História Dancing on my own - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Exibições 7
Palavras 2.796
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Musical (Songfic)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ei amorinhos, boa leitura!

Capítulo 4 - Classroom


Camila Cabello point

Eu conhecia ela mas nunca tinha a observado tão de perto assim, sempre via ela e suas amigas ou ficantes, sim ela era Lésbica e tem mais, muitas meninas e meninos queriam ficar com Lauren nessa escola, mas voltando, sempre via ela acompanhada e de longe, nuca havia reparado no tanto que seus olhos eram lindos, não sabia que um ser humano poderia com um simples olhar tirar alguém de órbita, ela era linda!

As primeiras aulas passaram bem rápido naquela manhã, conhecemos nossos professores de Inglês e Matemática, Senhorita Marta e Senhor Rodolfo. Como essas são as matérias essenciais eles já pediram para na próxima aula trazermos os livros que já começaríamos com matéria, Dinah como sempre já reclamou que já começaria tudo de novo só que dessa vez mais cedo, falei para que ela não reclamasse tanto assim por que estávamos apenas começando, ela fez bico e eu ri de seus modos.

Fomos para o intervalo, como as meninas não estavam com a gente essa manhã nos optamos por uma mesa menor e mais um pouco afastada ficando bem mais perto da porta de saída, pegamos nossas bandejas e colocamos o que queríamos nelas, pagamos e fomos procurar nos sentar, enquanto andávamos trocávamos conversas sobre o que faríamos na grade a mais desse ano até que a porta é empurrada e um barulho é ouvido por mim que viro o rosto para onde vinha o som, eram elas chegando no refeitório nunca passavam despercebidas, sempre foi assim. Eu e Dinah chegamos até a mesa escolida coloco minha bandeja sobre ela e ouço alguém falando do meu lado.

- Tá desamarrado ali, gracinha. - Olho imediatamente para a pessoa que tinha falado isso, era Verônica, ela apontava para os meus pés, olho para baixo e realmente estava desamarrado o meu cadarço, olho em sua direção e agradeço.

- Obrigada! - Falo meio receosa.

- Não há de que. - Assim que ela fala pisca pra mim com o olho direito e segue seu caminho para a mesa de sempre, as outras duas estavam à alguns passos a sua frente indo em direção a mesa.

Abaixo para amarrar o cadarço e vejo se o outro está bem amarrado logo depois sento na mesa e olho em direção a Dinah, essa que me olhava com uma cara de interrogação, antes de me pronunciar sobre o fato ela já vem com suas bobeiras.

- Não acredito que Verônica Iglesias está caindo de amores por Camila Cabello. - Assim que diz isso solta uma risada, eu não acredito que sou amiga dela.

- Tá louca é Dj?.- Falo pegando meu pedaço de pizza do prato, estou faminta!

- Eu vi ela piscando pra você Karla, não me engane, eu quero ser a madrinha! - E lá estava ela rindo mais uma vez, eu cheguei a engasgar com tanta imaginação.

- Para de ser boba Dj você sabe que não é nada disso, eu até achei estranho ela falar comigo, elas não costumam falar com qualquer pessoa. - Dou um gole no meu suco de laranja.

- Você não é qualquer uma, não vê que ela tá na sua? - Olho pra ela com os olhos semi serrados e ela volta a falar. - Tô brincando mila, realmente eu também achei estranho, talvez elas estejam mudando isso.

- Eu não sei só espero que isso não nos afete em nada.- mordo outro pedaço da pizza e Dinah da de ombros, isso era realmente estranho elas não falam com muitas pessoas além de seu convívio, pelo menos eram esses os boatos.

Olho em direção da mesa onde elas ficavam, lá era onde todos os populares se sentavam, elas eram praticamente as líderes dali todos nessa escola as respeitavam e tinham medo também, ali ficavam as líderes de torcida, os jogadores de futebol americano de basquete e elas, essa mesa ficava no centro do refeitório, e a nossa mais pro final onde dava pra ver todas as outras mesas. Elas estavam no meio de todos ali e eles conversavam e riam, algumas meninas em volta de Lauren e Verônica, Samantha estava mais concentrada em passar a bola para os meninos na mesa.

- Olha só pra eles Mila, as vezes eu queria estar ali no meio, parece tudo tão divertido! - olho para Dinah que está apontando pra mesa, volto o meu olhar pra frente.

- Eu não sei se eu queria estar lá Dj, eles não parecem ser amigos de verdade. - Falo analisando a cena a minha frente.

- Como assim Mila?! Eles estão sempre juntos por aí, além de serem o centro das atenções. - Olho novamente pra Dinah que dessa vez me olha de volta, nego com a cabeça.

- Dj, ser o centro das atenções não é tudo isso, pra mim o importante é ter uma amizade verdadeira e eu sei que com vocês eu tenho isso, mas se estivesse lá eu não teria essa certeza. - Acabo de beber meu suco e pego a maçã que estava ali, dou uma bela mordida.

- Eu sei Mila também me importo com boas amizades, mas estou dizendo que seria legal ter muitas pessoas assim pra se conversar, e ter umas festas pra ir.- ela ri e eu rio junto, essa Dinah quer é os benefícios da popularidade.

- Você queria estar ali só pelas festas que eu sei dona Dinah, nem pelas conversas queria.- Ri alto da cara que ela fez de indignação.

- Credo Camila, falando assim até parece que não sou uma boa amiga, mas não posso negar que seria por isso mesmo. - Agora nós duas rimos e voltamos o nosso olhar pra mesa novamente.

- Não sei você mas eu acho Lauren Jauregui um evento! - Ela diz do nada, olho pra ela rapidamente.

- Como assim Dj? - Tipo, Oi?

- Uê, só estou dizendo que ela é um evento, você viu ela hoje na sala? Maravilhosa, e não pense que não reparei o seu olhar pra ela, tá querendo a Jauregui é? - Arregalo meus olhos e ela ri, foi tão nítida a minha olhada assim?

- Para de besteira Jane, eu... eu... eu estava olhando normal, nada demais.- gaguejei, droga!

- Uhum sei, bem normal.- Disse apontando o dedo pra mim.

- Nada demais, sem paranóias Dj, e vamos logo que o sinal vai tocar.- Coloco a minha bolsa e pego a bandeja me levantando, Dinah faz o mesmo e me acompanha até a mesa onde deixamos elas. Passamos em frente da mesa dos populares e sinto alguém me acompanhar com o olhar, olho para o lado da mesa e vejo Lauren e Verônica nos olhando, viro rápido a minha cabeça pra frente novamente e continuo o caminho, depositamos as bandejas na mesa e logo saímos na outra entrada do refeitório.

Fomos andando direito para o corredor dos nossos armários, eu iria deixar uns cadernos que estavam na minha bolsa lá, Dinah veio falando sobre as meninas e se elas tinham me mandado alguma mensagem, eu nem tinha pego meu celular naquela manhã talvez ela tenham mandado alguma coisa, tomara que sim.

- Dj, eu ainda não vi quais coisas irão ter extra esse ano, será que vai ter aula de música de novo? Gostaria de aprender outro instrumento. - Coloquei o código no meu cadeado que logo abriu.

- Mila você já toca piano, violão e violino esses não estão bons não? - Encosta as costas no armário ao meu lado.

- Eu gosto de música e tocar instrumentos, esse ano eu queria bateria acho um máximo! - Falo animada olhando pra ela, que sorri pra mim.

- Bom eu não sei, eu gosto de cantar e espero que tenha aulas de canto esse ano ou teatro, sinto que sou uma ótima atriz. - Ela faz uma expressão de espanto colocando uma mão tampando a boca e a outra no coração, ri de seu gesto.

- Eu não sei se me sairia tão bem como atriz, eu sou muito tímida pra isso.- acabo de falar o sinal toca, fecho meu armário e vamos rumo para a sala de aula.

- Seria uma boa você fazer teatro, iria perder um pouco mais a sua timidez e faria outra coisa a não ser tocar e cantar, e você canta muito. - Vamos caminhando pelo corredor indo para as escadas, nossa próxima aula é biologia.

- Eu não sei se devo, mas se não tiver de música eu faço teatro, por você é claro, se não eu faria parte do grupo de leitura. - Chegamos no topo da escada, e andamos direto para o laboratório de biologia.

- Não só eu mas como o mundo agradece, ninguém merece ficar com pessoas discutindo um livro, Camila! - Fala com uma cara de desdém, nego com a cabeça e dou meio sorriso.

- Tudo bem então se não tiver música irei fazer teatro. - Empurro a porta da sala e vejo que já tem pessoas no laboratório.

Como é um laboratório a sala é dividida por balcões com dois lugares cada, Dinah e eu sentamos na fileira do meio, no terceiro balcão. Ficamos ali conversando sobre as possibilidades de ter teatro ou não, quem daria aula e coisas do tipo, a porta se abre olho em direção naquela direção para ver se era o professor ou professora mas era Lauren e suas amigas, teria essa aula com elas de novo, mas diferente da outra essa algumas das líderes e jogadores que ficavam com elas frequentariam a aula também.

- Olha quem tem essa aula com a gente Mila.- Dinah chama minha atenção, olho em sua direção. - Sua namoradinha, Verônica Iglesias. - Me provoca e depois ri da minha cara de poucos amigos.

- Não acredito que tenho uma amiga que trabalha em circo como palhaça.- Ela para de rir na hora e quem começa a rir agora sou eu, sua cara era engraçada.

- Você não sabe com quem está se metendo, Karla! - Fala com uma voz ameaçadora, ainda rindo dou de ombros e volto meu olhar pra frente.

- Foi você quem começou, agora aguente! - Rio do seu gesto, ela cruza os braços e olha pra frente e começa a resmungar baixo, não consigo entender o que ela dizia.

Minha atenção volta para as meninas que já estavam sentadas a nossa direita, o lado das janelas, Lauren e Verônica sentavam-se juntas, já Samantha se sentava com uma das líderes, Carly se não me engano, ela parecia ser diferente das outras líderes, a porta é aberta novamente e dessa vez era a professora, olhei para Dinah que estava abrindo sua bolsa para pegar o caderno, faço o mesmo.

As aulas passaram rápido, a aula de biologia foi de muita zoação, começaríamos com sexualidade humana, doenças sexualmente transmissíveis etc, e esse foi o estopim para uma algazarra na sala. Samantha havia começado a falar coisas como: O que as meninas tem entre as pernas é bem melhor do que os meninos possuem, Verônica e Lauren concordaram com ela e com isso se começou uma discussão em sala de aula, eu olhava surpresa para o tipo de coisas que eles falavam, já Dinah olhava e ria das coisas que eles diziam parecia gostar do rumo da conversa, até que a professora da um fim na discussão e volta a aula normal com a maioria em silêncio.

Fim do primeiro dia, estávamos novamente em frente à escola agora esperando nossos pais vir nos buscar, conversávamos distraídas até que alguém acaba esbarrando em Dinah correndo em direção a calçada, era Verônica, Dinah já se virou com uma cara nada boa em direção a quem havia colidido com seu ombro, logo vendo quem era.

- Oh, me desculpe estou com um pouco de pressa. - Verônica para um pouco longe de Dinah.

- Vê se da próxima vez olha por onde anda. - Diz Dinah.

- Pode deixar, tchau. - deu uma piscadela em nossa direção e saiu correndo de novo.

- Mais essa, e não pense que não vi ela piscando pra você de novo camilinha. - Me empurrou de lado.

-Para de paranóia Dj, ela piscou pra você e eu nem gosto de garotas. - Me virei para a calçada e vejo ela entrando em um carro preto.

- Até onde eu saiba nem de garotos, nunca me disse de nenhum. - Fala entrando no meu campo de visão.

- Olha que não é seu pai ali Dinah.- aponto para atrás dela que vira o rosto avistando o carro do tio Gordon.

- Salva pelo gongo, Cabello! Conversaremos sobre isso depois, deixa eu ir até mais.- beija em minha bochecha e sai depressa, antes de abrir a porta do carona acena pra mim que devolvo o gesto e o carro sai logo em seguida.

Vejo a maioria das pessoas indo a pé mesmo, outras os pais vindo busca-las, fui andando até uns degraus que davam para a calçada e me sento ali, pego meu celular em minha bolsa e vejo algumas notificações que ali aviam, não olhei nenhuma desde manhã.

Maniber

Mila não chegaremos a tempo hoje, depois explico tudo vejo vocês amanhã! Beijos. 07:34 am

Misericórdia (Ally)

Misericórdia Mila! Não chegaremos a tempo das aulas começarem, não sei se a Mani conseguiu te aviar o sinal daqui tá horrível, explicamos tudo quando chegarmos amanhã na escola, saudades de vocês mande um beijo para Dj, amo vocês. 07:40 am

O que será que houve? Respondi as duas e as outras notificações até que ouço uma buzina, olho para frente e vejo o carro do meu pai. Me levanto ajeitando a bolsa nas costas e ando em direção a porta do carona, entro no carro e ele logo da partida.

- Desculpa pela demora mi hija, a empresa hoje estava um caos, muitas reuniões pra uma manhã só. - Ele termina respirando fundo.

- Não esperei tanto assim papa Dinah saiu tem meia hora, relaxa tá tudo bem. - Acaricio seu braço direito e ele aperta a minha bochecha.

Fomos em silêncio pra casa, assim que chegamos fui para o meu quarto tomar um banho, logo depois vou para cozinha me juntar ao resto da família. Meu pai já estava na mesa junto de Sofi, mama pegava a jarra de suco da geladeira, me sento ao lado de Sofia e dou um beijo em seu rosto ela o retribui. Mama se senta do outro lado de papa e assim começamos a comer, meu pai pergunta como foi o meu primeiro dia na escola e se estava tudo bem, falei o que fizemos hoje e que estava tudo bem para um primeiro dia, papa fala como andava a empresa e mama sobre a escola de Sofi começar apenas na próxima semana.

Ajudo a minha mãe tirar a mesa, lavar a louça suja enquanto ela secava e guardava. Papa e Sofi estavam na sala, enquanto ela desenhava em cima da mesa de centro ele assistia o jornal local, me junto a ele no sofá e logo mama vem com uma bandeja, sorvete! Troco de lugar me sentando junto de Sofi no chão e mama ao lado do papa no sofá. Nos deliciamos com a sobremesa, Sofia se lambuza toda e a levo para o banheiro para lavar o rosto, no caminho vou para o meu quarto.

Durante a tarde tiro uma longa soneca, acordo e já eram 05:00 pm, me levanto e vou para o banheiro lavar meu rosto e logo me dirijo a sala onde Sofi estava, agora ela via desenho, Bob esponja para ser mais exata. Me junto a ela ali no grande sofá para assistir meu desenho favorito.

E ali ficamos até dar a hora do jantar que passou bem rápido, assim que a mama acabou de preparar o jantar me levantei e coloquei a mesa, o papa não havia chegado, mama disse que ele chegaria mais tarde essa noite. Jantamos em silêncio, logo depois que acabei pedi licença é sai da mesa. Voltei para o quarto tomei banho e logo me deitei, chequei minhas redes sociais, rebloguei algumas coisas no tumblr, dei fav em alguns twittes, respondi mensagens das meninas e fui colocar meu celular para recarregar.

Antes de ir dormir fui a cozinha beber um copo d'agua e passar na sala para desejar boa noite para a mama e Sofi.

- Boa noite mama.- dei um beijo em seu rosto.

- Boa noite mi hija e bons sonhos. - deu um beijo em meu rosto.

- Boa noite meu amor. - Abracei Sofia e beijei sua bochecha.

- Boa noite kaki. - Agarrou em meu pescoço me dando um abraço gostoso.

- Diz para o papa que desejei uma boa noite mama.- Pode deixar mi hija, buenos sonhos.

 Volto para o meu quarto, fecho a porta e apago a luz, abro a cortina do quarto deixando apenas a lua ilumina-lo, deito-me e não demoro a dormir.


Notas Finais


Desculpa pela demora amorinhos :( se vocês comentarem mais e adicionarem na biblioteca eu volto mais rápido possível!!! See you, love. L™


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...