História Dangerous Obsession - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama, Incesto, Romance, Tragedia, Violencia
Exibições 63
Palavras 3.237
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Escolar, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Incesto, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Capitulo 13


Fanfic / Fanfiction Dangerous Obsession - Capítulo 13 - Capitulo 13

Jimin ON

YangMi não me entendi nem response minhas mensagens desde ontem e isso está me preocupando. Tudo bem que ela pode está apenas me ignorando mas eu sinto que tem algo de errado, que algo de errado aconteceu. Por isso resolvi ir até sua casa. Quando cheguei lá tinha dois homens concertando a grande janela da frente da casa. Fui tocar a campainha mas um dos homens disse que não tinha ninguém em casa então dei meia Volta. Passei na casa da Hanna, do Shin, das gêmeas, do Hoseok e do YoonGi a procura dela mas nada. Na do YoonGi nem ele mesmo estava. Só faltava um lugar : Casa do Jungkook. Só sei onde é a casa dele por conta do dia que a Yang foi sequestrada. Como a casa dele era mais perto que a minha fomos até lá para ligar para a policia Para ver se eles faziam algo mas nem se quer conseguimos entrar em contato pois dava sempre ocupado. Não acho que a Yang esteja lá até por que também acho que ela nem sabe onde é só estou indo por impulso. Estou muito preocupado e preciso achar ela logo então irei procurar em todos os lugares. Ao chegar na casa do Jeon toquei a campainha e sem demora a porta foi aberta revelando o próprio e a YangMin logo atrás de si. Oi ? Como assim ?! Ela estava mesmo lá. Mas... Por que ?!

YangMi: Jimin ? O que está fazendo aqui ? - ela estava surpresa em me ver ali e eu não estou muito diferente.

Eu: Me responde VOCÊ o que está fazendo na casa desse...

Jungkook: Desse o que ? Hein ?!

YangMi - Jimin, isso é meio complicado...

Eu: Não importa! Fala logo por que está aqui.

YangMi: Aconteceu algumas coisas e por consequências vim parar aqui. Jungkook está me ajudando. - disse e saiu de traz do Jungkook que era onde estava antes, veio até mim e parou em minha frente me olhando de modo como se pedisse para apenas confiar

Jungkook: Vai embora. -  puxou a Yang de leve para perto de si novamente.

Eu: Não. - falei firme olhando no fundo dos olhos da Yang. Eu pretendia lhe passar segurança para vir comigo mas acabei me perdendo em seu olhar.  - Não saiu daqui sem ela.

Jungkook: Vai sair por bem ou por mal ? você escolhe.

Eu: Só. Vou. Embora. Daqui. Com. A . YangMi. - falei pausadamente lançando um olhar de ódio para o garoto, ódio esse que ele está fazendo crescer cada vez mais.

Jungkook: Sai. É a ultima vez que peço. - disse entre dentes.

YangMi: Parem, por favor... - pediu já incomodada com a situação.  - Jungkook, deixa eu falar com ela sozinha rapidinho ?

Jungkook: YangMi...

YangMi: Vai ser rápido.

Ele bufou, deu uma ultima olhada mortal para mim, que foi retribuída e se retirou. Ficamos apenas eu e Yang na sala um olhando para o outro de forma intensa. Minha vontade era abraça-la forte e depois leva-la embora comigo.

Eu: E Então ?

YangMi: Vou direto ao ponto. YoonGi invadiu minha casa e tentou me levar. Mas foi impedido por TaeHyung. Com raiva acabou soltando coisas sobre o TaeHyung, coisas que ainda está difícil acreditar.

Eu: O YoonGi o que ?! - só matando mesmo esse cara.. Não é possível!

YangMi: Em meia a uma discursão deles consegui aproveitar para fugir e... Vim parar aqui.

Eu: E o que ele falou do TaeHyung ? - já imagino mas quem sabe ele não contou TUDO mesmo.

YangMi: Que ele usa drogas e... Meio... Que... Quando eramos mais novos... - se embaraçou toda tentando falar.

Eu: Ta. Eu já sei.

YangMi: Sabe ?! - me olhou de forma incredula.

Eu: Sim.

YangMi: Como ? Quem mais sabe disso ? Só eu que não sabia ?

Eu: Faz bastante tempo que achei alguns vídeos no celular do TaeHyung. Fiquei chocado com tudo aquilo e fiquei ainda mais indignado com o que ele falou. - expliquei meio atordoado por lembrar dos vídeos.  - E sim tem mais pessoas que sabem.

YangMi: O que ele falou e quem mais sabe ?

Eu: Não irei repetir o que ele disse mas quem mas sabe são seus pais e o Hoseok.

YangMi: Meus país sabiam de tudo isso ?! E até o Hoseok ?!

Eu - Hoseok é o melhor amigo dele. Ele sempre tentou fazer o TaeHyung se livrar do que senti por você mas nunca teve sucesso.

YangMi: E meus pais ? Se eles sabem por que nunca fizeram nada ?! - foi até o sofá e se sentou. Eu fui atrás e sentei ao seu lado.

Eu: Sua Mãe não sabe que TaeHyung ainda guarda esse tipo de sentimento por você. Ela pensa que foi apenas uma fase, coisa de criança e que já passou. Com seu Pai não é muito diferente. Ele acha que todas as surras que deu em seu irmão adiantaram. As vezes os dois desconfiam mas o TaeHyung é inteligente e consegue sempre tirar logo isso da cabeça deles.

YangMi: Isso... Aish! - colocou as mãos na cabeça.  - Não quero mas falar sobre isso Jimin. Posso acabar tempo alguma lembrança e quando isso acontece eu sinto uma dor de cabeça Terrível.

Eu: Dor ? - fiquei ainda mais preocupado. Será que é normal isso ?

YangMi: Sim. Mas não é sempre.

Eu: Mas a dor é... Muito forte ?

YangMi: Da ultima vez, no caso ontem, até desmaiei. - se encostou e ficou de cabeça baixa como se estivesse lembrando de algo.  - Foi horrível.  A dor é fora do comum...

Eu: Você já foi ao hospital ?

YangMi: Não...

Eu: Como não ?! Você precisa ir e ver se é normal senti essas dores! - a repreendi.

YangMi: Não posso sair daqui, Jimin. O YoonGi está atras de mim. - me olhou.  - Tenho medo. Ele é louco, Quer me levar para Morar em outro pais com ele!

Não aguentei e a abracei. A ver daquele jeito, me olhando com um olhar de medo e desespero misturado, dói. Só de olhar para ela tenho vontade de envolve-la em meus braços e protege-la. Ela retribuiu o abraço. Aquele abraço que tento sinto falta e que tenho medo de não senti-lo algum dia.

Eu: Se ele tocar um dedo em você novamente, eu o mato. - Do nada ela se separou do abraço e levantou rapidamente.

YangMi: Matar ?! - era evidente o nervosismo dela com aquilo. Era só... Um modo de falar mas ela levou a serio pelo que vejo.

Eu: calma, Yang. É só modo de falar. O que eu quis mesmo dizer é que irei te proteger. - expliquei.

YangMi: Não repete mais isso, por favor.

Assenti. Acho que esse tipo de coisa trás algum tipo de lembrança para ela e ela está com medo de ter outra e sentir a tal dor que diz sentir. Pelo menos foi o que deduzi.

Eu:  Me desculpe...

YangMi: Como soube que eu tava aqui ? - voltou a sentar.

Eu: Eu não sabia. Apenas tava te procurando e algo como um imã me trouxe até aqui. - dei de ombros.  - Por que a casa dele ? Poderia ter ido para a minha. Alias, por que não vem comigo agora ?

YangMin: Acho melhor ficar aqui. - não gostei de ouvir isso e não fiz questão de esconder.  - Sua casa seria um lugar muito óbvio para o YoonGi me procurar... Jimin... Não fica chateado.... Me entende, por favor!

Eu: Faz sentido. Mas por não vem para um outro lugar comigo ? - sugeri.

YangMi: Que outro lugar ? - me olhou com os olhos semi cerrados.

Eu:  Qualquer um, o que você quiser. Podemos ir para um hotel, uma pousada ou até para a casa de praia dos meus pais. Seria uma boa, não acha ? Se afastar um pouco e quando o fogo abaixar nós voltamos. - eu só queria tirar ela dali. Daquela casa e de perto daquele garoto.

YangMi:  Sim, Seria. Mas eu não posso. O que realmente tem que ser feito agora é achar um modo de acabar com tudo isso. Não posso deixar a escola e nem posso fugir assim deixando meus pais preocupados.

Eu: Mas se você não percebeu, já está fazendo isso! Vem comigo Yang. Passamos uma semana lá e decidimos o fazer para então voltar e tomar atitudes. - insisti. Vou convence-la, não irei desistir.

YangMi: É uma boa, mas...

Eu: Não tem "mas" Yang. Damos um jeito de avisar aos seus pais e vamos.

YangMi: Eu... Posso pensar ?

Eu: Não tem tempo para isso, Você sabe que não tem.

YangMi: Jimin...

Eu: Pensa comigo. Se você voltar para casa terá de enfrentar TaeHyung e também pode ser encontrada por YoonGi assim como também pode na casa do Shin, das gêmeas, do Hoseok, da Hanna, qualquer um. Se formos vai ter um tempo para se recuperar e saber o que irá fazer em relação ao Min já se continuar aqui, ele vai acabar te achando pois ele é esperto e deve estar te procurando até no inferno.

YangMi: É realmente uma boa ideia. Eu aceito. Mas...

Eu: Mas o que agora ?! - já estou ficando impaciente.

YangMi: E se quando sairmos daqui dermos o azar de encontrar o YoonGi ? - perguntou com medo.

Eu: Não vamos. Estou de carro, daqui vamos direto para a casa.vai ficar tudo bem, você vai ver. - tentei passar confiança.

Ela assentiu e então já fui pegando em sua mão e a levando em direção a saída mas antes de chegarmos ela puxou minha mão me fazendo parar.

YangMi: Tenho que avisar ao Jungkook. Não posso sair assim, sem mais nem menos.

Eu: Pode sim. - voltei a puxa-la.

Jungkook: Onde pensa que vai com ela ? Solta-a. - falou firme. Parei e virei em sua direção.

Eu: Ela não está sendo forçada, está Yang ? - a olhei esperando a resposta. Ela estava parecendo dividida. Ela quer ficar aqui ? Com ele ?! Não vou deixa. Não. Nunca!

Jungkook: Não é o que parece. - disse vendo que a Yang não falaria.

YangMi: Eu aceitei ir com ele. Mas não ai sem avisar. Ele saiu me puxando de repente. - explicou. Eles começaram a trocar trocando olhares na minha frente e eu irritado a soltei.

Jungkook: Para onde vão ?

YangMi: Para a casa de praia dos país dele. Achei que seria uma boa... Preciso me afastar um pouco da cidade e... Aish! - ela esta nervosa... Está com medo dele ficar chateado ? Mereço...

Jungkook: Entendo... - Sei... Ta na cara que está se roendo de raiva.  - Quanto tempo ?

YangMi: Não sei ao certo. - me olhou e eu virei a cara o que fez ela suspirar.

Jungkook: Tem certeza ?

YangMi: Tenho sim. - ele foi até ela e a abraçou. Senti meu sangue ferve em segundos vendo aquela cena. Eles pareciam ter ficado bem próximos. O abraço era carinhoso, carinhoso até demais para o meu gosto.

Ao se desfazerem do abraço ele a entregou um papel que ao ver o que tinha nele ela sorrio enquanto eu continuo no meu canto me segurando para não pular no pescoço do mal dito.

YangMi ficou na ponta dos pés para alcançar o rosto do Jungkook onde depositou um beijo e depois veio até mim entrelaçando nossas mãos e eu finalmente pude a arrastar para longe dali sobre o olhar de fúria do Jeon.

Entramos no carro eu dei partida. Eu me sinto frustrado. Não gosto de ver outros garotos perto da Yang. Ver qualquer pessoa que não seja eu a abraçar, beijar, tocar... Me deixa louco e com vontade de sair socando tudo e todos pela minha frente.

Tentava me concentrar apenas na estrada mas estava difícil pois não conseguia parar de hora ou outra olhar para um ser pequeno ao meu lado se encolhendo no canto e tremendo um pouco. Ela nem se quer piscava quanto olhava para a estrada. Ela esta com medo ? Será que ela pegou trauma de andar de carro depois do acidente ? Pode ser isso e eu estou em uma velocidade muito Alta e isso está a deixando com ainda mais medo. Diminui a velocidade e quando achei um local que desse para estacionar parei o carro e antes mesmo que eu pudesse perguntar se estava tudo bem com ela a mesma deu um grito e começou a se contorcer com as mãos na cabeça. Lembrei que ela disse que as vezes quando tem lembranças senti uma dor de cabeça terrível. Me desesperei. O que devia fazer ?

Eu: Yang ? O que você tem ? Ta lembrando de algo, é isso ?!

Ela não respondeu. Mas levou uma de suas mãos até meu braço e o aperto com tanta força que suas unhas acabaram cravando minha pele. Aquilo doeu bastante. Mas não liguei pois a preocupação com ela era maior que a dor.

De repente ela saiu correndo do carro e parou na frente do mesmo se ajoelhando no chão e começou a vomitar. fui atras e me abaixei do seu lado acariciando suas costas de leve afim de ajuda-la de alguma maneira.

YangMi: Eu... - respirou fundo.  - Eu lembrei do acidente.

Eu: Então... Isso foi uma reação ?

YangMi: Sim... Mas eu nunca ting vomitado antes.

Eu: Vem. - a ajudei a levantar.  - Vou te levar ao hospital agora mesmo.

YangMi: Não. Vamos embora. - voltou ao carro e eu fui logo em seguida.

Eu: YangMi, precisamos saber se...

YangMi: Ta tudo bem, Jimin. - me cortou.  - Serio. Podemos ir. Mas por favor, não vá muito rápido.

Eu: Tem certeza ?

YangMi: Absoluta. - assenti e voltamos a seguir caminho. Mas ainda estou preocupado.

Jimin OFF

Jungkook ON

Eu: DROGA! - esbravejei após Yang e Jimin se retirarem.

Park Jimin... Você não sabe a raiva que estou de você. Queria que a Yang tivesse ficado aqui, comigo. Mas ele preferiu ir com ele. Contra o YoonGi obviamente tenho chances afinal a única coisa que ela sente por ele agora é medo. Taehyung é irmão dela. Por mas que ele a veja de outro jeito isso é nojento. Ela nunca aceitaria uma coisa dessas. Já o Jimin é alguém muito importante para ela e isso percebesse de longe enquanto ele tem uma obsessão por ela e não faz nem um pouco de questão de esconder, pelo menos não para quem ele considera uma ameaça.

No começo só queria me aproximar dela para atingir o YoonGi. Eu nunca fiz nada a ele. Era meu primeiro dia e só por que "OLHEI" diferente, segundo ele, para a Yang ele mandou me baterem e deu o recado para ficar longe dela. Fiz totalmente o contrario e acabei me apaixonando pela garota.

Foi inesperado. Mas eu não conseguia agir como queria com ela. Tudo que ela fazia me chamava atenção como : O jeito como se concentrava nas coisas, o jeito que falava, o jeito que mexia no cabelo, o quanto fica fofa enquanto dorme ou quando põem os fones de ouvido e fecha os olhos para se concentrar na música, como sorria perto de seus amigos... Tudo. Ela me enfeitiçou. Eu simplesmente me encantei de uma forma inexplicável e quando fui perceber ela estava rondando minha mente.

Amo seu cheiro, seu temperamento complicado, seus olhos, sua boca... Ah como amo.

Era uma vez a vingança que planejava. Agora eu só quero ela para mim, preciso dela comigo. Eu a amo e não vou desistir dela de jeito nenhum. Seja lá o que tenha de fazer para te-la, eu irei fazer e sem pensar duas vezes.

Fui até meu quarto e me joguei na cama. O cheiro dela ficou no cobertor. Aspirei o perfume, tão bom... Suspirei e olhei para o teto começando a lembrar de momentos com ela. A vez em que a vi pela primeira vez chegando na escola. Ela me chamou muita atenção como nenhuma outra garota havia chamado antes. A vez em que a beijei na enfermaria, o dia da lanchonete, o dia que a beijei no corredor da escola e o Jimin apareceu iniciando uma briga e horas depois ela foi sequestrada a mando daquele doente, as vezes que eu ficava a observando ao invés de prestar atenção nas aulas, ou seja sempre desde que cheguei naquela escola. Do dia que por acaso a encontrei na rua perto da casa do YoonGi e a impedi de ir até lá. Naquele dia passei a noite acordado só a observando dormir e até tirei uma foto. Parece meio Idiota mas não ligo. Também lembrei do nosso beijo minutos antes do seu acidente e de nós dois dormindo juntos aquecendo um ao outro ontem a noite.

YoonGi, Jimin, eu, metade da escola e até o próprio irmão somos apaixonados por essa garota... Ela só pode ser de outro mundo. Não é possível. Enfeitiça todos ao seu redor.

Eu: Ah, Kim YangMi... Como é difícil te amar.

Jungkook OFF

YangMi ON

Ao chegar finalmente na casa pedi ao Jimin que me mostrasse um lugar onde eu pudesse descansar e ele me levou até um quarto em que havia apenas uma cama e um guarda roupas. Todos os moveis completamente brancos. Também havia uma varanda com porta de vidro que dava vista para o mar e deixava o quarto bem iluminado.

Fui direto até a cama e me acomodei na mesma. Por algum motivo desconhecido por mim me sinto extremamente cansada. Jimin me acompanhou e se sentou ao meu lado pondo um braço de cada lado de meu corpo e me olhando preocupado.

Jimin: Ta tudo bem ?

Eu: Só preciso descansar um pouco e irá ficar.

Jimin: Certo. - depositou um beijo em minha bochecha.  - Pode dormir.

Fechei os olhos mas foi só por algum segundos pois senti sua respiração muito próxima ao meu rosto. Ele estava bem perto. Encostou sua testa na minha e ficou roçando nossos narizes um no outro. Ele estava de olhos fechados e por estar tão perto involuntariamente me fez fechar os meus também. Levei aquilo como uma forma de carinho para me ajudar a dormir e estava quase conseguindo. Mas porém senti algo molhar meu rosto. Eram lagrimas. Park Jimin estava chorando.

Eu: O que foi ? - perguntei confusa.  - Por que está chorando ? Por que começou a chorar de repente ?

Jimin: Por que eu te amo... - falou com a voz rouca e falha pelo choro.

Eu - Mas... - não sabia o que dizer.

Jimin: Te amar doí, Yang. Doí muito. - seu choro se intensificou. Fiquei imóvel. Isso é doloroso, vê -lo assim é doloroso. O pior é que não posso fazer nada pois não sinto o mesmo. Queria ama-lo como ele gostaria que o amasse mas eu não amo, não dessa forma. Eu acho.... Aish! Não, não amo. Só estou tocada e confundindo as coisas por isso.

Eu: Jimin... Para. Não chora, por favor. Machuca te ver assim.

Jimin: Então faz passar... - abriu os olhos e pude vê-los brilhar de tão marejados. - Eu te imploro,. Yang. Faz passar.

Eu: Como eu faço isso ?

Jimin: Me beija.

Eu: Que ?

Jimin: Me beija. Quero que me beije. Mas não um beijo qualquer, Quero um beijo intenso e verdadeiro.

 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...