História Damned Blood - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo, Sussurro (Hush, Hush), The Vampire Diaries
Personagens Personagens Originais
Tags Mistério, Romance, Vampiro
Exibições 29
Palavras 1.193
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Capítulo 5


É claro que Logan e Mike se conheciam, isso eu conclui no momento que a expressão dele se petrificou, parecendo lembrar de algo muito distante, na praia, ontem à noite. Mas de onde? E se se conheciam, o jeito como ele fugiu, sugeriu que Logan fizera algo de errado contra ele, mas o quê? Deus, eu ansiava por respostas.
Estava na aula de artes, com a Senhora Petterman explicando o restante dos quadros que ela não tivera oportunidade de contar no museu. Alison estava atrás de mim, rabiscando algo no caderno, sem nem prestar atenção à aula.
E Logan? Bom, este estava do outro lado da sala, estirado na cadeira e rodando um lápis entre os dedos. Meu coração parecia doer dentro do peito e minhas mãos gelaram automaticamente. Ah, droga, eu to fazendo isso de novo!
– Bem, senhoras e senhores, - a Senhorita Petterman começou, me despertando de meu rápido devaneio - como o assunto é muito extenso e não temos mais o museu para facilitar o trabalho e o tempo é curto, eu quero que façam duplas. E que se reúnam em um trabalho resumindo tudo. Vocês têm uma semana, o livro pode ajudar. Boa sorte a todos! - ela se virou e sentou-se em sua mesa.

Um murmúrio começou a se formar e rapidamente cada um escolheu sua dupla, e claro que eu chamei a Alison. Ela sempre participa nos trabalhos e sempre me ajuda, nós somos uma boa equipe. Mas então uma coisa estalou em minha memória. Somos um número ímpar de alunos, o que significa que um ficará sozinho, e qual é o único aluno nessa turma que parece ter poucos amigos? A professora balançou a cabeça negativamente.
– O único jeito será abrir uma exceção e formar um grupo. - ela deu de ombros, como se não quisesse fazer aquilo - Sr. Relmont. - chamou e Logan se levantou - Tem algum grupo em mente o qual você queira entrar?

Abaixei a cabeça e usei meus braços para me cobrir como em uma caverna, secretamente cruzando os meus dedos e rezando para que ele escolhesse, pelo amor de todos os santos qualquer outra dupla, menos eu e a Alison. Eu sabia que isso não havia a menor possibilidade de acontecer, mas no fundo era como se sentisse qual decisão ele tomaria e eu estava rezando pra estar errada, pois não queria me sentir mal mais uma vez. Alison juntou sua cadeira ao meu lado pouco antes e agora ela afagava minhas costas, tentando fazer com que eu me recuperasse, talvez pensado que eu estava com dor de barriga ou sei lá.
– Ammy e Alison. - ouvi a voz grave de Logan anunciar. Fiz uma careta de reprovação, gemendo e cobrindo o rosto com as mãos.
– Alguma coisa errada, senhorita Dale? - a professora quis saber e eu a olhei, sem nenhuma desculpa pra responder enquanto Logan já trazia sua cadeira para o meu lado direito.
– Ela tá bem, professora, só uma dor de cabeça leve. - Alison foi mais rápida.
– Tudo bem, mas qualquer coisa, me avise. - a professora orientou e eu assenti, abrindo uma página do livro pra disfarçar, sentindo as mangas longas da minha blusa cobrindo quase os dedos também. Os murmúrios ao fundo das outras duplas começaram.
– O que tá fazendo? - sussurrei pro Logan.
– Ajudando você no trabalho de escola, o que parece que estou fazendo?

Eu o encarei, confusa e desconfiada.
– Pensei que não me quisesse por perto.
– Eu não sou um idiota como você pensa. - ele devolveu.

Alison fazia algumas anotações no caderno, mas eu sabia que ela só não havia nos interrompido até agora porque queria nos dar pelo menos cinco minutos pra lavar a roupa suja e em um lugar onde fôssemos obrigados a manter a paz. E com certeza ela iria querer os detalhes depois.
Pus os cotovelos sobre a mesa e aproximei meu rosto do Logan que me olhava curioso.
– O que você quer, Logan? Primeiro salva a minha vida, depois me trata mal e agora quer me ajudar no trabalho de escola? Não me parece o melhor jeito de conseguir a amizade de alguém.
– E quem disse que eu quero só sua amizade? - ele devolveu com um sorriso que eu não sabia interpretar direito. Então ele começou a anotar algo em seu caderno, querendo parecer que iniciara o trabalho baseado no livro e eu apenas fiquei ali, observando-o, com o cenho franzido, sem nem saber o que responder. Por fim, levantei brevemente as sobrancelhas e comecei a discutir com a Alison sobre o assunto de artes.

No almoço, nós falamos sobre o encontro dela com o Rick, que coincidentemente não viera para a escola hoje. Conversamos sobre a visita do Mike e Alison também achou que ele e o Logan se conheciam e ela me aconselhou a perguntar isso para o Logan depois. Por fim, falamos sobre a recente insinuação do rapaz.
– Ele quer seu corpo nu. - ela disse, bebendo o refrigerante e eu ri.
– Pervertida. - acusei.
– O que você tá esperando? Tira logo a roupa e mata o desejo do rapaz.
– Eu não vou transar com ele, Ali.
– Não, é? Então se eu e o Rick não dermos certo, ele tá reservado pra mim? - eu ri outra vez, revirando os olhos.
– Você é muito doida.
– E é por isso que você me ama! - ela respondeu com um sorrisinho simpático forçado. Logan apareceu com a bandeja do seu almoço na nossa frente.

– Oi garotas. - ele disse e se sentou, pondo a bandeja na mesa - Ei, Ammy!

Não respondi, apenas observei a cena.
– Que tatuagem é essa no seu braço? - Ali perguntou, apontando para um lobo que uivava para a lua bem desenhado no braço esquerdo dele, e graças à sua postura curvada e o pouco espaço eu consegui ver.
– Eu vi esse desenho uma vez em um pôster. - ele respondeu - Gosto do jeito como o lobo parece encantado pela lua e chama por ela, mesmo sabendo que seu coração é algo inalcançável ele continua... - Logan me encarou, os olhos estreitos e um breve sorriso - Fascinado!
– Legal. - forcei um sorriso e me levantei, levando minha bandeja para devolver.
– Ei, Ammy. - ele veio atrás de mim e segurou meu braço - Por que continua me tratando assim?
– Ainda pergunta? - retruquei - Você não me pediu desculpas nenhuma vez, como vou saber se está arrependido?

Logan se aproximou de mim, respirando fundo, parecendo achar graça de tudo aquilo e pôs as mãos no bolso da calça. Ele se inclinou pra perto do meu ouvido, eu franzi o cenho, mas tratei de controlar a respiração pela proximidade e pelo cheiro dele inebriante. Minha boca próxima ao pescoço dele e a dele baixa o suficiente para roçar os lábios em meu ouvido, apesar do cabelo por cima, ele soprava devagar, o que me causou arrepios propositais de sua parte.
E saiu, tranquilo e sem olhar pra trás, só então eu percebi que havia deixado um bilhete em minha mão. Desembrulhei-o.

"Não é porque eu não pedi desculpas que eu não estou arrependido pelo que disse."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...