História Dangerous Memories - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Jungkook, Original, Romance, Sexo, Violencia
Exibições 17
Palavras 939
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Can I Touch You?


 Can I touch you?

"Ele era um céu nublado e eu? Eu era um dia chuvoso"

Chegamos ao prédio e era tudo muito luxuoso, me surpreendi só com a grandiosidade do hall de entrada. Ele segurou meu braço e foi puxando, o porteiro sorriu para ele nervosamente e nos curvamos ao mesmo tempo para cumprimentá-lo. Fomos direto para o elevador, andar dezessete. OK. A musiquinha clássica me fazia lembrar a música de quando ligamos para a operadora de celular.

- Chegamos? - perguntei tamanha era a velocidade do elevador - Oh, não.

- Arranjou uma amiga? - um garoto também asiático perguntou e Jeongguk apenas assentiu - Qual é o seu nome?

- Par...

- NÃO FALA! - Jeon me interrompeu e nós dois olhamos para ele perplexos - Não interessa o nome dela Yoongi, vocês não vão ser amigos.

- E por quê não, caro jovem doente? - perguntou e Jeongguk lançou um olhar de ódio - Ow, calma eu não tava falando sério!? Não seremos amigos namorada do garoto psicótico.

- Não somos namorados.

- Psicótico? - perguntei e o elevador abriu, ele me puxou rápido para fora e a porta se fechou antes que o garoto Yoongi me respondesse porque chamara Jeon daquele jeito - Por que ele disse isso?

- Ele fuma muita maconha - digitou a senha 0107, ok - entre.

Por dentro o lugar era mais lindo ainda, era como nos filmes. Eu olhei tudo a minha volta e me joguei no grande sofá preto que ocupava mais da metade da sala e ele me olhou.

- Não é todo dia que eu venho em uma casa rica. - dei de ombros e olhei o tamanho da TV - você sente vontade de voltar para casa com isso tudo aqui?

- Não. - respondeu e sentou longe de mim - Foi com esse intuito que meus pais montaram o apartamento, me fazer ficar.

- Que horrível, por quê eles fariam isso? - perguntei me aproximando e ele se afastou, tirei mais uma foto e ele revirou os olhos.

- Porque você é a única estranha que gosta de mim, sua garota estúpida. - levantou e foi até a cozinha, e eu o segui. - O que você vai comer?

- O que tiver. - dei de ombros e olhei os lados.

- Vou comer você então. - olhei assustada para ele e ele arregalou os olhos - COMER DE COMER E NÃO DE TRANSAR, SUJA!

- EU ENTENDI NÃO SOU BURRA, PARA DE GRITAR! - eu estava segurando o riso e então ele não aguentou e riu, me fazendo não aguentar mais também e cair na gargalhada. - Pede um almoço, eu pago.

- Eu sou grosso e você me paga as coisas? - assenti e ele franziu o cenho - Você é a pessoa mais doente do mundo.

- Eu sei, e quanto mais você me destratar, menos vou me afastar. - sorri e abracei ele, mas ele me empurrou e saiu andando me olhando estranho.

- Isso chama-se demência!

- Não oppa, se chama síndrome de estolcomo. - sentei no balcão e ele pegou o telefone.

Fez o pedido e se encostou entre minhas pernas, eu o encarei surpresa e ele se aproximou mais eu recuei e ele sorriu, encaixou seu rosto em meu pescoço e ali ficou, sua respiração me arrepiava cada vez mais então enlaçou minha cintura com seus braços e eu fiz o mesmo. Aquele foi o abraço mais gostoso que o universo já presenciou.

Ele me soltou e ficamos nos encarando como dois adolescentes que perderam o BV, ele soltou minha cintura e encostou a ponta do seu nariz no meu.

- Por que faz isso comigo? - sussurrei e ele fechou os olhos como se sentisse dor - Eu gosto tanto de você.

- Eu queria poder gostar de você também. - respondeu e se afastou - mas sou um perigo para todos e tudo que me cerca, por que acha que meus pais me afastaram? Por que acha que não tenho amigos?

- Dificuldades para interagir? - respondi e ele me olhou numa falsa piedade de si - Não importa pra mim se você é perigoso, o cara que eu tiro foto todo santo dia..

- Doente.

- Deixa eu falar! - empurrei ele e ele sorriu leve - Esse cara ajuda alunos novos a acharem salas, esse cara entrega todo dia uma flor para a moça da biblioteca, esse cara me salvou de ser estuprada...Jeongguk se isso é ser perigoso eu tô disposta a correr o risco.

- Você vai se arrepender de ter feito isso, de se aproximar. - mordeu o lábio e segurou em minhas coxas - Você vai se arrepender Yoon. - encostou nossas testas e eu segurei seu rosto.

- Pelo menos vou morrer feliz. - selei nossos lábios e ele respirou fundo, passou suas mãos para minhas costas e cintura, senti suas unhas pressionarem a minha pele assim que abri passagem para sua língua e a medida que o beijo ia se aprofundando eu sentia suas unhas entrarem cada vez mais na minha pele - JEONGGUK! - parei o beijo e ele me soltou de pressa, seus olhos estavam arregalados e ele parecia assustado

- Eu te disse. - a respiração dele estava alterada - Eu te disse Yoon, me desculpa você tá sangrando Yoon, eu, Yoon me perdoa.

- Olha pra mim. - segurei o rosto dele e ele olhou dentro dos meus olhos - me machucaria mais se você não tivesse feito.

- Qual é o seu problema?

- Gostar muito de você. - ele me abraçou apertado, me levantou do chão e me sentou de novo no balcão. Ele respirou fundo e eu em seguida eu fiz o mesmo. Ele era o raio e eu o trovão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...