História Dangerous Love - Vkook Taekook - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jihope, Namjin, Taekook, Vkook, Yoonmin
Visualizações 323
Palavras 3.165
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oláá Babys!!! Como estão??

Desculpem a demora pra postar esse capítulo, ando muito ocupada ultimamente... Mas recompensei os dias que não postei!! Escrevi bastante nesse capítulo, espero que gostem ^~^

~BOA LEITURA ~

Capítulo 23 - Eu te amo


Fanfic / Fanfiction Dangerous Love - Vkook Taekook - Capítulo 23 - Eu te amo

 

 

@ Jungkook @

17:26 PM

 

Estou exausto, pensei que essa tarde não seria tão puxada, até por que eu não tinha tanta coisa pra fazer... Até Sumi entrar no meu escritório e trazer uma pilha de documentos pra eu ler e assinar.  O que importa é que já estou terminando e restam apenas duas folhas pra assinar.

 

-Jungkook. –Sumi abre a porta devagar. –Tem uma visita pra você.

 

-Visita? –Digo e logo vejo Miok entrar saltitando.

 

-Jungkook! –Diz enquanto corre em minha direção.

 

-Miok! –Levanto e logo recebo um forte abraço seu o que me faz sentar na cadeira novamente. –Calma sua doidinha. –Digo em um tom brincalhão.

 

-Eu tava morrendo de saudades. –Diz com um grande sorriso no rosto. –Por que nunca mais foi na loja? –Pergunta.

 

-Desculpe, é que ando muito ocupado ultimamente.

 

-Tudo bem, eu te perdoou. –Diz assanhando meu cabelo. –E então... Como é trabalhar aqui?

 

-Bem... Nem se compara com a loja, e também é bem mais puxado.

 

-Deve ser mesmo, até porque todos trabalham duro por aqui. –Diz enquanto observa alguns livros na estante de vidro.

 

-E como ta a loja? –Pergunto ainda sentado. –A Sra.Sook ainda está lá?

 

-Sim, ela ainda está lá, apesar do Sr.Kim ter comprado a loja, ele a deixou como sócia.

 

-Faz um tempinho que não a vejo, ela nunca mais veio aqui. –Digo e Miok se aproxima da minha mesa.

 

-Não conta a ninguém Jungkook. –Diz sussurrando.

 

-Contar o que?

 

-A última vez que ela veio aqui o Sr.Kim a proibiu de voltar.

 

-Ele fez isso?

 

-Sim, por isso ela nunca mais veio, e se vir não vai conseguir entrar.

 

A Sook foi proibida de entrar aqui? Ela deve ter feito alguma coisa pro Tae ter feito isso.

 

-Jungkook, você terminou? –Taehyung diz enquanto abre a porta e vejo que seus olhos param em Miok.

 

-O-oi Sr.Kim... –Olho pra Miok e a mesma está vermelha. Ela está envergonhada?

 

-Oi, quem é você? –Diz franzindo o cenho.

 

-S-sou a Miok, não se lembra de mim?

 

-Não, desculpe. –Ele olha-me nos olhos e lança um olhar de incomodo. –Por que eu lembraria?

 

-Eu trabalho na loja que o senhor comprou recentemente. –Olho-a mais uma vez e a mesma está suando frio. –Eu também vim com o Jungkook no dia que ele foi escolhido pra trabalhar aqui...

 

-Então é amiga do Jeon? –Olho-o e o mesmo estar a olhar a Miok seriamente, o que deu nele?

 

-Claro que ela é minha amiga. –Digo enquanto assino os últimos documentos. –Algum problema? –Falo sem olhá-lo nos olhos já que minha atenção está no documento em que assino sobre a mesa.

 

-Não tem problema em ela ser sua amiga... –Vejo suas mãos serem apoiadas sobre a mesa e uma delas pega a caneta que está em minha mão, me fazendo parar de assinar o documento e olhá-lo. –Mas eu não lembro de permitir a entrada de suas amiguinhas aqui. –Diz sério enquanto me encara.  

 

-S-se quiser eu posso ir embora. –Miok diz enquanto nos olha.

 

-Seria uma boa ideia. –Diz sem tirar seus olhos dos meus.

 

-Eu já vou indo Kook... –Diz indo até a porta.

 

-Não Miok, fique.

 

-É melhor não, depois a gente se vê. –Diz e logo sai fechando a porta.

 

-O que deu em você? –Digo voltando a lhe encarar onde o mesmo está em minha frente.

 

-Eu que pergunto, o que deu em você de trazê-la pra cá?

 

-Ela apenas veio me visitar, o que você está pensando? –Digo e ele se distancia da mesa com as mãos no bolso da calça.

 

-Não quero que ela venha aqui novamente. –Diz sério.

 

Não estou entendendo sua reação, por que ele está agindo assim? Isso é... Ciúmes?

 

-Vamos embora. –Diz olhando em seu relógio. –Yang só vai servir o jantar quando a gente chegar.

 

-Tudo bem, só preciso guardar algumas coisas.

 

-Estarei no carro te esperando. –Diz enquanto sai do escritório.

 

Depois do que aconteceu a Miok nunca mais irá voltar aqui, tenho que dar alguma explicação a ela... Mas não sei qual.

 

Organizo algumas pastas de documentos, guardo-as, pego minhas coisas e sigo para fora da empresa onde logo vejo o carro de Taehyung parado. Entro, fecho a porta e coloco o cinto de segurança, olho-o e o mesmo estar a encarar a rua com a mão no volante.

 

-Eu tenho ciúmes de você Jeon. –Diz sem olhar pra mim.

 

-Ciúmes? –Olho-o e o mesmo suspira.

 

-Meu sangue ferveu quando vi aquela garota no seu escritório, não quero que isso aconteça de novo. –Diz e dessa vez olha em meus olhos. –Você entendeu?

 

-Entendi. –Digo.

 

Então era realmente ciúmes.

 

(....)

 

Minutos depois chegamos ao apartamento. Taehyung pega as chaves no bolso da calça e logo abre a porta fazendo com que Mori pule em nossas pernas enquanto tiramos os sapatos. 

 

-Mori! –O pego no colo, sento-me no sofá e começo a lhe dar carinho enquanto o mesmo distribui lambidas em minhas mãos. –Tava com saudade de mim? Hein?

 

-Claro que ele tava. –Tae diz enquanto tira a gravata do pescoço e a coloca no braço do sofá.

 

-Bem vindos de volta. –Yang diz assim que chega à sala. –É para eu servir o jantar agora Sr.Taehyung?

 

-Pode servir Yang.

 

-Com licença. –Diz saindo.

 

Coloco Mori no chão e observo Taehyung sair da sala e ir até a cozinha, acho que ele foi beliscar o jantar.

 

Olho em minha volta e com certeza essa é um dos apartamentos mais bonitos que já vi, pensei a mesma coisa quando vim aqui pela primeira vez. Ainda não subi essas escadas para ver o andar de cima... Até por que não tive curiosidade de ver o que tem lá, mas agora estou bastante curioso.

 

-Jungkook. –Ouso a voz de Taehyung tirar-me dos meus pensamentos. –Yang já serviu o jantar, vamos.

 

Levanto e vou para a sala de jantar, vejo a mesa bastante refinada e com vários pratos de comida. Yang preparou um banquete, não um jantar.

 

-Nossa. –Digo enquanto sento-me à mesa. –Parece que você trabalhou duro Yang.

 

-Obrigada Jungkook, aproveite o jantar. –Diz e logo se retira.

 

Começo a me servir e Tae, que está sentado na minha frente, faz o mesmo.

 

Yang cozinha muito bem, o jantar está muito bem feito e o sabor das comidas está impecável, gostaria de vê-la cozinhar com o Jin Hyung algum dia...

 

Esse jantar é uma boa oportunidade que tenho para perguntar sobre os pais de Taehyung, ele nunca fala dos pais ou diz algo a respeito e não entendo o porquê disso, por isso quero perguntar para ver se descubro o motivo. Mas estou receoso em falar sobre isso, não sei como ele vai reagir assim que ouvir a minha pergunta, não quero que ele fique desconfortável em falar sobre isso comigo ou algo do tipo, se for algo muito pessoal quero que ele saiba que pode confiar em mim... 

 

-Tae, eu preciso te perguntar uma coisa.

 

-Pode perguntar. –Diz enquanto limpa a boca com o guardanapo e espera a minha pergunta.

 

"...olho em volta e vejo algumas fotografias do Taehyung criança. Todas são com uma mulher, talvez seja sua mãe... A única diferente que vejo é a de um homem que o segura no colo... Parece ser seu pai..."

 

-Eu vi uma foto sua quando ainda era uma criança, você estava com uma mulher e um homem, eram seus pais? –Pergunto e sua expressão que antes estava normal, agora está inquieta.

 

-Onde você viu essa foto?

 

-Na estante de vidro da sala, quando vim aqui pela primeira vez, mas ela ainda está lá. –Digo e o mesmo levanta rapidamente indo até a sala.

 

-Taehyung... –Ele ignora e segue direto.

 

 

“O que aconteceu com seus pais...”

Reflito em minha mente essa frase e logo ouso ele gritar o nome da Yang.

 

 

-YANG!

 

Levanto-me rapidamente e sigo para a sala onde encontro Taehyung andando de um lado para o outro inquieto e com a mão na cabeça.

 

-Me chamou Sr.Taehyung?

 

-Yang, o que essa foto está fazendo aqui!? –Diz alterado enquanto pega a foto da estante de vidro. –Quantas vezes eu já disse que não quero a foto deles nessa estante!? –Diz praticamente gritando.

 

-Taehyung tenha calma, por favor. –Digo tentando acalmá-lo.

 

-Responda-me Yang! –Diz enquanto joga com certa força o quadro de foto no chão, fazendo com que vários cacos de vidro se espalhem pelo chão da sala.

 

-Perdoe-me Senhor, não irá se repetir novamente. –Diz com a cabeça baixa e com as mãos para trás.

 

Taehyung leva suas mãos aos olhos e solta um longo suspiro, ele olha para os cacos de vidro espalhados pelo chão e depois olha em meus olhos, onde o olho de volta sem entender o porquê de sua exaltação.

 

-Vou tomar um banho. –Diz indo até seu quarto de cabeça baixa.

 

O que houve aqui? Não entendo o porquê de isso ter acontecido... Por que ele gritou com a Yang daquele jeito?

 

-Yang você está bem? –Pergunto enquanto a mesma recolhe os cacos de vidro com a mão.

 

-Não se preocupe Jungkook, eu estou bem.

 

-Por que ele fez isso? Por que ele não gosta dessa fotografia? -Pergunto.

 

-Acho melhor perguntar a ele Jungkook, talvez ele te explique toda a história.

 

História? Então tem uma história por traz disso tudo? O que Taehyung está escondendo sobre o passado? Não consigo ao menos imaginar algo que possa ser...

 

-Vai lá Jungkook, ele precisa de você, tente ao menos acalmá-lo. –Ela diz e logo segue para a cozinha.

 

Eu quero ir lá, mas Taehyung está muito alterado e não sei se ele vai querer que eu esteja lá agora... Eu não devia ter falado sobre isso, eu só piorei as coisas, mas como eu iria saber que ele iria fazer isso? Eu não sei o que eu faço.

Respiro fundo e sigo em direção ao seu quarto, ele deve estar no banho.

Assim que entro escuto o barulho do chuveiro ligado, ele realmente já está tomando banho, fecho a porta e vou em direção a porta do banheiro, abro-a devagar e vejo Taehyung em baixo do chuveiro ainda com as roupas no corpo todo molhado. Ele não está bem, e isso tudo por conta daquela fotografia... Eu não deveria ter falado sobre ela.

Aproximo-me do box do banheiro e fico lhe observando, o mesmo está de frente para o chuveiro e com a cabeça baixa enquanto a água escorre sobre seu corpo deixando suas roupas mais encharcadas do que já estão. 

 

-Taehyung... –Digo quase em sussurro e o mesmo levanta sua cabeça devagar, logo olhando em meus olhos. –Tire suas roupas, elas estão ficando encharcadas.

 

Ele olha a roupa em seu corpo e vê que realmente estão encharcadas, olha novamente para mim e abre a porta do box puxando minha gravata devagar e fazendo com que eu também entre em baixo do chuveiro com as roupas no corpo.

Olho-o nos olhos e o mesmo olha de volta aproximando lentamente nossos lábios logo os selando. Sinto minhas roupas molharem por completo, ficando assim totalmente encharcadas enquanto meus lábios estão colados ao de Taehyung. Não demora muito e nossas línguas logo se encontram deixando tudo mais intenso enquanto as gotas de água caem sobre as nossas cabeças molhando cada fio de cabelo.

Sinto seus lábios descerem lentamente até meu pescoço com pequenos beijos estalados logo seguidos de alguns chupões, ergo minha cabeça para trás de leve deixando meu pescoço mais exposto aos seus lábios enquanto algumas gotas do chuveiro batem e escorrem sobre meu rosto.

 

-Ahh Tae... –Profiro baixo enquanto o mesmo desabotoa minha camisa sem deixar de explorar meu pescoço.

 

Ele tira minha camisa e logo depois começo a desabotoar a sua, enquanto Taehyung explora com as suas mãos todo o meu abdômen. Tiro sua camisa e distribuo pequenas mordidas em seu ombro, logo faço uma trilha de beijos estalados até seu pescoço enquanto o mesmo morde de leve os lábios com olhos fechados.

 

-Ohrr Kook... –Geme baixo enquanto percorro meus lábios sobre sua pele, logo indo até o lóbulo da sua orelha direita, passando a língua de leve na mesma.

 

Sinto sua mão descer até o cinto da minha calça, tirando-o. Faço o mesmo e tiro o seu enquanto a água do chuveiro escorre pelas minhas costas. Tiro sua calça e logo em seguida sua box deixando seu membro bastante excitado exposto. Começo a dar pequenos beijos em sua glande, o que faz Taehyung olhar para baixo e soltar um sorriso quadrado enquanto olha em meus olhos. Passo lentamente a língua em cima de sua glande com movimentos circulares, olho-o e o mesmo está com a boca aberta enquanto mantêm contato visual comigo.

 

-Ohhrr... Oohhh Jeon...

 

Começo a chupar seu membro abocanhando cada vez mais em minha boca com movimentos de vai e vem, Taehyung coloca sua mão esquerda em minha cabeça, entrelaçando seus dedos nos meus molhados fios de cabelo.

 

-Ahh Jungkook... Isso... –Profere enquanto encosta a cabeça na parede com os olhos fechados.

 

Continuo com meus movimentos e logo sinto algo quente espalhar-se em minha boca, engulo e Taehyung me puxa para cima novamente iniciando um beijo intenso onde sinto o mesmo dar algumas mordidas em meus lábios me fazendo arfar durante o beijo.

Taehyung abre o box mais uma vez, segura meu pulso e me puxa para fora do banheiro fazendo com que eu sente na ponta da cama. Sentado, apoio meus braços na cama enquanto Taehyung se ajoelha e tira minha calça junto com a minha box fazendo meu amiguinho bastante excitado pular para fora, ele aproxima sua boca até meu membro deixando sua respiração quente e ofegante bater no mesmo, me deixando com mais desejo ainda de sentir seus lábios quentes abocanhá-lo.

Olho em seus olhos enquanto o mesmo olha nos meus e começa a percorrer sua língua em minha glande. Essa sensação é tão boa... é tão prazerosa, a boca de Taehyung é incrível.

 

-Mmmm... –Digo mordendo os lábios enquanto ergo a cabeça para trás com os olhos fechados.

 

Taehyung começa a chupar meu membro com movimentos lentos de vai e vem, o que está me deixando doido.

 

-T-Taehyung... Mais rápido...

 

Digo tentando conter meus gemidos, mas isso parece ser impossível agora.

Sinto seus movimentos com a boca ficarem cada vez mais rápidos, da mesma forma que minha respiração fica mais e mais ofegante.

Taehyung para o que está fazendo e vai até uma gaveta do armário, abrindo-a, ele tinha que parar logo agora? Olho-o e o mesmo traz algo consigo.

 

-O que é isso? –Digo deitado e bastante ofegante.

 

-Confia em mim Kook. –Diz colocando um pouco de gel na mão.

 

Vou para o centro da cama, ainda apoiado sobre os braços e Taehyung fica em frente as minhas pernas.

 

-Isso é lubrificante... –Diz enquanto ergue levemente uma das minhas pernas e passa o gel em minha entrada.

 

Estou receoso, pois nunca fiz isso antes, Taehyung é o primeiro homem com quem me relaciono dessa maneira. Sinto seu dedo penetrar lentamente a minha intimidade deixando uma certa sensação de incomodo, logo depois sinto o segundo dedo.

 

-Taehyung... –Gemo com um certo incomodo. 

 

-Espere mais um pouco Kook, quando eu achar o ponto certo você vai se sentir melhor. –Apenas assinto com a cabeça.

 

Logo sinto o terceiro dedo de Taehyung entrar em minha intimidade, mas com um pouco de prazer. Antes eu estava sentindo um grande incômodo e desconforto, agora estou sentindo prazer novamente.

 

-Achei? –Diz com um sorriso nos lábios.

 

-Uhum... –Digo contendo meus gemidos.

 

Taehyung passa um pouco do gel em seu membro, separa um pouco minhas pernas e logo começa a me penetrar lentamente.

 

-Ahrr... –Profiro baixo.

 

Entre a dor e o prazer sinto seu membro penetrar-me devagar com movimentos de vai e vem. Taehyung começa a acelerar seus movimentos, logo tirando alguns gemidos meus.

 

-A-aaaa... Taeh... Ahhrr...

 

Não estou sentindo mais dor, grande parte dela se transformou em prazer, Taehyung sabe disso, e por isso sinto seus movimentos ficarem mais rápidos e com mais intensidade.

 

-Ohhrr Kook... –Diz enquanto continua seus breves movimentos.

 

-T-tae... Hmmm...

 

Eu não vou conseguir segurar mais, estou chegando ao meu ápice por conta dos movimentos consecutivos de Taehyung.

 

-Ohh... E-eu to quase lá... –Digo ofegante.

 

-Eu... Também...

 

Mordo os lábios com certa força assim que chego ao meu ápice e sinto algo quente entrar em minha intimidade, uma sensação de prazer invade-me por completo assim que gozo no abdômen de Taehyung e o mesmo deita seu corpo sobre o meu bastante ofegante. Nossos corpos nus em contato um com o outro, nossa respiração fora do normal e ofegante, nossos fios de cabelo colados na testa por conta do suor, seu corpo quente deitado sobre o meu... Eu nunca me esquecerei disso.

 

Taehyung sela nossos lábios novamente iniciando um beijo calmo e doce. Seus lábios aos meus... Foi uma das melhores sensações que senti quando nos beijamos pela primeira vez...

 

-Acho que precisamos de um banho. –Diz rindo.

 

-Também acho...

 

Levantamos e fomos pro banheiro novamente, tomamos um banho quente, escovamos os dentes e depois voltamos pro quarto.

 

-Vista essa roupa de dormir. –Diz jogando uma box preta, uma calça moletom branca e uma camisa cinza para mim.

 

-Dormir?–Pergunto ainda com a toalha enrolada na cintura. –Eu ouvi certo? –Digo rindo.

 

-Claro, acha que eu vou deixar você voltar pra casa?

 

-Por que não? –Digo lhe provocando.

 

-Por que não e pronto, você vai dormir comigo. –Diz enquanto troca de roupa.

 

-Tudo bem, preciso pelo menos avisar ao Jin.

 

Visto a roupa que Taehyung me deu e logo pego meu celular pra ligar pro Jin, ele deve estar preocupado comigo já que é tarde. Olho pro celular e vejo que tem várias chamadas do Jin, ele com certeza vai me engolir vivo por não ter ligado antes pra ele ou não ter avisado que eu não ia voltar pra casa.

 

~ Ligação ON ~

 

-Jungkook!? Cadê você??

 

-Calma Hyung, eu estou bem.

 

-Onde você está!?

 

-Na casa do Taehyung...

 

-Você sabe que horas são!? 00:24 da madrugada!

 

-Eu sei Hyung... Desculpa não ter avisado antes.

 

-Por que não atendeu o celular!? Eu liguei várias vezes.

 

-Eu estava ocupado... Não pude atender e também estava no silencioso.

 

-Vai dormir ai?

 

-Vou, já está tarde.

 

-Tudo bem, boa noite então.

 

-Boa noite.

 

~ Ligação OFF ~

 

Até que não foi tão difícil. Coloco o meu celular em cima da cômoda e troco os lençóis da cama. Pensando bem, é a segunda vez que molhamos essa cama e do mesmo jeito que da última vez...

 

-Vamos dormir? –Ele pergunta enquanto se deita na cama.

 

-Vamos. –Digo enquanto também me deito na cama.

 

Deitamos e ficamos nos olhando por alguns instantes de frente um pro outro.

 

-Kook... Eu te amo.

 

Eu te amo? Ele me disse isso mesmo?

 

-Tae... Eu também te amo. –Digo enquanto acaricio seu rosto.

 

Ele sorri e aproxima seu rosto junto ao meu, dou-lhe um selinho e logo depois, aos poucos, vou fechando os olhos enquanto olho-o.

 

Eu realmente te amo Kim Taehyung. Digo em minha mente e logo adormeço. 

 

 


Notas Finais


Acho que esse foi o maior capítulo da Fic kkk Tava inspirada hoje ^~^

Iai?? O que acharam??

~Comentem~ Fico muito feliz quando comentam!!

Esse foi o Capítulo!! Espero que tenham gostado ^~^

Desculpem-me qualquer erro.

Até o próximo!

Beijinhos da Tai ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...