História Dangerous Rockstar - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Time Rush
Personagens Carlos Pena Jr, James Maslow, Katie Knight, Kendall Schmidt, Logan Henderson
Tags Adolescente, Amor, Big Time Rush, Devon Werkheiser, Fama, Fanfic, Musica, Poder Feminino, Sensualidade, Violencia
Visualizações 10
Palavras 796
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Foi mal por ficar muito tempo sem postar, eu tava com prova (antes das férias) e eu esquecia de postar.
Tô escrevendo mais capítulos e já escrevi o que entra o Devon Werkheiser.
Espero que estejam gostando. Meu sonho é uma fic amada e famosa

Capítulo 7 - Our moment


- Sou do tipo de pessoa que ama se arrumar, não me arrumo pra competir com outras pessoas. Tô pouco me fudendo pra essas vadias. - digo
- Você tem um brilho natural. Não precisa competir mesmo. - Ele diz acariciando meu rosto. Eu mordo meu lábios.
- Pra mim esse tipo de competiçãozinha é coisa de garotinha idiota. Sei lá, nunca fui disso, de competir.
- Falando em competir, você não é muito de esportes, né? - ele diz de uma forma que parece uma ideia ou plano
- Não. Só levantar peso e luta.  Por quê? - pergunto arqueando uma sobrancelha
- Eu gosto de hockey, como você sabe. Aí um dia a gente pode ir no clube, que tem uma quadra de gelo, então a gente combina com os meninos e podemos ir lá.
- Isso é ótimo. Você pode me ensinar hockey. - digo piscando
- Sim, eu posso. - Ele diz acariciando meu rosto. Nos beijamos novamente.
- Imagino o tamanho desse taco. Esse taco enorme batendo no meu disco. - digo sorrindo maliciosamente. Ele fica envergonhado
- Melhor imaginar depois. - Ele diz sorrindo envergonhado
Porra, pareço uma cachorra no cio. Quero ele de qualquer forma. É difícil me controlar, ainda mais com um cara desses. Loiro, alto, magro, olhos verdes, fofo, canta bem, me trata bem, sorriso lindo, boca desejável, beija bem... Ai, ai Kendall... você mexe comigo e consegue despertar meu lado bom. Mas também desperta o lado selvagem. Do jeito que fico com ele, não imagina o estrago que faço quanto tô com raiva, porque ele só desfruta do meu lado bom. Com ele que não vou brigar, mas com qualquer vadia que se meta no nosso caminho.
Ainda desejo os amigos dele. Logan, fofinho. James, fortão. Carlos, musculoso e bundudo.
Preciso parar de pensar nisso. Por mim, ficava com os quatro, mais é errado. Apesar de tudo que eu faço, sou católica e rezo. Infelizmente, Deus não gosta de um relacionamento com mais de duas pessoas. E eu não gostaria que o Kendall tivesse outra.
O tempo foi passando e combinamos de almoçar juntos. Seria no meu apartamento, pra ficarmos conversando e mais livres.

Preparei uma lasanha e fiz brigadeiro pra sobremesa.
Quando tudo estava quase pronto, Kendall toca a campainha. Eu atendo e o cumprimento com um abraço e um beijo.
Ele espera um pouco brincando com a Lily.
Ponho o almoço e nos servimos.
- Sabe, acho Lily muito sozinha. Queria ver um amigo pra ela, ainda mais com essa vida que vai ficar corrida daqui pra frente. - suspiro
- Você diz ter uma cacatua macho? Ou outro bichinho?
- Ah, Kendall, acho melhor outro bichinho ou uma outra cacatua fêmea. Acho q eu talvez não teria tempo de cuidar de filhotes. - suspiro
- Posso ir na loja de animais pra te ajudar a escolher um bichinho. Que tipo você quer? - ele diz de uma forma amigável. Dava pra perceber que ele gosta de mim e quer me ajudar
- Pensei numa iguana, cachorro ou calopsita. Algum animal que possa brincar com ela.
- A gente pode ver isso. Eu também ficaria na dúvida.
Voltamos a comer e depois comemos a sobremesa.
Cheios, descansamos no meu quarto. Liguei a televisão e ficamos vendo desenhos, tipo The Loud House.
- Cara, você é igualzinha à Luna Loud! - ele diz me olhando e olhando pra televisão - Só que com mais corpo e bem mais safada - ele diz rindo e eu rio
- Já sobre a personalidade, você é igualzinho o Lincoln. - digo rindo e ele ri
- E o James com a Lola, o Logan com a Lisa e o Carlos com a Lana. - Ele diz rindo.
(Quem não conhece o desenho, eu "traduzo": a Lisa é a inteligente que faz experimentos e tal, a Luna é a rockeira, igualzinha eu, a Lola é a princesinha vaidosa, a Lana é mega bagunceira e adora se sujar e o Lincoln é o único menino das 10 irmãs que tenta manter tudo sob controle)
- Não parece que você gosta de desenho - ele diz pensativo
- Pelo meu jeito? Ah, eu gosto de Cinquenta Tons de Cinza, mas também adoro ver Os Smurfs. Ah, adoro comédia romântica tipo Tudo Junto e Misturado. Eu não sou uma só, Kendall. Eu vejo coisas de acordo com meu humor. Também amo filmes de época. Eu mudo o tempo todo, amor. - Ele só assente com a cabeça. Talvez ficou sem saber o que dizer. Mas sou assim. Não sou uma só. Mas não significa que eu seja falsa.
Ele fica pensativo
- Você é incrível - ele diz sorrindo e eu sorrio.
- Incrível são seus olhos que me hipnotizam. - digo sorrindo



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...