História Dangerous Minds - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Caitlin Beadles, Cameron Dallas, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Criminal, Gangster, Justin Bieber, Violencia
Visualizações 245
Palavras 1.173
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Apresento a vocês Margo Blairkey 👇

Capítulo 2 - Goodbye Los Angeles, Hello Canadá


Fanfic / Fanfiction Dangerous Minds - Capítulo 2 - Goodbye Los Angeles, Hello Canadá

2 Meses Depois 

POV Theresa Whiteway

Respirei fundo saindo do avião. Depois de dois meses de muito escândalo e choros, eu descidi deixar a minha meia tia me adotar. Eu não sabia nada sobre essa tia, a única coisa que eu sabia era que minha mãe e ela eram melhores amigas. 

 Eu não sabia que minha mãe havia feito amigas no Canadá, e nem que ela ainda mantinha contato,  minha mãe um dia me disse que a universidade sempre foi uma coisa chata, e que não tinha nada de interessante lá. Respirei fundo e olhei ao redor. Eu procurava uma mulher, pelo o que eu sabia, seu nome era Pattie.

 Eu começei a andar e olhar em volta, não vi ninguém. Eu fiquei no aeroporto por duas horas e nada de Pattie. Eu sabia como era por uma foto, mais ainda não havia a visto.

- Linda - disse uma voz, eu olhei para o lado vendo um homem que nunca vi - Que linda.

 - Quem é você ? - disse a olhando. 

 - Call - disse ele - Venha comigo. 

 - Não - disse com raiva. - Venha logo maldita.

 Disse ele puxando meu braço, ele me puxou para fora do aeroporto e tentou me empurrar para o carro, dei um chute no pênis dele, ele rapidamente me soltou e eu corri o mais rápido possível. Eu olhava para trás para ver se ele me seguia, mais não, ele não me seguia. Eu havia deixado as malas no aeroporto, e não ia voltar.

 Estava nervosa com tudo e não queria que algo ruim acontecesse. Eu consegui pegar um taxi, depois de duas horas andando... Bom, eu parei para descansar. Eu fui para um hotel que havia na cidade, era pequeno, mais não tinha muito dinheiro. Busquei meu celular na minha bolsa em busca de conversar com Pattie. No tempo que estava vindo, disseram que era o numero dela para mim, apesar de nunca falar com ela. 

- alô - disse após atenderem o telefone.

 - Quem é porra ? - disse uma voz masculina me fazendo assustar. 

- é...é... - disse gaguejando - Theresa Whiteway, Pattie ia me buscar no aeroporto... 

- caralho - disse ele - Ainda está na porra do aeroporto. 

- não - disse. 

- Aonde esta caralho ? 

- Num apartamento - disse - Big B 

- Não saia desse caralho - disse ele - Vou lhe buscar.

 - Pera eu... - disse mais ele desligou na minha cara. Joguei meu telefone na cama e fui tomar um banho, depois de uma hora esperando, senti uma fome enorme, sai do apartamento sem importar com o ignorante que me atendeu. Sai do apartamento em busca de algo para comer. Parei em uma lanchonete na esquina e olhei para o cardápio, tinha tanta coisa, mais da que ia me encher, eu comia demais. E o pior, se eu gastasse de mais, ia ir para rua. Droga.  

- Procurando algo melhor - disse ela. Uma menina de cabelos longos e negros com lindos olhos negros com um tom meio claro com a luz. 

- é - disse - Prazer sou Theresa, mais me chame de Tessa Whiteway 

- Sou Margo - disse ela - Margo Blairkey  - disse ela

 - Você come aqui ? - perguntei.

 - As vezes - disse ela - Só quando eu quero fugir do meu amigo. 

 - Ele não sabe que come aqui ?

 - Não - disse ela - ele odeia esse lugar.

 - Que bom saber Margo - Disse a ela - Aqui aparenta ser... Agradável.

 - Parece esperar alguém - disse ela. 

- sim - disse - Vamos comer ?

 - Claro. 

 ⭐⭐⭐

 Acordei esfregando meus olhos ouvindo gritos vendo de lá de baixo. Eu estava no segundo andar, mais dava para ouvir. Eu me levantei andando com sono, arrumei meu cabelo e peguei minhas coisas e fui para recepção vendo um garoto de cabelos em um topete. Ele gritava com a recepcionista. 

- Eu sou o melhor amigo do dono dessa porra - ele disse - Desejo ver Theresa Whiteway. 

 - Estou aqui - disse e os olhos dele pararam em mim - O que quer? 

 - Sou Dallas - disse ele - Cameron Dallas, e vim busca la para leva la para casa da dona Pattie. 

- Precisava de um escândalo ?

 - To fazendo um favor, olha vamos logo - disse ele, parecia irritado. 

 Eu o acompanhei até um carro, não sabia o nome, não sabia muito de carros, era vermelho e bonito. O garoto abriu a porta para mim. Eu entrei no seu carro, que respirei fundo me lembrando de que tinha que pagar o hotel. 

 - Eu preciso pagar o hotel - disse.

- Eu pago depois - disse ele. 

- Pattie, ela mandou você ? - disse. 

- Sim - disse. 

- Por que ela não me buscou ontem ? 

- Porque ela esqueceu.

 - Primeira impressão - sussurrei - Zero. 

 - Olha - disse ele - Só não entre no meu caminho, e não mecher com Justin. 

- quem é ? 

- Alguém que deve ficar longe - disse ele me assustando - E Pattie não está em casa, se quiser algo, peça aos seguranças. 

 - Seguranças ?

 - Sim - disse ele sorrindo. 

 - Tá, Pattie é famosa ou o que ?

 - Segurança é sempre bom. 

- Quem é Justin ?  

- Alguém que deve ficar longe - disse ele - Olha, não arranje problemas, Pattie disse para mim cuidar de você Whiteway se comporte se.

 - Não sou criança. 

- Espero - disse ele - só não fique perto do Justin, ele é... Diferente

-  OK - disse - Ficar longe dele. Se precisar chamar um dos seguranças.

 - isso - disse ele - Chegamos.

 Ele entrou em uma mansão... E quando digo mansão, é mansão mesmo. Era uma enorme mansão branca com seguranças espalhado pelo jardim com armas, o que me fez ficar nervosa. Isso me lembrou do meu pai, rever a cena dele se matar. Afastei esse pensamento e voltei a olhar a grande mansão, havia flores lindas. Rosas, tulipas entre outras. A mansão tinha milhares de andares, o que me deixava nervosa, era muito grande. 

- seja bem vinda Theresa. 

- Por favor - disse - Apenas Tessa.

 - Tessa - disse ele sorrindo - Acho que não nos conhecemos bem. Cameron Dallas. 

 - Theresa - disse - Tessa Whiteway.

- Sei que dei uma mal impressão...

- Tudo bem Cameron - disse - Eu só quero ir para meu quarto.

Eu e Cameron saímos do carro e fomos entrando na mansão, ela era maior dentro do que fora.

- Tessa - ele me chamou e eu o olhei - Tá vendo aquela porta no fundo do corredor ? - disse ele apontando eu apenas disse que sim - Não entre lá.

- OK - disse - Nada de curiosidade Tessa - disse a mim mesma.

Segui Cameron até uma porta aonde ele se despediu de mim e eu sem olhar para tras entrei, olhando para o enorme quarto. 


Notas Finais


Ooi, sei que foi extremamente extranho o jeito que Cameron tratou ela, mais vocês vão entender.

Kisses de Leite condensado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...