História Dangerous Call - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Lily Collins, Nina Dobrev
Personagens Justin Bieber, Lily Collins, Nina Dobrev
Tags Ação, Ameaça, Assassinato, Criminal, Justin Bieber, Lily Collins, Morte, Nina Dobrev, Prisões
Visualizações 94
Palavras 1.164
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura e leiam as notas finais :)

Capítulo 4 - Hannah, cancels the operation, please.


Fanfic / Fanfiction Dangerous Call - Capítulo 4 - Hannah, cancels the operation, please.

Atlânta, April 08, 2016

16:35 P.M.

Point of View – April Katherine Campbel del Blunck

Para de gritar sua louca!

Ele vai matar a gente! - revirei os olhos.

– Ele não vai matar a gente, se acalma, respira, conta até cem e-

– Mas é claro que vai. Olha só o que acabou de acontecer, – ergueu o meu celular e o balançou na minha cara. – um maluco psicopata acabou de te ligar, quase te ameaçou e você não está nem um pingo preocupada? – dei de ombros e ela arregalou os olhos. – Pelo amor de Deus, do que você é feita? – gritou e jogou o celular em minha direção.

Wow, segura essa marimba aí, minha irmã. – a encarei assustada e peguei uma almofada pra me proteger quando ela ameaçou jogar a escova de cabelo em mim.

– Marimba é um caralho, um doido te liga pra te ameaçar e você está aí, como se nada tivesse acontecido.

Eu não aguento mais essa mesma ladainha, muda o disco minha filha.

– Hannah, em nome de Deus, volta a escovar essa sua juba que você chama de cabelo e esquece essa história, obrigada, de nada.

Me esparramei mais em minha cama me cobrindo com uma coberta quentinha, e pus um travesseiro sob a minha cabeça, já preparando o meu psicológico para o turbilhão de palavrões que a minha amiga irá derramar sob os meus ouvidos.

– Olha aqui, sua vadia mal gozada, vai pra casa do caralho, e lava essa sua boca com água sanitária antes de falar mal do meu precioso cabelo. Filha da puta, resto de aborto, arrombada do caralho, olha esse seu cabelo de farmácia, se jogar água quente, adeus tintura. E essas sobrancelhas? Minha filha você está andando nos bregas da vida pra que mesmo? Não tem dinheiro nem pra ir numa designer de sobrancelhas e dá um jeito nessas coisas aí no meio da… – e tudo se silenciou de repente.

Alguns minutos depois…

– APRIL?! – e voltou de repente.

– O QUE É?

– VOCÊ ESTAVA RONCANDO, PORRA!

– E VOCÊ FALA DEMAIS, CARALHO! – joguei uma almofada nela e me cobrir, voltando a fechar os olhos.

– Urgh, eu odeio você.

Igualmente. – minha voz saiu abafada por eu estar com a cara enfiada no colchão e ela saiu do quarto batendo o pé.

– Mas o que…

– SAI DA MINHA FRENTE, PIRRALHA! – Hannah gritou com alguém, acredito eu que seja a Edith.

– VAI SE FERRAR! – gritou de volta. – O que é que deu nela? – perguntou fechando a porta caminhando até a poltrona se sentando na mesma,  enquanto eu virava, ficando com a barriga pra cima e tirando o travesseiro da minha cara.

– O mesmo de sempre, – revirei os olhos. – Drama. – fechei os olhos e comecei a imaginar mil formas de assassinar uma pessoa sem deixar pistas.

– Ela ainda está abalada com a tal ligação? – perguntou e eu abrir os olhos para encará-la.

– Ela está ficando paranoica, e tá tentando me deixar assim também. – comentei.

– Ah, sabe como a Hannah é, ela coloca um drama exagerado nas coisas, não liga pra ela. – sorriu, se esticando para pegar o meu celular que estava em cima da penteadeira. – Qual a senha desse troço?

191096AKCB. – disse e me levantei.

– Que senha do caralho é essa, pelo amor de Deus?! – me encarou assustada.

– Uma senha, ué. – disse simples tirando a parte de cima do Baby Doll e caminhando até o banheiro.

– Só pra constar, você não faz o meu tipo.

– Uma pena, porque, você faz o meu tipo. – gargalhei e pude ouvir um “vai se foder”. – Vou tomar uma ducha, avisa a dramática, que o nosso encontro ainda estar de pé. – gritei para que ela pudesse me ouvir e entrei no Box.

– Eu não sou surda, Campbel. – pus a cabeça pra fora do Box e Edith estava em frente ao espelho mexendo no cabelo.

Dê tudo, menos confiança.

– Cala a boca.

– Com quem você acha que está falando, Rincks? – perguntei enquanto ligava o registro e sentia a água quente entrar em contato com a minha pele.

– Com uma puta de uma gostosa, que acha que o mundo gira em torno da buceta dela. – não pude deixar de rir das palavras escrotas da minha amiga.

– Você não tem um pingo de escrúpulo.

– E não faço à menor questão de ter. – rebateu. – Vou lá em baixo falar com a Senhora Dramática, vê se não demora.

– Tudo bem.

A porta do meu quarto foi aberta e logo em seguida fechada, denunciando que Edith já tinha ido.

Finalmente estava , em paz.

Agora sim eu posso tomar o meu banho sossegada.

(...)

Fui-Fiu! – levantei os olhos da tela do meu celular para ver quem tinha sido o idiota, e Chad me encarava com um sorriso cínico nos lábios.

– Finalmente, achei que você tinha descido pelo ralo. – Emmitt fez graça e eu lhe lancei o dedo do meio.

– CADÊ A VADIA DA APRI… – Skyla saiu da cozinha gritando, mas se calou ao me ver parada na escada. – Ah, você tá aí. – deu de ombros e voltou pra cozinha.

– Tenho que trocar as fechaduras dessa casa, urgente. – comentei comigo mesma e voltei a descer as escadas.

– O que disse? – Chad perguntou, vindo em minha direção.

– Nada, – sorri amarelo, guardando o celular no bolso do short. – estava pensando alto. – o selei.

– Você precisa trocar as fechaduras, – propôs e aproximou o seu rosto do meu. – eles estão muito folgados. – disse baixo para que ninguém ouvisse e me selou novamente, mas dessa vez, pediu passagem com a ponta da língua e eu cedi, envolvendo meus braços em seu pescoço, enquanto ele envolvia os seus em minha cintura.

– Vamos parar com essa troca nojenta de saliva porque eu acabei de acordar e não tenho a menor obrigação de ver vocês desse jeito. – alguém gritou, mas apenas ergui o meu dedo do meio para quem quer que fosse, e aumentei a intensidade do beijo só para provocar. – Vadia nojenta.

Essa voz eu conheço!

Abrir os meus olhos no mesmo instante só para ter certeza de quem era e quando vi aqueles cabelos ruivos esvoaçantes no meio da minha sala, interrompi o beijo de qualquer maneira e corri em sua direção.

Cameron! – gritei, pulando em seu colo.

Campbel!

– Quanto tempo, seu gostoso. – disse ao descer do seu colo. – O que você tá fazendo aqui, hein?

– Vim fazer uma visita, ver como as coisas estavam, mas percebi que está tudo certo… – apontou para trás de me com a cabeça.

Virei o rosto pra vê do que ele estava falando e encontrei Chad encostado na parede com os braços cruzados e com uma cara nada boa.

Ops… – sorri amarelo e caminhei até ele, mas o mesmo empurrou o corpo para frente, passou reto por me e pelo Cam, abriu a porta e saiu batendo a mesma me fazendo dar um pulo de susto.

– Chad, a Skyla está te… – Edith apareceu de num sei onde. – Ué, onde ele foi? – perguntou, mas quando seus olhos foram para o ruivo atrás de mim, ela pareceu entender tudo. – O que o seu ex-namorado está fazendo aqui?


Notas Finais


Tá aí mais um capítulo, espero que gostem, obrigado pelos 24 favoritos e os comentários positivos, fiquei muito feliz!! Amo vocês sz.

Então, resolvi fazer uma pequena lista com os nomes dos personagens e os seus respectivos atores:

Pai da Abbie e da April: Richard An del Blunck; intérprete - Robert Niro.

Mãe da April: Sabrinnie Campbel del Blunck; intérprete - Jill Tavelman.

Atriz principal: April Katherine Campbel del Blunck; intérprete - Lily Collins.

Namorado da April: Chad Alcanett Villages; intérprete - James Metcalfe Campbell Bower.

Mãe da Abbie: Angelina Detrokn Fidhag; intérprete - Michaela Leveski Dobreva.

Atriz princial: Abbie Victória Detrokn del Blunck; intérprete - Nina Dobrev.

Namorado da Abbie: Emmitt Alcanett Villages; intérprete - Matt Lanter.

Amiga da April: Edith Rincks Dants; intérprete - Maika Monroe.

Amiga da April: Hanna Berarin Hews; intérprete - Ella Eyre.

Amiga da April: Skyla Grandf Niws; intérprete - Stefanie Scott.

Ex-namorado da April: "Cameron Diaz Dewrth; intérprete - Dylan O’Brien.

ATÉ A PRÓXIMA! !

COMENTEM O QUE VOCÊS ESTÃO ACHANDO! ! É MEGA IMPORTANTE.

Minha outra fic: https://t.co/LMm9jE2YOv
Meu tt: @TRUSTITUEI
Dêem rt/fav aqui pra ajudar na divulgação da fic criminal: https://twitter.com/TRUSTITUEI/status/747120696849989632
Dêem rt/fav aqui para ajudar na divulgação da fic cliche: https://twitter.com/dallaswoIf/status/701781437578665984


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...