História Dangerous love - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance, Sobrenatural, Yaoi
Exibições 6
Palavras 837
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpem a demora estava meio doente ultimamente...
Espero que gostem! Desculpem os erros!
E boa leitura!!😘📖

Capítulo 6 - Bagunças...


               Pov' Hiroshi

Segui a enfermeira corredores e mais corredores a frente, enfim chegando ao quarto 301 ocupado por Renn. Adentrei o quarto enorme de hospital olhando o alfa pálido e com os olhos de pura raiva que tentaram ser substituídos por um sorriso ao me ver.

r--- Oi! --- a voz de Renn estava rouca e um pouco arrastada por conta dos remédios fortes. Me sentei na poltrona ao lado da cama e o observei, não respondendo o seu comprimento e sim esperando uma resposta da pergunta que estava evidente em meu rosto.

r---- Eu sei, eu sei! Vou tentar responde-lo devidamente...--- ele falou revirando os olhos com aparência de cansaço --- apenas continuei olhando-o e me arrumei direito na poltrona.

r---- Eu exatamente não sei como começar...

O olhei e vi uma expressão diferente dos que conhecia, estava visivelmente em seus olhos a confusão mental...

---- Nem você sabe o que ocorreu de fato, né!?

r--- Sinceramente?... Dificilmente alguém me tira do sério para ver até que ponto sou capaz de chegar... então...

----Sabe que não o matou, né?

r---- Sim...

---- E sabe que o que você fez em Shibuya não é normal, né?

r---- Não...? --- Renn disse tentando estar certo da resposta, o que não funcionou e a fez soar como uma pergunta.

Respirei fundo, estava deichando escapar algo...

---- Porque querem justamente a sua cabeça?...

r---- Eu não sei...? --- outra vez soou como uma pergunta, perdi a paciência, algo que ocorria dificilmente.

---- DA PRA PARAR DE MENTIR!!! --- gritei e o mesmo me olhou com surpresa, depois me acalmei e voltei a me sentar murmurando um " por favor"

r---- Eu vou ser sincero com você... Desde que te conheci minha vida está um caus de confusões...--- me olhou nos olhos pegando minha mão e apertando-a depois voltou a olhar em um ponto qualquer do quarto de hospital.

r---- Não sei realmente como eu fiz aquilo é também muito menos  por que alguém iria me querer morto.

----Por que você é o último Shinya...

Uma outra voz se fez presente no cômodo, logo revelando ser Akira com o olhar sério

r---- Akira-kun?!... Como---

a---- Você se lembra de tudo que aconteceu em Shibuya?

r---- Sim...

a--- Isso já é um começo...-- Akira estava sério de mais pra minha opinião. Ele percebeu que eu estava o olhando e me fitou de canto de olho.

a---- Você Renn é o último descendente vivo dos alfas lúpus, por isso querem a sua "cabeça" --- falou fazendo aspas com os dedos. Renn apertou mais minha mão ao receber a notícia

r---- Minha irmã está correndo perigo também?..

a--- Provavelmente...!

Renn abaixou a cabeça, fechou os olhos bem fortes e murmurou baixo " depois de tudo que aconteceu..." E respirou fundo voltando a olhar para Akira.

r---- Como sabe de tudo isso?... --- Akira ouviu a pergunta e se sentou na maca ao lado de Renn tocando em seu rosto. Isso fez com que o mesmo apertasse ainda mais minha mão.

a--- Renn... Isso não importa agora... Precisamos ver a sua saúde e segurança! Sua e de papai...--- Akira falou se levantando e caminhando em direção a porta, eu ja estava irritado, então levantei e segurei seu pulso, impedido de que andasse mais.

h---- Acho que ele merece uma resposta melhor, não?!..--- Akira permaneceu com a cabeça baixa e Renn com a feição surpresa atrás de mim.

a---- Quando meu pai melhorar conversamos devidamente... Agora me solte! Esses problemas não são seus!...--- O soltei , com vontade de meter um murro na cara do mesmo, mais o soltei.

Vi sair do quarto, e voltei a me sentar na poltrona, dando um sorriso leve a Renn que voltou a pegar minha mão.

r---- Nunca vi um ômega com atitudes!...--- Me disse rindo enquanto eu apenas apreciava o ar pesado se esvair do quarto

h---- Então só conheceu o seu primo...-- Nós dois rimos da piada e Renn me fez levantar puxando-me e fazendo me sentar novamente ao seu lado, corei com o movimento e virei o rosto..

r--- Ei!!... Olhe pra mim...--- ele disse com um tom de voz parecendo magoado, virei-me meio tímido, o que estava acontecendo comigo?

r---- Já disse que gosto do seus olhos?...

h---- Já...-- ele riu e pos sua mão em minha bochecha, acariciando de leve com o polegar a mesma

r---- E já disse que gosto muito de você?... Desde a noite em que te encontrei?...--- paralisei completamente naquele momento, só escutando minha boca soltar um "não" gaguejando automaticamente...

Renn riu novamente de meu jeito é quando ia falar algo, foi interrompido pela porta sendo aberta pela enfermeira de antes.

enfermeira--- Senhor Renn precisa descansar agora. Por favor senhor Hiroshi pode se retirar?

h---- Claro!... --- a respondi ganhando um sorriso da mesma. Olhei para Renn e ele me olhou com feições tristes

h---- Eu volto amanhã, sim?... --- E me levantei, mas fui impedido de continuar meu caminho, pois Renn me puchou e deu um beijo em minha bochecha.

A enfermeira nos olhou surpreendida e corada. Me retirei do quarto sem antes dizer um tchau baixo e andei as pressas para a saída do hospital. Peguei um táxi e indiquei o caminho para meu apartamento.

Mas o que raios estava acontecendo comigo?!!..

               

                               Continua...



Notas Finais


Gente por favor me digam se estão gostando! digamos que estou meio inseguro apesar de estar adorando escrever pra vocês!!!
Bjs da filha do GDragon😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...