História Danganronpa 0.5: Shinkibou - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Danganronpa The Animation
Personagens Personagens Originais
Tags Assassinato, Danganronpa, Drama, Investigação, Mistério
Exibições 39
Palavras 4.520
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência, Visual Novel
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E aí pessoal, postando capítulo no dia do meu aniversário hehehe :v Que coisa.
O aniversário é meu mas o presente é pra vocês~
Eu me dediquei para fazer esse capítulo ser mais envolvente e interessante, tanto na investigação quanto no Class Trial. Espero que gostem ^^
Então...quem será que matou Chinatsu Chieko?

Capítulo 5 - Capítulo 2: Altruísmo - Egoísmo (Ato 2)


Fanfic / Fanfiction Danganronpa 0.5: Shinkibou - Capítulo 5 - Capítulo 2: Altruísmo - Egoísmo (Ato 2)

  Ficamos um tempo encarando aquela cena...o corpo de Chinatsu Chieko, que há pouco tempo atrás estava cheia de vida, e se preparando para festejar na piscina conosco...

Frio, vazio, boiando naquela piscina...

-*Ding dong bing bong* Um corpo foi encontrado! Um Julgamento Escolar irá começar em breve, então tomem seu tempo para investigar! (Monokuma)

Isso está acontecendo de novo...

-AAAAAHH! NÃO, NÃO! DE NOVO NÃO! (Kimiko)

-Mais uma vítima!! (Akio)

-Chinatsu...por que...ela está boiando desse jeito...? (Yoshie)

-Não acredito que isso está acontecendo outra vez... (Ayaka)

-Mas...ela estava comigo até agora há pouco... (Haruka)

-Que descanse em paz, nobre companheira... (Kazuki)

-Kenji... (Izumi)

Eu não escutei Izumi direito da primeira vez. Ou escutei, mas não dei atenção. Eu estava segurando minha cabeça fortemente com minhas mãos, tentando me convencer de que aquilo não era real.

-Kenji! (Izumi)

-O que foi...? (Kenji)

-Nós precisamos investigar. (Izumi)

A frieza dela quase me irritou de novo. Mas quando eu ia estourar, olhei bem nos olhos dela, e vi que, por trás dos óculos, eles estavam cheios de lágrimas.

-Certo...temos que trazer justiça a quem matou ela... (Kenji)

-Olá, pessoal! Parece que temos mais um presunto...isso é uma lástima, não é? Pupupu... (Monokuma)

-Saia logo daqui, urso estúpido. (Ayaka)

-Não precisam ser hostis! E eu vim todo o caminho até aqui só para entregar a vocês o Arquivo Monokuma... (Monokuma)

Nos entregando os panfletos, ele sumiu.
Certo...teremos que fazer isso de novo. Vou começar dando uma olhada no arquivo Monokuma.

Vítima: Chinatsu Chieko

O horário da morte foi aproximadamente 18:00

O corpo foi encontrado na piscina no segundo andar

-Hã? Não tem causa de morte? (Kenji)

-Talvez seja um defeito, talvez o Monokuma tenha esquecido. (Izumi)

-Bem, agora, nós temos que investigar a cena do crime... (Kenji)

Investigação

-Devemos começar...pelo corpo. (Kenji)

-Ele está na piscina, temos que tirá-lo para poder analisar. (Izumi)

Antes que Izumi terminasse, Hiroito e Akio já estavam tirando o corpo da piscina. Ela estava de biquíni, era meio constrangedor ficar olhando, mesmo que...ela estivesse morta.

-Mieto, ajuda a gente aqui! (Akio)

-Eu não vou molhar minhas roupas feitas sob medida! (Mieto)

-A gente não tem culpa se você quis vir para cá todo vestido! (Hiroito)

Ambos trouxeram o corpo de Chinatsu para a superfície, e estavam os dois encharcados depois disso.

-Droga, essa água está fria! (Akio)

-Eu ainda não acredito que mais alguém morreu...que droga! (Hiroito)

-Eu também não quero acreditar...Mas agora é tarde. Nós temos que fazer justiça, agora! (Kazuki)

-Vamos começar a analisar o corpo. Madoka! (Haruka)

Enquanto Haruka e Madoka nos supervisionavam, esperando sua vez de investigar, eu, Kazuki e Izumi nos abaixamos sobre o corpo e começamos a olhar e procurar por pistas.

-Okay, prestem atenção aos detalhes. (Izumi)

Mas não era necessário prestar muita atenção para ver aquilo.

-Tem um adesivo...na testa dela. (Kenji)

-É verdade...e tem algo escrito nele... (Izumi)

-“A sentença foi cumprida” (Kazuki)

-Mas...isso não é aquele adesivo que o Carrasco deixa nas vítimas?! (Kenji)

-O Carrasco...quem é esse? (Izumi)

-Você não sabia? É um serial killer excêntrico que deixa esse adesivo nas vítimas. (Kenji)

-Eu nunca tinha ouvido falar...talvez a mídia o oculte? (Izumi)

-Então...o Carrasco está entre nós? (Kazuki)

-Temos um serial killer aqui? (Kenji)

-Não podemos tirar conclusões precipitadas. Vamos olhar o resto do corpo. (Izumi)

-Tem uma marca estranha no pescoço dela...será que ela sempre teve essa cicatriz? (Kenji)

-Eu não sei. Talvez ela tivesse, e escondesse com maquiagem, e a maquiagem saiu na água. (Izumi)

-Talvez. Devíamos perguntar depois se alguém sabe algo sobre essa cicatriz dela. (Kenji)

-Prossigamos! O que mais podemos achar? (Kazuki)

-A mão dela está meio torta e um pouco mole...Ela deslocou o pulso? (Kenji)

-Sim, aparentemente. Talvez ela tenha brigado com o assassino? (Izumi)

-Eu imagino que seja isso. O assassino era mais forte do que ela. (Kazuki)

-Aparentemente não tem nada mais de útil no corpo. (Kenji)

-Claro que tem, Kenji! Você esqueceu o mais óbvio! (Izumi)

-O quê? (Kenji)

-Seu idiota! Apenas olhe para o corpo. Tem algo que nos ajuda a pensar na causa da morte. (Izumi)

Eu fiquei meio vermelho, mas observei o corpo dela. Foi quando me dei conta de que Izumi estava de biquíni, e eu estava perto dela durante esse tempo todo! Foi quando fiquei mais envergonhado ainda. Mas isso não vem ao caso.

-Ah, sim! O corpo dela...não mostra sinais de estar há muito tempo na água. (Kenji)

-Ou seja, ela não pode ter morrido por afogamento? Isso nos ajuda um pouco. (Kazuki)

Nos afastamos do corpo. Não tem nada mais o que olhar nele...

-Terminaram sua investigação? Ótimo. (Haruka)

Haruka e Madoka se aproximaram do corpo para examiná-lo.

-Kenji, espere! Tem algo importante que devíamos perguntar para Haruka, não é? (Izumi)

-Tem? Ah, sim, tem! (Kenji)

Me aproximei de Haruka.

-Haruka? (Kenji)

-O que foi? Alguma pergunta? (Haruka)

-Você estava com Chinatsu, não é? Você veio pegar o biquíni com ela... (Kenji)

-Sim, eu estava com ela...pouco tempo antes de ela morrer. Tenho certeza que isso faz de mim muito suspeita, não é? (Haruka)

-É, na verdade...faz sim. (Kenji)

-Olha, eu não tenho um álibi. Mas eu te dou a minha palavra: eu estava com Chinatsu e nós pegamos o biquíni, mas ela disse que estava com vergonha, e insistiu para que eu não ficasse no vestiário com ela. Então eu saí, e fui dar uma volta no corredor para esperar vocês. Pouco tempo depois, resolvi olhar no vestiário de novo, mas ela não estava lá. Achei que ela já tivesse entrado na piscina, então eu ia atrás dela; mas foi aí que vocês chegaram, e aí entramos todos juntos e...encontramos ela, afinal. (Haruka)

-Vocês deviam acreditar nela. Haruka nunca mente. (Madoka)

-Você acredita em mim? Que bom! (Haruka)

Haruka abraçou forte Madoka, apesar da situação.
Bem, eu acho que não faz mal acreditar nela. Ela realmente não parece ser do tipo mentiroso.

-Bem, isso deve diminuir um pouco as suspeitas em cima dela. Ou aumentar. (Izumi)

-De qualquer forma, observemos nossos arredores! Um verdadeiro guerreiro deve sempre conhecer todo o território da batalha! (Kazuki)

-Você quer dizer que devíamos olhar ao redor da piscina? É, acho que seria bom. (Kenji)

Assim que nos afastamos, Akio me chamou.

-Kenji! Venha ver isso! (Akio)

-O que foi? Achou alguma coisa? (Kenji)

-Você lembra que no livro que Chinatsu leu, sobre aquele serial killer, as vítimas morriam sempre eletrocutadas e com um adesivo na testa? (Akio)

-Sim, sim, inclusive achamos o tal adesivo na testa de Chinatsu... (Kenji)

-Então ali está a prova que falta! (Akio)

Olhei para onde ele apontou, e vi um uma luminária jogada na piscina...uma luminária é algo elétrico, então...

-Quando jogaram na água, Chinatsu, que estava na piscina, pode ter morrido eletrocutada! (Kenji)

-É isso o que eu acho. (Akio)

-Temos um serial killer entre nós?! (Kimiko)

-Eu acho que aquela luminária ficava na biblioteca. (Hiroito)

-A biblioteca...acho que eu devo ir para lá. (Kenji)

-Espera, o que está acontecendo ali? (Hiroito)

Antes que eu pudesse ir, ouvi uma discussão. Hiroito foi até ela.

-Foi você! É claro que foi você! (Mieto)

-P-pessoal, parem de tirar conclusões precipitadas! (Yoshie)

-Eu já disse que não fui eu! (Raiden)

-O que está havendo aqui? (Ayaka)

Eu me aproximei para ver o que estava havendo.

-Eu achei um chicote aqui! E quem usa um chicote? Isso mesmo, ela! (Mieto)

-Esse chicote não é meu! Não mais... (Raiden)

-Sim, ela está com um novo chicote! Suas acusações não valem! (Ayaka)

-Ela disse que precisava de um novo, não é? Ela pegou esse chicote novo depois de matar a Chinatsu! Mas foi idiota e esqueceu a arma aqui! (Mieto)

-Mas...A Chinatsu morreu eletrocutada. Tem uma luminária na piscina onde o corpo dela foi encontrado, deve ter sido isso que a matou. (Yoshie)

-Sim...isso me lembra um serial killer, o Carrasco. (Hiroito)

-E além disso, eu joguei esse chicote velho fora antes de vir para a piscina! (Raiden)

Resolvi me afastar um pouco. Mas aparentemente, é uma pista muito útil. Alguém tentando incriminar Raiden?
Antes de ir embora, eu devia perguntar uma coisa para Mieto.

Quando eu ia fazer isso, Izumi e Haruka se aproximaram também.

-Mieto, nós precisamos te perguntar uma coisa. (Izumi)

-Hã? O que desejam, madames? Sejam rápidas, eu não tenho tempo a perder! (Mieto)

-Você sabia que Chinatsu tinha alguma cicatriz no pescoço que escondia com maquiagem? (Izumi)

-Você deve saber desse tipo de coisa, do jeito que você é. Imagino que você saberia reconhecer uma maquiagem ao ver. (Haruka)

-Isso é verdade! Eu saberia reconhecer uma maquiagem a metros de distância, não importa o quão próxima da cor da pele ela seja! E não, Chinatsu não usava nenhuma maquiagem! (Mieto)

Certo, certo...Isso faz sentido.

-Então acho que a hipótese estava correta. Madoka! Vamos! (Haruka)

Não sei se ela está falando da mesma coisa que eu estou pensando, mas imagino que deva ser. Acho que todos estamos chegando a uma mesma conclusão, ou pelo menos assim espero.

-Hey, Kenji, onde vai investigar agora? (Izumi)

-Hiroito disse que a luminária que estava na piscina ficava na biblioteca. Eu estava pensando em ir para lá. (Kenji)

-A biblioteca? Ah...Okay, vamos para aquele lugar. (Kazuki)

Por que Kazuki estava relutante?

Acho que vamos descobrir quando estivermos na biblioteca.
Quando chegamos no corredor, Akio, Mieto e Kimiko estavam lá.

-Ah! Cacos de vidro! (Kimiko)

-Cuidado para não se machucar. (Akio)

-Alguém derrubou isso? (Mieto)

-Isso é de... (Kenji)

-Era de um vaso que estava ali. (Izumi)

-Um vaso? Você que derrubou? (Kenji)

-Quando eu estava olhando o segundo andar, eu passei na biblioteca. Fiquei um tempo lendo, e inclusive vi...Chinatsu, vindo na biblioteca e pegando um livro. Pouco depois que ela saiu, eu também saí, e encontrei Kazuki. Ele estava se apoiando no vaso, até que uma hora este caiu e os cacos de vidro o machucaram. Eu levei ele para a enfermaria. (Izumi)

-Então foi um acidente, Kazuki derrubou o vaso? (Kenji)

-Não, eu tenho absoluta certeza de que não derrubei! Foi alguma outra coisa... (Kazuki)

-E por que não recolheram os cacos? (Akio)

-Porque não deu tempo, hehe... (Izumi)

Olhando dentro da biblioteca, não notamos nada de diferente. Apenas...

-A luminária não está na mesa. Então ela realmente era daqui. (Kenji)

-Acho que não tem mais nada importante por aqui. Vamos olhar outro lugar. (Kimiko)

-Talvez devêssemos olhar o salão de itens para aprimoramento físico? (Kazuki)

-A sala de esportes? Okay. (Kenji)

Fomos para a sala de esportes. Lá haviam várias bolas, uma mesa de ping pong, alteres e várias coisas para treinamento físico e esportivo. Mas não havia tanto espaço assim para certos jogos, acho que esses devem ser realizados no ginásio mesmo. Ayaka, Raiden e Yoshie estavam lá.

-Esse lugar aqui está uma bagunça... (Kenji)

-Com exceção dos alteres e das coisas mais pesadas, parece que tudo foi mexido. (Ayaka)

-Mas tudo estava bem organizado quando estávamos aqui...e vocês até viram! Então deve ter sido depois que saímos... (Yoshie)

-Sim, provavelmente. Bem, qual é a próxima parada? (Kazuki)

-Kenji, preciso que você vá comigo para o quarto. (Izumi)

-O-O QUÊ?! (Kenji)

-O QUÊ?! (Kazuki)

-ELA FOI TÃO DIRETA! (Ayaka)

-QUE TIPO DE ATITUDE É ESSA?! (Raiden)

-A-AH! ME ENSINE! (Yoshie)

-NÃO, NÃO, NÃO FOI ISSO QUE EU QUIS DIZER! Eu quis dizer que temos que ir ao quarto de Chinatsu, para investigar. (Izumi)

-Ah...s-sim... (Kenji)

-Essas...essas crianças...tão precoces... (Yoshie)

-Não é como se você fosse mais velha que a gente. (Ayaka)

Ainda envergonhado pelo mal-entendido (e imaginando como seria se tivesse sido do jeito que todo mundo pensou...não, não pense nisso, Kenji!), fomos para o quarto de Chinatsu. Ele estava aberto, estranhamente.

-Vejo que resolveram investigar aqui também. A porta está aberta. (Fumio)

-Você hackeou o sistema da escola ou algo assim? (Kenji)

-Não, não, foi o... (Fumio)

-Fui eu! Para a investigação, exclusivamente, o quarto de Chinatsu Chieko foi aberto! Eu sou um urso muito bonzinho, não é? Pupupu... (Monokuma)

-Bem, não acho que temos muito tempo restante até o Julgamento. Vamos nos apressar. (Izumi)

No quarto de Chinatsu, não havia nada que chamasse atenção ou que pudesse estar relacionado com o crime. Exceto...

-Hey, deem uma olhada nisso. (Fumio)

-É o livro que Chinatsu pegou na biblioteca, eu acho...a cor da capa parece a mesma. (Izumi)

-E também é o livro que ela estava lendo antes! (Kazuki)

-Vamos dar uma olhada... “Serial Killers ocultos pela mídia”... esse é um título bem explícito, e... (Kenji)

-Eu já sei! (Izumi)

-O quê? Descobriu alguma coisa? (Kenji)

-Hm...Imagino que Izumi já deva ter uma ideia sobre o caso. É bom que você também pense em algo, Kenji, ou vai boiar no tribunal. (Fumio)

-Por falar em tribunal... (Kazuki)

-*Bing bong ding dong* Ahem! O Julgamento Escolar está para começar, cessem as investigações! Obrigadinho.
Venham para a secretaria e entrem no elevador lá. Eu estarei esperando, pupupu... (Monokuma)

-Bem...parece que o que conseguimos tem que ser suficiente. (Kenji)

-Vamos. Temos que resolver isso. (Izumi)

Assim, nos reunimos todos, os 13 alunos restantes, na secretaria, e entramos naquele elevador mais uma vez, descendo, descendo, descendo, descendo...

Até que chegamos no tribunal. Ele estava...diferente? Possuía outras cores e outras estampas no chão e nas paredes, mas ainda possuía o mesmo layout básico.

Então, o segundo Julgamento Escolar começou...

-Quem poderia ter matado Chinatsu Chieko? (Ayaka)

-Alguém que tivesse um motivo...? (Kimiko)

-Isso é óbvio. Mas a questão é: Qual seria o motivo? (Ayaka)

-Muito provavelmente o ouro e as joias que o Monokuma ofereceu, durr. (Akio)

-Então nosso assassino é bem ganancioso! (Mieto)

-Isso não ajuda muito a definir quem é. (Haruka)

-Devíamos pensar no que podemos descobrir. Primeiro, como sempre, a causa da morte. (Haruka)

-Ela poderia ter sido afogada na piscina, não é? (Kimiko)

-Não, ela não poderia! Porque o corpo dela não tinha sinais de estar há muito tempo na água. Ela foi jogada na piscina pouco antes ou pouco depois do momento da morte. (Kenji)

-Então ela foi eletrocutada! Havia uma luminária jogada na piscina onde o corpo estava! (Yoshie)

-Por que alguém se daria ao trabalho de eletrocutar ela, com tantos outros jeitos mais fáceis de matá-la? (Haruka)

-Isso é porque...o assassino tinha um método. (Akio)

-Um método? (Haruka)

-Sim, diga para eles, Kenji! Nós já sabemos quem é o assassino, não é? (Akio)

-S-sim...nós temos suspeitas de que é o Carrasco. (Kenji)

-O Carrasco? Quem é esse? (Madoka)

-Ele é um serial killer que mata suas vítimas eletrocutadas e sempre deixa um adesivo com os dizeres “A sentença foi cumprida” na testa das vítimas. (Akio)

-E no corpo de Chinatsu havia um adesivo com isso escrito, se me lembro bem! (Ayaka)

-Se a tinta ou o próprio adesivo não haviam sido distorcidos, então quer dizer que ela não estava há tanto tempo na água, realmente. (Madoka)

-Mas isso não quer dizer que foi o Carrasco que a matou e nem que ela morreu eletrocutada! (Izumi)

-Izumi? (Kenji)

-Lembre, Kenji, tem uma coisa que aponta para outra causa de morte. (Izumi)

-Ela deve estar falando de...Sim! A cicatriz no pescoço dela! (Kenji)

-Cicatriz? (Hiroito)

-Sim, ela possuía uma marca no pescoço, e ela não tinha essa marca antes, pois se tivesse, nós teríamos visto. (Kenji)

-Mas e se ela escondesse com maquiagem? (Fumio)

-Esse não é o caso. Graças a Mieto, descobrimos que ela obteve essa marca recentemente. (Kenji)

-Sim, eu reconheceria maquiagem se visse! E ela não usava nenhum tipo de maquiagem para esconder alguma marca em seu pescoço! (Mieto)

-Ou seja, ela pode ter morrido...asfixiada! (Ayaka)

-Mas o que poderia ter a asfixiado? Digo, o que o assassino poderia ter usado? (Yoshie)

-O assassino usou um chicote! Sabe por quê? Porque é a Raiden! (Hiroito)

-Eu já disse que não fui eu! (Raiden)

-Não, isso está errado! (Kenji)

-Ótimo, alguém com cérebro. (Raiden)

-O chicote de Raiden estava, sim, na cena do crime, mas a grossura dele é diferente da das marcas no pescoço de Chinatsu. Além disso, Raiden disse que jogou o chicote velho fora antes da festa. (Kenji)

-Isso pode esclarecer a causa da morte..., mas e a arma? (Madoka)

-A arma provavelmente foi algo fino, considerando as marcas. (Kazuki)

-E que tal... aquela luminária que estava na piscina? (Izumi)

-Sim, eu acho que a tomada da luminária possui a mesma grossura! (Madoka)

-Mas aquela luminária ficava na biblioteca. Quem pode ter pego ela? (Haruka)

-Talvez... talvez tenha sido a Haruka? (Yoshie)

-Sim, a Haruka acompanhou a Chinatsu para pegar o biquíni, as duas sozinhas, e pouco tempo depois ela apareceu morta! (Mieto)

-Eu não fiz isso! (Haruka)

-Ela realmente não fez! Haruka estava do lado de fora do vestiário quando Chinatsu foi morta, ela estava andando por aí! (Kenji)

-E daí? Ela poderia ter simplesmente saído para esperar a gente depois que matou ela e mentido! Ela poderia estar escondendo a luminária naquele sobretudo! (Hiroito)

-N-não... Eu não... (Haruka)

-Mas isso não explicaria o porquê de ela ter tentado fazer a cena do crime parecer com uma obra do Carrasco. (Izumi)

-Eu nem sabia que esse assassino existia! (Haruka)

-Exatamente, quase ninguém sabia! (Izumi)

-Os únicos que sabiam eram...Nós! Os que estavam na biblioteca com Chinatsu... (Akio)

-Então foi um de vocês que estavam lá que matou ela! (Raiden)

-Eu tenho a Kimiko como meu álibi! (Akio)

-É verdade! Kimiko não saiu do ladinho dele! (Kimiko)

-Mas o resto de vocês...estávamos quase todos separados. Qualquer um poderia ter pego a luminária, ido atrás de Chinatsu, matado ela e jogado ela na piscina junto com o adesivo e a arma do crime. (Mieto)

-Na verdade, não. Você sabe, não sabe, Kenji? (Izumi)

-Sim, Izumi não saiu da biblioteca! E ela até viu Chinatsu levar o livro para seu quarto! (Kenji)

-E nesse tempo, eu não vi ninguém indo lá pegar a luminária. (Izumi)

-Quem garante que não foi você mesma que pegou?! (Hiroito)

-O grande Kazuki Suzume será seu álibi! Eu estava lá na hora que Izumi saiu da biblioteca, e posso garantir que ela não estava com a luminária! (Kazuki)

-E se vocês forem...cúmplices? (Mieto)

-Um cúmplice também ganharia direito a recompensa...? Monokuma. (Fumio)

-Não, não! Apenas o assassino propriamente dito ganhará o direito de sair da escola e os benefícios adicionais que possam vir... (Monokuma)

-Então não há benefícios em ser cúmplice de um crime. (Madoka)

-Além disso, há algo que ainda não foi explicado. Algo no segundo andar... (Akio)

-O vaso quebrado! Quando Izumi e Kazuki estavam conversando no segundo andar, um vaso quebrou, e Kazuki jura que não foi ele! (Kenji)

-Depois disso, eu levei ele para a enfermaria. Alguém pode ter se aproveitado desse tempo para pegar a luminária e fugir. (Izumi)

-Mas qualquer um poderia ter feito isso. (Haruka)

-Não, não qualquer um! Apenas alguém que pudesse fazer uma proeza assim, acertar algo a distância, rapidamente e sem ser descoberto! (Izumi)

-E a única pessoa que eu consigo pensar é...Você, Hiroito Fuyuki! (Kenji)

-Eu?! Por que eu?! Tá doido, mano?!! (Hiroito)

-Sim, você poderia muito bem ter acertado aquele vaso à distância, e se utilizado do tempo em que Izumi e Kazuki saíram para pegar a luminária. (Kenji)

-Além disso, também foi ele que deu a ideia da festa... (Kazuki)

-E com o que é que eu acertaria o vaso? (Hiroito)

-O nervosismo está te deixando mais retardado que o normal? Com a sua bola de futebol, é claro! (Raiden)

-Mas minha bola está aqui, inteirinha! Se eu tivesse chutado ela em cacos de vidro, ela teria estourado! O que você tem a dizer sobre isso, hein?! (Hiroito)

-A sala de esportes. (Kenji)

-O quê?! (Hiroito)

-Sim, a sala de esportes. Quando fomos lá, encontramos tudo bagunçado. Incluindo a coleção de bolas de futebol! (Kenji)

-Você pode ter bagunçado tudo na tentativa de tirar o foco apenas das bolas de futebol, nas quais você mexeu. (Ayaka)

-M-m-m-mas não fui eu! Como eu ia saber? Como eu ia fazer o mesmo ritual de assassinato do Carrasco? (Hiroito)

-Porque você sabia de como era o ritual dele! (Kenji)

-Como eu ia saber?! Vocês mesmos disseram que ninguém sabia!! Eu só fui ouvir disso depois, durante a investigação! Quem garante que não foram vocês, que estavam na biblioteca enquanto ela lia tudo sobre ele?!! (Hiroito)

-Hiroito! Você cometeu um pequeno deslize mais cedo que agora te entrega completamente! (Kenji)

-C-cometi?! (Hiroito)

-Quando estávamos vendo a discussão sobre o chicote de Raiden, e Yoshie falou que Chinatsu havia morrido eletrocutada, você disse “-Sim...isso me lembra um serial killer, o Carrasco. ”.  Mas ninguém havia mencionado o nome do serial killer perto de você!! (Kenji)

-E-eu...eu ouvi na televisão! Ele é bem famoso... (Hiroito)

-Você não pode ter ouvido na televisão. (Izumi)

-Exatamente. Porque o título do livro que Chinatsu estava lendo era “Serial Killers ocultos pela mídia”. E é por isso que ninguém mais conhecia eles por aqui. Apenas aqueles que estavam na biblioteca...e você!! (Kenji)

-Você ainda não tem provas suficientes!! Me diga, como eu ia matar ela antes se eu estava com vocês antes da festa?! (Hiroito)

-Na verdade...eu não lembro de você estar com a gente. (Madoka)

-Eu também não...e olha que eu presto atenção em tudo com esse meu olho de águia! (Raiden)

-Você só apareceu depois, quando encontramos o corpo. (Ayaka)

-Você estava na sala da piscina o tempo todo, e apenas esperou o momento de pânico para se camuflar entre nós! (Kenji)

-Aa...aaaaah!! Pare, pare de me acusar! Eu não fiz nada!! (Hiroito)

-Kenji. Se me permite, eu gostaria de apresentar mais uma prova, que pode se mostrar útil. (Fumio)

-S-sim...vá em frente. (Kenji)

-Hiroito Fuyuki. Durante a investigação, eu entrei em seu quarto, e achei isso! (Fumio)

-Um...biquíni? (Yoshie)

-Não é qualquer biquíni! É o biquíni da Chinatsu! Eu lembro de quando estávamos todas escolhendo! (Ayaka)

-Ele pegou o biquíni da Chinatsu para fazer ela ir até o depósito pegar outro, e ele estava esperando ela ir para a piscina para ataca-la! (Akio)

-N-não...isso não... (Hiroito)

-Admita, Hiroito! (Kenji)

-Eu não vou admitir nada, porque eu não matei ninguém! (Hiroito)

-Todas as provas estão contra você. (Izumi)

-Se você admitir agora...eu não vou te bater até você virar polpa! (Raiden)

-Eek!! (Hiroito)

-Eu vou repassar o caso mais uma vez. Talvez assim você admita... (Kenji)

Fomos explorar o segundo andar, e lá, há uma sala de esportes, com várias coisas, incluindo bolas de futebol, e uma biblioteca. Eu, Akio, Kimiko, Kazuki e Chinatsu estávamos na biblioteca, e Chinatsu leu um livro sobre o serial killer chamado de O Carrasco, que mata suas vítimas eletrocutadas e sempre deixa um adesivo em suas testas. Você estava ouvindo provavelmente do lado de fora, antes de ir para a sala de esportes e fingir que nada aconteceu.
Haruka deu a ideia de fazermos uma confraternização, e você sugeriu a festa na piscina. Depois que Monokuma apresentou o motivo, e estávamos todos separados enquanto nos preparávamos para a festa, você roubou o biquíni de Chinatsu sem ela ver, e pegou o chicote velho de Raiden, que ela jogara fora. Então, você foi para a biblioteca, mas no caminho, se deparou com Izumi e Kazuki. Você se escondeu, e para se livrar deles, chutou sua bola no vaso que Kazuki se apoiava, quebrando-o e fazendo Kazuki se machucar, mas furando sua bola no processo. Izumi e Kazuki foram para a enfermaria, e você foi na sala de esportes, pegou uma bola nova e bagunçou toda a sala para não deixar só as bolas de futebol fora de lugar. Então, você voltou para a biblioteca, pegou a luminária e esperou.
Na hora da festa, aproveitou o momento em que Chinatsu e Haruka saíram e saiu discretamente. Antes que elas chegassem lá, você entrou na sala da piscina e ficou esperando lá, e quando Chinatsu veio, você a matou asfixiada, e ela provavelmente tentou lutar, já que seu pulso estava deslocado, jogou a luminária na piscina junto com seu corpo, que estava com o adesivo na testa. Então, você ficou esperando até que todos entrássemos, e aproveitou a comoção para se misturar a nós. 

-Gr.... (Hiroito)

-Então, pessoal! É hora da votação!! (Monokuma)

-Não! Ainda não!! (Hiroito)

Todos nós votamos. Eu votei em Hiroito...

E aparentemente era a resposta certa.

-Exatamente, pessoal! Hiroito Fuyuki é o assassino de Chinatsu Chieko! (Monokuma)

-Você matou ela por dinheiro! Seu...Eu vou te arrebentar! Você vai ser executado é por mim! (Raiden)

-Eu preciso do dinheiro. (Hiroito)

-Por quê? (Ayaka)

-Meu pai... quando eu era criança, minha mãe morreu. Eu fui criado apenas pelo meu pai. Foi ele que me ensinou a escrever, a ler, a jogar futebol...até que um dia, ele sofreu um acidente grave. E ele continua internado...e nós não temos o dinheiro para continuar pagando o tratamento...é por isso... (Hiroito)

Hiroito não aguentou, e se pôs a chorar.

-Eu... (Hiroito)

Raiden deu um soco em Hiroito. Mas não os que ela costumava dar, foi um soco de leve, no ombro.

-Eu sinto muito. (Raiden)

Todos sentimos pena dele naquele momento. Mas...não muda o fato de que ele matou outra pessoa. Outra amiga nossa.

-Eu sei que eu não mereço perdão pelo que eu fiz...mas...não me odeiem, por favor... (Hiroito)

-Agora, pessoal, é hora da punição! (Monokuma)

-É isso... (Hiroito)

Execução de Hiroito Fuyuki: Futebolista Nível Super Colegial

Hiroito é o goleiro, mas em suas mãos, ao invés de luvas que ele devia usar para defender, estão algemas o prendendo às traves.

Um Monokuma, fazendo um pênalti, chuta uma bola que bate no corpo de Hiroito, que mesmo sem querer, a defende.

O Monokuma jogador vai embora, decepcionado...mas volta, com outra bola, que revela ter longos e grossos espinhos de ferro em cada gomo preto! Ele se afasta, pega impulso...enquanto Hiroito olha para a bola mortal, com medo...ele fecha seus olhos, quando o Monokuma vem correndo com toda velocidade e chuta a bola com toda sua força! Parece que o peito de Hiroito irá bloqueá-la de novo, mas...Gool!!!

-Isso não pode estar acontecendo outra vez... (Ayaka)

-Eu me sinto meio mal por ele... (Raiden)

Izumi apenas tapava a boca com as mãos, e segurava as lágrimas, eu e Kazuki a demos um abraço reconfortante.

-Eu estou com tanta vontade de matar esse urso... (Ayaka)

-Nós temos que sair daqui. Nós realmente temos que sair daqui imediatamente! Não podemos deixar mais ninguém morrer! (Fumio)

-Mas não podemos ter certeza...de que ninguém mais vai se deixar levar... (Haruka)

-Eu não aguento mais isso! Temos que dar um jeito de fugir! (Mieto)

-T-talvez...nós possamos descobrir uma forma amanhã... (Yoshie)

-Acho que eu não vou conseguir dormir esta noite. (Madoka)

-Akio...por favor...não me deixa morrer! (Kimiko)

-Eu não vou deixar. Eu não vou deixar nem você nem ninguém morrer mais. (Akio)

Nós saímos daquele tribunal ainda mais carregados de culpa de dor. Havíamos mandado mais um de nossos amigos para a morte.

Isso é realmente justiça?

Fazer justiça com as próprias mãos dói...Eu não sou tão frio quanto esses personagens justiceiros de quadrinhos ou jogos.

Esse jogo em que estamos não é nada balanceado. Claramente, estamos em desvantagem. E perdemos mais vidas a cada fase. Literalmente.

Quando isso vai acabar? 


Notas Finais


Gostaram? Deixem seus comentários, me digam suas sugestões, o que gostam, o que não gostam...
A execução ficou muito brutal? :v Porque é assim que vai ser u-u Pupupu...
(Curiosidade: Chinatsu originalmente ia ser uma assassina em um capítulo mais avançado, mas resolvi matar ela agora só para contrariar a mim mesmo~)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...