História Dangerous Memories - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~DelenaLP

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Barbara Palvin, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler
Visualizações 6
Palavras 3.834
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Mutilação
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


#Oiii, maiss um capss postado, favoritem e comentem se gostarem
Bjss de sorvete

Capítulo 2 - Chained


Fanfic / Fanfiction Dangerous Memories - Capítulo 2 - Chained

Luke Martinz

 

Quando cheguei no local estacionei meu carro e adentrei no hospital.

-AONDE ESTA SKYLER MARTINZ-Falei a atendente.

-Desculpa mais aqui não tem nenhuma Skyler Martinz, só uma que saiu daqui a algumas horas mais se chama Skyler Partter- Diz ela para mim

 -OQUÊ MINHA FILHA NÃO ESTÁ AQUI? –Perguntei a atendente e em seguido encarando Marcos que estava logo atrás de mim. Dei-lhe um soco que o fez cair no chão-VOCÊ PERDEU A SKYLER SEU IDIOTA? AH VOCÊ VAI PAGAR-Iria dar um outro soco mais uma voz me tirou a atenção.

-Senhor acalme-se me fale o que aconteceu? –Disse o médico.

-Ele perdeu a minha filha doutor! EU VOU MATA ESSE DESGRAÇADO!

 -Se acalme. Me diga qual era o nome da sua filha?

 -Skyler Martinz.

 -Havia uma paciente chamada Skyler Partter que estava com Amnésia. Mas o senhor deve ter se enganado pois veio aqui um primo dela dizendo que a levaria embora pois o “autorizaram” que a buscassem-Diz o médico a mim e nessa hora eu já estou explodindo de raiva, a gente não tem parentes próximos dessa cidade.

 -Qual era o nome do rapaz?

 -Ele não nos disse senhor em nenhum momento perguntamos.

-ENTÃO QUER DIZER QUE VOCÊ DEIXA QUALQUER UM PEGAR UMA PESSOA SEM NEM AO MENOS TER UMA ASSINATURA OU LIGAÇÃO E AINDA NÃO PEGAM O NOME DELE? –Estava com muita raiva, tinha sequestrado a minha filha e o pior não faço ideia de quem seja que tenha feito isso. Tenho muitos inimigos.

Saí irritado pela porta da frente. Eu queria ter acabado com ele e com Marcos mas não vale a pena gastar meu tempo com isso, agora preciso focar em achar minha filha e matar o desgraçado que a levou.

Pov’s Skyler Martinz

Eu havia adormecido no carro durante o percurso até ser acordada por uma pessoa sem delicadeza NENHUMA chamada meu primo (eu ainda não sei o nome dele)

 -Calma já acordei-disse me espreguiçando e saindo do carro

-Vamos pare de enrolar-Diz ele me puxando com força meu braço

 -Aí está doendo pare! Digo e ele não me escuta, dou um chute na sua canela fazendo ele soltar meu braço cair no chão de dor. -Aí está vermelho, e sabe o que vem depois do vermelho? O roxo. Meu braço vai ficar roxo- Digo.

-Olha as cores ela não esqueceu!

-Quem você pensa que é para fazer isso? Falo me referindo ao meu braço.

 -Justin Bieber, e eu posso falar o que eu quiser na hora que eu quiser-Diz ele agarrando meu braço com força novamente-Agora mocinha você vai ficar de castigo, você me deu um chute e não gostei nada disso.

-Eu só te dei um chute porque você estava me apertando- Ele não respondeu nada só revirou os olhos e me puxou para frente de um galpão enorme e velho.

Quando entramos tinhas muitos computadores uma prateleira com bebidas e outras com todos os tipos de armas existentes, tinha uma mesa de sinuca um sofá e outra mesa com vários e vários papéis em cima. Ele ainda me puxando seguiu reto a uma porta de ferro enferrujada e a abriu revelando escadas intermináveis. Descemos as escadas e chegamos em um ambiente com cheiro de mofo e ratos onde tinham correntes e apenas um micro colchão mais fino do que o meu dedo mindinho. Ele continuava em silêncio e me encarando.

 -Agora você vai ter o seu castigo-Diz ele me puxando até as correntes e me prendendo

-Porquê fez isso? –Perguntei morrendo de medo. Ele não respondeu apenas olhou para mim e sorrio.

 -Você quer saber um segredinho?

Não o respondo apenas o fito.

-Bom na verdade eu não sou seu primo.

 -Não? Então é oque?

 -Seu pior pesadelo Baby-Depois disso ele se vira e sai me deixando sozinhas com perguntas e com meus gritos.

Pov’s Justin Bieber

 Confesso que fiquei com um pouco de pena dela, mentira eu não tenho pena de ninguém, mais a pirralha me machucou e ela precisa aprender que EU mando aqui não ela. Bom no caminho para cá eu pensei no que poderia fazer e resolvi ligar para Luke e falar com quem estava sua preciosa princesinha.

 Ligação On

-Alô? Quem fala?

 -Olha só quem está sendo gentil?

 -Bieber...

-Isso mesmo. Mas antes de você começar seu falatório eu vou logo lhe dizendo que minha vingança está perto. Você deve ter sentido falta de alguém? Não é?

 -SEU DESGRAÇADO EU BEM QUE SUSPEITADA DE VOCÊ!

 -Ei se acalme. Eu até iria contar o que vou fazer com sua preciosa pirralha mas como gritou comigo não vou lhe contar nada.

-BIEBER SEU DESGRAÇADO EU VOU TE ACHAR E QUANDO EU TE ACHAR VOCÊ...

 -Thauzinho Luke-desliguei na cara do velho desgraçado

Ligação Off

Agora que já estou com meu plano pronto é só executa-lo . Irei torturar sua filinha na sua frente para ele sentir como dói. Terei minha vingança.

Pov’s Skyler Martins

 Eu não me lembro de nada...eu não estou falando da Amnésia e sim de como vim parar nesse lugar.

 Eu tive uma Amnésia dupla?

Eu estou muito fraca e meu corpo inteiro dói, eu não enxergava praticamente nada estava tudo escuro. Ouço um barulho de passos.

Merda!

 Eu tenho que sair daqui.

Quem sabe eu não conseguiria arrombar essa porta? Ela parece ser velha mesmo. Eu estava começando a me lembrar do dia passado, Justin tinha me colocado aqui. Otário, cafajeste, quem ele pensa que é para me colocar nesse lugar? Comecei a correr até a porta e de repente sinto minhas mãos quase sendo arrancadas e eu caio com tudo no chão, causando um grande estrondo. MALDITO!

Ele me acorrentou pelas mãos. Como eu não percebi isso antes? Ouço a porta sendo aberta e ouço risadas e depois a luz é acesa.

Pov’s Justin Bieber

Eu á tinha deixado naquele porão a umas horas e eu precisava ver se ela estava bem, não porque eu me preocupo e sim porque ela não pode morrer, não agora.

A “viagem” daqui da minha casa até o galpão é meio longe e isso meio que me irritava, então eu sempre ia cantando pneu.

 Quando finalmente cheguei no galpão e desci as escadas que dava acesso a porta do porão.

Entro e ouço um barulho de correntes e depois ouço um estrondo de algo caindo. Acendo a luz e me deparo com Skyler caída no chão. Não aguentei e comecei a rir.

-Você achou mesmo que eu iria deixar você solta por aí? – Continuei rindo e ela olhou para mim com um olhar de raiva.

 -Cale a boca seu idiota! Ao invés de me ajudar fica rindo da minha cara- Gritou.

 -A claro! A pirralhinha quer ajuda para levantar? – Perguntei para ela com ironia, e ela assentiu.

 -Se vira garota- Disse dando de ombros e me direcionando até a porta.

-OQUÊ!!!?? VOCÊ NÃO PODE ME DEIXAR AQUI, ALIÁS QUEM É VOCÊ?

Merda, merda, merda, mil vezes merda...esqueci da história que eu inventei para essa birrenta, ótimo agora vou ter que dar explicações a ela. Oque que eu vou falar para ela? Eu disse que não era seu primo. Ah já sei! Comecei a rir feito louco.

Pov’s Skyler Martins

 Eu estou boiando totalmente, Justin começou a rir do nada que nem um louco (não que ele não fosse)

 -DO QUÊ VOCÊ TÁ RINDO SEU IDIOTA, ISSO NÃO TEM GRAÇA ME SOLTA ! -gritei ele parou de rir veio em minha direção e me soltou.

 -Oque? Porque me soltou?

-Quer ficar acorrentada? Eu te acorrento, de boa-Ele disse e me olhou e começou a rir.

Oque? Eu ainda estou boiando. Deu ataque Risático nesse menino.

-Ei para de rir e me explica o que está acontecendo? –Perguntei totalmente confusa.

-Eu estou rindo porque você caiu direitinho na minha pegadinha, eu sou sim seu primo só te acorrentei para zoar com sua cara mesmo-Ele falou mas...Sei lá não acreditei muito nisso.

 -A gente sempre zoava um ao outro priminha, para falar a verdade a gente se odeia, e fique ciente que isso não vai mudar só porque você perdeu a memória-Ele falou com tanta confiança, que não parecia ser mentira então eu resolvi acreditar né? Fazer o que ele é a única pessoa que eu tenho agora.

 -Você tem quantos anos? –Perguntei a ele enquanto ele se direcionava a porta

-20-Ele respondeu grosso como sempre.

 -E eu tenho quantos anos? – Perguntei e escutei ele bufar

-Qual é virou interrogatório agora? –Ele bufou de novo- 18.

-Bem é que eu tive um probleminha chamado Amnésia e tipo ela faz com que as pessoas esqueçam as coisas mas não é nada não-Disse com ironia -Mas obrigado por me responder.

 Ele ainda estava de costas para mim mas se virou e me prendeu na parede segurando as minhas mãos

 -OLHA EU SOU SEU PRIMO, MAS EU NUNCA FUI E NUNCA SEREI SEU AMIGUINHO, VOCÊ ESTÁ PROIBIDA DE ME RESPONDER COMO VOCÊ RESPONDEU SE NÃO VAI TER OQUE MERECE, NÓS VAMOS IR PARA MINHA CASA AGORA, MAIS É CADA UM NO SEU CANTO, VOCÊ PODE ANDAR POR ONDE QUISER, PEGUE OQUE QUISER A COZINHA E MANTENHA-SE LONGE DE MIM, DO MEU QUARTO E PRINCIPALMENTE DO MEU ESCRITÓRIO ENTENDIDO?

 Ele gritou me soltou e foi em direção em direção a porta

 -Vai ficar aí? –Ergueu a sobrancelha com sorriso sapeca no rosto. Puta que pariu que garoto mais bipolar. -Só mais uma coisa... Suas roupas foram perdidas quando aconteceu o seu acidente que te fez perder a memória. E vou mandar os seguranças comprarem novas.

-Mas porque eu perdi as minhas roupas? Pode me contar o motivo da minha Amnésia?

-Eu não estou com paciência agora, amanhã eu te conto.

-Amanhã??!! Eu não vou esperar até amanhã

 -Não pedi se você ia esperar ou não, eu conto quando eu quero, fiquei feliz se eu contar amanhã e não semana que vem.

Fiquei quieta, o resto do caminho que não foi muito longo porque esse louco dirige voando ele estacionou o carro em frente a um portão GRANDAOOO, que logo se abriu, quando ele falou com um segurança e...puta merda que mansão é essa, isso é muito lindo, tem várias arvores na entrada que é maravilhosa.

-Vai ficar aí babando, ou vai entrar? Falou o Sr.Bipolar que já estava do lado de fora. Sai do carro bati a porta forte e despertei o dragão

-PORRA GAROTA NAO MACHUCA O MEU BEBE- gritou o Justin se referindo ao carro

Dramático!

 Entrei na mansão atrás de Justin que se jogou no sofá e ficou mexendo no celular

-Justin?

 Nada.

 -Justinn??

 Ignorou de novo.

 -JUSTIINN??!- Taquei-lhe uma almofada.

-PORRA PIRRALHA, QUER MORRER É?

-EU SO QUERO SABER AONDE É MEU QUARTO IMBECIL!!

-SE VIRA.

Me virei ficando de costas para ele

 -Pronto, agora fala aonde fica meu quarto? Falei irônica Justin bufou.

 -É a terceira porta do segundo andar, feliz agora pirralha?

-Muito.

 Disse e subi as escadas entrando no *meu quarto* que era lindo, mas nada familiar tirei os sapatos e me joguei na cama, e fiquei pensando em tudo bom, tudo o que eu lembrava, eu me sentia vazia eu sentia que não tinha nada, que não me familiarizava com nada, estava com saudade de algo que eu não sei, me sentia mal, me sentia perdida.

 Mas você só precisa da luz quando está escurecendo.

Só precisa do sol quando começa a nevar.

Só sabe que estava bem quando esta pra baixo.

 Só odeia a estrada quando está com saudades de casa.

Let her go

 Só quer lembrar quando já se esqueceu.

Luke Martinz

 

Quando cheguei no local estacionei meu carro e adentrei no hospital.

-AONDE ESTA SKYLER MARTINZ-Falei a atendente.

-Desculpa mais aqui não tem nenhuma Skyler Martinz, só uma que saiu daqui a algumas horas mais se chama Skyler Partter- Diz ela para mim

 -OQUÊ MINHA FILHA NÃO ESTÁ AQUI? –Perguntei a atendente e em seguido encarando Marcos que estava logo atrás de mim. Dei-lhe um soco que o fez cair no chão-VOCÊ PERDEU A SKYLER SEU IDIOTA? AH VOCÊ VAI PAGAR-Iria dar um outro soco mais uma voz me tirou a atenção.

-Senhor acalme-se me fale o que aconteceu? –Disse o médico.

-Ele perdeu a minha filha doutor! EU VOU MATA ESSE DESGRAÇADO!

 -Se acalme. Me diga qual era o nome da sua filha?

 -Skyler Martinz.

 -Havia uma paciente chamada Skyler Partter que estava com Amnésia. Mas o senhor deve ter se enganado pois veio aqui um primo dela dizendo que a levaria embora pois o “autorizaram” que a buscassem-Diz o médico a mim e nessa hora eu já estou explodindo de raiva, a gente não tem parentes próximos dessa cidade.

 -Qual era o nome do rapaz?

 -Ele não nos disse senhor em nenhum momento perguntamos.

-ENTÃO QUER DIZER QUE VOCÊ DEIXA QUALQUER UM PEGAR UMA PESSOA SEM NEM AO MENOS TER UMA ASSINATURA OU LIGAÇÃO E AINDA NÃO PEGAM O NOME DELE? –Estava com muita raiva, tinha sequestrado a minha filha e o pior não faço ideia de quem seja que tenha feito isso. Tenho muitos inimigos.

Saí irritado pela porta da frente. Eu queria ter acabado com ele e com Marcos mas não vale a pena gastar meu tempo com isso, agora preciso focar em achar minha filha e matar o desgraçado que a levou.

Pov’s Skyler Martinz

Eu havia adormecido no carro durante o percurso até ser acordada por uma pessoa sem delicadeza NENHUMA chamada meu primo (eu ainda não sei o nome dele)

 -Calma já acordei-disse me espreguiçando e saindo do carro

-Vamos pare de enrolar-Diz ele me puxando com força meu braço

 -Aí está doendo pare! Digo e ele não me escuta, dou um chute na sua canela fazendo ele soltar meu braço cair no chão de dor. -Aí está vermelho, e sabe o que vem depois do vermelho? O roxo. Meu braço vai ficar roxo- Digo.

-Olha as cores ela não esqueceu!

-Quem você pensa que é para fazer isso? Falo me referindo ao meu braço.

 -Justin Bieber, e eu posso falar o que eu quiser na hora que eu quiser-Diz ele agarrando meu braço com força novamente-Agora mocinha você vai ficar de castigo, você me deu um chute e não gostei nada disso.

-Eu só te dei um chute porque você estava me apertando- Ele não respondeu nada só revirou os olhos e me puxou para frente de um galpão enorme e velho.

Quando entramos tinhas muitos computadores uma prateleira com bebidas e outras com todos os tipos de armas existentes, tinha uma mesa de sinuca um sofá e outra mesa com vários e vários papéis em cima. Ele ainda me puxando seguiu reto a uma porta de ferro enferrujada e a abriu revelando escadas intermináveis. Descemos as escadas e chegamos em um ambiente com cheiro de mofo e ratos onde tinham correntes e apenas um micro colchão mais fino do que o meu dedo mindinho. Ele continuava em silêncio e me encarando.

 -Agora você vai ter o seu castigo-Diz ele me puxando até as correntes e me prendendo

-Porquê fez isso? –Perguntei morrendo de medo. Ele não respondeu apenas olhou para mim e sorrio.

 -Você quer saber um segredinho?

Não o respondo apenas o fito.

-Bom na verdade eu não sou seu primo.

 -Não? Então é oque?

 -Seu pior pesadelo Baby-Depois disso ele se vira e sai me deixando sozinhas com perguntas e com meus gritos.

Pov’s Justin Bieber

 Confesso que fiquei com um pouco de pena dela, mentira eu não tenho pena de ninguém, mais a pirralha me machucou e ela precisa aprender que EU mando aqui não ela. Bom no caminho para cá eu pensei no que poderia fazer e resolvi ligar para Luke e falar com quem estava sua preciosa princesinha.

 Ligação On

-Alô? Quem fala?

 -Olha só quem está sendo gentil?

 -Bieber...

-Isso mesmo. Mas antes de você começar seu falatório eu vou logo lhe dizendo que minha vingança está perto. Você deve ter sentido falta de alguém? Não é?

 -SEU DESGRAÇADO EU BEM QUE SUSPEITADA DE VOCÊ!

 -Ei se acalme. Eu até iria contar o que vou fazer com sua preciosa pirralha mas como gritou comigo não vou lhe contar nada.

-BIEBER SEU DESGRAÇADO EU VOU TE ACHAR E QUANDO EU TE ACHAR VOCÊ...

 -Thauzinho Luke-desliguei na cara do velho desgraçado

Ligação Off

Agora que já estou com meu plano pronto é só executa-lo . Irei torturar sua filinha na sua frente para ele sentir como dói. Terei minha vingança.

Pov’s Skyler Martins

 Eu não me lembro de nada...eu não estou falando da Amnésia e sim de como vim parar nesse lugar.

 Eu tive uma Amnésia dupla?

Eu estou muito fraca e meu corpo inteiro dói, eu não enxergava praticamente nada estava tudo escuro. Ouço um barulho de passos.

Merda!

 Eu tenho que sair daqui.

Quem sabe eu não conseguiria arrombar essa porta? Ela parece ser velha mesmo. Eu estava começando a me lembrar do dia passado, Justin tinha me colocado aqui. Otário, cafajeste, quem ele pensa que é para me colocar nesse lugar? Comecei a correr até a porta e de repente sinto minhas mãos quase sendo arrancadas e eu caio com tudo no chão, causando um grande estrondo. MALDITO!

Ele me acorrentou pelas mãos. Como eu não percebi isso antes? Ouço a porta sendo aberta e ouço risadas e depois a luz é acesa.

Pov’s Justin Bieber

Eu á tinha deixado naquele porão a umas horas e eu precisava ver se ela estava bem, não porque eu me preocupo e sim porque ela não pode morrer, não agora.

A “viagem” daqui da minha casa até o galpão é meio longe e isso meio que me irritava, então eu sempre ia cantando pneu.

 Quando finalmente cheguei no galpão e desci as escadas que dava acesso a porta do porão.

Entro e ouço um barulho de correntes e depois ouço um estrondo de algo caindo. Acendo a luz e me deparo com Skyler caída no chão. Não aguentei e comecei a rir.

-Você achou mesmo que eu iria deixar você solta por aí? – Continuei rindo e ela olhou para mim com um olhar de raiva.

 -Cale a boca seu idiota! Ao invés de me ajudar fica rindo da minha cara- Gritou.

 -A claro! A pirralhinha quer ajuda para levantar? – Perguntei para ela com ironia, e ela assentiu.

 -Se vira garota- Disse dando de ombros e me direcionando até a porta.

-OQUÊ!!!?? VOCÊ NÃO PODE ME DEIXAR AQUI, ALIÁS QUEM É VOCÊ?

Merda, merda, merda, mil vezes merda...esqueci da história que eu inventei para essa birrenta, ótimo agora vou ter que dar explicações a ela. Oque que eu vou falar para ela? Eu disse que não era seu primo. Ah já sei! Comecei a rir feito louco.

Pov’s Skyler Martins

 Eu estou boiando totalmente, Justin começou a rir do nada que nem um louco (não que ele não fosse)

 -DO QUÊ VOCÊ TÁ RINDO SEU IDIOTA, ISSO NÃO TEM GRAÇA ME SOLTA ! -gritei ele parou de rir veio em minha direção e me soltou.

 -Oque? Porque me soltou?

-Quer ficar acorrentada? Eu te acorrento, de boa-Ele disse e me olhou e começou a rir.

Oque? Eu ainda estou boiando. Deu ataque Risático nesse menino.

-Ei para de rir e me explica o que está acontecendo? –Perguntei totalmente confusa.

-Eu estou rindo porque você caiu direitinho na minha pegadinha, eu sou sim seu primo só te acorrentei para zoar com sua cara mesmo-Ele falou mas...Sei lá não acreditei muito nisso.

 -A gente sempre zoava um ao outro priminha, para falar a verdade a gente se odeia, e fique ciente que isso não vai mudar só porque você perdeu a memória-Ele falou com tanta confiança, que não parecia ser mentira então eu resolvi acreditar né? Fazer o que ele é a única pessoa que eu tenho agora.

 -Você tem quantos anos? –Perguntei a ele enquanto ele se direcionava a porta

-20-Ele respondeu grosso como sempre.

 -E eu tenho quantos anos? – Perguntei e escutei ele bufar

-Qual é virou interrogatório agora? –Ele bufou de novo- 18.

-Bem é que eu tive um probleminha chamado Amnésia e tipo ela faz com que as pessoas esqueçam as coisas mas não é nada não-Disse com ironia -Mas obrigado por me responder.

 Ele ainda estava de costas para mim mas se virou e me prendeu na parede segurando as minhas mãos

 -OLHA EU SOU SEU PRIMO, MAS EU NUNCA FUI E NUNCA SEREI SEU AMIGUINHO, VOCÊ ESTÁ PROIBIDA DE ME RESPONDER COMO VOCÊ RESPONDEU SE NÃO VAI TER OQUE MERECE, NÓS VAMOS IR PARA MINHA CASA AGORA, MAIS É CADA UM NO SEU CANTO, VOCÊ PODE ANDAR POR ONDE QUISER, PEGUE OQUE QUISER A COZINHA E MANTENHA-SE LONGE DE MIM, DO MEU QUARTO E PRINCIPALMENTE DO MEU ESCRITÓRIO ENTENDIDO?

 Ele gritou me soltou e foi em direção em direção a porta

 -Vai ficar aí? –Ergueu a sobrancelha com sorriso sapeca no rosto. Puta que pariu que garoto mais bipolar. -Só mais uma coisa... Suas roupas foram perdidas quando aconteceu o seu acidente que te fez perder a memória. E vou mandar os seguranças comprarem novas.

-Mas porque eu perdi as minhas roupas? Pode me contar o motivo da minha Amnésia?

-Eu não estou com paciência agora, amanhã eu te conto.

-Amanhã??!! Eu não vou esperar até amanhã

 -Não pedi se você ia esperar ou não, eu conto quando eu quero, fiquei feliz se eu contar amanhã e não semana que vem.

Fiquei quieta, o resto do caminho que não foi muito longo porque esse louco dirige voando ele estacionou o carro em frente a um portão GRANDAOOO, que logo se abriu, quando ele falou com um segurança e...puta merda que mansão é essa, isso é muito lindo, tem várias arvores na entrada que é maravilhosa.

-Vai ficar aí babando, ou vai entrar? Falou o Sr.Bipolar que já estava do lado de fora. Sai do carro bati a porta forte e despertei o dragão

-PORRA GAROTA NAO MACHUCA O MEU BEBE- gritou o Justin se referindo ao carro

Dramático!

 Entrei na mansão atrás de Justin que se jogou no sofá e ficou mexendo no celular

-Justin?

 Nada.

 -Justinn??

 Ignorou de novo.

 -JUSTIINN??!- Taquei-lhe uma almofada.

-PORRA PIRRALHA, QUER MORRER É?

-EU SO QUERO SABER AONDE É MEU QUARTO IMBECIL!!

-SE VIRA.

Me virei ficando de costas para ele

 -Pronto, agora fala aonde fica meu quarto? Falei irônica Justin bufou.

 -É a terceira porta do segundo andar, feliz agora pirralha?

-Muito.

 Disse e subi as escadas entrando no *meu quarto* que era lindo, mas nada familiar tirei os sapatos e me joguei na cama, e fiquei pensando em tudo bom, tudo o que eu lembrava, eu me sentia vazia eu sentia que não tinha nada, que não me familiarizava com nada, estava com saudade de algo que eu não sei, me sentia mal, me sentia perdida.

 Mas você só precisa da luz quando está escurecendo.

Só precisa do sol quando começa a nevar.

Só sabe que estava bem quando esta pra baixo.

 Só odeia a estrada quando está com saudades de casa.

Let her go

 Só quer lembrar quando já se esqueceu.


Notas Finais


Continuamos????


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...