História Dangerous Minds - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Caitlin Beadles, Cameron Dallas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Caitilin Beadles, Cameron Dallas, Criminal, Cris Beadles, Gangster, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Originais, Pattie Mallette, Romance, Ryan Butler
Exibições 185
Palavras 651
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente... Tá sei que está ficando chato esse negocio de trocar toda hora, mais agora eu já parei. Eu comecei a escrever a Fanfic tudo de novo. Por favor paciência, é que eu quero algo que faça mais sentido e eu acho que agora vai rolar.
Eu comecei de novo porque não conseguia criar um novo cap, mais agora rola.

Quero apresentar para vocês Theresa Whiteway👇

Capítulo 1 - Prologue


Fanfic / Fanfiction Dangerous Minds - Capítulo 1 - Prologue

POV Theresa Whiteway


 Estava na cozinha, fazendo meu macarrão com almôndegas. Uma coisa que eu amava, sempre fazia e minha mãe amava. Eu morava com ela, ela havia saido para comprar refrigerante. Meu pai há muito tempo havia deixado minha mãe gravida de mim, o que me deixou muito triste. 

 Meu pai era canadense, minha mãe havia explicado para mim, que foi fazer faculdade lá, e depois conheceu meu pai. Meu pai era um " Malandro " como minha mãe dizia, meu pai se apaixonou por ela e ela acabou deixando a universidade por ele. Ele acabou engravidando ela, ele recusou no começo, mais depois dos meus cinco anos, ele passou a me visitar, de um em um ano. Meus pais nunca se deram bem depois dele me deixar, mais ele parecia se importar comigo, ou só fingia, mais fazer o que ? A campainha tocou. Ela se esqueceu das chaves pensei. 

 - mãe ? - disse olhando para a porta da frente - Você esqueceu as chaves de novo ? 

 Eu andava procurando as chaves, depois de um tempo achei. E abri a porta me deparando com a pior sena do mundo. Meu pai estava na porta, ai você se pergunta, o que tem demais nisso ? Era o fato dele ter decapitado minha mãe. A cabeça da minha mãe estava em sua mão direita.

 - Pai - disse derramando lagrimas - Porra pai, o que você fez ? 

 - Tessa - disse ele sorrindo e me chamando pelo meu apelido - Tessa minha menina. 

 Ele largou a cabeça da minha mãe no chão. Ele me olhava com um olhar de lunático, mais era isso o que ele era, louco. Eu corri pelas escadas, ele segurou meu pé. 

- Me solte, seu desgraçado - disse chutando seu rosto. 

Ele colocou a mão na sua boca que saia sangue. Eu continuei a subir as escadas, e me tranquei no quarto e peguei meu telefone entrando no closet e o trancando. Disques rapidamente o numero da policia, o celular tremia em minhas mãos, eu chorava muito em um canto. 

 - Meu pai... Meu pai matou minha mãe - disse - ele quer me matar também. 

 - Nós rastreados seu numero. Já já estamos ai - disse uma voz masculina.

 Eu ouvi a porta do quarto sendo arrombada e me calei rapidamente. Minhas lágrimas desciam quentes pelo meu rosto, eu respirei fundo e a porta do closet foi arrombada, ele entrou e eu sai do meu esconderijo andando pelo closet e saindo pela porta.

 - eu vou pegar você - disse ele e eu continuei correndo.

 Desci pelas escadas, indo a cozinha e abrindo a gaveta de facas e pegando uma, quando me virei, vi ele, um louco sorrindo para mim.

 - você não vai fazer isso. 

- seu filho da puta você matou minha mãe - disse 

- Perth merecia mais - disse ele - Não sabe o que ela fez. 

 - vai se fuder - disse arremessando uma faca e vendo ela bater na parede.

 - Theresa - disse ele - Theresa Whiteway... Você sempre foi tão, inocente. 

- Caralho - disse. 

-Filha - disse - ele vai ficar feliz quando encontrar você, afinal, ele sabe quem você è. Alendo mais, ele me pagou. 

 - você me vendeu ? - disse.

 - É pelo bem maior.

 Quando ele disse isso, um polícial entrou pela porta, ele apontava uma arma para cabeça de Silvio. 

 - Não - disse ele - Olha o que fez - ele tirou uma arma de sua cintura e olhou para mim - Você estragou tudo.

 Ele disse enfiando o cano da arma na boca, parecia que tudo ao meu redor se calou, não conseguia ouvir nada, estava tudo abafado, ele deixou uma lágrima escorrer. Senti uma palavra sair de meus lábios NÃO essa foi a palavra que saiu antes dele apertar o gatilho e cair no chão.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do prologue. Em breve tem mais, espero que gostem. Bjs de Leite condensado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...