História Dangerous Journey - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Hailey Rhode Baldwin, Jailey, Justin Bieber
Exibições 394
Palavras 4.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey babys!!!!! Feliz 5 meses de fanfic para nósssssss szsz Eu sei que já passou da 00:00, mas vale, né? Eu estou muito feliz por ter completado 5 meses, escrever esse fanfic me faz muito feliz e o carinho de vocês, muito mais, obrigada por serem tão maravilhosos e eu amo muito, cada um de vocês szsz
Boa leitura e espero que gostem!

Capítulo 44 - Lady


Califórnia, Los Angeles 13:15 PM

P.O.V Savannah Miller

 

       Acordei e levantei me sentando, me acostumei com a luz do sol que entrava pela janela e quando olhei para os lados, sorri imediatamente, todos que eu amo, dormindo juntos. Justin dormindo com a boca um pouco aberta do meu lado, Ryan, Chris e Chaz dormindo espalhados e Madison, dormindo perto do Chaz, também toda espalhada, será que isso é verdade mesmo? Minha família está aqui, todos juntos, e por mim isso nunca vai mudar, claro, só falta a minha mãe para isso tudo estar completo, e por mim ela vem logo. Peguei meu celular e tirei uma foto no snap com a legenda “my babys, love you guys”, salvei a mesma foto e postei no instagram, sei que todos vão me matar, mas eu preciso disso.

Savannahmiller: “Sim, eles são a minha família. Não tem coisa melhor do que você acordar e dar de cara com isso, o coração se enche de amor, o dia começa mais alegre. Eu espero muito que vocês tenham uma família tão maravilhosa quanto a minha, porque assim vocês vão se sentir completos, como eu me sinto. Eu amo meus bebês, com todo meu coração”

 

        Postei a foto marcando todos, segundos depois milhares de comentários fofos e carinhosos, o que me deixou bem mais feliz. Bloqueei meu celular e olhei para todos de novo, me levantei e sai acordando todo mundo.

- Boa tarde, meus amores – todos abriram os olhos um pouco sonolentos ainda. Sorri e me sentei de frente pra todos.

- Boa tarde? Que horas são? – levantou Madison meio assustada.

- São 13:30 PM – disse a mesma despertou de vez, levantou rápido e pegou seu celular que estava em cima da mesa.

- Eu tinha faculdade, já perdi as aulas da manhã – disse botando o tênis toda atrapalhada – Tchau meus amores, eu volto á noite! – depois saiu correndo pela porta da sala de cinema.

- Ela é toda maluquinha, né? – disse Ryan se sentando.

- Sim, e muito – sorri e fui até o Justin, lhe dando um selinho e me sentando do seu lado.

- Nós temos que começar a organizar as coisas para essa noite – disse Chris pegando seu celular.

- O que tem hoje á noite? – perguntei inocente, todos se olharam e eu recuei um pouco – Me contem!

- Nós planejamos um assalto hoje, de um banco no centro de Beverly Hill – disse Justin sério.

- E quando vocês pretendiam me contar sobre isso? – disse cruzando os braços.

- Hoje, ué – disse Ryan – Não teria como esconder mais mesmo.

- Eu vou junto – disse olhando bem sério para todos, para eles verem que eu estou falando sério.

- Não vai, não – disse todos num coro – É muito perigoso, e você ainda não tem treinamento suficiente – completou Justin.

- E o que eu fico fazendo aqui? Fico sentada, super preocupada, esperando vocês chegarem? – perguntei irritada.

- Sim, e não precisa ficar preocupada loirinha, isso é uma coisa normal pra nós – disse Chaz.

- Ok, mas fiquem sabendo que da próxima vez eu vou, de qualquer jeito – disse me levantando e saindo da sala.

 

        Fui direto para meu quarto e tomei um banho rápido, botei uma calça preta de couro e um salto preto, com um top preto também. Hoje é um dia muito bom mesmo, eu estou indo gravar uma campanha para Guess, eu deveria ainda estar de férias, mas a minha agência me ligou e disse que eles me querem pra campanha, e eu não podia negar né? Guess é uma das marcas mais importantes e famosas do mundo, e sendo GuessGirl minha carreira sobe mais ainda, conversei com meu agente e ele disse que eu posso tirar férias das passarelas, mas se eu quiser, campanhas em set fechado eu posso fazer quando forem importantes e eu quiser, o que me deixa bem aliviada. Peguei minha bolsa e meu celular, deixei meus cabelos soltos mesmo, desci as escadas com calma e fui direto pra cozinha, quando eu entrei os meninos já estavam sentados almoçando, já que acordamos bem tarde.

- Mate-os com a sua beleza, loirinha – disse Ryan rindo, ri junto e me sentei perto do Justin.

- E não é essa a intenção? – ri e peguei um pouco de salada – Então, hoje eu vou fazer uma campanha em um set fechado, eu sei que não avisei pra vocês e jurei que ia ficar de férias, mas eu realmente não pude negar esse photoshoot, é importante pra mim e pra minha carreira – todos se olharem e sorriram pra mim.

- Relaxa loirinha, nós nunca vamos te impedir de fazer o que ama – disse Chaz – Só vai poder concordar em ir com seus seguranças, que já está acostumada, e tomar muito cuidado com as pessoas que trabalha, eles podem estar em qualquer lugar - completou voltando a comer.

- Pode deixar, sim senhor – brinquei e levantei rápido quando vi a hora – Eu não volto tarde, e não quero que vocês saiam antes deu chegar, por favor! – dei um beijo em Justin e um abraço em cada um – Tchau, babys.

 

       Sai correndo pela casa e fui direto para a garagem, eu sou tão apaixonada por esses carros, jesus. Os meninos disseram que eu posso pegar qualquer carro que quiser, todos tem os seus, até eu, mas posso pegar o de qualquer um. Escolhi o Audi r8 do Chaz, eu sei que é o queridinho dele, mas eu sou completamente doida por esse carro. Peguei a chave do mesmo e entrei saindo rápido pelos portões da mansão, logo olhei pelo retrovisor e vi a SUV dos seguranças, para dizer a verdade, agora eu já estou mais acostumada com eles, são os mesmos que ficaram aqui comigo quando os meninos estavam se mudando pra cá, sou até amiga deles. Uns 20 minutos depois cheguei no set de filmagem, uma fazenda linda e florida, um lugar maravilhoso. Sai o carro e peguei minha bolsa botando a chave dentro, logo ouvi os cliques das câmeras, meu deus, eles botam um GPS nas celebridades, porque sempre sabem aonde nós estamos. Olhei para os mesmos e me assustei, tinha muitos ali, e muitas pessoas me cercando também, será que publicaram sobre meu ensaio hoje? Comecei a ficar nervosa, não estava dando para andar, olhei para o lado e os seguranças já estavam afastando as pessoas e os paparazzis, para eu pelo menos conseguir andar até a entrada, me cercaram e fomos andando devagar, várias meninas me pediam foto e eu parava sorrindo para elas, me senti mal porque não poder atender todas, já estava atrasada e os paparazzis não facilitam muito. Logo entrei no set e já me empurraram para cabelo e maquiagem. As vezes eu reclamo, digo que minha rotina sempre foi muito agitada e me sentia cansada, mas eu senti muita falta de fazer meu trabalho, é a coisa que eu mais amo fazer, sentei na cadeira na frente de uma mesa cheia de maquiagens e logo começaram a me preparar, pedi para colocarem umas músicas e quando botaram foi quando eu me senti bem de verdade, pronta para começar meu trabalho.

 

P.O.V Justin Bieber

 

          Fui até meu quarto e tomei um banho rápido, só botando uma bermuda e regata branca, calcei meus chinelos e sai do quarto, indo direto para o escritório. Entrei no mesmo e os meninos já estavam cada um sentado de um lado da sala, resolvendo suas respectivas funções. Me sentei na minha cadeira atrás da minha gigante mesa, que agora está com uma planta gigante do banco que planejamos roubar hoje.

- Então, vocês sabem que precisamos tomar muito cuidado hoje – disse quando os meninos se aproximaram – Está tudo muito calmo, nada aconteceu nesses dias, e como nós sabemos, eles podem estar em qualquer lugar – peguei um lápis e chamei os seguranças que iriam conosco nesse assalto, quando todos chegaram na sala e se formaram em fileira, comecei a repassar o plano com eles – Todo o cuidado essa noite vai ser pouco, por mais que somos profissionais isso, é uma terra nova, nós nunca roubamos em Los Angeles, e ainda tem esses filhos da puta no nosso pé. E o mais importante, sem chamar a atenção da polícia, nós nunca tivemos problemas com eles e queremos continuar assim, sem ser reconhecido por eles, já que nem ao mesmos eles sabem que nós somos nós mesmo – todos concordaram com a cabeça e eu os dispensei, ficando só minha equipe pessoal na sala.

- Relaxa irmão, vamos tirar isso de letra, e nem é um banco tão grande – disse Ryan me jogando no sofá.

- Eu não estou preocupado com nossas habilidades, eu me garanto quanto a isso – sorri debochado – O que me preocupa é esses filhos da puta que estão muito quietos, e pode ter certeza que vai dar merda, cedo ou tarde.

- Nós já temos algumas informações sobre eles – disse Chris – Só temos que ter calma e esperar uma falha deles, uma hora eles vão falha em algo, não podemos atacar sem ao menos conhecer o jeito que eles trabalham.

- Eu sei disso né, idiota – apoiei meus braços sobre a mesa – Nunca tivemos inimigos tão grandes assim, só uns merdinhas que demos conta e rápido, esses nem ao menos sabemos quem é o cabeça de todos eles, e essa vai ser a parte mais difícil.

- Nada que não conseguimos descobrir – disse Chaz – Porra, nós somos os maiores traficantes dos Estados Unidos e da Europa, nós comandamos tudo, e nunca falhamos nisso, somos os melhores. Nós vamos conseguir acabar com esse filho da puta e ainda pegar o império dele, virando assim os maiores traficantes do mundo, só aumentar as contas bancárias, irmãos – riu. Esse é meu melhor amigo.

- Isso mesmo irmão, expandindo nosso império, ninguém nunca vai conseguir nos derrubar. Matando todos que aparecerem no nosso caminho – fiz uma arma com a mão e fingi atirar, ouvindo os meninos rirem, me fazendo rir também.

 

Califórnia, Los Angeles 00:30 PM

 

           Horas se passaram e tudo já está pronto, todos nossos equipamentos e todos os seguranças orientados. Sai do banho, fui até meu closet e peguei uma roupa toda preta, é o padrão para esse tipo de assalto, me sentei na cama e calcei meu vans preto. Escutei a porta sendo aberta e olhei para frente, Savannah entrou e jogou sua bolsa na cama e eu me levantei.

- Eu ainda não aceitei essa condição, eu quero muito ir – disse emburrada, me aproximei a abraçando pela cintura, a mesma fez um coque no cabelo e logo depois colocou seus braços em volta do meu pescoço.

- Você não está preparada, e eu não posso deixar você correr esse perigo – lhe dei um selinho bem demorado – Já disse, quando você tiver mais treinamento, vai no próximo conosco.

- Já viu como eu atiro bem? – sorriu sapeca, porque ela faz isso comigo? – Poderia servir para alguma coisa.

- Você vai servir, dá próxima vez, ok? – a mesma fez um bico fingindo estar com raiva, lhe dei um beijo e a puxei, colando mais seu corpo no meu. Eu amo tanto seu beijo, é tão diferente dos outros, tão calmo e ao mesmo tempo rápido, sempre tem um gostinho diferente, o que me faz ficar mais encantado cada dia mais. Nos separamos e eu peguei sua mão descendo as escadas, os meninos estavam na sala colocando suas armas em partes estratégicas do seus corpos, Savannah recuou um pouco ouvindo Ryan destravar sua arma, confesso que realmente não é muito fácil se acostumar com isso, mas seu que ela se esforça.

- Tomem cuidado, pelo o amor de deus! – disse indo até os meninos e dando um abraço forte em cada um, fiquei parado olhando a cena, eu literalmente nunca vou entender essa conexão deles.

- Relaxa loirinha, já disse que vamos voltar lindos como estamos indo, e com mais dinheiro que saímos – disse Ryan rindo, Savannah fechou a cara.

- Nem sempre tudo é dinheiro, Ryan – disse meio irritada, mas logo depois voltou a abraçar os meninos e não queria solta-los.

 

        Todos acabamos de arrumar nossos equipamentos e peguei na mão da Savannah indo até o jardim onde nossos carros já estavam prontos. Savannah deu o último abraço em todos e me deu um beijo. Quem precisa de sorte quando se tem esse beijo sempre que sai? Se eu tiver esse sorriso e esse beijo pra sempre, sinto que nada mais pode me derrubar. Entramos todos nos nossos carros e os seguranças espalhados por 3 SUV’s, dei uma última olhada pela janela e pisquei o olho pra Savannah, fazendo a mesma rir. Logo saímos pelo portão e tentando não achar atenção, ninguém nesse condomínio nos conhece, e acho que não estão acostumados a ver todos os dias 4 homens saindo com vários seguranças de casa.

 

        Depois de uns 20 minutos dirigindo pela rodovia principal, chegamos em Beverly Hill, um dos bairros mais ricos de Los Angeles, não que eles tivessem mais dinheiro que eu, claro. Os seguranças foram parando seus carros uma quadra antes do banco e saindo sem chamar muita atenção, já é de madrugada mais ainda tem pessoas andando pela rua, não muitas, e ainda bem por isso. Eu e os meninos estacionamos nossos carros em um beco que dava aos fundos do banco, nós iriamos entrar por ali. Nosso plano é bem simples, nós vamos subir por cordas até o telhado do prédio e entrar por cima do banco, que de acordo com a planta, fica os cofres privados, destinados a pessoas importante dos Estados Unidos. Logo depois Chris, que irá ficar dentro do seu carro, vai desativar os alarmes do prédio por exatos 5 minutos, e também conseguiu decifrar a senha da porta de entrada para os cofres, meu nerd é foda pra caralho mesmo. Entramos e pegamos todo dinheiro, joias e barras de ouro que conseguirmos, e logo depois só voltarmos pelo mesmo lugar, esse esquema já é muito conhecido por nós, ainda mais para roubos que bancos não muito grandes como este, nós já fizemos isso milhares de vezes.

 

     Todos saíram dos seus carros e os seguranças já estavam de tocaia na entrado do beco, vendo o movimento na rua, que não era muito, já que fica em uma rua bem deserta e escura. Os outros já montavam as cordas para nossas subidas, quando os mesmos acabaram, eu e os meninos botamos nossos suspensórios na corda e já estávamos prontos para começar a escalar, quando escutamos Chris gritar pela escuta.

- RECUEM! – disse Chris – A POLÍCIA ESTÁ A 3 QUATEIRÕES DAQUI! – logo quando ele disse nos soltamos da corda e todos corremos até nossos carros.

- Como assim, Christian? Como esses filhos da puta souberam do assalto? – disse com raiva, dando ré no beco e saindo cantando pneus pelas ruas, em direção contrária a da polícia, que agora nós já conseguíamos escutar as sirenes, o pela quantidade, são muitas.

- Eu não sei, porra – disse Chris com raiva também, isso nunca aconteceu conosco.

- Tem algum infiltrado na casa – disse batendo com a mão no volante, logo entramos na rodovia principal e eu vi os meninos correndo com seus carros logo atrás do meu. Porra, o que esses filhos da puta acham que são? Ah mais alguém vai pagar.

- Chaz, convoca todos os seguranças da nossa equipe para uma reunião, TODOS – gritei, se tiver algum filho da puta infiltrado, é hoje que ele morre.

- Pode deixar, dude – escutei todos desligarem suas escutas e eu logo desliguei a minha.

 

        Dirigimos rápido até a mansão, chegamos em menos de 10 minutos. Como eu não desconfiei antes? Alguém está dando informações nossas para eles, por isso sempre souberam de tudo e deram um jeito de acabar com todos meus planos, filhos da puta. Estacionei de qualquer forma no jardim e abri a porta com raiva, logo vendo os meninos entrarem, Savannah deu um pulo enorme do sofá.

- O que aconteceu? – disse se aproximando.

- Fomos denunciados, antes de entrarmos no banco, a polícia já estava chegando – disse jogando o abajur no chão, fazendo o mesmo se espatifar no chão.

- Dude, calma, nem era um roubo tão grande – disse Chaz.

- EU NÃO ESTOU LIGANDO PARA O DINHEIRO, PORRA – se estressei, começando a gritar – QUEM ESSES FILHOS DA PUTA PENSAM QUE SÃO PARA ACABAR COM MEUS PLANOS?

- Justin, calma – disse Savannah se aproximando, passei as mãos pelos cabelos e sorri malicioso.

- Seu treinamento vai continuar hoje – a mesma me olhou nervosa – Chaz, os seguranças já estão em forma no jardim?

- Todos, só esperando você – disse e logo saímos pela porta, peguei na mão de Savannah e a guiei até onde os seguranças estavam.

 

       Todos em uma fileira, todos com as mãos pra trás em sinal de respeito a mim, me aproximei e peguei minha arma que estava na minha cintura, dando na mão de Savannah, que me olhou assustada.

- Você me disse hoje que atira bem, quero que você prove a todos hoje que é verdade – sorri e a mesma ficou nervosa, lhe dei um selinho rápido e deixei a mesma pra trás, olhando para a arma.

 

        Andei para frente e passei andando por todos, que permaneciam parados e todos alinhados, analisei bem todos e parei de frente para todos, com um sorriso diabólico nos lábios. As pessoas podem me achar um monstro pelo o que eu faço, mas eu não posso negar que minha vida é o que eu faço.

- TODOS TIREM A BLUSA, AGORA! – gritei e todos continuaram rígidos, todos tiraram suas camisas e eu fui até cada um deles, olhando suas costas. Eu iria reconhecer o infiltrado, por só um detalhe, uma tatuagem. Andei até eles e vi um deles suando, nervoso e tremia, mas continuava em forma, achei o culpado! Fui até o mesmo o olhei suas costas e pronto, acertei, como sempre. Olhei para os outros seguranças e gritei.

- AMARREM ESSE FILHO DA PUTA, AGORA! – gritei e o segurança que estava do seu lado o pegou pelo braço, andou uns passos para frente o fez o mesmo se ajoelhar, Chaz jogou uma corda para o mesmo, que amarrou o filho da puta, que já estava chorando, gargalhei.

- ESSE AQUI, SENHORES, É O CULPADO POR TODAS AS NOSSAS MISSÕES ACABARAM FALHADAS – gritei e fui até a frente do mesmo, rindo – ESSE FILHO DA PUTA, É UM INFILTRADO! VOCÊS ESTÃO VENDO ESSA TATUAGEM? – o peguei pelo cabelo e abaixei sua cabeça com força, para que todos vissem a tatuagem – É A TATUAGEM QUE SÓ OS MEMBROS DA GANGUE DO FILHO DA PUTA QUE ANDA ME TESTANDO – me abaixei ficando da altura do mesmo – SABEM PRA QUE ESSES VIADOS FOFOQUEIRO SERVEM? PARA MORRER PELO SEU CHEFE, QUE NÃO CONSEGUE SER HOMEM DE VERDADE PARA ME CONFRONTAR, CARA A CARA – ri e dei um chute no seu abdômen, fazendo o mesmo gritar e se contorcer – E SABE O QUE ELES FAZEM? FICAM CHORANDO IGUAL UNS MARIQUINHAS QUANDO ESTÃO PRESTAS A MORRER, NEM PARA MORRER QUE NEM HOMEM – dei outro chute, que agora pegou no seu queixo, fazendo o mesmo cuspir sangue –  O ENSINAMENTO DE HOJE MEUS CAROS, É SÓ UM EXEMPLO DE COMO EU LIDO COM PESSOAS QUE ME TRAEM, OU FICAM NO MEU CAMINHO, E QUERO QUE VOCÊS LEVEM ESSE APRENDIZADO A SÉRIO – sorri sínico e me aproximei de Savannah de novo, que tentava olhar de cabeça levantada para tudo aquilo, literalmente como uma pessoa superior, mas ela não conseguia muito. E também era a primeira vez que ela me via do jeito que eu realmente sou no meu trabalho. Eu a conheço, sem que ela não gosta de pensar que é superior aos outros e que todos são iguais, mas aqui ela vai ter que aprender a ser realmente a primeira dama do tráfico, e hoje vai ser seu primeiro teste, e acredito que a mesma vai passar nesse, como uma rainha.

- COMO ALGUNS DAQUI SABEM, ESSA É A SAVANNAH – disse me aproximando da mesma e ficando atrás dela, que tremia um pouco, mas continuava com a cabeça erguida – ELA VAI MOSTRAR A VOCÊS HOJE, COMO SER UMA BOA ATIRADORA – me coloquei atrás da mesma e a fiz levantar a arma e destravar a mesma.

- Eu não vou conseguir, Justin – sussurrou a mesma baixo, que só eu conseguisse escutar.

- Esse filho da puta que ajudou as pessoas a te torturarem naquele dia, você se lembra – sussurrei no seu ouvido – Lembra de toda a dor que você passou? – a mesma concordou com a cabeça – Ele que causou essa dor em você, lembra disso – sussurrei de novo e vi a mesma com o olhar de raiva, que logo destravou a arma, sorri orgulhoso. Savannah vai ser a melhor primeira dama, está se saindo maravilhosa. Senti a mesma fechar os olhos e respirar fundo – Ele que te ameaçou, todas as vezes, fez você ficar com medo, fez ter pesadelos, ficar com esse cicatriz – passei a mão pela sua barriga, que estava a mostra, e botei minha mão em cima de uma pequena cicatriz que ela ficou pelos pontos que ela levou, por conta do corte de uma faca, uma cicatriz quase imperceptível. A mesma se concentrou e mirou a arma bem na sua testa, respirou fundo de novo, e olhei para o segurança com a cabeça erguida e logo deu o tiro, que acertou direitinho sua testa, fazendo o mesmo cair morto no chão – GOSTARAM DO APRENDIZADO DE HOJE? VIRAM O QUE IRÁ ACONTECER SE ALGUM DE VOCÊS PENSAR EM ME TRAIR, MINHA GAROTA TEM UMA PONTARIA MUITO BOA – sorri malicioso de novo para todos, que continuavam rígidos em fileira – RECOLHAM ESSE LIXO, E LIMPEM TUDO, ESTÃO DISPENSADOS! – na hora uns 3 seguranças arrastaram o corpo e eu virei de costas pegando a mão de Savannah e indo em direção a porta da mansão, com os meninos a frente.

 

         Entramos na mansão e os meninos olharam pra traz, sorrindo.

- Caralho loirinha, você é foda pra caralho, se comportou literalmente como uma rainha – a mesma sorriu fraco, eu sei que ela não concorda com tudo isso, mas também sei que ela quer entrar nesse mundo e ser a melhor, e com isso vai ter que mudar muito suas ideias.

- Eu disse que seria a melhor – agora ela sorriu convencida e confesso, me deixou excitado pra caralho, essa mulher ainda vai acabar comigo.

- Ok, foi um dia longe e que acabou consideravelmente bom – sorri malicioso para os meninos que corresponderam o sorriso, esses são meus meninos.

- Boa noite, babys – disse Savannah, que deu um abraço e um beijo em todos, que subiram rápido para seus quartos. Agarrei Savannah por trás e subimos as escadas colados um no outro.

- Você foi maravilhosa lá fora, será uma excelente dama do tráfico – disse quando chegamos no quarto, a virei pra mim e lhe dei um beijo, que ficou rápido e feroz, Savannah puxou meus cabelos do nuca, me arrepiando.

 

       Andamos até a cama e caímos na mesma, sem quebrar o beijo, me posicionei em cima do seu corpo e parei de beijar a mesma, descendo os beijos pelo seu pescoço e orelha, dando lambidas e mordidas junto. Ouvi a mesma suspirar e nossos corpos já estavam quentes, na verdade queimando, que é uma combinação perfeita. Passei a mão pela lateral do seu corpo e apertei sua coxa com certa forma, sentindo a mesma gemer baixo no meu ouvido, me deixando mais maluco.

- Você não sabe o quanto mexe comigo – sussurrei no seu ouvido – Minha dama! – a mesma sorriu abafado no meu ouvido, e cravou as unhas no meu ombro por baixo da blusa. Dei um último beijo na mesma e fui me separando aos poucos, não me perguntem como eu tive controle pra isso, mas ainda não está na hora, tem uma surpresa indo por ai, não quero estragar agora, que está tão perto – Vou tomar um banho, e você fica bem quietinha ai – lhe dei um selinho e a mesma riu, me levantei e fui até o banheiro tomando um banho gelado, para esfriar meu corpo, Savannah só aumenta o fogo que eu tenho, nós dois juntos, já está mais que provado que vai ser um incêndio incontrolável. Sai do banho e Savannah já estava deitada, quase dormindo, fui até meu closet botando só uma cueca e me deitando ao seu lado. Abracei seu corpo e cobri nossos corpos, beijei seu pescoço e cheirei seus cabelos, seu cheiro é pior que uma droga.

- Boa noite, minha dama – sorri e logo depois apaguei.

 


Notas Finais


GOSTARAM? E esse cap, eu amei demais!! E a Savannah, rainha mesmo szsz Comentem e me digam o que acharam, é importante pra mim e apareçam, a ideia do grupo na DM não está morta!!
Desculpe pelos erros!!!
Roupa da Savannah - https://www.instagram.com/p/BKy__csBN4y/?hl=pt-br

Twitter: @purposebaldwinz
Instagram: @carold8


6 CAPÍTULOS PARA A SEASON2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...