História Dangerous Obsession - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama, Incesto, Romance, Tragedia, Violencia
Exibições 68
Palavras 2.948
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Escolar, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Incesto, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Capitulo 15


Fanfic / Fanfiction Dangerous Obsession - Capítulo 15 - Capitulo 15

Eu: Por que me trouxe até o aeroporto ?!

Taehyung: Para fazermos compras. - bufou. - Ah, Qual é ? Você sabe muito bem o por que. Devo admitir que o YoonGi teve uma boa ideia e não vejo problema em rouba-la.

Ele foi até o porta malas do carro e tirou duas malas de dentro. Raciocinar se tornou uma coisa bem difícil para mim. Dei um passo para trás e iria correr mas Taehyung foi mais rápido tirou sua arma sei lá de onde e apontou para mim me fazendo paralisar incredula onde estava.

Eu: Você não faria isso...

Taehyung: Não me subestime...

Jogou a arma dentro do porta malas e com as malas na mão veio até mim e fez um sinal com a cabeça para segui-lo. Hesitante adentrei o local com ele.
Ele é louco! Alguém poderia ter visto. Além de está me levando sei lá para onde ainda me ameaça!

( ... )

Faltam apenas 15 minutos para meu voo. Vamos para Miami... Sempre quis conhecer lá mas não dessa maneira.

Taehyung: Vamos... Anime-se! Nós vamos para Miami. Você sempre quis ir lá. - pois um de seus braços ao redor de meu pescoço. - Depois de lá vamos conhecer vários outros lugares, vamos viajar pelo mundo! Isso não é demais ?!

Eu: Não, não é. - respondi e ele me fuzilou com os olhos mas logo abriu um sorriso de orelha a orelha.

TaeHyung: Não vou discutir com você agora. Eu estou muito feliz e não vou deixar você mudar isso.

As pessoas que esperavam o mesmo voo que a gente começaram a se apressar em pegar suas coisas. Chegou a hora.

O voo foi anunciado.

( .... )

No começo eu estava me iludindo achando que algo como naquelas cenas de filmes que alguém chega para impedir a outra pessoa de ir embora acontecesse, eu queria que alguém aparecesse naquele aeroporto e me salvasse, Mas isso não aconteceu.

Já faz uma hora que estou sentada ao lado de TaeHyung que se encontra dormindo no momento dentro do aviso a caminho para Miami. Faz exatamente uma hora que estou olhando para as nuvens e pensando no Jimin... Como será que ele está ? Será que o Shin foi o ajudar ? Eu queria está perto dele agora. Eu prometi que não sairia de perto dele, que sempre estaria com ele para o que der e vier, mas agora fui raptada  pelo meu próprio irmão e acho que não voltarei mas a vê -lo.... Também não verei mais o Jungkook... E meus outros amigos. Eu amo o TaeHyung afinal ele é meu irmão mas agora eu queria muito joga-lo desse avião.

( ... )

A viagem foi bem cansativa. Durante toda ela eu e o TaeHyung não trocamos uma palavra se quer. Porém ele também não saiu do meu pé, nem quando eu ia no banheiro, ele não desencanava. Eu saia de perto dele por um segundo e quando eu pensava que ele não viria atrás ele aparecia do nada, como um fantasma, como um... Louco. Ele virou minha sombra. O pior nem era isso e sim a forma como me olha. É de dar medo, ainda mais medo do que já tinha. .Essa viagem além de causativa foi desconfortável, estranha, atordoante, irritante... Aish! Foi péssima.

No momento me encontro dentro de um taxi, a caminho de algo algum em Miami. O lugar é simplesmente lindo e o clima é totalmente diferente. É um ótimo lugar para vir curtir com os amigos, é o lugar que eu gostaria de vir para curtir com os amigos. Queria uma vida normal....

O táxi parou de frente a uma casa de dois andares, simples mas bonita. Era azul e tinha uma pequena escada que levava até a porta. TaeHyung saiu do veiculo e eu em seguida. Ele pagou ao motorista e pegou nossas malas no porta malas e se dirigiu até a casa. Eu apenas o segui calada.

Ao entrar na casa pude ver que era pequena mas não tão pequena e também confortável. Na sala havia um sofá de dois lugares, duas poltronas, a tv na parede e um pequeno raque com som e dvd e algumas outras coisas  em cima. Logo ao lado havia a cozinha estilo americana e entre os dois uma escada de madeira que leva ao segundo andar. TaeHyung e eu subimos e fomos até uma das portas que havia ali. Ao todo eram apenas 3. Lá  ele deixou nossas malas em um canto e se sentou na cama que havia ali. Só então fui prestar atenção que estava em um quarto, um quarto de casal. Mas essa...

TaeHyung: Finalmente... - se pronunciou pela primeira vez desde a viajem. - Vem aqui.

Chamou a mim que ainda se encontrava perto da porta com cara de nada. Fiquei o olhando a procura de alguma expressão querendo saber o que ele queria mas ele estava inexpressivo. Fui até ele hesitante e me sentei ao seu lado e ele por sua vez abaixou a cabeça e suspirou.

Eu: Não vai falar nada ?

TaeHyung: Devo falar algo ? - perguntou ainda de cabeça baixa.

Eu: Claro que deve. Quital me explicar tudo desde o principio ?

TaeHyung: Do que ta falando ? - me olhou.

Eu: De tudo, de todos os seus atos, do por que... - suspirei.  - Por que tudo isso.

TaeHyung: Você é a causa, a culpada de tudo. - agora seu olhar transbordava raiva enquanto me olhava. - Sou o que sou agora por sua culpa, faça o que faço por sua culpa, você causa tudo isso!

Eu: Como assim eu ?! Você já era assim desde criança, era um psicótico  desde criança! Um garotinho que todos amavam com cara de anjinho mas que na verdade abusava da própria irmã quando não havia ninguém por perto! - deixei escapar isso que guardava para mim no momento da raiva. - Eu inocente como não lembrava de nada te tinha como um heroi, você era a pessoa mais importante para mim até eu descobrir esse doente que você é.

TaeHyung: Quando a mamãe ficou gravida de você eu não fiquei muito feliz pois era filho único e não queria ter que dividir atenção com ninguém, mas depois que você nasceu... Tao pequena, frágil e vivia ficando doente. Eu me apeguei. Eu gostava de ficar com você no colo e cantar para você dormir, gostava de fazer palhaçadas para você sorrir, eu adorava ouvir suas risadas. A sua primeira coisa que você falou foi pabo por que eu ensinei. Lembro que no começo a mamãe ficou bem irritada mas depois começou a achar engraçado assim como eu e o papai. Quando você fez um ano nossos primos distantes vieram passar uma temporada na nossa casa. Eu fiquei animado com a chegada deles pois era sempre bom quando eles vinham para cá por que eu não ficava tao sozinho, eu tinha sempre alguém para brincar. Mas isso era quando você ainda não tinha nascido. Daquela vez eles não queriam mas brincar comigo. Eles só queriam saber de você. Ver eles cantando para você dormir, fazendo palhaçadas para você rir, arrumando seu cabelo com penteados inéditos, brincando de cabaninha com você, assistindo seus desenhos animados preferidos no seu quarto fazendo a maior zona e etc. Tudo isso me deixou bastante irritado. Tudo que fazíamos apenas eu e você antes eles estavam fazendo com você e me excluindo. Eles roubaram de mim e eu queria você de volta, queria que voltasse a ser só nós dois e quando isso aconteceu foi quando tudo começou. - falou tudo na maior calma sobre meu olhar de indiferença.

Eu: Você ta querendo dizer que...

TaeHyung: Eu era muito pequeno não entendia direito o que tava fazendo. Eu só fazia o que me dava vontade. Eu não sabia controlar. - eu o mirava incredula.  - Toda noite eu ia até seu quarto e depois de muito tempo te observando eu caía no sono ao seu lado. Durante o dia quando ficávamos com a baba e ela nos deixava brincando no quarto e ia tirar um cochilo eu inventava brincadeiras para conseguir o que eu queria de você. Eu vinha assistindo novelas com a mamãe e queria fazer o mesmo que os casais faziam com você. Eu imitava varias cenas. Você só faziam o que eu pedia sem entender o que estava acontecendo. Uma vez eu quis fazer a cena em que a menina se afogava e o garoto a salvava e fazia respiração boca-a-boca. Quando fomos para a casa da vovó eu te joguei na piscina de lá para fazer como na cena do casal  só que quando pulei para te salvar percebi que a piscina era muito funda e acabou que os dois se afogaram. Se não fosse o vizinho que nos viu a tempo nós teríamos morrido afogados. Mesmo depois desse susto eu não parei te tentar fazer cenas perigosas para a gente e você começou a ter medo de mim.

Eu: Como lembra de tudo isso sendo que só tinha 4 anos na época ?!

TaeHyung: Nós fomos crescendo e Isso só foi piorando. Quando você começou a estudar e na mesma escola que eu, eu comecei a arrumar encrenca por que não queria ninguém perto de você e já estava levando nossos pais a loucura. - continuou ignorando minha pergunta. -  Dai conhecemos o Hoseok e o Shin. Você vivia grudada com o Shin e com ele não eu me importava que estivesse com você. O Hoseok virou meu amigo por muita insistência dele. Ele não largava do meu pé e com aquela energia toda dele me irritava. Mas ele acabou virando meu melhor amigo pois era o único que mesmo eu tratando mal não me abandonava. Ele sabia de tudo que eu fazia com você e ele também era o único que me ajudava a me controlar com essa obsessão maluca por Você. Ele ameaçou varias vezes contar aos nossos pais mas ficava com pena de mim pois sabia que eu iria levar uma surra do papai. Mesmo assim isso acabou acontecendo sem nem o Hoseok precisar falar nada. Papai me pegou no flagra uma vez e me sei uma surra que eu nunca vou esquecer. Ele me fez contar tudo e me ordenou ficar longe de você até que ele desse permissão. Nas ferias ele me mandou para a casa da vovó e foi uma tortura pois eu nunca tinha ficava um dia se quer longe de você antes imagina um mês. Quando eu voltei ficava apenas te observando de longe para não correr o risco do papai me mandar para longe outra vez. Ele me vigiava noite e dia, estava sempre de olho em mim. Acabou que ele me liberou desse castigo levando isso como apenas uma fase e eu consegui a confiança dele de volta. Já minha relação com você era outra, era realmente de irmãos como sempre deveria ter sido mesmo eu ainda te querendo além disso. Desde então eu me tornei um pouco frio.

Eu: Já chega.... Não fala mas sobre isso. - me levantei mas ele me puxou me fazendo sentar novamente.

TaeHyung: Ainda não acabou. Você tava crescendo e estava ficando cada vez mais difícil me controlar e continuar sendo o irmão perfeito. Mudamos de escola e Shin e Hoseok vieram junto. Lá conhecemos o Jimin, Hanna, MiHee e MiHee. Dai então minha vida só piorou. Era o Jimin, e boa parte dos garotos da minha sala no seu pé. Minha vontade era de matar todos eles mas eu não podia aprontar uma e fazer o papai perder a confiança em mim. Eu precisava de algo para esquecer você. Comecei a sair com várias garotas, quase o colégio todo fora as de outros lugares. Isso não adiantou muito mas pelo menos eu tinha algo para passar o tempo sem ser ficar te perseguindo.  Então o YoonGi aparece e passa a infernizar a minha vida por sua causa. Ele sempre desconfiou dos meus sentimentos por Você. Um dia eu esqueci meu celular na minha sala e quando voltei para pegar lá estava o YoonGi com ele na mao fuçando algo. Meu coração gelou quando ele levantou a mao com o celular em minha direção me mostrando um dos vídeos que eu fazia de nós dois. Como eram cenas de novela eu queria filmar e guarda só para mim então filmava todas no notebook e depois passava para meu celular. Pelo menos isso o papai não descobriu. E quando eu estava longe de você eram eles que me consolavam. YoonGi passou a mim ameaçar com aqueles vídeos mas eu não dava bola. Mas ver vocês dois juntos era muito para mim e foi isso que me levou ao mundo das drogas.

Eu: Isso é muito para processar... - falei já atordoada.

TaeHyung: Você foi quem pediu explicações desde o principio. Estou apenas fazendo o que você pediu. - deu de ombros. - Ainda falta explicar como consegui minha arma.

Eu: taeHy...

TaeHyung: Eu a consegui com um traficante que conheço e é um dos caras que te sequestraram naquele dia para o YoonGi. Aposto que o YoonGi conseguiu a dele do mesmo jeito.

Me senti zonza, sentia que iria desmaiar. TaeHyung me segurou notando a moleza de meu corpo.

Eu: Já chega. Preciso descansar. Não quero ter outra lembrança, não agora.

TaeHyung: Tudo bem. - me soltou e se retirou do quarto. Achei até estranho mas deixei para lá e me dentei.
Sem demora adormeci.

( ... )

"Jimin: Olha para mim Yang... - pediu manhoso. Quando o olhei ele fez bico e cruzou os braços. Não consegui me conter e apertei suas bochechas. - Eu te amo...

Eu: Jimin...

Jimin: Eu sei, eu sei. Você não sente o mesmo e não gosta quando eu falo isso. - revirou os olhos.

Eu: Não é bem assim.. Eu te amo, você sabe.

Jimin: Mas não do jeito que eu quero... - suspirou. - Posso te fazer um pedido ? Juro que será o ultimo.

Eu: Por que ultimo ?

Jimin: Posso ou não ?

Eu: Ta. Pode. O que é ?

Jimin: Diz que me ama e depois me abraça, me abraça bem forte. 

Eu: Por que isso, Jimin ? Que pedido estranho. Ta acontecendo alguma coisa ?

Jimin: Por favor faz isso logo! - começou a chorar de forma desesperada me levando ao desespero também sem entender nada. - Yang!

Eu: Você ta me assustando, Jimin! O que ta acontecendo ?! Para de chorar! - comecei a tentar limpar suas lagrimas que insistiam em cair incansavelmente.

Jimin: A gente tem pouco tempo...

Eu: Para o que ?! - ele segurou minhas mãos me fazendo para de enxugar suas lagrimas e me olhou no fundo dos olhos. Eu estava assustada com a situação. Seus olhos cheios de lagrimas me cortava o coração. Comecei a chorar junto com ele. Por conta das lagrimas comecei a ver tudo embaçado e achei que fosse por isso que via uma luz no Jimin mas então limpei meus olhos e a luz continuava lá. Jimin começou a desaparecer aos poucos e eu entrei em pânico. Tentava toca-lo mas não conseguia. - JIMIN!

Jimin: Agora é tarde, Yang... Você não fez o que eu pedi e eu estou indo embora. - só podia ver seu rosto e todo o resto virou apenas fumaça.

Eu: Embora ?! Para onde ?! Jimin! - tentava chegar perto só que quanto mais eu tentava me aproximar mas ele ia sumindo. - NÃO VAI, JIMIN! NÃO ME DEIXA!

Jimin: Nunca esqueça que eu te amo. - foi a ultima coisa que ele disse antes de desaparecer por completo.

Eu: JIMIN! - me pus a chorar ajoelhada no chão. - Eu também te amo..."

Acordei suando frio. O sonho parecia tão real. Me levantei da cama totalmente atordoada e fui a procura do TaeHyung. Logo o encontrei dormindo no sofá da sala. Avistei o celular dele em cima de uma das poltronas e sem pensar duas vezes o peguei e disquei o número do Shin o qual eu já tinha de cor. Minha sorte foi que o celular não tem senha o o que acho que seja uma burrice da parte dele. Me afastei um pouco para evitar que o TaeHyung ouvisse algo e acordasse.

Ligação ON :

Shin: TAEHYUNG, SEU DESGRAÇADO! CADÊ A YANG ? O QUE VOCÊ FEZ COM ELA ? PARA ONDE VOCÊ A LEVOU ? O QUE QUER ?! FALA!

Eu: Calma, Shin. Sou eu, Yang.

Shin: YANG ?! ONDE VOCÊ TA ?! O QUE O DOENTE DO SEU IRMÃO TE FEZ ?! AI MEU DEUS! VOCÊ TA BEM ?!

Eu: Eu estou bem... por enquanto.

Shin: POR QUE VOCÊ TA SUSSURRANDO ? POR QUE POR ENQUANTO ?!

Eu: Me esculta. Eu não tenho muito tempo. Eu te liguei para saber sobre o Jimin. Shin... Por favor me diz que ele ta bem....

Shin: Ele está sim. Está no hospital ainda por que perdeu muito sangue mas está fora de risco. Ele só fala de você. Ele está muito preocupado, não só ele mas eu as gêmeas, a Hanna e o Jungkook também. AGORA ME FALA ONDE VOCÊ TA!

Eu: Ainda bem. Estou aliviada. Agora eu tenho que desligar.

Shin: NÃO, NÃO, NÃO! FALA ONDE VOCÊ TA, YANG!

Eu: Miami.

Shin: O QUE ?!

Ligação OFF

Eu queria poder falar mas com ele e tudo mas só estava nervosa, com medo que o TaeHyung acordasse e me flagrasse. 
Voltei para a sala de mansinho e gelei ao vê-lo sentado no sofá olhando para mim.

TaeHyung: Quem te deu permissão para pegar meu celular ? - levantou. - HEIN ?!

 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...