História Dangerous Friendship - Capítulo 64


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Hentai, Romance
Exibições 26
Palavras 782
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oieeee, gente! Me perdoem se tiver alguns erros, mas hoje eu estou super cansada foi um dia super complicado para mim. Eu não estou nos meus melhores dias, mas aqui está um cap novinho meninas...espero que gostem...

Capítulo 64 - A verdade aparecendo...


2 dias depois…

POV Stacy on

Eu decidi encontrar com a Paty, esperei na porta da faculdade pela sua última aula  e vi o seu rosto surpreso e intrigado quando me viu ali a esperando.

- Eu preciso falar com você. – eu disse séria.

- Comigo!? Garota, olha para você. Cara de santa e sem sal. Acha mesmo que eu tenho amigas assim como você!? – ela disse e eu a puxei pelo braço.

- Pára com isso! Você sabe porque eu estou aqui! O Jorge! – eu disse séria.

- Aí, me solta! Eu vou gritar. – ela disse puxando o seu braço.

- Posso fazer pior, se não me falar a verdade. – eu disse e ela me olhou debochada.

- To morrendo de medo! – ela disse rindo. – Eu não sei de quem está falando. – ela disse colocando o óculos de sol.

- Tem certeza, que não!? Amigo da Júlia que é namorada do Scott que é amigo do James! Me poupe garota! Você sabe quem é e está envolvida com ele. Melhor envenenando ele. Vai viver sua vida, cobra! – eu disse e ela ficou com o rosto vermelho.

- Eu não sou cobra! – ela disse irritada com o rosto vermelho de tão nervosa.

- Que ideia! Você é uma cascavel, você coloca veneno em todo o mundo. – eu disse e ela ia tentar puxar os meus cabelos e me puxar para uma briga, mas eu segurei a sua mão com força.

- Se eu fosse você pensava duas vezes antes de fazer isso. – eu disse apertando o seu pulso.

- Me solta! Eu vou gritar! – ela disse histérica e eu a soltei a empurrando.

- Grita! Grita bem alto! Eu não me importo nem um pouco. – eu disse. – Me importo quando você se infiltra nas minhas relações. Garota isso é um aviso! Se afasta da Júlia, se afasta do Jorge. – eu disse e ela me olhou irritada.

- Quem você pensa que é!? – ela disse e eu a fuzilei com os olhos.

- Você nem imagina…mas acho bom você ficar quieta, Patrícia! Eu acabo com você antes de você acabar comigo. – eu disse séria.

- Eu sei que os seus pais foram da policia, por isso é assim, cheia de traumas, mistérios. Nunca nada foi muito claro na vossa família, até mesmo como os seus pais foram assassinados em casa. O trauma do seu irmão…tudo…- ela disse e eu a fuzilei com os olhos.

- E depois!? Todas as famílias têm os seus problemas. E eu se fosse você, não me provocava. – eu disse e ela quase se encolheu.

- Garota, você não é normal. – ela disse e pegou nos livros que estavam caídos no chão e os pegou assustada.

Eu respirei fundo a vendo sumir entre os estudantes da faculdade. Eu ainda não havia superado como as coisas terminaram no México. Eu fiquei ali algum tempo parada, até sentir puxarem o meu braço.

- Stacy, o que está fazendo aqui!? Todos estão te procurando. Que bom que está bem. – o Jorge disse e ele me abraçou me levantando com carinho do chão. – Está bem!? Aconteceu alguma coisa com você!? – ele disse e eu acariciei o seu rosto.

- Porque está deixando ela te levar!? Tá deixando se envenenar. – eu disse e ele fez uma cara de confusão.

- Está falando de quem!? Stacy, vamos! Eu levo você para casa. – ele disse me puxando e eu o parei acariciando a sua mão.

- A Paty, ela está nos usando. Ela quer alguma coisa e você está no meio disso. O que está acontecendo!? – eu disse e ele praticamente congelou no lugar.

- De onde você tirou isso, Stacy!? Eu e a Paty não temos nada em comum! – ele disse e aquilo parecia ter feito encaixar o puzzel na minha cabeça.

- Oh, meu deus! Oh, meu deus! Como você pode!? Como você teve todo esse sangue frio, depois de tudo o que conversamos!? – eu disse surpesa. – Eu não acredito, seu idiota! Cretino! – eu disse batendo com a minha bolsa nele.

EU estava ficando descontrolada e isso não ia ser bom. Eu larguei a bolsa e comecei a bater de verdade nele.

- Filho da mãe! Você estava me usando! Como eu fui boba!? – eu gritei com ele.

As lágrimas caiam pelo meu rosto sem parar, eu estava me sentindo traída. O Jorge me parou me olhou nos olhos.

- Perdão, mas eu a amo. Não podia desistir. – ele disse e eu senti o meu rosto arder.

- Mas podia me usar! – eu disse irritada.

- Me entende, por favor. – ele pediu.

- Nunca! Nunca! Eu conversei com você, fui compreensiva e você me faz isto! Como pode!? Como teve coragem!?

POV Stacy off


Notas Finais


E agora, gente!? Jorge!? E o que a Stacy vai fazer!? E essa Paty!? Me contem tudo nos comentários...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...