História Dangerous Attraction - Capítulo 77


Escrita por: ~

Exibições 59
Palavras 1.779
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Lemon, Luta, Romance e Novela, Saga, Slash, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá!
Talvez esse capítulo tenha ficado um pouco corrido.
Enfim, espero que gostem.

Capítulo 77 - I2.37I Tarde Demais?


(Pov Lucas)

Ao perceber que T3ddy havia encerrado a chamada Lucas parou de mexer e ficou em silêncio. Sentia o coração bater forte no peito e sua cabeça latejar. O que era aquilo que tinha acabado de acontecer?

Tentou digerir o que tinha acabado de ouvir, mas tudo parecia muito urgente, como se não tivesse tempo para isso. Sentiu um desespero crescer em seu peito e uma dúvida em especial começou a tomar conta de seu pensamento. T3ddy iria se matar?

Precisava fazer alguma coisa. Retornou a ligação para o número que tinha ligado para ele e levou o celular para o ouvido. A cada segundo que passava, sentia um aperto no peito cada vez maior. Após quase um minuto sem ser correspondido, com raiva, ele arremessou o celular do mar.

- MERDA!!! – Ele gritou alto e chutou o chão, fazendo um monte de areia voar pelos ares.

- Lucas, o que está acontecendo?

Gustavo está olhando para ele assustado e levemente irritado.

- É o T3ddy, ele me ligou. – Lucas diz e começa a andar de um lado para o outro, com as mãos na cintura e mordendo os lábios inferiores.

- O T3ddy ligou? – Gustavo pareceu despertar de seu sono e se sentou. – O que ele disse?

- Eu não sei, ele parecia estar desesperado e com problemas. – Lucas para de andar e olha para ele. – Eu acho que ele vai se matar.

- Tem certeza disso? – Gustavo arregalou os olhos.

- Ele não disse essas palavras, mas foi o que deu a entender. Nós precisamos achar ele.

- Tudo bem. – Gustavo se levantou. – E o que vamos fazer com sua mãe?

- Não podemos deixar ela aqui, ela vai também.

- Tudo bem, acorda ela que enquanto isso eu vou arrumando o carro. – Gustavo diz e corre até o carro a cerca de cem metros deles.

Lucas corre até onde eles estavam deitados e se agacha ao lado de sua mãe.

- Mãe. – Lucas a cutuca e após alguns segundos de insistência, ela abre os olhos.

- O que é Lucas? – Ela resmunga.

- Temos que ir atrás do T3ddy, ele me ligou e eu acho que ele vai se matar.

- É o que? – Ela pergunta como se tivesse ouvido errado. – O T3ddy quer se matar?

- É, vamos. – Lucas se levanta. – O Gustavo já está no carro, no caminho eu te explico.

Ele diz e corre para o carro. Ainda meio tonta, Carminha se levanta e pega os lençóis sobre a areia. Abre-os no ar e os sacode, tirando a areia, então os enrola uns nos outros e coloca de baixo do braço direito. Após fazer isso, meio desengonçada, ele corre para o carro.

Quando Lucas chega ao carro, ele já está ligado e Gustavo sentado no banco do motorista. Ele abre a porta e entra rapidamente, sentando no banco ao lado do amigo. Carminha chega segundos depois, ela abre a porta e senta-se no banco de trás. Assim que puxa a porta, fechando-a, Gustavo pisa no acelerador e o carro vai embora.

*****

Lucas estava tão nervoso, ansioso e tenso para encontrar T3ddy que em sua loucura para agir rapidamente acabou esquecendo a coisa mais importante e mais crucial: Onde T3ddy estava?

- Gustavo, pra onde você tá indo?

- Salvar o T3ddy. – Responde sem desviar a atenção da rua. – Não é isso que estamos fazendo?

- Sim, mas tem uma coisa. – Lucas faz uma careta se sentindo idiota por ter se esquecido disso.

- Que coisa é essa Lucas? Fala logo!! – Disse Carminha no banco de trás, tensa e ansiosa.

- Eu não sei onde o T3ddy está.

Ao ouvir isso, Gustavo pisa no freio, fazendo o carro derrapar e parar de uma vez. Lucas e Carminha pulam no banco e batem a cabeça no teto no carro.

- Então para onde eu estou dirigindo? – Gustavo parece cair na real e perceber que Lucas não tinha dito nada a ele, e que foi ele quem pisou no freio e saiu dirigindo sem rumo.

- Boa pergunta.- Lucas diz.

*****

Dez minutos dentro do carro e não haviam chego a lugar nenhum. Gustavo ligou para Vanessa, mas ela disse que não sabia onde T3ddy estava. Ligou também para Mauro, mas ele não atendeu.

 Lucas tentava pensar em algum lugar em que T3ddy poderia estar, mas estava tão pressionado que não conseguia pensar em nada consistente. E o pensamento de que a cada segundo que passava T3ddy estava mais próximo da morte estava o deixando à beira um surto.

- Rastreia a chamada. – Carminha sugere. – Não tem como fazer isso?

- Meu celular ta no meio do mar agora, como eu vou fazer isso?! – Lucas questiona irritado.

- Tudo bem. – Responde Carminha fazendo cara de “Também não falo mais nada”.

- Mais será que ele vai mesmo se matar? E se ele estiver fazendo isso para chamar atenção? – Gustavo propõe.

- Gustavo, vai tomar no cu. – Diz Lucas ainda irritado e sai do carro.

- Que boca suja é essa Lucas? – Carminha pergunta, mas Lucas não responde.

*****

Lucas atravessou para o outro lado da rua deserta e já na calçada começou a andar de um lado para o outro, tentando se concentrar em T3ddy e em onde ele poderia estar. Porém eram tantos sentimentos, raiva, ansiedade, medo, desespero, que ele não conseguia se concentrar em nada. Havia um vento frio e lento passando por seu corpo, o que ajudou um pouco, mas não melhorou em nada sua situação.

Após cerca de cinco minutos andando de um lado para o outro, ouviu Gustavo o chamar.

- Lucas, vem logo eu descobri onde o T3ddy está!

Lucas atravessou a rua correndo e voltou para o carro.

- Aonde? – Ele pergunta entrando no carro e fechando a porta.

- O Mauro acabou de me ligar, ele disse que o T3ddy ligou para ele desesperado e chorando muito dizendo que iria se matar, depois de muita insistência ele acabou revelando onde estava, depois de dizer ele desligou.

- E onde é que ele está? – Lucas pergunta sentindo uma pontada de esperança no peito.

- Na praia em que vocês passaram aquele final de semana juntos.

*****

Enquanto Gustavo rumava em alta velocidade para a praia, Lucas tentava não chorar, e de olhos fechados desejava com todas as forças para que não fosse tarde de mais. Não tinha ideia do que iria acontecer depois, só tinha em mente salvar T3ddy.

- O Mauro também está indo para lá? – Carminha pergunta.

- Sim, mas ele está do outro lado da cidade, nós provavelmente vamos chegar primeiro. – Diz Gustavo dirigindo sem nem piscar.

Lucas abriu o porta luvas e tirou de lá seu relógio que havia antes guardado ali. Coça a cabeça e verifica as horas, são 23:37 da noite. Guarda o relógio e respira fundo. Angustiado e tenso, começa a balançar a perna levemente e a olhar pela janela as ruas que passam rapidamente por ele, como um borrão.

- Nós vamos encontrá-lo. – Diz Gustavo lançando um rápido olhar para ele.

- Tomara que sim. – Fala Lucas tentando se manter confiante, mas sente um estranho aperto no coração.

*****

Carminha chamou a atenção de Gustavo para a velocidade do carro que estava aumentando cada vez mais, e ele diminuiu um pouco, mas continuou rápido. Passaram em sinais fechados e Gustavo quase se chocou contra uma moto, mas estava concentrado em seu objetivo, e continuou o trajeto sem distrações.

Cerca de dez minutos depois, chegaram à praia. Gustavo estacionou a beira da calçada de pedra e os dois passageiros deram um leve pulo. Lucas abriu a porta e se jogou para fora do carro, Carminha e Gustavo também saíram logo depois.

A noite estava fria e ventando bastante. Lucas vagou o olhar por toda a praia a sua frente tentando encontrar T3ddy, mas ela estava completamente vazia. Então ele correu para o mar que estava agitado e com ondas altas.

Pisou em falso uma vez, mas logo se recuperou e seguiu pela praia. Olhou de relance para trás e viu que Gustavo e Carminha vinham logo atrás dele, mas em uma velocidade menor. Estava escuro e ele não conseguia ver tudo com clareza. Assim que chegou ao mar, sentiu a areia molhada e uma água fria inundar seus sapatos.

Seu coração batia acelerado e ele tremia levemente. Olhou para os lados tentando enxergar T3ddy, mas não o encontrou. O vento batia cada vez mais forte em seu corpo e o barulho do mar pareceu aumentar. Sentiu-se como se fosse desabar, tinha que encontrar T3ddy, precisava encontrá-lo a todo custo.

Carminha e Gustavo o alcançaram instantes depois. O cabelo de ambos estava sofrendo com a ação dos ventos e balançavam para os lados, enquanto os dois respiravam ofegantes.

- Você achou ele? – Gustavo pergunta.

Lucas se sentia tonto e entorpecido. Piscou varias vezes e balançou a cabeça negativamente em resposta. Olhou para o chão e sua visão escureceu. Tentou se acalmar e respirou fundo várias vezes até não ter mais essas sensações.

Carminha e Gustavo olhavam de um lado para o outro, tentando ver T3ddy em algum lugar, mas até agora tinham fracassado.

Lucas olhou para o lado esquerdo da praia e viu várias pedras, grandes e bonitas erguendo-se da areia, um pouco mais afastadas do mar, então se lembrou da noite de amor que teve com T3ddy atrás daquelas pedras há alguns meses.

Um pensamento logo surgiu em sua cabeça. T3ddy poderia estar atrás daquelas pedras? A resposta foi sim, então ele correu. A praia não era muito grande, e pra onde ele estava indo era o único lugar que T3ddy poderia estar, era sua única esperança.

No meio do caminho olhou para trás e viu que sua mãe e Gustavo vinham atrás dele. Com a distração, acabou tropeçando e caindo. Levantou-se rapidamente e seguiu o trajeto. Assim que passou pelas pedras, lá estava ele.

T3ddy estava caído no chão, desacordado. Lucas correu e se jogou sobre ele.

Tocou a mão direita do ex namorado e sentiu algo úmido sujar sua mão. Olhou para ela e percebeu que as mãos de T3ddy estavam sangrando. Ele havia cortado os pulsos.

Os olhos de Luba começaram a se encher de lagrimas e ele começou a chacoalhar o braço de T3ddy.

- T3ddy. – Ele chacoalhou com força. – T3ddy acorda.

As lagrimas começaram a pingar sobre a areia e Lucas sentiu dificuldade para respirar. Ele não sabia o que fazer. T3ddy estava morto?

Gustavo e Carminha logo chegaram e foram até ele. Desajeitado, Gustavo se agachou ao lado de Lucas. Verificou chocado os pulsos cortados de T3ddy e depois aproximou seu rosto da boca e do nariz do amigo.

- Ele não está respirando.


Notas Finais


RIP T3ddy...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...