História Dangerous - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chloë Grace Moretz, Shawn Mendes, Zayn Malik
Personagens Chloë Grace Moretz, Personagens Originais, Shawn Mendes, Zayn Malik
Tags Ação, Chloe Moretz, Crime, Mistério, Romance, Shawn Mendes, Suspense, Zayn Malik
Exibições 9
Palavras 721
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Policial, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ta ai mais um cápitulo,espero que gostem 💕

Capítulo 2 - Souvenirs


Fanfic / Fanfiction Dangerous - Capítulo 2 - Souvenirs

Apresso os meus passos e percebo que o carro acelera junto comigo. Fico encarando ele em uma tentativa de ver quem esta lá dentro,mas o vidro é tão escuro que a única coisa que vejo é o reflexo da rua. Quando eu menos espero,o carro acelera e me deixa sozinha na rua.Ele nunca tinha se aproximado tanto.
Viro pra frente e vejo minha avó vindo rapidamente em minha direção com uma cara de espanto,ela até tentou disfarçar mas foi mal sucedida.

-Oi querida,estava preocupada, você se atrasou.
-Desculpa,me cercaram no final da aula para fazer perguntas,sai o mais rápido que pude.
-Ah,tudo bem..agora vamos entrar,ta fazendo muito frio aqui fora.

E não,não estava,ela estava olhando para os lados a todo momento,agindo como se alguem fosse aparecer ali do nada e fazer mal a nós. Fomos para casa e fui logo subindo para o meu quarto para fazer algumas atividades da escola.

*****

Acordo escutando a voz da minha vó ao meu lado na cama.

-Maya,acorda...você precisa comer alguma coisa,ta ai desde que voltou da escola.
-Que horas é essa? -eu nem sei se deu pra entender o que eu falei,crueldade acordar uma pessoa.
-Já são nove horas,tem pizza la embaixo.É só colocar pra esquentar.
-Okay Vó,obrigada.

Ela sai do quarto e eu finalmente tenho coragem de levantar de cima dos cadernos e livros,dormi no meio da atividade,o que foi até bom já que as noites de insônia me acompanham desde a morte dos meus pais.
Tomo um banho,visto meu pijama e vou pra cozinha comer a minha pizza,uma das poucas coisas que me deixam feliz.
Meus avós estão na sala assistindo os programas deles,na verdade,só minha avó,porque meu avó não aguenta ver uma TV que já dorme.
Subo as escadas e vejo a porta do quarto dos meus pais,a ultima no final do corredor,não entro lá desde que aconteceu o acidente. Em vez de ir pro meu quarto terminar as atividades,entro no quarto deles e tudo aquilo que eu segurei durante o dia,desabou em lágrimas.
Sento na cama e vejo que tudo estava do jeito que eles tinham deixado. Tudo arrumado,do jeito perfeccionista da minha mãe.
Levanto e vou até o guarda roupa deles,pego uma camisa do meu pai e percebo que ainda tem o cheiro dele. Dizem que as meninas se apegam mais a suas mães,mas no meu caso era ao contrário,eu e meu pai tinhamos uma relação incrivel. Pego a camisa e visto por cima do meu pijama e abro a parte da minha mãe,o dela estava perfeitamente arrumado de acordo as cores,meu pai achava isso um exagero,mas eu amava isso nela. Pego o moletom que minha mãe mais gostava e fico abraçada.Essa é a única forma de me sentir perto deles.
Antes de fechar a porta do guarda roupa,vi algo brilhando dentro de uma caixinha que estava meio aberta,era uma chave daquelas antigas e nenhuma porta da minha casa tem aquela fechadura. Pego a chave e coloco no meu bolso,iria descobrir de onde era.Fecho tudo, deito novamente na cama e deixo a saudade tomar conta.
Engraçado como nossa vida pode mudar em questão de segundos.Em uma hora,eu tinha minha família feliz e únida,na outra eu estou sozinha chorando pela morte deles.Acordo dos meus pensamentos quando escuto a voz da minha avó.

-O que você esta fazendo aqui Maya?Já disse para não entrar ai..
-É o único jeito vovó -abraço ela e novamente as lágrimas caem.
-Ahn..tudo bem,mas não entre mais ai.

Pelo tom de voz da minha Vó,ela estava mais com raiva do que preocupada,mas qual o problema de entrar lá?
Volto para o meu quarto e vou terminar de fazer minhas atividades mas acabo desistindo porque só consigo pensar em uma coisa:A morte da minha familia. Deito vestindo a camisa do meu pai,e abraçada com o moletom da minha mãe e desabo de novo.

*****

Acordo com os passos 'delicados' dos meus avós no corredor.

-Maya,eu e seu avô estamos saindo,vamos passar o dia fora,o almoço ta na geladeira,qualquer coisa liga pra gente.
-Okay Vó.

Não consegui dormir essa noite,a morte da minha família não saiu da minha cabeça e por conta disso faltei a escola hoje,mas minha avó tinha que me acordar né?
Me lembro da chave que encontrei no quarto dos meus pais e crio coragem pra levantar da cama,vou descobrir de onde ela é.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...