História Dangerous Love - Taehyung V - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Bts:v, Dangerouslove, Kimtaehyung, Romance, Sobrenatural, Taehyung
Visualizações 338
Palavras 1.213
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Self Inserction, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tenho 8 fucking capítulos já prontos kkkkkk beijoooos! Desculpem o tamanho.

Capítulo 2 - 2 • Attack


Fanfic / Fanfiction Dangerous Love - Taehyung V - Capítulo 2 - 2 • Attack

•TAEHYUNG ON•

Meu primeiro dia de aula, com meu mais novo amigo, Park Jimin.

•FLASHBACK ON•

Estava em Moscou com meus amigos / família: Namjoon, Hoseok, Yoongi, Jin e Jungkook. Eles preferiram ficar em casa durante o dia - Os anéis à prova do sol estão desgastados e Hoseok ainda não teve tempo de fazer novos - viemos para dar uma investigada nos assassinatos que estão ocorrendo aqui, achamos que possa ser um grupo de recém-transformados, só não sabemos quem os fez e comanda.

Jin, Namjoon e Kook poderiam sair já que não precisam dos anéis, como eu, mas escolheram ficar descansando. Eu fui sair, não aguento ficar parado por muito tempo.

Estava correndo pelas calçadas com meus fones de ouvido, quando senti um cheiro forte de sangue por perto. Usei minha audição e olfato para localizar de onde vinha e era de um simples beco próximo ao cinema abandonado.

Era sangue de jovem, tão puro, mas eu não me alimento de humanos diretamente, não tenho controle e posso acabar matando a pessoa.

Consegui chegar em seus pensamentos:

"VOU MORRER AQUI SOZINHO, SEREI COMIDO POR INSETOS. DEUS CUIDE DE MEUS PAIS E DE ANNE."

Sabia que era um rapaz jovem, fui até ele e me abaixei próximo. Seu corpo estava quase desoxigenado e seus batimentos fracos, muito perto de parar. Se eu não ajudasse ele morreria.

-Hey, menino. - Ele levantou o olhar devagar - Posso te salvar, mas pagará um preço por isso.

-Que preço? - perguntou sem forças.

-Uma parte de sua liberdade e será eternamente preso a este corpo.

-Qualquer coisa, mas me salve da morte. Por favor.

Mordi meu pulso e levei a sua boca, em seguida quebrei seu pescoço. Carreguei seu corpo sujo até em casa e meus amigos quase me mataram ao ver que eu havia transformado alguém, mais um ao grupo nesse momento tenso que vivemos.

Ele levou horas para acordar. Park Jimin era sua graça. Ele evoluiu muito rápido e tinha um dom fraco, o que era negativo para ele, mas era forte, muito forte e ágil. Apagou a memória dos pais com hipnose, para a segurança deles, já que todos a volta de seres sobrenaturais como nós sempre estarão ameaçados. Ele visita os pais quando dá, mas para eles, Jimin é apenas um vizinho.

•FLASHBACK OFF•

Não pude deixar de escutar o que Anne disse ao meu amigo antes de vir para perto de nós. Fazem mais de cem anos que eu não frequento uma escola ou falo com uma menina, darei meu melhor para parecer um garoto de dezoito anos normal. Ela falou onde sua mãe estava e pude ler na mente de Jimin sua preocupação, ela era a detetive do caso de Moscou que foi morta antes de ontem.

Eles sentaram perto e logo escutei os pensamentos alheios e uns impuros sobre Jimin e eu. Tenho o dom da sedução e Jimin herdou isso quando o transformei, algo raro de se acontecer sem ter o laço de gratidão.

O primeiro dia de aula foi incrível, Jimin se controlou muito bem com os mil pescoços pulsando para nós e resistiu bem ao sol, Hoseok o deu um anel simples mas eficaz.

Fomos numa pizzaria e ele mal comeu, não está preparado ainda para comer. Apesar de nossa proximidade à Anne ser perigoso demais, ela precisa de nós. Se Salvatore tiver matado a mãe dela, provavelmente virá atrás da garota para matá-la achando que tem algo a ver.

A deixei na porta de seu apartamento e fui pego de surpresa com um beijo na bocecha. Senti seus sentimentos com o toque, ela estava nervosa, tímida e confusa, mas o principal pude escutar na aula de música:

"Não, Anne, você não está gostando de alguém que acabou de conhecer. E sua queda por Jimin? Volte à realidade agora."

Queda por Jimin, que droga. Espero que ele não sinta o mesmo, ela pode morrer facilmente só por um abraço nele. Somos perseguidos por esse desgraçado do Salvatore e seu clã há anos e sempre desejam nossa desgraça. Ele matou a família de Yoongi, o transformando num vampiro frio e incapaz de amar novamente, sua bruxa transformou um simples menino em lobo, Namjoon, só porque era nosso amigo; quase matou o pequeno lobo Jungkook, fazendo com que Hoseok, nosso bruxo vampiro o transformasse em híbrido de vampiro com lobo, o que o ajudou muito nas transformações dolorosas que sofria e os descontroles de raiva.

-Jimin - Disse ao entrar em meu carro, que ele dirigia - Essa sua amiga, gosta de você. Sente algo por ela também?

-Não, Tae... Mas somos amigos desde pequenos e cresci com ela e a mãe. Elas eram muito grudadas e Anne sempre foi dependente da mãe, agora que sei que foi ela quem morreu, acho que devo proteger e cuidar de minha amiga.

-Está certo. Mas em hipótese alguma se apaixone por ela. Sabe que Tatia, a bruxa asquerosa de Salvatore, pode ver os nossos sentimentos quando bem entender. E nem pense nisso, eu ouvi.

-Ah Tae! Por favor! Eu preciso dormir, mas para você não faz diferença. Ainda mais tem a audição muito mais forte, o olfato, pode ouvir os pensamentos dela e sentir se ela mente. Só para que eu durma tranquilo, está chovendo muito e sua casa térrea dá para a floresta. Se Salvatore quiser pode atacar a qualquer hora.

-Aigoo! Está realmente preocupado demais - Senti ao tocar seu pulso - Vou vigiá-la hoje, mas garanto que tudo será calmo.

Assim fiz. Saí na tempestade, me transformei em lobo para aquecer meu corpo e fiquei no meio das árvores, obeservando.

Senti um movimento estranho e alguns pensamentos longe. O cheiro era de um vampiro, reconhecia mas não lembrava quem era. Foi quando a chuva apertou e a luz caiu, que usei minha visão de lobo para ver dentro da casa dela.

O som das folhas se tornou intenso, estava indo em direção a varanda de Anne, corri para o vulto que ví, era um dos vampiros de Salvatore, ele conseguiu me ferir, devia estar com mata lobos nas mãos; mas rapidamente expremi seus miolos em minha mandíbula, deixando ele morto na floresta. Estavamos no fim da floresta e escutei um grito, voltei a forma vampira, sem conseguir andar direito.

•ANNE ON•

Eu estava numa boa fazendo meu jantar quando a luz caiu, o que me impossibilita de terminar de cozinhar. Fui me deitar no tapete da sala, de frente para a janela, onde observava o céu estrelado e a floresta, quando do nada, ví olhos vermelhos e assustadores e um lobo monstruoso de tão grande com a boca escorrendo sangue. Dei um grito com o que ví e corri para me trancar no banheiro, vai que essa coisa invade a casa.

Escutei alguém bater na porta desesperado e a campainha mil vezes seguidas.

-ABRA, ANNE! É O TAEHYUNG. RÁPIDO!

Era Tae, corri para abrir, vai que a coisa o pega, e ainda mais, está chovendo muito.

Abri a porta com medo, ele estava ferido. Tinha marcas fundas de unhas em seu peito, costelas e pernas; as roupas rasgadas e sujas.

-A coisa! Te pegou.

-Coisa? Não tem coisa nenhuma. Só por favor, me deixe respirar um pouco.

-Vou trazer água para você e... e... vou fazer uns curativos.

-Obrigado, mas não precisa.

-Tá doido? Olha a profundidade disso! Devia estar numa ambulância.

-Não! - Ele disse com uma voz profunda e assustadora segurando meu pulso - Vai melhorar. Não faça nada, apenas aceito a água.

Fui à cozinha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...