História Dangerous love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ace of Angels, Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, F(x), G-Friend, TWICE
Personagens Amber Liu, Chaeyoung, Chanmi, Choa, Dahyun, Eunha, Jennie, Jihyo, Jin, Jisoo, Jungkook, Jungyeon, Kai, Krystal Jung, Lu Han, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Sana, Sehun, Seolhyun, Sowon, Suga, Tzuyu, V, Yuju
Tags Satzu/tzuna
Visualizações 12
Palavras 2.986
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Magia, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


olá takarrarinhos como vão?
sem mais delongas
boa leitura!!

Capítulo 2 - A vision


00:23  CASA DA SANA- SEUL

eunha explorava toda a casa, tanto o andar de baixo como o andar de cima eram decorados com vários quadros japoneses e retratos dela com a família e algumas das suas amigas. 

eunha subiu as escadas para ir para o quarto de sana já que estava cansada demais, ao chegar no quarto, ela se surpreendeu ainda mais com o bom gosto de sana, o quarto pintado de azul turquesa com várias nuvens no teto, sua parede enfeitada com várias texturas em japonês e algumas em coreano, na cama havia alguns ursos de pelúcia e almofadas com símbolos japoneses. 

ela se joga em cima da cama, se corpo parecia pesar mil toneladas e sua mente estava mais embaralhada que baralho de magico. antes que ela pode-se cair no sono um barulho chamou sua atenção fazendo assim que ela pula-se da cama. ela vai até a janela abrindo-a e se deparando com uma imagem um tanto engraçada, sua melhor amiga myoui mina caída no chão com a mão na cabeça e uma careta de dor.

- oque você ta fazendo aqui, mina?- a garota fala entre risos e a outra logo trata de levantar e exibir suas grandes asas voando até a janela onde eunha estava.

- eu vim atrás de você, mas já vi  que foi uma péssima. nem para me ajudar, agora da espaço ai que eu vou entrar.- a mais nova logo concede o pedido, e a mais velha entrar.

- deram permissão para você vim?

- claro que não, mas dei um jeitinho para convencer o jin de abrir o portão para eu vim.- ela encolhe as asas e se joga na cama, os olhos cor de lilás percorrem todo o quarto antes de virar para eunha que ainda estava encostada na janela.

- como você sabia onde eu estava?

- simples, fui até yuju e como você não estava lá pedi para ela fazer um feitiço de localização e kabum te achei.- eunha se aproxima de sua amiga puxando uma cadeira para senta perto da mesma.

- sowon estava lá?

- eunha, você tem que esquecer aquela bruxa maldita, por culpa dela você perdeu suas asas e poderes e no final ela te deu um belo de um fora.

- eu sei mina mas...- eunha abaixa a cabeça e tenta segurar as lágrimas que existiam em cair.- eu amo ela, e não importa oque tenha perdido vou continuar amando ela.

- é cada uma viu, essa casa de quem é?

- de uma policial, disseram que eu tinha que ficar com ela até descobrirem onde moro.- eunha levanta da cadeira indo até a instante que havia no quarto.- ela é tão interessada nesse lance de vampiros que até me assusta, só espero que ela não faça nada comigo por eu ser um anjo,

- pois é... espera, você contou para ela que você é um anjo?- a mais nova virar para encarar a mais velha e acaba levando um olhar fuzilador.

- contei, por que?- nessa frase a morena levanta em salto e corre em direção a outra com um olhar indignado.

- você é louca jung eunbi? contar para um mundano que você é um ser celestial só piora sua ficha com os anjos guardiões.

- desculpa eu não sabia.

- eles tiraram seus poderes mas a burrice não. onde ela tá?

- ela saiu faz um tempo, por que?

- quando ela chegar vou remover essa parte da memória dela, se os guardiões descobrirem ferrou tudo.

00:12 GANGNAM-GU

- tzuyu, oque você fez?- o garoto pergunta em voz baixa.

- ele ia nós ver de qualquer maneira, kai.- a mais nova fala enquanto olhava o corpo do policial jogado no chão.

- agora ele estar morto e chamou atenção de todos os policiais que estavam la fora, é só questão de tempo até que eles subam até aqui e nos prendam e nos leve para algum laboratório.- jennie fala e levanta indo até a escada e abaixando-se para observa o que ocorria lá embaixo.

o andar de baixo da casa estava lotado por vários homens e mulheres armados usando uniformes, mas uma voz chamou atenção de jennie fazendo-a olhar em direção a porta.

- o que etá acontecendo aqui?- a mulher de cabelos um pouco avermelhados entra dentro da casa acompanhada por mais duas que aparentavam serem mais novas.

- senhorita kim jisoo, um de nosso oficias sumiu faz alguns minutos e achamos que o grito que veio do andar de cima é dele.- jennie não espera mais nada e levanta indo até seus irmãos que pareciam ainda está discutindo.

- da para os dois pararem de brigar para podemos sair daqui antes que eles cheguem.- os dois levantam olhando para a mesma.- ótimo, vamos sair pela janela.

eles se aproximam da janela e jennie é a primeira sair, ela pula na arvore mais próxima da casa, logo em seguida kai faz o mesmo. antes que tzuyu pulasse ela da uma ultima olhada no corpo jogado no chão, ela olha em sua cintura e ver algo brilhando, ela anda em direção ao objeto e percebe que era uma pistola taurus pt 939. ela á retira da cintura do rapaz e se afasta um pouco antes de aponta a arma para o pescoço dele dando um tiro certeiro nas marcas de mordida que havia nele.

barulhos de passos subindo as escadas foram ouvidos por tzuyu que tratou de usar sua velocidade para sair da casa o mais rápido possível. ela pula em cima do telhado e sem fazer nenhum barulho ela pula em direção a floresta que havia do outro lado.

ao chegar onde seus irmão se encontravam ela é recebida por olhares fuziladores.

- que foi?- ela passa pelos dois adentrando ainda mais na floresta.

- por que demorou tanto, estava querendo ser pega? e essa arma?- jennie pergunta enquanto seguia a mais nova.

- eu acabei com as provas de que um vampiro matou aquele homem e essa arma me ajudou muito.- ela fala jogando a arma em cima de uma alta arvore.

- como assim?- o mais velho pergunta confuso.

- eu dei um belo de um tiro na marca das minhas presas escondendo-as.- ela senta em uma pedra observando os irmãos

- ótimo, nos safamos mas e agora? não temos para onde ir.- jennie fala enquanto senta ao lado de tzuyu.

- eu tenho um amigo em seul, ele pode nos ajudar.- kai fala enquanto ajeitava o seu cabelo que estava bagunçado por conta do vento

00:23  OSAKA- JAPÃO

- por favor... m-me perdoe- o homem tinha dificuldade para falar já que sua boca estava cheia de sangue.

- e por que você acha que ela deveria perdoa você?- a loira sentada em uma lata de lixo observando a cena se pronunciou chamando a atenção da morena que estava na frente do homem.

- por que... eu sei o-onde eles estão, e se me matar agora v-você não vai acha-lo.

- não confio em você.- a morena se abaixa fazendo contato visual com ele.

- deveria hirai, só eu sei a localização daquele bruxo maldito que pode tirar esse espirito de você.

- hirai, não podemos confiar nele.- a garota que antes estava sentada, agora estava ao lado da morena mais nova.

- eu sei, mas e se ele estiver falando a verdade?- ela levanta e faz contato visual com a garota.

- acho muito difícil...- ela pega na gola do homem e faz com que ele olhe diretamente para ela.- é melhor você fala ronde aquele desgraçado está ou você vai ter a cabeça decepada.

- só falo se vocês prometerem que não vão me matar.- a garota solta a gola dele ajeitando sua posturar e ainda matendo contato visual com ele.

- feito, agora fale- a morena fala dando um passo a frente.

- ele está em seul...

- coreia?- a loira fala com uma cara de dúvida

- alguém aqui assistiu as aulas de geografia muito bem.

- se eu fosse você fecharia essa boca bem fechada.

- eu já falei oque vocês tanto queriam ouvir, agora me deixem ir.- ele fala se levantando e enxugando o sangue que havia em sua boca.

- vai antes que mudemos de ideia.- a mais nova fala dando espaço para ele sai.

o homem sai na maior tranquilidade e quando vira a rua para sair do beco a garota mais velha lança um olhar intimidador para a morena.

- você ficou louca ou oque hirai momo?- ela fala enquanto fuzila a mais nova com olhar enquanto ela anda até a lata de lixo para se sentar na mesma.

- desculpa yerin, mas eu precisava saber a localização de johann, não aguento mais essa vida.- ela fala enquanto abaixa a cabeça e yerin se aproxima da mesma a abraçando de lado.

- eu sei que não é fácil mas...- ela é interrompida por momo que pular da lata ainda de cabeça baixa- momo!? está acontecendo não é.

- yerin... sai da minha frente- ela fala levantando sua cabeça mostrando seus olhos que agora estavam alaranjados- o dever me chama.

- momo, tenta se controla, não deixa essa raposa te domina de novo- ele se aproxima da amiga e segura em seus ombros- você não pode deixar esse espirito de possui novamente.

- tarde de mais...- as presas dela já haviam crescido e com elas as orelhas.- saia da minha frente não quero a machuca você.

yerin apenas sede espaço pois sabia que não teria como ajudar a sua amiga, aquele espirito de kitsune que havia dentro momo era incontrolável e ela sabia disso. agora sua amiga iria matar varias pessoas e ela não poderia fazer nada a não ser esperar que tudo acabace, mesmo momo matando apenas aqueles que fazem o mal, as duas, principalmente momo, se sentam péssimas.

01:02 CASA DE SANA-SEUL

sana abre a porta de sua casa dando de cara com eunha sentada no sofá, ela termina de trancar e vai até eunha que aparentava estar dormindo, mas não ela estava de olhos bem abertos.

- eunha!? eu achei que você...

- sana...- ela levanta e fica de frente para sana- eu cometi um erro e irei conserta.

- do que você está falando?- seu rosto toma a expressão de confusa.

- mina, pode entrar- sana logo olha para traz tendo a visão de uma bela garota de olhos lilás e asas brancas, sua boca abria e fechava diversas vezes mas nada saia.- não ira doer, não é mina?

- não se preocupa eunha, o pior que pode acontecer é eu apagar toda a memoria dela.- a garota se aproxima de sana que continuava paralisada.- prometo ser breve.

sana não teve oportunidade de falar, mina tocou em sua cabeça fazendo com que ela cai-se em seus braços. a garota a coloca no sofá e faz alguns movimentos com as mão mantendo seus olhos fechados, mina faz um movimento que parecia que ela estava pegando algo. nisso ela para os movimentos e abre os olhos pondo-se de pé em frente de eunha.

- pronto, agora me ajuda a levar ela para o quarto por que vai demorar para ela acorda.

- você apagou a memória dela?

- sim,mas só a parte que você conta a ela sobre quem você é, o resto ela lembra.- ela fala enquanto coloca o braço esquerdo de sana em volta do seu pescoço- agora me ajuda que essa garota é pesada.

01:23- SEUL

- nossa!- jennie fala admirando a casa onde kai falou que seu amigo morava- esse garoto é solteiro?

- não, ele é casado a bastante tempo- kai fala enquanto toca a campainha.

- que droga- de jennie bufa e cruza os braços 

- que foi irmãzinha? queria passa o rodo nele também- tzuyu fala arrancando uma risada baixa de kai.

- muito engraçado tzuyu, já pensou em entra em um circo?- tzuyu ia rebater mas ela é interrompida pela porta que é aberta por uma garota que aparentava ter 27 anos, seus cabelos eram curtos e loiros, sua pele branca que nem papel.

- kai!?- ela pergunta com um sorriso enorme no rosto

- choa, a quanto tempo!- ele fala abraçando a garota que logo retribui,- choa, essas são minhas irmãs, jennie e tzuyu.- ele fala apontando para cada uma.

- você que é a tzuyu- ela fala e tzuyu apenas assenti com a cabeça- o kai fala muito de você.

- ah, claro que fala.- ela da um sorriso cínico para kai que apenas da um sorriso de lado.

- e o lu han!? ele está ai não estar?- ele pergunta olhando para a moça que continuava na porta,

- estar sim, ele esta na biblioteca.- ela da espaço para eles entrarem- pode subir, você já sabe onde é!

kai apenas assenti e vai em direção á escada subindo a mesma. assim que chega na biblioteca ele bate duas vezes na porta antes de ouvir um "entra" vindo de dentro, ele abre a porte vendo seu amigo com um robe azul.

- estou atrapalhando?- ele fala entrando e lu han levanta da cadeira onde estava.

- claro que não entre e sente-se - ele fala e kai logo assenti sentando-se na cadeira um pouco á frente da que ele estava sentado- então que traz meu amigo de muitos anos aqui?

- preciso de sua ajuda, minha irmã, mais nova sem querer revelou onde morávamos para a polícia e não tem como voltarmos, tem como você deixa agente ficar aqui?

- claro kai, eu também estava precisando que alguém tomasse conta da minha casa enquanto eu estou fora.

- vai viajar?- kai não evitou a curiosidade.

- não. eu e choa precisamos ir para aldeia e passa um tempo com os outros elfos.

- oh, então podemos ficar?

- claro! suas irmãs estão ai?- kai apenas assenti com a cabeça fazendo lu han levantar todo animado- meu deus, finalmente vou conhecer a tal tzuyu, aquela que mata apenas por diversão.

- não fale isso perto dela ou ela mata você também por diversão- lu han solta uma risada baixa e vai em direção a porta.

os dois saem da biblioteca e se encaminham até a escada, as descendo o mais rápido possível. assim que terminam eles vem as três garota sentadas no sofá rindo.

- então vocês são as famosas irmãs do kai?- lu han fala se aproximando delas e beijando as costas das mãos das mesmas- kai sempre me fala muito de vocês.

-coisas boas ou coisas ruins?- jennie pergunta com um sorriso em seu rosto.

- um pouco de cada- ele fala levando uma cotovelada vindo de kai- aproposito, meu nome é lu han, sou um elfo e tenho dois séculos e meio e conheço kai já vai fazer 2 décadas.

- você é tão velho assim? eu só tenho um século e três décadas e já me acho velha.- tzuyu brinca arrancando um risada de lu han.

- nunca vi um elfo na minha vida- jennie fala atraindo a atenção de lu ha para ela.

- bem acho que você deu sorte, eu e choa somos elfos, mas choa é mais especial por que ela é filha de uma ninfa do tempo.- lu han fala enquanto sentava em um poltrona.

- pensei que elfos tinham orelha pontudas e cabelos cumpridos- tzuyu fala brincando com as pontas de seus cabelos.

- e temos- choa responde com toda a simpatia que ela tinha- usamos esses anéis para nos disfarçamos, quando o tiramos isso acontece- ela tira o anel e logo em seguida seus cabelos cresceram assim como suas orelhas que foram pegando uma forma pontuda.

- wow, adorei isso- ela fala e logo em seguida choa coloca o anel de volta fazendo com que seus cabelos e orelhas volta-se ao normal.

- então, vocês aceitam uma dose de sangue, podem escolher o tipo- lu han fala e as duas irmãs olham surpresas para ele- o que foi? temos um estoque de sangue lá embaixo, recebemos muitos vampiros aqui sabiam?

- adorei essa casa- jennie fala e lu han logo solta uma risada nasal- eu quero O positivo

- A negativo.- kai fala encanto ajustava as mangas de sua camisa.

- A positivo- tzuyu fala e logo choa assenti indo até a lareira..

ela retira um quadro revelando um potão que havia ali, ela aperta o botão que logo revela uma passagem ali. ela entra e em alguns minutos ela retorna com três garrafas com um liquido vermelho, ela entrega as garrafas para os três e se senta no colo de lu han.

- eu preciso descobri mais sobre essa casa- jennie fala enquanto abre a garrafa.

- vocês trouxeram alguma coisa com vocês?- eles negam com a cabeça recebendo um olhar indignado de lu han- como assim você querem se mudar e não trazem uma roupa?

- acho que foi a correria de tenta fujir da policia- jennie fala enquanto coloca a garrafa já vazia em cima da mezinha que tinha ali.

- então amanhã iremos fazer compras, já faz tempo que não vou ao shopping. então subam e vão descansar.

- já que não dormimos, eu posso ir para a biblioteca?- pergunta soltando a garrafa em cima da mezinha.

- claro podem subir- lu han fala e os três não esperam mais nada, eles apenas usam a velocidade para subir- acho que temos esconder algumas coisas quando saímos se não eles quebraram tudo.- choa rir do argumento do marido e se levanta pagando as garrafas que eles haviam deixado.

quando choa ia pegar a garrafa de tzuyu, um flesh passou por sua cabeça a deixando um pouco tonta, fazendo com que ela cai-se em cima do sofá mas próximo.

- uma visão novamente?- ela assenti- pela sua cara não parece muito boa.

- e não é- ele se senta ao lado dela pegando a mão da mesma.

- me conta como foi.

 


Notas Finais


bem foi isso takarrarinhos espero que tenham gostado
desculpe por qualquer erro e obrigado pelos favoritos
um abraço da takaharrue para os takarrarinhos e até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...