampira, os vampiros nos atacaram. — Hoseok repreendeu.

— Mas ela não é malvada, nem o Taehyung, esqueceram que ele trouxe vocês aqui? Se quisessem já tinham nos mordido.

— Kook, é sério isso? Justo você que é um baita de um desconfiado? — Seokjin ainda incrédulo nas palavras de confiança de seu irmão perguntou com dificuldade, ele estava tão perdido.

— Tenho certeza, vamos?

 

Hoseok e Seokjin se entreolharam numa tentativa de achar uma melhor solução para que todos ficassem bem mas não é assim tão fácil quando o protegido mais novo da família literalmente se rende. O Kim fez um aceno com a cabeça e o Jung apenas suspirou, estava decidido.

 

— Certo. Nós vamos com vocês.

 

(...)

 

Obrigado por deixar Jinnie. — Jungkook sussurrou perto da orelha de seu irmão mais velho assim que caminhavam pela mata.

— Você fica fofo quando resolve pedir algo. Só não se acostume, não é sempre que eu vou deixar.

— Te amo.

— Muito ou pouco?

— Muito! Que nem dá pra medir.

— Isso, excluem mais, adorei. — o Jung cruzou os braços fazendo bico, literalmente uma criança grande.

 

O mais novo pulou nas costas do primo que segurou apressadamente nas coxas fartas de Jungkook para que ele não caísse, o que estava sobre as costas do Jung apoiou o queixo no ombro do mais velho por meses, é visivelmente estranho porém é uma demonstração de afeto vinda de Kim Jungkook.

 

— Hobi, você sabe que a gente te ama.

— Mas vocês ficam de gayzisse de irmãos, me sinto excluído.

— Você é muito birrento. — o mais velho repreendeu, só causou o aumento do bico que o Jung fazia. — E você, nos ama muito ou pouco?

— Muito.

 

(...)

 

Assim que viram a primeira pessoa durante cerca de uma hora caminhando, soltaram um longo suspiro, avistaram uma garota ruiva um pouco mais baixa que o garoto que conversava com ela, ambos estavam em cima de uma árvore. A garota ruiva que usava uma touca azul surpreendeu Jungkook que levou a mão a boca, era uma das meninas de sua equipe.

 

— Sooyun! Yoongi! — Taehyung gritou fazendo com que os dois olhassem para o castanho. — Trouxemos os filhos daquela moça que fugiu com o caçador.

 

Assim os dois desceram rapidamente, a ruiva encarou os três novatos do internato de cima a baixo, com a sobrancelha arqueada.

 

— Eles são do internato.

— Eun-Kyung eles podem entregar nossa localização! Que porra. — o esverdeado bufou.

— Yoongi confie nos seus instintos, se você não matou eles ainda então quer dizer que no fundo você confia que achamos as pessoas certas.

— Eu não posso confiar neles. — disse ríspido. — Não como futuro líder da alcatéia, seria um vacilo grande.

— Seu pai não vai te matar. — Taehyung puxou Jungkook gentilmente pelo braço. — Quer conhecer a alcatéia Kookie?

 

Jungkook afirmou ainda muito envergonhado, quando se afastaram dos dois lobos desconfiados que tentaram impedir que os novatos entrassem ali, Taehyung estralou o dedos olhando para trás, certamente conferindo que estavam longe o suficiente.

 

— Yoongi é assim mesmo. — o castanho disse sem olhar para os três recém chegados. — É pela pressão de ser o único filho, futuro líder de milhares de lobos e de ser muito inseguro, a única pessoa que ele escuta é a Sooyun e é uma pena que ela desconfie até da própria sombra.

— Por que a Sooyun e o Yoongi são assim? — Jungkook perguntou.

— A Sooyun sempre foi, tanto ela quanto o Kwan que é irmão mais novo dela. E o Yoongi foi mais pela pressão jogada sobre as costas dele desde cedo além de que se a Sooyun pede ele faz é bem injusto com os outros amiguinhos.

— Ele gosta dela?

— Não, os dois são homossexuais. — Eun-Kyung riu da reação de Jungkook. — Basicamente os dois são quase irmãos.

— Entendo. — Seokjin disse ainda meio sem graça, atordoado com a informação.

 

Logo um garotinho um tanto alto pra idade chegou pulando até Taehyung, os dois começaram a conversar animadamente, segundo o castanho o menino ruivo é Kwan, irmão de Sooyun. Assim que o menino que tinha por volta de seus quatorze anos olhou os três desconhecidos sua sobrancelha arqueou-se, realmente era extremamente desconfiado.

 

— Relaxa Kwan, são amigos. — Eun-Kyung garantiu e o garotinho apenas cruzou os braços. — Não vão fazer mal pra gente, não fizeram até agora.

— Quem são vocês? — o ruivo olhou para Jungkook exigindo uma explicação.

— Me chamo Jungkook, esse é meu irmão Seokjin e esse é meu primo Hoseok. Não vamos te machucar.

— Sooyun deixou vocês entrarem?

— A contragosto porém não tinha nada que ela podia fazer. — Eun-Kyung respondeu rigidamente. — Sooyun não lidera sozinha os guerreiros, pelo amor não é, Namjoon e eu também ajudamos a liderar.

— Como? — Seokjin perguntou.

— São quatro comandantes quando se trata de batalhas. Os mentes, os arqueiros, os linha de frente e os força. Namjoon lidera a linha de frente, eu a força, a Sooyun os mentes e a Haewon os arqueiros. Simples.

 

É mais complicado do que parece.

 

 

(...)

 

Assim que chegaram mais pelo fim do dia no instituto, Eun-Kyung e Sooyun levaram os três novatos por uma quase passagem secreta que era no porão da escola e dava aos dormitórios, foi uma surpresa para o menino o tanto que elas sabiam da estrutura desse lugar, tentando andar sem fazer o mínimo som para não acordar Kyungmi, Jungkook quase caiu em tudo, porém, assim que conseguiu deitar-se silenciosamente com sucesso ouviu vozes nos corredores, talvez seriam os “olhos” da diretora, suspirou, por pouco que não foi descoberto.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...