História Dangerous Memories - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Jungkook, Original, Romance, Sexo, Violencia
Exibições 12
Palavras 710
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Are You Okay? +


Are you ok?

"Se eu te perder, eu perco tudo, eu perco o mundo."

A mulher me olhava dos pés à cabeça e eu me curvei, Jeongguk fez eu parar e me olhou sério. Seu irmão veio e o abraçou e logo em seguida me comprimento eduacadamente.

- Hyung essa é Yoon, - sorriu e olhou sorridente seu irmão apertar minha mão - Yoon esse é meu irmão mais velho.

- É um prazer! - ele disse sorrindo largo - O que temos aqui, blusas e anéis iguais, oh?

- Somos namorados. - Jeongguk falou e vi a feição de sua mãe piorar - Nos conhecemos na faculdade, me apaixonei pela Yoon assim que botei os olhos nela. - aquela confissão me fez querer abraçá-lo. Apertei sua mão - Estamos juntos fazem.. Quanto tempo mesmo, jagiya?

- 3 dias. - respondi e ambos franziram o cenho, Jeon começou a rir nervoso e eu fiz o mesmo - é brincadeira, fazem exatamente 1 ano e dois meses amanhã.

- Que desgraça, você é uma desonra para a família, Jeongguk. - a mãe dele soltou e eu parei de andar súbito, ele tomou um susto.

- Jagiya?

- OLHA AQUI QUERIDINHA! - dei um berro e todos nos olharam - Se você tá achando que sou o tipo de otaria que vê você tratando quem eu amo mal e fico quieta, ta enganada, BEM enganada.

- O filho é meu, eu trato como eu quiser.- ela aumentou o tom de voz e eu também, Jeongguk me segurou quando tentei avançar.

- O NOIVO É MEU E SE EU OUVIR MAIS UM INSULTO EU ACHO MELHOR VOCÊ DORMIR DE OLHOS ABERTOS, VELHA COROCA! - terminei de berrar e peguei minha mala do braço de Jeongguk e levei para um táxi.

- Onde você vai? - ele entrou comigo e eu respirei fundo - O que foi aquilo? Ficou doida me chamando de noivo?

- Não suporto ver alguém te tratando assim, ainda mais ela! - ele me abraçou rindo e beijou minha testa - Eu vou matar ela Jeongguk.

- Não vai, você vai ficar lá em casa enquanto eu vou para o enterro. - ele dose baixo e eu o encarei - vai estar um clima bem pesado, não quero você lá.

Chegamos na grande mansão e tudo estava silencioso, ele me levou até o sótão, haviam muitas fotos lá e era bem decorado, eu moraria naquele sótão de boa. Vi a cama e me deitei, ele se deitou comigo e me beijou, subiu por cima de mim e segurou meus braços acima da cabeça.

- Ótimo jeito de voltar para meu antigo quarto. - sussurrou e mordeu meu pescoço, me fazendo estremecer.

- Pare com essa pouca vergonha e vamos ao enterro do seu pai. - a velha maldita entrou e eu revirei os olhos - se já não tivesse morrido, ele morreria de desgosto vendo isso!

- A minha felicidade? - perguntou e eu segurei um grito, ela apenas desceu as escadas em silêncio. - Não tente nos afastar.

- Eu não vou, o destino fará sozinho. - ela resmungou e eu senti vontade de chorar. - Essa garota vai destruir sua vida.

- CALA A BOCA! - ele gritou e jogou um vaso - VOCÊ NÃO SABE DE NADA!

- você não foi feito para amar ninguém, você é uma desgraça garoto. - continuou e eu me levantei devagar, de mim ela poderia falar MAS DELE? AH NÃO. - você nasceu para destruir tudo.

- E VOCÊ NASCEU PRA FALAR MERDA, SUA NOJENTA. - gritei e joguei um outro vaso com raiva em sua direção e ela finalmente saiu e eu comecei a chorar de nervoso, como um ser humano conseguia ser tão perverso com o próprio filho assim? Que droga.

- Vai ficar tudo bem, meu amor. - Jeongguk sussurrou e eu sulucei entre lágrimas.

Ele, então, deu um beijo em minha boca e me abraçou, depois foi se trocar, saiu com seu irmão e mãe e eu fiquei olhando o teto, cansei e fui ver algumas coisas pelo quarto. Achei fotos antigas e levei para a cama, fiquei olhando foto por foto e achei uma dele bebê, guardei na bolsa por considerar um roubo amoroso \(u.u)/ e fiquei olhando as outras fotos e percebi que tinhamos quebrado dois vasos bem caros, até por fim cair no sono profundo.


Notas Finais


Por hoje é isso gente, espero que gostem! Me contem o que acharam e o que acham que vai rolar kkkkk obrigado por ler.(っ˘ω˘ς )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...