História Dangerous Attraction - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Nina Dobrev
Personagens Personagens Originais
Exibições 97
Palavras 1.527
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - Take You


Mellanie P.O.V

- Justin – A voz quase não sai da garganta e mais parece um sussurro. - como você entrou aqui? – Perguntei perplexa aumento o volume da voz o máximo que meu medo permitia– O que você quer?

– Vou perguntar uma vez só Mellanie, você transou com ele? – Ele não se mexia e o jeito com que ele falava me dava arrepios, era como se estivesse pronto para matar alguém e só esperava pelo momento certo.

- Justin... como você... Eu... – Não sabia o que dizer, ele acha mesmo que eu sou uma vadia e que vou sair por ai passando a noite com o primeiro cara que falar comigo por mais de quinze minutos? Então de repente ele levanta da cama e vai ate o banheiro, se aproxima de mim ate que eu fique presa entre seu corpo e o balcão.

- Responde logo porra. – Ele esta tão perto e eu me odeio por sentir o que sinto quando estamos assim.

-Não. – Digo abaixando a cabeça e encarando meus pés.

-Olha no meu olho e responde Mellanie, eu estou perdendo a paciência.

-Não... Não transei com ele. – Ele relaxa a postura e segura meu rosto entre as mão me olhando de um jeito estranho enquanto encosta sua testa na minha, é como se fosse uma pessoa diferente porque o Justin que eu conheço não me trataria assim, não trataria ninguém assim.

-Por que não foi me encontrar Mell?

-Você por acreditou mesmo que depois de tudo o que me fez eu iria? Realmente achou que era só ligar e eu ia sair correndo atrás de você? – Tento o empurrar mas isso só faz com que ele se aproxime mais.

-Te esperei lá por um bom tempo e quando vi que você não ia aparecer vim para cá mas para variar também não te achei. – Há quanto tempo ele esta aqui? Se conseguiu entrar tão facilmente se quisesse poderia ter feito algo com a minha mãe.

-O que você queria comigo? – Tento parecer indiferente mas tenho quase certeza que pareço a menininha assustada de sempre.

-Queria te falar uma coisa.

-Então fala – Ele passa a mão pelos cabelos e parece procurar em sua mente algo convincente para dizer – Parecer que você não tem nada para falar – O empurro com força e o afasto de mim, saio do banheiro acendo a luz do quarto e abro a porta – Vai embora da minha casa por favor Bieber.

-Mell eu... – Antes que termine o interrompo e praticamente grito.

-Fora Bieber, Esta difícil entender que eu não quero você aqui? – Depois de dizer isso tão friamente esperei para ver quando ele ia explodir e acabar comigo mas ele simplesmente pega a jaqueta que estava na cama e vai em direção a porta mas antes de sair para de frente para mim e diz.

-Apesar de você ser extremamente irritante, eu senti a sua falta. – O que ele diz faz meu sangue gelar, eu devo estar sonhando ou é um gêmeo idêntico do Justin porque isso não é típico dele. Assim que ele sai tranco o quarto sento no chão encostada na porta e choro por ser tão fraca e não conseguir enfrentar ele dentro da minha própria casa.

Acordo com o rosto inchado por conta do choro da noite passada, olho o celular e vejo que tem uma mensagem do Ryan e uma do John.

Ryan: “Mell, tenho um compromisso hoje a noite com os meninos e estou cheio de trabalho, não vou poder te ver hoje, desculpa.”

John: “Ontem foi incrível, obrigado Mell. Se não for cedo demais ou se não for parecer muito desespero queria te levar a um lugar hoje, você pode achar meio estranho mas prometo que vai ser divertido.”

Vai ser bom o Ryan não vir hoje já que ele me lembra aquele ser humano desprezível vulgo Bieber, nem me dou ao trabalho de responder, e vou direto para a do John.

“Parece muito desesperado, mas eu gosto do seu desespero, te espero as 21Hrs. ”

 

Justin P.O.V

Chego ao restaurante quinze minutos antes do horário marcado, peço um vinho e vou bebendo enquanto espero. Depois de quase duas horas de espera e meia garrafa percebo que que ela não vai mesmo vir e decido ir ate a casa dela, de um jeito ou de outro isso vai começar hoje. Quando chego ao bairro dela deixo o carro na esquina longe o suficiente das câmeras da rua e vou para os fundos da casa, o muro é alto mas já passei por coisas piores. Subo o muro e vejo se tem seguranças por perto mas só tem dois e estão ocupados demais vigiando a frente da casa.  Os fundos, onde fica a piscina esta vazio, e por sorte há uma porta que da para a cozinha, a porta esta destrancada o que facilita ainda mais meu lado, entro na casa que aparentemente esta vazia e vou para o segundo andar, lá abro as portas dos quartos devagar ate chegar a um quarto com fotos dela com o pai e com uma outra menina espalhadas por uma das paredes deduzo que seria o dela mas quando entro não a vejo.

A raiva toma conta de mim, então Ryan estava certo e ela foi mesmo encontrar o filho da puta do Maddox, como ela pode ser tão burra e confiar em alguém que nem conhece. Começo a andar pelo quarto e abro algumas gavetas mas não tem nada que me interessa nelas então sento na cama e começo a esperar, já passam das três e meia da manhã quando a porta do quarto foi aberta, ela nem notou minha presença ali, se trocou, foi ate o banheiro e acendeu a luz de lá. Ouvi quando ela derrubou algo no chão provavelmente na hora que me viu.

-Chegou tarde Mallanie, aproveitou bem a noite? – Pergunto sem sair do lugar.

- Justin – Ela diz baixo, tinha esquecido como é divertido ver ela assustada assim - como você entrou aqui? O que você quer? – O que eu quero mesmo é matar essa desgraçada, mas me controlo o máximo que consigo.

– Vou perguntar uma vez só Mellanie, você transou com ele? – A raiva que eu sentia só em pensar que aquele desgraçado poderia ter encostado nela era enorme e eu seria capaz de matar ela aqui e agora se ela realmente tiver transado com ele.

- Justin... como você... Eu... – Levanto da cama e sigo ate o banheiro quase perdendo o controle.  Ela diz um “não” baixo e encarando o chão, o que me deixa com mais raiva ainda

-Olha no meu olho e responde Mellanie, eu estou perdendo a paciência.

-Não... Não transei com ele. – Pelo menos isso, tentei conversar com ela da forma mais calma que conseguia mas ela não colaborava quando parecia que ia ceder me empurrava ate conseguir se afastar de mim e me mandar embora, se a situação não fosse essa ficaria ela querendo ou não mas como tenho que dar uma de príncipe encantado passo por ela e digo a maior mentira do ano

- Apesar de você ser extremamente irritante, eu senti a sua falta. – Saio daquela casa me sentindo um completo otário por ter que falar aquelas merdas.  

Quase não durmo já que tive que esperar a madame ate de madruga e tinha negócios para resolver de manhã, recebemos uma carga de drogas para distribuir pela cidade e isso levou praticamente o dia todo quando terminamos Chris disse que ia acontecer uma racha no Brooklyn essa noite e decido ir com eles.

Quando chegamos a rua já estava lotada e a musica ensurdecedora fazia com que fosse quase impossível ouvir algo além dela. Andamos pela multidão ate chega perto dos carro que iam competir, logo as vadias já estavam em cima da gente. Continuei bebendo e aproveitando as garotas ate que Maddox se aproxima.

- Veio correr Butler?  - pergunta ao Ryan

- E isso é da sua conta por que...?

-Gosto te ver você perder, é revigorante e você não é muito bom no volante. – Ele ri desdenhoso. Como se eu já não estivesse irritado, começo a andar na direção dele quando Ryan coloca a mão em meu ombro.

-É isso que ele quer Drew. – Paro e fico encarando o desgraçado rir.

- Isso “Drew” fica ai e toma conta da loirinha – diz se referindo ao Ryan, não sei como ele tem paciência para isso, se fosse eu já teria quebrado ele no         meio. - Hoje não estou para briga, estou acompanhado... de uma conhecida sua Bieber, espero que não se importe.

Ele desaparece no meio da multidão de pessoas envolta dos carros, não dou muita importância para o que ele diz ate que olho para o carro dele que esta parado alguns metros a frente, ela esta lá sentada no capo, é impossível não nota-la  já que todas as mulheres aqui estão praticamente sem roupas e ela de moletom e calça jeans.

Não consigo me controlar, ouvir falar deles já me deixo puto agora ter que ver isso é demais. Vou em direção ao carro empurrando todos que estão no meu caminho, paro em frente a ela e a pego pelo braço. 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...