História Dangerous Love - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cara Delevingne, Justin Bieber
Personagens Cara Delevingne, Justin Bieber
Tags Cara Delevingne, Dangerous, Justin Bieber, Love
Visualizações 64
Palavras 2.428
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha só quem voltouuuuu.. Vocês tão querendo me matar por que eu só posto um capítulo em cada semana, me perdoem! Mas é muito complicado por que essa história que eu faço, não é sozinha e a menina que eu faço junto tava sem internet por esses dias.. Enfim, tem mais outro capítulo pronto e eu vou escrever mais um agora.
Espero que gostem desse, XoXo

Capítulo 28 - Disappointing life


Fanfic / Fanfiction Dangerous Love - Capítulo 28 - Disappointing life

                          Narrador POV

Após ter passado exatos quinze minutos da mensagem que Leah enviou a Justin, o mesmo procurava por ela pela praia. 

Leah observava o mar, e assim que sentiu a presença de Bieber, se levantou sem dar uma palavra sequer e eles foram em direção ao carro. 

Justin e Leah tinham muito que conversar, por isso pouparam suas palavras no caminho até a casa de Bieber. 

                        Leah POV

Justin parou o carro na garagem e nós descemos, entrando pela porta do fundo. 

- Você pode ir pro quarto se quiser, vou tomar água. - disse e ele assentiu. Eu não queria tomar água nenhuma, eu queria mesmo é cavar um buraco e me enfiar. 

Peguei meu celular e mandei uma mensagem a Tris avisando que eu estava bem e que logo explicaria tudo a ela. 

Finalmente tomei a tal água e subi lentamente as escadas, fui em direção a porta do quarto de Justin e entrei sem bater. Ele estava saindo do banheiro apenas com uma toalha na cintura e eu tive que encarar seu abdômen delicioso que ele sempre tem.

- Tira uma foto que dura mais. - ele disse ríspido e entrou pro closet. 

Fechei a porta do quarto e fui até sua cama, sentando na mesma, esperando a dondoca pra termos aquela tal conversa.

- Então.. - ele começou a falar, saindo do closet já vestido. - Você precisa me explica algo, certo? - pelo visto ele estava tentando manter a paciência que ele mal tinha.

- Não te traí! - afirmei. - Chaz viu tudo errado. 

- Como? Ele estava mentindo? Ou é cego? Ah já sei, ele deve ter visto uma menina na festa do William igualzinha a você, subindo com ele pro quarto. - ele disse com a ironia de sempre.

- Se for me atacar com dez pedras na mão, eu vou embora, você mal deixou eu terminar. 

- Tudo bem, continue. - ele cruzou os braços. 

- Bom, eu estava bêbada, então não tinha muita consciência do que estava fazendo, Will... - ele suspirou ao ouvir o apelido que eu sempre o chamava. - me levou até o quarto e antes de rolar beijos e até o ato principal, meu celular tocou e eu atendi, e ouvi a notícia de que você havia tomado um tiro, desci correndo e foi isso. Eu não te trai Bieber, tenho minha dignidade ainda! Mas pelo visto, você não tem. - disse, suspirando. 

- Como assim?!

- Te vi com a Jasmine no escritório, quando saiu do hospital. Sua festinha foi boa pelo visto.

- Eu- é.. - ele começou a gaguejar procurando por uma resposta. - eu achei que você tinha me traído porra, por isso fiz aquilo. Foi no calor do momento. - ele passou a mão pelos cabelos, nervoso.

- Belo jeito de se resolver as coisas. - disse revirando os olhos. 

- Leah.. Não devemos ficar assim! 

- Justin, não dá desse jeito. Primeiro por que você me traiu com aquela vagabunda, segundo que olha como nosso namoro já está. Imagina no futuro? Vai ser um relacionamento cheio de traições? Não é assim que eu quero ter! 

- E o que seremos agora? - ele perguntou se sentando ao meu lado. 

- Eu-u não sei. - disse, ele precisava se aproximar desse jeito?

- Não faz isso comigo. - ele suplicava. - não faz isso com a gente, Leah! Não sabemos o que seremos no futuro, mas vamos tentar. Eu não aguento mais um dia sequer sem você. - ele disse e pegou em minhas mãos. 

- Justin.. Me desculpe. - disse passando meus dedos carinhosamente em sua mão. - Vamos manter contato, ser amigos se quiser, mas precisamos ter esse tempo pra ver se é isso que realmente queremos. Um namoro tem muita responsabilidade, principalmente o nosso, por que tem pessoas querendo atrapalhar isso. - olhei em seus olhos, e aquele brilho que eu sempre via, tinha sumido. Isso me doía tanto, mas era preciso. 

- Tudo bem, é a sua opinião, mas saiba que com isso eu não concordo! - ele disse e antes que eu pudesse falar algo, escutamos vozes dos meninos. 

- Vamos descer? - perguntei.

- Por mim. - ele deu de ombros e nós descemos, todos nos encararam.

- Voltaram? Aeeeee casal. - Chris que era o mais quieto da turma, gritou. Pelo visto não estava sóbrio.

- Não voltamos, gente.. Apenas demos um tempo agora, mas seremos amigos e sempre que puder irei ver vocês! - disse. - Justin, posso dormir aqui? Estou sem carro.

- Pode sim, só escolher o quarto! - ele disse e eu assenti, indo até as escadas. 

- Boa noite, Leah! - os meninos gritaram e eu sorri, subindo até o quarto.

Escolhi um qualquer e tranquei o mesmo, não queria ninguém me incomodando. 

Deitei na cama, e as lágrimas começaram a pular de meus olhos. Não era isso que eu queria, mas era preciso. Eu e Justin precisamos resolver nossa vida, pra depois estarmos finalmente juntos. 

Eu o amo, é, eu amo ele.. Mas não sei se daria certo agora!

Vocês devem estar pensando que eu sou uma otária, que estou fazendo uma tempestade em um copo d'agua, porém não é. Tem a Jasmine, o Tyler, o Will. Tem muita coisa envolvida e não sei se seria bom um relacionamento agora.

Mas podem ter certeza de quê, eu nunca irei esquecer dos bons momentos que passei com ele. 

O dia do barco, meus desejos, o pôr do sol, tudo foi incrivelmente perfeito e é algo que nem se eu quisesse, irei esquecer. 

Eu precisava de Justin mais do que tudo, mas sei que vou sobreviver sem ele nesse tempo.. Pelo menos é isso que eu espero. 

                        Justin POV

Minha vontade era de ir atrás dela, de beija-la e dizer a ela que a amo, mas o medo, o orgulho e a falta de coragem era mais alto do que qualquer coisa.

Continuei na sala com os moleques, porém mal prestava atenção no que eles falavam, pensava apenas em Leah. 

Será que ela não sentia o mesmo por mim? Ou realmente me traiu? Ou então, ela tá namorando com outro? Nossa, mas que pensamento idiota, Justin! 

Eu iria dar todo o tempo do mundo pra ela, desde que no final ela volte pra mim, por que ela é minha. E se não é, não será de mais ninguém. Nem William e muito menos Taylor! 

Falando nisso, Taylor sumiu do mapa.. Com certeza logo irá agir, e Davis também. 

- Ow, Justin. - Chaz me chamou e tacou uma almofada na minha cara, olhei pra ele e fuzilei o mesmo. - a gente tava te chamando parceiro. 

- Tá pensando na Leah, certeza. - Nolan disse e todos riram. 

- E se eu estiver, algum problema? - fui grosso. 

- Que isso cara, claro que não. - ele disse levantando os braços em rendimento. Gay mesmo.

- Vou dormir, falou galera. - disse e levantei indo até as escadas, sem esperar uma resposta qualquer.

Entrei em meu quarto e tranquei a porta, deitei em minha cama e me cobri, eu com certeza sentiria falta de Leah dormindo em meus braços depois de uma longa noite de prazer. 

Ela é muito importante pra mim, e seja o que Deus quiser e proporcionar o melhor pra nós dois.. 

                   Narrador POV

Justin e Leah dormiram, na mesma casa, no mesmo corredor, porém não no mesmo quarto ou na mesma cama.. Só Deus sabe o futuro que ele reserva pros dois e cá entre nós, sabemos que isso não irá durar por tanto tempo. 

Os dois se amam, eles só não sabem o que um sente pelo outro, e é como dizem, tem gente que está junto mas não se amam, e tem gente que está separado mas se amam como se fosse a última pessoa do mundo. E é o caso da Leah e do Bieber. 

Só esperamos quê, nenhum dos dois, desista.

                           Leah POV

A claridade invadiu meus olhos, e eu os apertei rapidamente, maldita cortina que eu esqueci de fechar.. Chorei tanto, que mal vi a hora que fui dormir. 

Levantei da cama e fui até o banheiro, percebendo meu estado, que não estava um dos melhores, cá entre nós.

Lavei meu rosto, que estava inchado por conta do choro, e graças a Deus havia uma escova de dente e uma pasta novinha em folha. Escovei os dentes e saí do banheiro, destrancando a porta, e descendo em seguida. 

- Bom dia. - Chaz disse assim que me viu, após entrar na cozinha. 

- Oh, bom dia. - disse. - Chaz.. 

- Sim? - ele se virou pra mim com um pão na mão. 

- Não traí o Justin! sei que você me viu subindo pro quarto com Will, mas nem se quer o beijei. 

- Tudo bem, Leah.. Se você diz, eu acredito. - ele deu de ombros enquanto passava a manteiga no pão. 

- Mesmo? Eu gosto de você, e da sua amizade e não... 

- Leah, relaxa. Eu acredito em você e também gosto de ti. - ele disse e veio até mim depositando um beijo em minha testa, sorri. 

- Oi galera, bom dia. - Christian surgiu na cozinha. 

- Chris, a Cait veio com você ontem? 

- Não, ela sumiu assim que você saiu da boate. 

- Ah, sim. - disse e tomei o último gole do suco que continha no copo. - To indo embora gente, até mais. - levantei na cadeira, colocando as coisas na pia e antes que eu saísse, Chaz me chamou. 

- Quer que eu te leve? Vou passar na sua casa mesmo, pra ver a Hannah. 

- Tudo bem, vamos então.

- deixa eu só trocar de roupa. - ele disse e eu assenti. 

- Bom dia, Biebs. - Chris disse, e levantei minha cabeça pra encarar Justin. 

- Biebs? Que apelido brega. - Justin disse e Chris riu. - Oi, Leah. 

- Oi! - Justin não estava com a cara de que teve uma boa noite de sono, depois de tudo também.. Já era de se esperar.

[...]

- Vai entrar, Chaz? - perguntei, antes de sair do carro.

- Não, só fala pra Hannah que eu estou aqui. - ele disse e eu assenti. - Ah, Leah.. Sinto muito!

- Pelo quê? 

- Bieber te ama. 

Saí do carro sem dar uma resposta e entrei em casa, fui até a cozinha e Emma e Hannah conversavam algo.

- Seu namoradinho está te esperando, Hannah. - disse. 

- Tá bom, beijos meninas. - ela disse e saiu. 

- O que houve? - Emm perguntou, e eu apenas balancei a cabeça em negação.

- Nada. - disse e subi meio desnorteada pro meu quarto.

'' - Sinto muito!

- Pelo quê?

- Bieber te ama."

Essa cena ecoava em minha cabeça, Bieber me amava? Não, não é possível. Isso é mentira do Charles. 

- Cait? Onde você tá? - perguntei, assim que ela atendeu no terceiro toque. 

- Saindo da casa de um carinha. - ri pelo nariz, ela não presta. - por que? O que houve? 

- Chaz me disse uma coisa hoje. 

- O que? 

- Ele disse que o Bieber me ama..

- E isso é bom ou ruim?

- Eu-u não sei. 

- Faz o seguinte, vamos nos encontrar no shopping, fazemos compras e conversamos sobre isso, tudo bem?

- Pode ser, te encontro as 2pm. - disse. 

- Beleza, até mais queridaaaa. - ela gritou e eu desliguei. 

Caí na minha cama, e resolvi que iria cochilar um pouco, antes de encontrar Caitlin.

Fiquei pensando nas palavras de Chaz, mas logo tratei de retirar aquilo de minha cabeça, adormecendo em seguida. 

Acordei no pulo, vendo que já eram 1:15pm. Levantei correndo, fui até o banheiro e tomei um banho relaxante, saí do mesmo e fui até o closet escolhendo uma roupa simples e confortável. Penteei meu cabelo, e o sequei, passei apenas um corretivo e rímel pra não ficar sem nada na cara, e desci. 

- A onde você vai? - Hannah perguntou assim que viu que eu estava "arrumada". 

- Ué, virou minha mãe?! - perguntei e ela revirou os olhos.. 

- A gente nem conversa mais, Leah. Você tá toda estranha, não conta mais as coisas. - Hannah disse, drama aquela hora não, por favor! 

- Hannah, agora não. 

- Por que? 

- Eu vou sair, não está vendo? 

- Leah.. A gente precisa conversar. - ela disse, mas eu já estava indo até a garagem, apenas a ignorei.

Entrei em minha BMW, e saí cantando pneu, em quinze minutos eu já estava no shopping. 

Cait esperava impaciente na frente do shopping e eu ri com aquela cena.

- Foi mal a demora. Hannah deu piti lá em casa. 

- De boa, vamos entrar? 

- Sim!

[...]

- Eu acho que ele te ama sim, por que dá pra perceber. - ela disse após eu ter contado tudo a ela, sobre o que havia acontecido ha uma noite atrás. 

- Como? - disse enfiando uma colher de sorvete na boca. 

- O jeito que ele te olha, como ele fala de você.. São muitas coisas que você acaba não percebendo Leah..

- Mas por que ele não disse que me ama? 

- Faço essa mesma pergunta a você, por que não disse que o ama? Para com esse drama, Leah Parker, você não merece essa infelicidade, os dois não merecem.

- Eu não sei, Cait.. De verdade! - disse balançando a cabeça.

- Conversem de novo, tentem resolver os problemas, ninguém os resolve fugindo, como você está fazendo. 

- Vou pensar nessa possibilidade. - disse e ela assentiu, sorrindo.

[...]

Cheguei em casa, abrindo a porta, cheia de sacolas nas mãos e me deparei com várias caixas espalhadas pela sala. 

- O que tá acontecendo aqui? - perguntei assim que Emma apareceu. 

- Hannah e eu vamos embora. 

- Pra onde? Tão doida? 

- Não te interessa, nós só vamos. - ela foi grossa e eu me assustei com a resposta. Mais essa não né, gente. 

- Por que? 

- Por que, Leah? - Hannah apareceu na escada. - Bom, vamos lá.. A gente não se vê mais, não conversamos mais, não sabemos mais com quem você anda, não sabemos mais a onde você vai. Absolutamente nos tornamos estranhas dentro dessa casa, e eu não quero morar com uma estranha.

- Mas, Hannah..

- Mas nada, Leah.. Ta decidido. - as lágrimas já queriam cair. 

- E é assim? Bela amiga vocês são! Falsas. 

- Falsa? Falsa é você, garota. Você não acha que nós não sabemos dessa sua nova amizadezinha? - Hannah se alterou.

- Hannah, você não pode passar nervoso. - Emma disse e fez com que a Hannah se sentasse no sofá.

- Por que? 

- Eu estou grávida, Leah.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...