História Dangerous Love - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~Miiitcha

Postado
Categorias Eldarya
Personagens Erika, Ezarel, Jamon, Keroshane, Leiftan, Mery, Miiko, Nevra, Personagens Originais, Valkyon
Tags Eldarya
Visualizações 20
Palavras 635
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


depois de uma eternidade eterna consegui postar essa caralha >:')

bom enfim,

boa leitura.

Capítulo 2 - Um.


❛❛  A vida é um constante recomeço. Não se dê por derrotado e siga adiante. As pedras que hoje atrapalham sua caminhada amanhã enfeitarão a sua estrada. ❜❜

 

Bufei, primeira missão, estava ansiosa, porém, com receio. Algo nada bom está por vir e esse algo nada bom é o Nevra, com toda a certeza absoluta ele irá em todo o caminho que formos para a missão ele vai fazer as malditas cantadas toscas. Só de pensar me deixa irritada, fecho a porta, ponho o meu ar para fora, precisava de ar, oxigênio. Um banho normalmente iria resolver isso.

Peguei minha toalha branca, abro a porta do banheiro.

 

...

 

Duas horas se passaram desde que caminhava com Nevra ao meu lado, a missão não era tão simples, porém não tão difícil. Olhava para os lados atenta a qualquer coisa, claro que iria e irá aparecer a qualquer momento um Black Dog por ali, isso estava óbvio. Até ouvir a voz de Nevra interrompendo os meus pensamentos:

— Chegamos. É aqui. — Disse indo um pouco mais para o lado para que eu também pudesse ver, uma grande caverna tinha ali no meio daquela floresta, engoli seco, sempre não gostei de cavernas. Um embrulho se formou em meu estômago, ele havia percebido o meu nervosismo.

— Não se preocupe, pode segurar minha mão se quiser. — Dizia ele, com aquele sorriso, lancei um olhar mortal, como se estivesse dizendo apenas palavras do tipo ''Eu vou te matar enquanto você dorme.'' Ele apenas ria com o que eu estava fazendo.

Apenas espero que ele não faça mais suas piadinhas idiotas, estou claramente perdendo toda a minha paciência.

 

...

 

Minutos, horas se passaram e nada dele voltar, okay, tem algo errado aí e eu vou descobrir! Determinada entrei mais a fundo daquela gruta ou caverna, argh! Nem sei mais o que é isso! Olhava para os lados, nada, confere. Olhei para trás, nada também, tudo certo. Caminhei mais um pouco até chegar em um beco sem saída, novamente, olhei para os lados. Vampiro morto num canto, confere...espera aí? Aquele é o Nevra! Corri até ele. Ele tá dormindo? Não me diga isso, pelo amor de Deus! Abracei-o por trás, tentando acordá-lo, vamos lá! Tem que haver algum jeito dele acordar...não é? Nessa hora meus caros espectadores eu tava entrando em desespero, sei que o odeio mas eu também o amo! Sabe aquela música, I Hate You But I Love You? Então, esta música me define o que eu sinto por ele.

Sua voz saiu rouca, dizendo:

— Não deveria estar aqui. — Dizia, sua voz saiu rouca e séria. Retruquei-o:

— Mas eu estou aqui. — Retruquei, minhas bochechas estavam ganhando um tom mais avermelhado e ele tinha já percebido isso, apenas deu um sorriso fraco.

— Vamos...você precisa sair daqui... — Falava, sair? Sem ele? Desculpe querido mas não.

— Não vou te deixar aqui sozinho! — Respondi, não eu tô pronta pra isso!

Ele tossia. Tirei rapidamente a mochila que carregava em minhas costas, abri e peguei uma poção. Dei um ''amém'' em meus pensamentos por fazer parte da Absinto.

— Beba isso. — Disse entregando o frasco com o conteúdo dentro. O mesmo pegou e começou a beber. Fechei minha mochila e botei-a nas costas.

— Obrigado. — Agradecia, um sorriso sincero saiu de seus lábios. Definitivamente, virei um completo pimentão naquela hora. Maldito vampiro.

Ria divertindo-se com minhas reações, pegou cuidadosamente minhas mãos e me levantou junto com ele.

— Vamos, temos que sair daqui. — Disse, olhando para os lados e para cima, assenti com a cabeça. Um barulho de um estouro pode ser ouvido, não estava muito longe de nós ou seja...

''Se ferramos, legal, agora...'' — Pensei, com um movimento mais rápido que a luz, ele me agarrou e me fez juntar nossos corpos. 

''Pra quê fazer isso, hein?'' — Pensei novamente, com o meu coração quase saindo pela minha própria boca.


Notas Finais


obrigadx por ler até o final ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...