História Dangerous Memories - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Jungkook, Original, Romance, Sexo, Violencia
Exibições 13
Palavras 650
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - I Need You


    I need you

"Quando a noite vem, você apenas tem de acender a luz"

Ele segurou em meu pulso e me levou até o quarto. Nos deitamos devagar na cama, virados de lado ficando frente a frente, ele sorriu e cheguei mais perto apenas para sentir o cheiro dele, ele me empurrou de leve e eu o olhei, parecia desconfortável.

- Ainda te acho uma doente, você realmente quer se aproximar de mim? - perguntou e eu me deitei em seu peito, o coração acelerado feito o de um beija flor.

- Vamos casar e ter dois filhos, e morar numa casa linda em Veneza - falei pra ele que riu, eu sonhava isso todas as noites antes de dormir e o começo do sonho era aqui.

- Quando eu digo que você é estranha você acha ruim. - me empurrou mais e o telefone dele tocou, ele desligou - você ainda quer ...

- Pode ter certeza que comigo você não precisa nem perguntar, tipo chega e vai. - ele riu e o celular tocou de novo e mais uma vez foi desligado.

- Por que você é assim!?? - beijou o topo da minha cabeça e eu olhei para ele.

- PORQUE EU TE QUERO, HOMEM! - me levantei um pouco - DESDE O PRIMEIRO DIA, EU TE QUERO!

- Vamos casar, ter um gato e morar em Veneza. - me beijou novamente e senrti suas unhas me apertarem mais uma vez, como no primeiro beijo e eu respirei fundo.

Ousei subir em seu colo e ele pareceu gostar daquele gesto, apertou minha bunda com força e deu um tapa. Eu comecei a rebolar em seu colo enquanto bagunçava seus cabelos com minhas mãos e ele apertava meus peitos com as suas, abaixou a gola da minha blusa e um lado do sutiã, sugou meu peito como se sugasse macarrão e invonluntariamente apertei minha intimidade na dele com força, ele gemeu abafado. As quatro camadas que me separavam dele começavam a incomodar e eu me levantei, ele me ajudou com a blusa e - feito dois desesperados - terminamos de nos despir. Ele me agarrou e começou a beijar meu corpo, chupar meus peitos como se fossem os dois últimos doces do mundo, deixando algumas marcas roxas e enquanto isso seus dedos trabalhavam arduamente em estimular meu clitóris, Jeongguk me tinha rebolando em seus dedos e de repente parou tudo.

- O que você tá fazendo? - olhei confusa e ele sorriu mordendo o lábio, ficou de joelhos na cama e só ai vi o tamanho do que me aguardava, segurei com uma de minhas mãos gélidas e ele soltou o ar de uma forma pecaminosa, comecei a chupá-lo com toda a vontade que estava presa em mim durante esses dois imensos anos e ele gozou no meu rosto assim que parei de chupar e - como vi em pornôs - bati com sei membro em meu rosto algumas vezes.

Ele deitou e eu segurei em seu membro, me sentei em cima e comecei a cavalgar nele, devagar assim como ele era, eu queria fazer isso apenas para provocá-lo. Em um movimento rápido ele trocou as posições e eu dei risada.

- RI enquanto consegue. - sussurrou e me penetrou com força, pensei que ele ia sair por cima tamanha a pressão, Jeongguk tinha movimentos fortes e rápidos e em apenas algum tempo rebolando descontrolada enquanto ele estocava, nós chegamos ao ápice e eu soltei um grito, vi sangue.

- ME PERDOA! - ele gritou e me puxou num abraço, nossas respirações estavam pesadas e eu ainda não tinha assimilado de onde era aquele sangue, mas quando eu acordasse eu ia descobrir.

- Jeongguk...

- Me perdoa Nayoon, eu não queria te machucar, eu sou um babaca! - choramingou e eu sorri, beijei seu queixo e ele me olhou. Beijei novamente.

- Amo você. - respondi com afrase mais incoerente para o momento, ele ficou me olhando sério como se escolhesse as palavras certas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...