História Danger Love - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Magcon, Sasha Pieterse, Sofia Carson
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Sammy Wilkinson, Sasha Pieterse, Shawn Mendes, Sofia Carson, Taylor Caniff
Tags Cameron Dallas, Magcon
Exibições 353
Palavras 2.082
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shounen
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI MEUS PANDINHASXSXSX TUDO BEM COM VOCÊS?
Vocês vão saber quem é a Mocr... Ops, Miranda nesse cap!
AH E VAI TER MOMENTO CALISA E UMA POSSÍVEL SURUBA NO FINAL, BRINKS! É O CAPÍTULO MAIS LONGO QUE EU JA FIZ!
BOA LEITURA. LEIAM.AS.NOTAS.FINAIS

Capítulo 16 - Oh, shit!


– Miranda? – Arregalei os olhos.

– O que você tá fazendo aqui? – Laur chegou.

– Nossa, vamos começar com um "Bom dia, Mira, que saudades!" – Miranda falou, cínica.

– O que essa criatura tá fazendo aqui? – Gilinsky e Johnson perguntaram juntos, quando saíram da sala de biologia.

– Não intendo mais nada. – Sammy disse, com Carter, Nate e Jully atrás dele.

– Tá bom, isso é uma miragem? É uma pegadinha? – Lox chegou junto com Jacob, Aaron e Taylor.

– O QUE ESSA CARA DE VACA ESTA FAZENDO AQUI? – Matt gritou.

– BUGUEI! – Nash "berrou".

– Você devia estar em Liverpool. – falei, chegando mais perto.

– Detectei que você devia estar com saudades de mim, amorzinho. – Miranda chegou perto de mim e me abraçou.

– Ei, cara, ela vai te infectar. – Aaron disse.

– Sai de perto de mim! – empurrei Miranda.

– É, sai de perto dele. – Jully chegou, subindo nas minhas costas.

– Arrumou outra namoradinha, Cameron? Ou é só sexo? – Miranda fez uma cara de espantada. – Pensei que você, Jully, gostasse do Taylor.

– Cala a boca! – Taylor disse. – Meu nome vai ficar sujo nessa boca. – O sinal tocou e um monte de alunos saíram das salas.

Vocês não devem estar entendendo nada. Miranda foi minha primeira, hum, namorada. Tudo estava na paz, muito bem, quando de repente chega o Carter com um celular na mão. Estava aberto em uma página que dizia: "Miranda Kenny traiu o herdeiro das empresas Empire Black Dallas?". Quando eu li isso, a raiva me consumiu e quase não consegui olhar na cara dela, ela fingiu que não tinha acontecido nada, até que eu toquei no assunto. Resultado: brigamos. Ela disse que nunca gostou de mim mesmo e que não estava nem aí se eu tinha me magoado ou não. Depois, ela foi embora. Desde essas coisas malucas, temos raiva dela.

– Ei, cara, vamos logo. – Matt me puxou e eu acordei do transe.

[…]

Caralho. Miranda estava na mesma sala que eu. E com a Alisa. E com o Matt. E com o Gilinsky. E com o Nash. Todos eles estão olhando com um olhar assassino para ela. Tô ferrado. Merda. Merda. Merda. Está comprovado. Pensar em Miranda só da merda. Merda.

Merda.

Merda.

Merda.

Ok, chega de merdas. A professora amou a notícia que Miranda havia voltado. Claro, são farinhas do mesmo saco. A louca da professora de português trai a namoradA dela com a zeladora do colégio. Igual Miranda fez comigo.

Merda de novo.

– Pessoal… – a diabo da professora começou a falar. – Eu vou passar um trabalho em grupo. Eu quero uma redação sobre um livro que tenha um tema… hum, como eu posso falar… depressivo? O negócio é que eu tenho dois livros que eu queria muito que vocês fizessem essa redação, porque os livros, retratam o bullying na escola, a depressão e etc. Os livros são: Os 13 Porquês e A Playlist de Hayden. Eu já formei os grupos.

Miranda não.

Miranda não.

– Cameron, Alisa, Nash, Matt, Gilinsky, Victor e… Miranda. – a professora com cara de sapo disse.

Merda.

Merda.

Só podem estar fazendo um complô contra uma criança inocente.

A professora continuou falando os grupos e eu só pensava em uma coisa: Merda! Senti alguma coisa que foi jogada em mim. Peguei o aviãozinho e li o que tinha dentro.

"Nós estamos ferrados. Eu vou acabar com a Miranda. Deus! Só pode ser um complô! EU SOU INOCENTE!  XXX: AAE."

Olhei para Alisa e ela sorriu. Logo depois, ela passou o dedo no pescoço como se cortasse ele e depois apontou para Miranda. Doida. Gilinsky tava olhando mortalmente para Victor.

Merda.

Isso vai dar merda.

Com certeza.

Merda.

[…]

– TA NA HORA! – Alisa gritou. – Peguem os violões.

– Qual é a música? – Jacob perguntou, pegando seu violão.

– Imagine, John Lennon. – Eu disse.

Estávamos em mais um FLCOL, só que dessa vez, com menos gente. Só estávamos Alisa, Taylor, Shawn, Jacob, Matt, Lox, Nash e Gilinsky e eu.

– Tá bom. Eu toco, Shawn canta. – Jacob disse, começando a música é Shawn começou a cantar.

Imagine there's no heaven
It's easy if you try
No hell bellow us
Above us only sky
Imagine all the people
Living for today

Alisa levantou a cabeça e olhou para mim, no instante em que eu a fitava. Rapidamente, desviou o olhar. A voz do Shawn era tão linda que… sei lá, me tocava de algum jeito.

Imagine there's no countries
It isn't hard to do
Nothing to kill or die for
And no religion too
Imagine all the people
Living life in peace

A canção foi interrompida por uma porta que foi aberta. Miranda entrou pela porta junto com Katherine. Merda. Duas vacas em uma casa. Isso só pode dar merda. Ou bosta.

– Nossa! – Kathe falou. – Desculpa interromper seu FCO… FCL… sei lá o que.

– Cameron… – Miranda disse e Ali bufou.

– Eu vou embora. – Avisei e fui até a porta.

– Espera, Cameron. – Alisa me acompanhou para fora.

– Eu não a suporto. – Digo.

– Eu sei… Ela só chegou para estragar tudo. Vadia. – Alisa disse, me abraçando.

– Você beija bem, para uma iniciante, só para dizer mesmo. – me virei para ela e segurei na sua cintura.

– Eu não sou iniciante. – Alisa me deu um empurrãozinho.

– O seu primeiro beijo foi a cinco  meses atrás. Você é iniciante sim. De qualquer forma… Você beija bem pra caralho.

– Para de xingar. – Alisa se aproximou mais de mim e num piscar de olhos, estávamos nos beijando novamente.

O beijo da Alisa era tão… Eu ainda não consegui descrevê-lo. Sei lá, cara, é tão romântico e cheio de desejo ao mesmo tempo. Não, definitivamente, não podia ser romântico, ela não sente nada por mim. Desci minhas mãos para sua bunda e Alisa me deu um tapa na mão. Ela sorriu durante o beijo e, eu automaticamente sorri também. As pessoas dizem que um sorriso durante o beijo é a melhor coisa que tem, bom, é verdade.

– ALISA! – ouvi Shawn gritar da porta. Fodeu tudo. Já era. Adeus, mundo!

– Merda. – Alisa resmungou e se separou de mim.

Alisa P.O.V

Shawn estava olhando com fúria para Cameron. Isso ia dar merda. Eu tenho certeza. Absolutamente certeza que vai ter sangue pra todo lado. O pessoal chegou e ficou na varanda.

– O que eu disse pra você, Cameron? – Shawn chegou, empurrando Cameron. – EU TE DISSE PRA VOCÊ NÃO CHEGAR PERTO DA ALISA!

– Você não pode proibir ninguém, Shawn! – gritei. – Eu beijo quem eu quiser! A vida é minha.

– Alisa, você não acha que se você se apaixonar pelo Cameron, vai estragar sua vida? – Shawn se voltou pra mim e meus olhos se encheram de água. – Me responde! – Shawn veio até mim e me sacudiu.

– NÃO! – gritei e todo mundo olhou para mim. – NÃO PODE ESTRAGAR MAIS PORQUE EU JA ESTOU APAIXONADA POR ELE! HÁ MUITO TEMPO!

Eu não acredito que eu falei isso. Por favor, alguém me belisca para ver se eu tô sonhando. Cameron olhava para mim, sorrindo. Shawn simplesmente parou. Entrou em transe. De repente, ele me soltou e olhou para mim como se não acreditasse.

– Pelo menos, você sabe como ele é. – Shawn me soltou e entrou para dentro de casa.

– Vem, Ali. – Ouvi a voz de Cameron distante e logo mais, tudo preto.

Horas depois…

– Shawn… Você não pode mais mandar na vida dela. Ela já é… Quase adulta, sei lá. – Era Cameron.

– Mas… Sei lá, Cameron, ela se apaixonou logo por você. Eu sinto que… Você vai magoa-lá e eu vou acabar com sua raça. – Shawn disse e eu vi Cameron abraçar ele.

– Eu não vou fazer isso. Eu amo aquela doida. – Na hora que eu ouvi isso, explodi de felicidade por dentro.

– Shawn? Cameron? – me sentei na cama e eles me olharam. – Vocês? Abraçados? EITA, PORRA,  HASHTAG SHAMERON!

– Pois é. Espero que você esteja bem. – Shawn disse e saiu. Cameron se sentou ao meu lado.

– Ali… É verdade o que você disse? – Cameron perguntou, acariciando minha mão.

– Desde os sete anos… Desde quando Nash apresentou você para mim, Matt e Shawn. – confessei. Tenho certeza que tô corada.

– Awn… Você tá vermelhinha! – Cameron apertou minhas bochechas.

– Para! Tá me deixando mais sem graça ainda. – Digo.

– Bom… já que sentimos quase a mesma coisa um pelo outro, que tal se... Tentássemos alguma coisa? – Cameron perguntou.

– Como assim?

– Poderíamos sair e nos conhecer melhor. – Cameron respondeu, se deitando do meu lado.

– Cam… Nos conhecemos à 11 anos. – falei rindo.

– Eu sei. Mas quase não sabemos de nada sobre nós dois. Quer dizer, eu sei porque sou um bom observador. Tipo, você odeia amarelo, ama vermelho, não gosta de sushi e gosta de comida italiana, ama sossego e odeia muita agitação.

– O oposto de você. – afirmei.

– Menos as cores. Eu amo branco e odeio aquela cor salmão. Sei lá, qual a necessidade de ter uma cor daquela cor? – Cameron perguntou.

– Talvez seja uma homenagem aos peixes. Não tem um peixe chamado salmão?

– Eu sei lá. – Cameron disse e se virou pra mim. – Só sei que é uma injustiça você não gostar de sushi. Por que odiar uma das melhores coisas que inventaram?

– Um peixe cru cheio de um monte de vegetais? – perguntei, rindo. – Desculpa, prefiro minha macarronada italiana.

– Mas, cara, é sério. Sushi é muito bom! – Cameron gritou. – Eu queria que o sushi fosse uma pessoa para eu me casar com ele.

– Mas tipo, o gênero de sushi não é masculino? Você seria gay? Por causa de um sushi? – perguntei.

– Não sei. Espera aí, se meu marido fosse um sushi, eu ia ter que comer ele. Não ia aguentar. – Cameron disse e eu gargalhei. – Ei, não tem duplo sentido nesse negócio aí não.

– Você ia ter que comer o sushi por trás porque ele não tem… – Cameron tampou minha boca.

– Você não pode falar isso, sua tarada! – Cameron disse e eu mordi sua mão. – Ai, caralho!

– Quem manda tapar minha boca e ainda me chamar de tarada? – perguntei e rolei por cima do Cameron.

– Você é pesada. – Cameron disse.

– Não de acordo com Nash. Quando ele invadiu minha janela, ele mandou eu engordar mais uns cinco quilos. – dei um beijo na sua bochecha.

– Nash… Eu amo aquele cara. Se eu fosse gay, me casava com ele à força. – Cameron disse.

– Eu também casaria com Nash. – falei e Cameron me olhou feio. – Tô brincando. Não pegaria o namorado da minha amiga.

– Beleza, Alisa. – Cameron me empurrou pro lado.

– Ei, não fica com ciúmes. – me sentei em cima da sua barriga.

– Eu não tô com ciúmes, gorda. – Cameron disse e eu dei um tapa no ombro. – Que merda!

– Eu não sou gorda, tá ouvindo? – perguntei e ele assentiu. – Ótimo.

– AI MEU DEUS! SÓ PODE SER KAMA SUTRA! – Taylor chegou, invadindo o quarto.

– Amor da minha vida! – gritei e fui abraçar Taylor.

– OI ESPOSA! – Taylor retribui o abraço e depois me jogou na cama, junto com ele.

– QUE PUTARIA É ESS… MEU DEUS! SURUBÃO AQUI, GENTE! – Lox chegou gritando e depois se jogou em cima de Taylor.

– SURUBÃO? EU OUVI SURUBÃO? – Matt apareceu na porta.

– SAI DA FRENTE QUE É SURUBA! UH LA LA! – Nash empurrou Matt, que caiu no chão.

– CARALHO… EU OUVI SURUBA! – Jacob chegou empurrando Nash, que caiu em cima de Matt.

– EU OUVI SURUBA! – Gilinsky entrou no quarto e tropeçou em Jacob, que caiu em cima do Nash que estava em cima do Matt. Já deu pra imaginar o bolo de bosta que estava ali né?

– CADÊ A SURUBA? – Taylor gritou e nós rimos.

Esses são meus amigos e eu não trocaria eles por nada nesse mundo.


Notas Finais


TCHAU MEUS PANDINHASXSXSX ATE O OUTRO!
E ENTAO? O QUE ACHARAM? TA BOM? MELHORA? TA RUIM? TA LINDO QUE NEM O TAYLOR? TA GRANDE QUE NEM AS VENTAS DO HAYES? VOCES ACHARAM MESMO QUE IA TER SURUBA? EI, AGORA, NO SÉRIO, VOCES QUEREM QUE ESSA FIC TENHA UM HOT?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...