História Dangerous Love. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Time Rush
Personagens Carlos Pena Jr, James Maslow, Kendall Schmidt, Logan Henderson, Personagens Originais
Exibições 29
Palavras 1.476
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Policial, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hihihihi
Hello meus amores!!!!!!
Voltei! Eu sei tá? Demorei mas a culpa não foi da minha criatividade, ou dos meus bloqueios... Ou da minha gêmea do mal... Foi culpa da minha falta de tempo pra postar mesmo.
Sorry.

O cap está... Leve. E cheio de mistérios à serem levantados.

Então fiquem de olho pois é só o começo meus lindos... Muahahaha

Boa Leitura.

Capítulo 3 - Jason Burn.


~ P.O.V Narrador ~

Enquanto escuta os tiros de James, Logan apenas ri o observando de um canto com o celular nas mãos.

Os tiros altos não o incomodam à muito tempo, ouviu isso por tanto tempo que já nem usava mais fones de proteção ou os óculos.

- Está se divertindo? - Pergunta o moreno se aproximando da plataforma onde está James.

- Você não faz idéia. - James diz alto sobressaindo o som dos disparos. Logan ri.

- Quer saber um truque para não errar nenhum tiro? - Olha para o alvo de James e percebe que nem todos os tiros acertaram o centro.

- Eu geralmente atiro bem, mas sabe, não é todo dia que se pode treinar tiros na delegacia. - Diz James.

- Como assim? - O moreno se apóia no vidro de proteção.

- São días cheios e quase não há tempo. - Diz entregando a arma para Logan. - Sem falar que é uma oportunidade ótima para o meu pai vir esfregar na minha cara a experiência dele.

- Você ter essa "rixa" com o seu pai é uma total idiotice. - Logan carrega a arma novamente e se posiciona aonde James estava antes. - Tem que se resolver com ele cara. É sério. - Aperta o botão para trocar o alvo e destrava a arma. - Ou você enlouquece. - Dá o primeiro tiro e acerta no centro.

Respira fundo sentindo o cheiro de pólvora e como se algo tivesse se ativado em seu interior ele começa a atirar em sequência.
Seus olhos quase não piscam com o barulho e não parece mais controlar seus pensamentos distantes.

Apenas desperta após apertar o gatinho e não ouvir estrondo nenhum.

- Uau. - Ouve James dizer ao seu lado. - Tiro meu chapéu para você. - Aperta o botão para o alvo se aproximar.
O local onde devia ser a cabeça do "alvo" está totalmente destruida.

- É só você imaginar algo que te atormenta e... Mandar bala. - Suspira devolvendo a arma para o outro.

- Logan. Que foi? Você está estranho. - Põe a mão no ombro do mesmo.

- Esse caso me incomoda. - Diz suspirando. - Só a idéia de... estudar esse caso de novo me atormenta. - O olha e sorri. - Más estamos juntos nessa não é? - Estende a mão.

- Juntos como sempre. - James bate na mão do mesmo e ri, recebendo apenas um sorriso de lado de volta.

- Vem, temos que revisar esse caso do jeito certo. - Diz Logan e Maslow o segue de volta à sua sala.

~ P.O.V James ~

Leio novamente a ficha do meu disfarce mas meus olhos parecem ter vontade própria ao se desviarem para a mesa do parceiro de Logan.

Já faziam pouco mais de 10 minutos que ele havia saído da sala e uma voz ecoava em minha cabeça dizendo para eu investigar.

Investigar?
Investigar o meu melhor amigo?
Que idéia idiota é essa?

Ouço a porta se abrir e um cheiro familiar enche o lugar.

- Nada de folga na minha sala mané, tire os pés da minha mesa. - Diz empurrando minhas pernas. - Não se acostume. - Estende um copo de café.

- Foi comprar café? - Pergunto dando um gole no copo alto da Starbucks.

- Fui, já são 7:30, não vou aguentar você como um zumbi na minha cola. - Diz tomando um gole do café. - Como está com o seu... disfarce? - Pergunta rindo.

- Bem... eu acho. - Suspiro.

- O quê? Desaprendeu como se dança? - Debocha.

- Não me lembre disso por favor vai. - Fecho os olhos. - Eu devia apagar o meu histórico. E a minha vida.

- Não seja exagerado. - Revira os olhos. - Você só precisa saber como não pisar no pé dela e... O resto ela te ensina. - Diz se encostando na poltrona. - Quando começa?

- Amanhã. - Olho para a ficha. - A partir de amanhã meu nome será Jason Burn.

- E de onde veio Jason Burn? - Pergunta Logan. - De que lugar?

- O que? - O olho confuso.

- Entra no personagem. Precisa saber como responder perguntas à seu respeito com naturalidade. Ou você se ferra. - Entorta a boca. - De onde você é Jason? - Pergunta novamente.

- Texas. - Sorrio e ele também.

- Olha que coincidência, eu também sou. - Ri um pouco. - De que parte do Texas você é? - Pergunta.

- New Braunfels, no norte. - Digo. - E você?

- Próximo ao Dallas. - Dá de ombros. - O que o trouxe para cá? De uma cidade pequena para a cidade grande. - Levanta a sobrancelha. Ele assumiu mesmo o personagem.

- Oportunidades de emprego, variedade de carreiras e as praias. - Sorrio.

- Praias... Você surfa? - Levanta a sobrancelha.

- Surfo, Windansea Beach é a minha favorita por causa das ondas. - Mantenho a animação em minha voz.

- Hm, voltando ao assunto de emprego, o que faz da vida? Quer dizer, você é só dançarino? - Levanta novamente a sobrancelha enquanto gira uma caneta entre os dedos.

- Sou formado em engenharia, mas quando vi o anúncio de que precisavam de um parceiro, resolvi arriscar. - Me sinto em uma entrevista de emprego. É de arrepiar mesmo.
- Só mais uma pergunta. - Apóia as mãos na mesa. - Por que parece estar com medo de mim James? - Pergunta e eu levanto a sobrancelha o fazendo rir. -  Espere até estar frente à frente com Bruno Martinez. - Se encosta na poltrona.

- Você já ficou frente à frente com ele? - Ele suspira.

- O assunto não sou eu. - Murmura fechando os olhos.

- Sua negação com a minha pergunta já respondeu. - Volto a olhar minha ficha. - Estava disfarçado quando aconteceu?

- James aonde quer chegar? Jogar joguinhos assim comigo não vão te levar a lugar nenhum. - Ele se levanta.

- Você parece nervoso demais para um caso que não necessita de tanto stress. - Devolvo e ele revira os olhos.

- Espera até estar lá ao vivo. Vai entender minha preocupação. - Suspira e seu celular apita.

O mesmo o olha e abre algo que não consigo ver o que é.
Seus olhos correm rápidamente como se estivesse lendo algo e logo se arregalam em surpresa ou medo.

- Vem, vou te levar para casa. - Diz rápido guardando o celular no bolso.

- Aconteceu alguma coisa? - Me levanto enquanto ele já sai da sala. - Logan? Está tudo bem?

- Tudo na mais perfeita ordem James, só tenho um compromisso e estou atrasado. - Diz quando entramos no elevador.

- Tudo bem então. - Dou de ombros.

Chegando no estacionamento escuro Logan sai na minha frente e eu corro para o seguir e entrar no carro.

Bate os dedos no volante durante todo o caminho revelando seu nervosismo e agitação.
Observo como parece tenso em sua postura e a atenção na estrada parece estar em segundo lugar numa escala de coisas para se preocupar.

O que será que o preocupa tanto?

Para em um sinal vermelho e move os lábios sem emitir som.
Vira a cabeça para os lados e volta a olhar para a frente ainda mexendo a boca.

"Tomara que não seja grave. Tomara."
Diz a mesma coisa várias vezes antes de voltarmos a andar.

"Tomara que o quê não seja grave"?
Cada pista que descubro abre varias outras perguntas em minha mente.
Como juntar os pontos?
Como descobrir do que se trata isso? De quem se trata?

Chegamos em frente ao meu prédio e ele suspira antes de destravar as portas.

- Estude mais algumas vezes esse disfarce e tome muito cuidado amanhã. - Diz finalmente me olhando.

- Tudo bem. - Sorrio e não recebo nenhuma expressão de volta. - Vou tentar não pisar no pé da Violet. - Brinco e ele revira os olhos dando um pequeno sorriso.

- Você sabe de quem estou falando. - Fica sério. - Se cuida. De alguma forma, não importa qual seja, eu vou estar perto de você. Estamos juntos nessa cara. - Diz.

- Juntos como sempre. - Sorrio e batemos as mãos. - Boa sorte com o seu "compromisso". - Abro a porta ve ele acena com a cabeça. - Tchau.

- Adeus Maslow. - Diz antes de sair com o carro e eu o observar se afastando.
Imaginando o que ronda sua cabeça.

Entro em meu prédio e apenas dou um leve aceno para o porteiro antes de ir para o elevador.
Ao chegar ao meu apartamento me jogo em minha cama e continuo lendo meu "script" digamos assim.

Devo seguir a risca essas informações e dados.

Ou como diria Logan.

Eu me ferro.


Notas Finais


Hehehe
Bom... Posso?
Vamos nessa!!!

LIKE. A. BOSS!!
AGAIN!
LIKE. A. BOSS!!!!!!!!!!!!!!??!

ISSO AÍ!

Bom, foi só por hoje gente, desculpe por não ter respondido os comentários do cap passado, prometo que vou responder agora mesmo!
E espero que tenha gostado o bastante para comentar de novo né?

É isso! Beijos!
#ContinuareiSempreEscrevendo

Muito obg gente!
Beijos meus brigadeiros!!!!!!!

💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙💙

Fui! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...