História Dangerous Revenge - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~MissKatness

Postado
Categorias Justin Bieber, Madison Beer
Personagens Personagens Originais
Tags Justin Bieber
Exibições 17
Palavras 1.737
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Could be me


Fanfic / Fanfiction Dangerous Revenge - Capítulo 5 - Could be me



POV's Tyler White

Puta que pariu! Meus planos deram todos errados. Não era pra imbecil da Madison ter me abandonado no altar. Que droga! Faltava tão pouco. Aquela idiota vai me pagar, por isso, pelo tapa, e por ter chamado de mau caráter, o que no caso é ela! Eu não duvido nada que ela já esteja com outro. E eu vou descobrir quem é, vou fazer da vida deles um inferno!

A idiota da Selena também tinha que provocar, não é? Isso só piora a situação e afasta a Madison, o que só dificulta pra mim.

Eu vou falar com o Bob. Aquele idiota gasta todo o dinheiro com drogas e jogos. Mas eu vou pegar todo o dinheiro, uma hora ou outra. Porém, pra isso, eu preciso da Madison, e eu vou caça-lá, ela pode até tentar fugir, mas eu vou pegar ela e todo o dinheiro daquela família de merda!

P.O.V's Madison Beer.

- Voce se atrasou dez minuto, a próxima vez eu te deixo aqui - Bill fala irritado.

- Ah Bill, foi só dez minuto, eu estava retocando minha maquiagem - Falei seguindo seus passos ate o carro que ele alugou aqui.

Entrei no carro logo atrás dele. Bill ainda não falou para onde vamos.

- Para onde vamos? - Perguntei quebrando o silencio perturbador dentro do carro.

- Para uma boate.

- Voce já veio para Miami?

- Muitas vezes - Bill fala e nós ficamos em silencio novamente. É, eu não sei muita coisa sobre a vida dele. Eu viajar com uma pessoa que não conheço é estranho, mas eu não ligo..... Nunca fui de ser certinha.

As ruas de Miami é bem bonita, a paisagem incrível. Mas incrível ainda é as mulheres. São perfeitas. Chegamos em uma boate super luxuosa. Bill saiu do carro e fez sinal para eu seguir ele. Bill sussurrou algo para o segurança e ele abriu a passagem.

- Bill por que não enfrentamos a fila? - Falei próximo ao seu ouvido por conta da música alto dentro da boate.

- Porque eu sou convidado VIP - Bill fala e eu fico quieta. Ele parece ser bem importante.

.

.

Eu não sei quanto já bebi ou com quantos caras flertei, apenas isso. Nada de beijo ou sexo. Nem sei aonde esta o Bill ele saiu da aérea VIP faz um tempo.

- Por que você não desce lá em baixo para a pista de dança? - Uma mulher se senta do meu lado no sofá e pergunta.

- Não sei... Acho que vou descer - Sorri colocando o copo de bebida do lado do sofá. Desci as escadas da aérea VIP e entrei no meu do pessoal na pista de dança. Começou a tocar a música " No broken hearts - Bebe Rexha". Todos na pista começou a canta e dançar.

Eu não acredito que fiquei só lá na aérea VIP se eu podia vim para pista me divertir.

Quando percebi um grupo de mulher veio para o meu lado e começou a copiar meus passos. Isso está ótimo. Essa música não é nem agitada e nem lenta. É perfeita.

- Oh ain't nobody going home.You know what you came for. To dance off the pain, don't feel a thingm Just feel the champagne. If you're feeling lonely. Better let me hear you sing - Todos cantamos juntos enquanto dançamos.

Senti uma mão na minha cintura, não liguei continuei rebolando.

- Posso saber o seu nome? - Uma voz suave masculina falou no meu ouvido.

- Não... Ainda não - Me virei para o homem e sorri maliciosa. Ele aproximou seus labios do meu e começamos um beijo quente. Suas mãos foram parar na minha bunda apertando a mesma.

- Vamos para um lugar mais reservado - O homem sussurra no meu ouvido. Pego em sua mão e começo a puxar ele. Posso ser loucura e amanhã talvez eu me arrepende. Foda-se.

- Madison - Escutei alguém me gritando, olhei para trás procurando a pessoa que me gritou, logo um homem alto e moreno e veio ate mim - Venha - Ele pega no meu braço.

- eu nem te conheço me solta! - Falei tudo embolado.

- Solta ela cara, não está vendo que ela não quer ir com voce - o homem que é super lindo falou me puxando.

- Não se intromete, Yan - O homem moreno me puxou com brutalidade e empurrou o homem que se chama Yan.

- Se voce sabe meu nome me conhece... Como tem a coragem de me enfrentar? - O homem que seu nome é Yan eu acho, ate esqueci, falou encarando o homem moreno.

- Tem varias mulheres pela boate, não mexe no que é dos outros - O homem fala.

- Eu quero ela! - Yan empurra o homem moreno.

- Ela não! Madison é casada - O homem moreno fala e dá as costas para o Yan, me puxando junto com ele.

- Voce vai morrer desgraçado - Yan grita tudo embolado. Ele parecia bêbado como eu.

- Está me machucando - Resmunguei tentando tirar as mãos do homem do meu braço. Ele me ignorou e continuo a andar para fora da boate.

- Senhor Bieber, aqui a garota - O homem quase me joga para o Bill. Bieber? Sera que o sobrenome dele é Bieber?

- Pode ir - Bill fala entregando uma nota de dinheiro para o homem moreno.

- Voce atrapalhou minha noite, sabia? - Resmunguei irritada.

- Cala a boca e entra nessa porra, saiba que voce também estragou minha noite... Voce nem sabe com quem iria entrar naquele quarto para dar a buceta - Bill me empurra para dentro do carro. E logo entra.

- Eu também não te conheço, e estou praticamente morando com você - Falei extremamente irritada. Eu nunca iria ficar irritada por esse motivo, deve ser efeito da bebida.

- Esta tão necessitada? - Bill começa a rir. Idiota.

- talvez eu esteja - Sorri falso. Bill gargalhou alto e deu partida - Bill, como seu pai era?

- Normal - Bill trava o maxilar. Isso foi sexy.

- Voce gostava dele?

- Não gosto de falar disso.

- Por que?

- CALA A BOCA MADISON- Bill fala muito irritado.

- VOCE É UM GROSSO, IDIOTA.... EU SO QUERO SABER MAIS DE VOCÊ! - Falei no mesmo tom de voz do que ele e cruzei os braços.

- Não ousa a gritar comigo e muito menos me xingar com essas palavras mesquinhas - Bill segura no meu rosto e forte e larga com brutalidade. Ele soca o volente e bufa.

- Voce me assusta - Sussurrei.

- Deveria ter medo de mim.... Você nunca saberá se há um psicopata sentado ao seu lado. Você nunca saberá se há um assassino sentado ao seu lado.....

- Por que esta falando isso? - Falei sonolenta.

- Porque talvez eu seja uma psicopata, assassino... - Bill sorri psicopata. Não dei muita importância, apenas deitei minha cabeça no banco do carro e dormi.

.

.

Acordei com uma puta dor de cabeça, que horas são? Como eu vim parar no quarto do hotel? O que aconteceu ontem? 

- Ai chega! - Sussurrei para mim mesma. Levantei da cama e fui direto para o banheiro. Tomei um banho gelado e rápido. Sai da ducha e vesti o roupão do hotel. Daqui dois dias vamos embora de Miami. É uma pena. Sai do quarto e me sentei na cama.

 Minha cabeca ainda esta doendo e muito. Peguei meu celular e vi que tem muitas mensagens e chamadas perdida. Liguei para a Lauren. Minha melhor amiga. Somos amigas desde pequenas, ela se mudou junto comigo para Atlanta. Lauren já sabe toda a história, desde da traição do Tyler.

- E ai Vagabunda, cachorra por que não atende minhas ligações? - Ele fala gritando do outro lado da linha.

- Fala baixo, minha cabeça esta explodindo - Falei baixo.

- Sedivertiu?

- Acho que sim, não me a lembro da noite passada - Mordi meus lábios.

- Voce esta sozinha em Miami, deve ser chato ficar sozinha, pena que eu não pude ir - Ela sorri fraco por outro lado da linha.

- Não .. Eu não estou sozinha.

- Não? Como assim? COM QUEM VOCÊ ESTA? - Lauren grita e eu afasto o celular da orelha.

- Para de gritar porra! Eu estou com um homem que conheci ai em Atlanta.

- Você é vadia em - Lauren fala irônica - Ele é bonito pelo menos? 

- Bonito? Bonito é pouco... - Sorri fraco.

- Já ficaram? Ahh safada! - Lauren fala empolgada.

- Para de ser boba! Não ficamos - Bufei. A campainha da porta toca, mas eu ignoro.

- Ainda...

- Cala a boca Lauren  - Reviro os olhos. 

- ABRE ESSA PORRA AGORA, MADISON - Bill grita do outro lado da porta. Que deselegante! 

- Quem é? - Lauren pergunta pelo celular.

- É o Bill - Fui ate a porta abrindo a mesma.

- Demora dos infernos - Bill entra todo bravo. Eu em! 

- Lauren depois eu te ligo, okay? - Falei enquanto fecho a porta.

- Okay, manda foto desse Bill, quero ver a peça - Lauren fala antes de desligar.

- Idiota - Sorri olhando para tela do celular. A foto minha e do Tyler ainda está no plano de fundo. Respirei fundo segurando as lágrimas.

- O que foi? - Bill pergunta pegando o celular da minha mão. Tento pegar o celular mas ele ergueu a mão, como ele é mais alto não consegui pegar.

- Me devolve! - Bufei.

- voce é idiota! O cara te chifrou e voce continua gostando dele - Bill começa a rir. 

- Eu falei para  devolver! Não era para ter olhado - Falei irritada.

- Dizem que as mais esquentadinhas, é as mais boas na cama - Bill fala mordendo os lábios olhando para os meus seios. Olhei para os mesmo e eu vi que o roupão estava meio aberto. Bati no seu braço e fechei o roupão.

- Estava mais bom antes - Ele aponta para o meu roupão, ignoro ele e me sento  na cama. Bill vai ate o pequeno frigobar do quarto e pega uma garrafa de água e me entrega.

- Trouxe um remédio de dor de cabeca, acho que voce está de ressaca - Ele sorri. Seu sorriso é tão lindo. Pego o remédio da sua mão e tomo.

- Acertou, porque eu estou com uma grande dor de cabeça - Coloquei a garrafa de água do lado da cama.

- Por que não nos conhecemos antes? Poderia ser eu na igreja no lugar do idiota do seu ex noivo - Bill fala se jogando na cama. Não conseguir saber se era uma brincadeira ou verdade.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...